Arquivo da tag: SBT

Globo compra direitos de Chaves e Chapolin

Eles serão exibidos pelo Multishow. Direitos de transmissão dos seriados mexicanos foram comprados pelo canal da TV por assinatura.

Chaves e Chapolin serão exibidos pelo Multishow. A assessoria do canal de TV por assinatura confirmou a compra dos direitos de transmissão. Não há ainda informações sobre exibição, estreia e detalhes do contrato.

 A Globosat convidou os fãs das séries para a sua sede, no Rio de Janeiro, e apresentou o projeto em um evento. O público, é claro, ficou surpreso com a novidade, que havia sido noticiada em primeira mão pelo Fórum Chaves. As duas séries, que fazem parte da história do SBT, foram registradas na Ancine (Agência Nacional do Cinema), norma obrigatória para exibição na TV, e o site da agência confirmou que a empresa comprou 273 episódios de Chaves e 250 de Chapolin, além de alguns inéditos no Brasil.
Foram registrados como “First Run” 117 episódios de Chaves e 127 de Chapolin.

“Chaves” foi o programa mais visto da televisão mexicana e foi dublado em 50 idiomas, segundo a Televisa. No Brasil, é exibido há mais de 33 anos pelo SBT e também já fez parte da programação do Cartoon Network, da TV paga.

Ele era um dos personagens e segmentos do programa “Chespirito” que começou a ser exibido no México em 1971. O primeiro capítulo de “El Chavo del Ocho” (como era conhecido o personagem nos outros países de língua espanhola) foi transmitido em 20 de junho de 1971.

Transmitido na China, Japão e Europa

O sucesso das histórias do menino sardento de 8 anos que vive dentro de um barril foi tanto que seu programa era transmitido para quase todos os países da América Latina já em 1973. Chaves foi transmitido também na Tailândia, China, Japão e Grécia.

A série foi produzida originalmente entre 1971 e 1980, como programa independente, e entre 1980 e 1992 como esquete do programa de variedades “Chespirito”, que Bolaños estrelou na rede de TV Televisa. Foram mais de 300 episódios, segundo a rede Televisa.

Dono de frases antológicas como “ninguém tem paciência comigo” e “não contavam com a minha astúcia”, que marcaram gerações de fãs em toda a América Latina
Roberto Gómez Bolaños, criador dos seriados “Chaves” e “Chapolin”, morreu em 2014.

SBT, Record e RedeTV! sairão da TV paga

TV aberta continua normal e agora com sinal digital. As emissoras não aceitam oferecer sua programação digital gratuitamente para as empresas de televisão a cabo

Os canais SBT, Record e Rede TV! não estarão mais na grade de programação das televisões por assinatura NET, Claro, Embratel, Vivo, Oi e Sky a partir do dia 29 de março, próxima quarta-feira. A empresa Simba Content, criada pelas emissoras para cuidar do assunto, não aceita mais oferecer o sinal de graça para a TV paga, agora que apenas o sinal digital funcionará em São Paulo.

A maior reclamação das três emissoras é que as empresas de televisão fechada não concordaram em pagar pelos direitos de transmissão do sinal digital de seus canais, procedimento natural para exibir a programação de TVs nacionais e estrangeiras. “Lamentamos não termos chegado a um acordo com as operadoras, porque quem perde com isso é o público brasileiro”, diz o texto.

No entanto, a TV aberta contará com as emissoras citadas e agora com o sinal digital. À partir do dia 29 de março, os clientes da NET, Claro, Embratel, Vivo, Oi e Sky, deverão pôr no sinal de TV aberta para que consigam visualizar tais emissoras.

 

 

Confira a nota oficial completa:

“Informamos que a partir do dia 29 de março, quando o sinal analógico de televisão será desligado em São Paulo, as emissoras Record TV, RedeTV! e SBT deixarão de exibir simultaneamente suas programações nas operadoras pagas NET, Claro, Embratel, Vivo, Oi e Sky. Estas empresas ainda não concordaram em pagar pelos direitos de transmissão do sinal digital de Record TV, SBT e RedeTV!, ao contrário do que já fazem com canais estrangeiros e com outras emissoras nacionais. Juntas, as três emissoras detêm grande parte da audiência da TV aberta e paga. Lamentamos não termos chegado a um acordo com as operadoras, porque quem perde com isso é o público brasileiro. Faremos todos os esforços para que nossa programação esteja no seu pacote de TV por assinatura. Esclarecemos que a TV aberta continua gratuita e, agora, com qualidade digital.”

