Arquivo da tag: RJ

Estado do Rio quita salário de dezembro na próxima segunda-feira

Com isso apenas o município de Itaguaí continuará dando calote nos servidores

O governo estadual pagará integralmente, na próxima segunda-feira (10º dia útil), os salários de dezembro a todos os 460 mil servidores ativos, inativos e pensionistas na próxima segunda-feira (15/1). Ao todo, será depositado R$ 1,6 bilhão.

Segundo o estado, o pagamento em dia de todo o funcionalismo ocorrerá com recursos da arrecadação tributária e devido ao ingresso no caixa do Estado, nesta quinta-feira (11/1), dos R$ 900 milhões provenientes da segunda parte do empréstimo de R$ 2,9 bilhões do BNP Paribas.
A primeira parte, de R$ 2 bilhões, depositada em 20 de dezembro de 2017, foi integralmente destinada ao pagamento do 13º salário de 2016 e dos salários de outubro do funcionalismo.

Entrada dos R$ 900 milhões nesta quinta-feira ocorre antes do prazo contratual

Pelo contrato, o prazo para a chegada dos R$ 90 milhões era até 14 e fevereiro, mas o pagamento foi antecipado pelo BNP Paribas, fruto de negociação de Pezão e sua equipe com o banco.

“Estamos conseguindo regularizar o pagamento dos salários dos servidores após um grande esforço para adesão ao Regime de Recuperação Fiscal, que vai garantir o reequilíbrio das finanças do Estado. Antecipamos, como eu havia anunciado que faríamos, a segunda parcela do empréstimo do BNP Paribas. Mais uma vez peço desculpas aos servidores pelos transtornos provocados pela crise financeira que atingiu não apenas o Rio, mas todo o país. Iniciamos agora um período de retomada do crescimento e a nossa prioridade continua sendo o pagamento dos vencimentos dos servidores ativos, inativos e pensionistas “, afirmou o governador Luiz Fernando Pezão.

Em Itaguaí o calote persiste

Já o município de Itaguaí continua demonstrando ter a pior gestão do estado. Os servidores continuam sem receber os salários de dezembro de 2016 e 2017, 13°salário para muitos, além da remuneração de férias de 2016,2017 e já para os que estão de férias em janeiro a remuneração de férias de 2018. O atual prefeito Charlinho congelou de forma inconstitucional o reajuste anual obrigatório dos trabalhadores, bem como outros congelamentos que também são irregulares. A prefeitura sequer da satisfações sobre como e quando irá honrar os débitos trabalhistas.

Anúncios

IPVA 2018 – Veja datas e descubra os valores

São isentos de pagar o imposto os veículos com mais de 15 anos de fabricação, além de outros casos previstos em lei, como veículos adaptados para portadores de deficiência física, de aluguel e reboque etc.

O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA RJ), já tem datas definidas para pagamentos.  Os motoristas tem a opção de pagar em uma única parcela ou parcelar em até 3 vezes o débito.

No Rio, O Detran disponibiliza todas as informações para serem consultadas de forma rápida e fácil através do site do órgão.   Nos atendimentos presenciais também é possível resolver as pendências e consultar o que precisamos, porém isto leva mais tempo.

Esse imposto é de responsabilidade, não só do Rio de Janeiro, como também de todos os estados brasileiros. A cobrança dele ocorre de forma anual, ou seja, uma vez por ano e os proprietários de veículos que não são isentos devem efetuar o pagamento desse imposto.

 

Veja as datas pelo final da placa

 

 

Como calcular o valor do IPVA de seu carro

O contribuinte deve multiplicar o valor venal que está na tabela pela alíquota referente ao veículo.

 

Por exemplo, se for automóveis de passeios e camionetas, inclusive flex, à gasolina ou a diesel — exceto utilitários — a alíquota é de 4,0%. Basta multiplicar 0,04 pelo valor venal referente ao veículo.

Lembrando que quem pagar o IPVA 2018 de forma integral terá um desconto de 3%, o mesmo concedido este ano. A data para pagamento da cota integral será a partir do dia 22 de janeiro, de acordo com o final da placa do veículo.

