Arquivo da tag: sonia

Secretária de Educação de Seropédica também tem cargo em Mangaratiba

Segundo portaria, a mulher do prefeito Anabal, atua também no gabinete do prefeito de Mangaratiba Arão de Moura Brito

 

ESTAMOS DE OLHO

O blog do jornalista Elizeu Pires e a rádio BandNews FM,  publicaram no último dia 06 e 12 de  junho respectivamente, matérias que revelaram que a atual secretária de educação e esposa do prefeito de Seropedica, Sonia Oliveira de Souza, teria além do cargo na cidade onde o marido Anabal de Souza (PDT) é prefeito, uma matrícula na prefeitura de Mangaratiba.

Lá, através da portaria 0907 – assinada no dia 20 de fevereiro pelo prefeito de Mangaratiba Arão de Moura Brito Neto (PPS) , ela foi nomeada para exercer uma função gratificada no gabinete de Arão, com data retroativa a 1º de janeiro, quando já estava empossada como secretária em Seropédica.

Sonia, que ficou conhecida nacionalmente por sugerir que os profissionais de ensino lotados em escolas de difícil acesso usassem um jegue como meio de transporte, pelo visto se multiplicou em duas, ou está atuando em horas excedentes na função nomeada em Mangaratiba, já que para atuar em dois locais distintos e com uma distância superior a 50 quilômetros, além de uma carga horária de 08 horas diárias, a moça deve estar fazendo horas extras para dar conta das duas atribuições.

Segundo dados da Prefeitura de Mangaratiba, Sônia tem uma matrícula de professora efetiva na rede municipal e sua antiga lotação era numa escola localizada em Muriqui, a 40 quilômetros de Seropédica, onde ela mora com o marido.

A situação de Sônia se complicou ainda mais com a aprovação de uma moção de repúdio aprovada pela Câmara de Vereadores, por causa das declarações consideradas ofensiva pelos os professores. A primeira dama e secretária de educação de Seropédica, Assessora do prefeito de Mangaratiba Arão Brito e professora da rede municipal de também em Mangaratiba, poderá ser  processada por assedio moral pelo sindicato dos professores, após o episódio do jegue.

O blog elizeupires.com fez contato com a assessoria de imprensa para tentar esclarecer a compatibilidade entre as duas funções para as quais Sônia foi nomeada, mas o subsecretário de Comunicação Samuel Barbosa afirmou que a secretária não queria falar sobre o assunto. Já para a rádio Band News FM, o prefeito do município e marido de Sônia alegou que, para compensar os dois dias de ausência por semana, ela trabalha na secretaria de educação de 12h30 até às 20h30. Anabal de Souza, disse também preferir que a primeira-dama fique em casa com ele e os netos.

Os servidores da educação podem contar então com uma secretaria que poderá atendê-los após as 17 horas, visto que a secretária estará disposta a ajudá-los e isso não afetará a sua carga horária de trabalho. A primeira dama parece realmente gostar de trabalhar.

 

Matéria original blog Elizeu Pires: http://www.elizeupires.com/index.php/geral/3583-secretaria-de-educacao-de-seropedica-tem-cargo-em-mangaratiba

Matéria original Band News FM: http://bandnewsfmrio.com.br/editorias-detalhes/secretaria-que-sugeriu-jegue-como-transporte

Veja mais:

http://www.elizeupires.com/index.php/geral/3581-desculpas-nao-livram-primeira-dama-de-processo-em-seropedica

https://bocanotromboneitaguai.com/2017/06/09/secretaria-de-educacao-de-seropedica-nao-poderia-dar-carona-pois-verba-dos-onibus-e-federal/

https://bocanotromboneitaguai.com/2017/06/04/primeira-dama-de-seropedica-manda-professor-ir-trabalhar-de-jegue/

https://bocanotromboneitaguai.com/2017/06/08/camara-de-seropedica-mostra-repudio-a-primeira-dama-da-cidade/

 

 

 

Câmara de Seropédica mostra repúdio a primeira dama da cidade

Repúdio foi devido a secretária de educação declarar que professores deveriam ir trabalhar de jegue

 

Após declarar durante uma reunião, dia 18 de maio, com diretores das escolas municipais que os professores da Rede Municipal de Educação, deveriam ir trabalhar de jegue. A secretária de Educação, Cultura e Esporte de Seropédica e também primeira dama da cidade, Sônia Oliveira de Souza, teve seu ato repudiado pelos vereadores.

A Moção aprovada pelos legisladores, cita e condena em sua redação, a opressão implantada pela secretária.

A declaração provocou revolta na população e ganhou projeção na mídia nacional. O ato, serve de exemplo para o tipo de gestores que ainda atuam nos governos país a fora.

 

Veja mais:

https://bocanotromboneitaguai.com/2017/06/04/primeira-dama-de-seropedica-manda-professor-ir-trabalhar-de-jegue/