Com informações da revista Veja

Matéria de emissora de TV que fala das verbas públicas que Itaguaí recebeu causa polêmica

Atual prefeito foi citado se defendeu acusou ex governador e citou deputado federal da cidade / Alexandre Valle se pronunciou sobre o tema

 

A emissora de TV SBT ( Sistema Brasileiro de Televisão ), no programa SBT Rio, exibiu uma matéria intitulada “O que deu errado em Itaguaí?” nesta quarta (22/03).  A matéria fala sobre os quase R$ 20 bilhões que a cidade recebeu em obras do Porto Sudeste, a construção de submarino nuclear na Ilha da Madeira e o enriquecimento de 550% do atual prefeito Charlinho (PMDB), de 2008 pra cá. A reportagem também aponta que na contramão da fortuna que a cidade recebeu, serviços básicos à população não são atendidos e sobre o possível envolvimento da cidade na corrupção do presidente da Odebrecht Eike Batista.

 

Itaguaí, virou alvo da operação Lava Jato, após delação de um dos executivos da Odebrecht. A polícia Federal, está investigando tais obras que foram realizadas pela empresa do hoje presidiário Eike Batista e na época do governo do também presidiário Sérgio Cabral.

 

Veja a matéria:

http://www.sbt.com.br/tv/rio/sbtrio/sbtvideos/categoria/0/62743f53db920db69fcc47b356935e1b/O-que-deu-errado-em-Itaguai-parte-1.html

 

 

Prefeito de Itaguaí se defende e acusa ex governador Anthony Garotinho de ser o mentor da matéria e cita deputado federal Alexandre Valle (PR)

 

Resposta do prefeito Charlinho (PMDB)

“A emissora que virou porta voz do ex-governador Chequinho-Garotinho, do mesmo partido, o PR, do candidato que derrotei à Prefeitura, começou uma campanha difamatória contra mim. O SBT Rio diz que a culpa pela decadência econômica da cidade é minha. Todos sabem que Itaguaí saiu dos trilhos depois que eu deixei o governo e por isso o povo foi às urnas pedindo a minha volta. Vejam as repostas que minha assessoria mandou ao SBT e que não foram ao ar na íntegra:

1) A decadência de Itaguaí, a qual a série de reportagens da emissora se refere, se deu a partir do ano em que ele deixou a prefeitura, em 2012. Nesse período, assumiram a administração o prefeito Luciano Mota, afastado em 2014 por denúncias de corrupção, e seu vice Wesley Pereira, que deixou a cidade em 31 de dezembro de 2016 com três meses salários de servidores atrasados e dívidas com fornecedores e prestadores de serviço da ordem de R$ 200 milhões. Desde que assumiu, Charlinho, cuja capacidade como gestor a população mostrou reconhecer, vem buscando arrumar a casa: os salários têm sido pagos em dia e os atrasados serão quitados até junho.
2) Nos oito anos em que Charlinho foi prefeito da cidade, entre 2005 e 2012, Itaguaí deu um salto econômico e social – tanto que Charlinho deixou o governo com mais de 80% de aprovação. Itaguaí ganhou vários prêmios na gestão de Charlinho como prefeito, como o de merenda escolar conferido pelo MEC em (2010, 2011 e 2012); melhor gestor em 2012 (Firjan) e prefeito empreendedor (Sebrae).
3) Charlinho vem de família rica, seu pai já era um bem sucedido empresário. Apesar disso, trabalha desde os 16 anos de idade na iniciativa privada. O crescimento patrimonial é fruto do seu trabalho exercido num período de prosperidade econômica do país como um todo, entre 2002 e 2014. Todo seu patrimônio está declarado em seus Impostos de Renda e ao TSE.
4) Ele nunca teve nenhuma relação comercial com a empresa Lytorânea cujos contatos com a prefeitura foram ganhos como previsto na Lei 8666.
5)- Não houve cessão de áreas públicas para empreendimentos da MMX em sua gestão.
6) A relação que ele tem com o presidente da Alerj é de amizade. As duas famílias são amigas.
7) Por considerar que as matérias pretendem claramente denegrir a sua imagem, sem correspondência com os fatos, o prefeito adianta que vai tomar as medidas judiciais cabíveis, caso se sinta pessoalmente ofendido.”

 

 

Deputado Federal Alexandre Valle (PR) se pronunciou no Grupo BOCA NO TROMBONE ITAGUAÍ no Facebook

Nota Oficial do Dep.Alexandre Valle

“Eu não tenho qualquer relacionamento, profissional ou de amizade, com funcionários do departamento de jornalismo do SBT, portanto, não tive responsabilidade sobre reportagem exibida nesta quarta-feira, no programa SBT Rio, no qual foram relatados os problemas de Itaguaí e denúncias relacionadas ao prefeito Charlinho.

Eu faço política com verdade e ética, por isso repudio que atribuam a mim responsabilidades que não são minhas.

Como único representante de Itaguaí na Câmara dos Deputados, eu venho atuando para Itaguaí receber recursos e investimentos, permitindo assim que a população tenha merecida qualidade de vida.

Comunico que tomarei as medidas cabíveis em casos de boatos, calúnias e difamações, e seguirei lutando em Brasília para que Itaguaí seja beneficiada com investimentos em todas as áreas porque nosso povo honesto e trabalhador está sempre em primeiro lugar.”

Alexandre Valle
Dep.Federal