 

 

Formas de pagamento do IPVA 2018 RJ

 

Pagamento em cota única: O motorista pode receber um desconto de 10% no valor total da dívida. É necessário efetuar o pagamento dentro do prazo de vencimento estabelecido pelo Detran;

Pagamento parcelado: Esta forma de pagamento não tem nenhum desconto concedido, mas o cidadão poderá efetuar em 3 vezes, com valores iguais para cada parcela e sem incidência de juros.

Essas são as duas opções disponíveis e o cidadão precisa escolher qual delas vai utilizar para efetuar o pagamento do IPVA Rio de Janeiro. A emissão da guia de recolhimento online poderá ocorrer tanto para aqueles que desejam pagar à vista, como também para aqueles que desejam pagar parcelado.

 

Consulta IPVA 2018 RJ

Nada melhor para ter conhecimento sobre o seu veículo do que consultando o RENAVAM do mesmo. No próximo tópico deixamos as instruções sobre como isso pode ser realizado, mas antes gostaríamos de mencionar como o cálculo do valor do IPVA Rio de Janeiro é feito.

 

O valor do imposto é calculado em cima do veículo do proprietário e suas características. Além do valor do automóvel, aplica-se também uma alíquota para que o cálculo possa ocorrer. Todos os anos, esses dois dados passam por alterações e portanto, não tem valor padrão.

 

 

Como pagar o IPVA 2018 RJ

IPVA 2018 RJ

 

O processo de pagamento IPVA RJ requer atenção, ela deve ser voltada para o prazo estabelecido pelo Detran do estado, evitando assim a perda do desconto que sempre tem data fixa estabelecida e também onde efetuar o pagamento da guia de recolhimento.

 

A guia do imposto é um documento que pode ser obtido também pela internet ou pelos atendimentos presenciais, mas o próprio Detran costuma fazer o envio do boleto diretamente no endereço do cidadão.

 

Caso você precise obter a guia de recolhimento, siga as instruções abaixo veja como é simples o procedimento:

 

Passo 01 – Acesse o site http://www.fazenda.rj.gov.br e em seguida clique na opção “Cidadão” e depois “Emissão da guia de pagamento (GRD)”.

 

Passo 02  – Feito isso, o sistema vai te redirecionar para uma página do Bradesco onde você deverá informar os dados pedidos para obter o documento.

 

Passo 03 – Para fazer a emissão da guia será necessário informar o número do Renavam e os caracteres da imagem gerada na tela.

 

O cidadão poderá fazer a emissão da segunda via online do IPVA 2018 Rio de Janeiro tanto para pagamentos em conta única, como também para pagamentos parcelados. O sistema vai te dar essas duas opções e você deverá escolher aquela referente ao tipo de documento que deseja obter.

 

 Conclusão

O processo de resolução de pendências em órgãos públicos passou por significativas alterações nos últimos anos e hoje tem recursos para atender de forma mais rápida o cidadão que precisa usar constantemente os serviços.

 

Cabe ao cidadão utilizar as ferramentas que irão facilitar as suas vidas. Aqui deixamos as principais instruções sobre como você pode realizar isso. Não se preocupe com o fato de ter custos para isso, porque isso não se aplica aos órgãos públicos.

Veículos isentos de pagar IPVA por Estado pelo tempo de fabricação

Cabe ressaltar que os veículos isentos do IPVA não ficam isentos do DPVAT, devendo o proprietário acessar o site da seguradora Líder para imprimir a guia para pagamento no caso do Estado do Rio de Janeiro.

 

Boletos falsos – CUIDADO

Um novo golpe tem atingido proprietários de veículos no Estado. De acordo com a Secretaria de Estado de Fazenda, a estratégia dos fraudadores enviando falsos boletos para pagamento do IPVA 2018. No entanto, a pasta alerta aos contribuintes que não envia o documento para recolhimento do imposto, nem por e-mail ou correspondência física.

Segundo a Fazenda, a secretaria tem registrado ligações de contribuintes informando que estão recebendo boletos em suas residências ou através de links em e-mails. Por isso, a pasta pede que a população redobre a atenção neste período de vigência do pagamento do imposto.

Os únicos boletos oficiais são os gerados pelo banco Bradesco ou no portal da Fazenda. Em caso de dúvida, o contribuinte deve entrar em contato com a Ouvidoria da Secretaria de Estado de Fazenda, por meio dos contatos: (21) 2334-4764 / 2334-4770, ou pelo endereço eletrônico: ouvidoria@fazenda.rj.gov.br.

O calendário com as datas de vencimento do IPVA 2018 está disponível no site da Fazenda, em www.fazenda.rj.gov.br. Os boletos poderão ser gerados no site a partir do dia 10 de janeiro.

LINKS ÚTEIS:

http://odia.ig.com.br/economia/2017-12-26/governo-divulga-tabela-com-valores-de-veiculos-para-calcular-ipva-2018.html

https://oglobo.globo.com/rio/governo-divulga-tabela-com-valores-de-veiculos-para-calculo-do-ipva-2018-22229008

http://www.fazenda.rj.gov.br/sefaz/faces/menu_structure/legislacao/legislacao-estadual-navigation/coluna2/menu_legislacao_resolucoes/Resolucoes-Tributaria?_afrLoop=10525485070303633&_afrWindowMode=0&_afrWindowId=vwybdm5xl&_adf.ctrl-state=brzlrvq46_1

https://d37iydjzbdkvr9.cloudfront.net/arquivos/2017/12/26/valores-venais.pdf

 

Estado do RJ quita hoje salários de maio e junho e amanhã, os de julho

A Secretaria de Estado de Fazenda quita, nesta segunda-feira (14/8), os vencimentos pendentes de maio e junho para todos os servidores ativos, inativos e pensionistas que ainda não receberam os vencimentos integrais.  Já os salários de julho para todo o funcionalismo e pensionistas serão quitados quinta-feira (15/8). O valor total a ser depositado pelo Estado será de R$ 1,84 bilhão, incluindo também os 50% restantes dos salários de julho da área de Segurança, que estão sendo pagos nesta segunda-feira (14/8). 

Os depósitos estavam previstos para a próxima sexta-feira (18/8) e foram antecipados. De acordo com o contrato assinado, na última sexta-feira (11/8), com o Bradesco, vencedor da licitação da gestão da folha de pagamento do funcionalismo, o banco teria cinco dias úteis para depositar R$ 1,3 bilhão referente à venda.

– A regularização dos salários dos servidores e pensionistas é urgente, prioridade máxima, e conseguimos encurtar o prazo de depósito – afirmou o governador Luiz Fernando Pezão.

Valores pendentes de maio e junho somam R$ 836,7 milhões e julho, R$ 620 milhões, além dos R$ 383,18 milhões referentes aos 50% restantes do pagamento de julho dos ativos, inativos e aposentados da Segurança – Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Administração Penitenciária e órgãos vinculados. A primeira parcela, de 50% dos salários desse grupo, foi paga antecipadamente pela Secretaria de Fazenda na última sexta-feira (11/8), quando também foi quitado o pagamento de julho dos servidores ativos da Educação e Degase. 

Todos os pagamentos ocorrerão ao longo do dia, mesmo após o término do expediente bancário.

Fonte: JB

Incêndio atinge CIEP em Campo Grande RJ

Incêndio pode ter sido criminoso

Na madrugada deste sábado(01), um incêndio atingiu o Ciep 435 Hélio Pelegrino em Campo Grande no bairro Oiticica.

Carteiras escolares destruídas, documentos perdidos como as folhas de frequência de servidores, armários de processos de prestação de contas que parecem ter sido arrombados antes de incendiado entre outros foram perdidos.

Segundo testemunhas, que relatam que ato foi criminoso, antes de atearem fogo, vandalizaram cadeiras, mesas e outros móveis.

Os bombeiros foram até o local e diminuíram os problemas. A polícia está investigando o caso e não está descartado a hipótese de ter sido criminoso.

Na última segunda, um incêndio atingiu o CIEP (Centro Integrado de Educação Pública) Presidente Samora Machel, na Favela Nova Holanda do Complexo da Maré, Zona Norte do Rio.

Bombeiros dos quartéis de Ramos e do Caju foram acionados por volta das 14h30 e combateram as chamas. Ninguém se feriu. Os pais foram chamados para buscar as 400 crianças no colégio, que foram levadas para o vizinho CIEP Elis Regina.

Em nota, a Secretaria Municipal de Educação informou que o fogo começou por volta das 14h na sala de informática da escola, onde havia equipamentos e instrumentos musicais. A nota diz ainda que o fogo foi controlado por moradores antes mesmo da chegada dos bombeiros ao local.

Moradores relataram que houve um intenso tiroteio e presença de carros policiais blindados enquanto os bombeiros combatiam as chamas na escola.

Uma professora do Espaço de Desenvolvimento Infantil Azoilda Trindade, também na Maré, foi atingida de raspão por um tiro dentro da escola. Ela e outros professores tentavam proteger os alunos das balas perdidas durante o confronto. Cerca de 30 crianças, de até 5 anos de idade, estavam na escola e ficaram deitadas durante o tiroteio. Além dos alunos, 14 professores e 24 outros funcionários estavam no local.

Em nota, a Polícia Civil informou que o confronto foi devido a uma operação do Core (Coordenadoria de Recursos Especiais), Drfc (Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas) e Dcod (Delegacia de Combate às Drogas), para verificar uma denúncia de que haveria vários traficantes reunidos em uma casa na Favela Nova Holanda. Eles foram recebidos a tiros e tentaram sair da zona de confronto.

Depois disso, os policiais teriam sido atacados mais uma vez na região da Favela Baixa do Sapateiro, cuja facção dominante é rival da facção da Favela Nova Holanda. Um suspeito de gerenciar o tráfico do local, conhecido como “90”, foi baleado e socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. Com ele, a polícia apreendeu uma pistola, munições, drogas e um rádio transmissor. Na ação também foram apreendidos 10kg de maconha e materiais para a preparação de drogas.

Temer diz que Plano Nacional de Segurança começará pelo Rio com ações integradas

O presidente Michel Temer informou que o governo federal iniciará a implementação do Plano Nacional de Segurança Pública pelo município do Rio de Janeiro e que as ações de combate à criminalidade não serão “pirotécnicas”, e sim planejadas. Ao discursar na abertura de uma reunião com autoridades da área da segurança e políticos do estado do Rio de Janeiro, Temer disse que, após experiências “pontuais” anteriores, o plano de segurança pública está “mais sistematizado”.

 

“Agora, [com o plano] sistematizado, nós vamos começar experiências nas várias cidades brasileiras. Não uma interferência, mas uma produção operacional mais intensa em cada estado. Será um experimento muito concentrado. Não será nada pirotécnico, e sim planejado para fazer operações inicialmente na cidade do Rio de Janeiro”, afirmou. Temer disse que o governo estadual e a prefeitura da capital estão “de comum acordo” com o plano.

 

O presidente não chegou a descrever detalhes do que será feito, mas disse que, após diversas reuniões sobre o assunto, foi possível dar um início “mais concreto” às ações do Plano Nacional de Segurança Pública, lançado no início deste ano. Além de ministros, participam do encontro o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, o prefeito Marcelo Crivella e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

 

Segundo Temer, o plano terá, entre suas referências, o que foi executado durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, “quando as forças nacionais garantiram tranquilidade absoluta para a realização do evento”.

 

O presidente disse que as medidas adotadas recentemente em episódios como as rebeliões ocorridas em presídios das regiões Norte e Nordeste, bem como o problema ocorrido no Espírito Santo, por conta da greve de policiais militares, ganharam “dimensão extraterritorial e extrajudicial”.  Ele ressaltou a  importância de uma integração entre os governos federal, estadual e municipal,

 

“Decidimos segundo as nossas competências, portanto, sem invadir a competência dos estados, ingressar no tema da segurança pública nos estados brasileiros”, disse o presidente, ao comentar que tais ações tiveram por objetivo garantir os “princípios constitucionais da lei e da ordem“,  por meio do uso das Forças Nacionais. “Recebemos aplausos, não só de autoridades, mas da população”, acrescentou.

Mais cedo, Rodrigo Maia recebeu em sua residência cerca de 80 autoridades, entre deputados e prefeitos de municípios do Rio de Janeiro. Os ministros da Educação, Mendonça Filho, e das Cidades, Bruno Araújo, também participaram do almoço. Segundo a assessoria da presidência da Câmara, o encontro foi marcado por iniciativa da bancada parlamentar do Rio com o objetivo de reivindicar apoio para discutir projetos de educação e infraestrutura para os municípios do estado.

 

“Esta é primeira vez que um governo assume a responsabilidade sobre esse tema [segurança pública] que nenhum prefeito ou governador terá condições de superar sozinho”, disse Maia, após o discurso de Temer. De acordo com o presidente da Câmara, o plano em elaboração “garantirá futuro e paz melhores no Rio de Janeiro”.

 

Durante a reunião na casa de Maia, foi formado um grupo permanente com técnicos da Câmara e do Ministério da Educação para “destravar” alguns projetos, principalmente relacionados ao financiamento de crédito e ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Para dar andamento às demandas de interesse do estado, o grupo se reunirá mensalmente em Brasília.

PLANO NACIONAL DE SEGURANÇA

http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2017-01/veja-os-principais-pontos-do-plano-nacional-de-seguranca-publica

 

Fonte: Agência Brasil

 

Aprovado aumento da contribuição previdenciária de servidores estaduais

Projeto aumenta taxa de 11% para 14% para servidores. Deputado estadual de Itaguaí vota à favor de aumento. Emenda condiciona aumento a colocação dos salários em dia. Protesto termina com 6 detidos. Não havia necessidade de aumento de taxa, já que não era mais uma das contrapartidas para o plano de recuperação fiscal dos estados, e já havia sido retirado de votação  em Brasília.

A Alerj aprovou, na tarde desta quarta-feira, o projeto de lei que aumenta a contribuição previdenciária de servidores de 11% para 14% a taxa de contribuição previdenciária de servidores ativos e inativos, além de pensionistas. O projeto foi aprovado por 39 a 26 votos e deputados incluíram no texto uma emenda vinculando o início do desconto ao pagamento de todos os atrasados dos servidores, incluindo o 13º salário. Entre os deputados que votaram à favor do aumento da contribuição, está o deputado estadual Aramis Britto (PSB). Ele foi eleito com a maioria de votos do povo de Itaguaí, além de ter sido um dos secretários mais influentes do governo do ex prefeito Weslei Pereira, sendo até candidato a vice prefeito nas eleições municipais de 2016 na chapa de Pereira.

Servidores pagam a conta de um Estado corrupto

Mais uma vez, do lado de fora da assembleia, policiais e manifestantes mascarados se enfrentaram. Seis pessoas foram conduzidas para a 9ª DP (Catete), sendo que duas ficaram detidas por depredação.

A sessão foi marcada também pelo reaparecimento do presidente e o vice da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), Jorge Picciani (PMDB) e Wagner Montes (PDT). Jorge participou inclusive de reunião do colégio de líderes partidários para discutir o projeto. Depois, Picciani deu entrevista coletiva dizendo que poderá analisar semana que vem um dos pedidos de impeachment contra o governador Luiz Fernando Pezão.

Ambos estavam ausentes da casa por motivos médicos. É a primeira vez que Picciani participa de uma reunião com os deputados depois de se afastar para tratar um câncer na bexiga. Teoricamente Picciani pode votar nesta quarta porque não tirou licença formalmente: tem faltado sessões desde que se afastou por motivos médicos e terá as faltas abonadas depois de apresentar documento. Já Wagner Montes tirou licença.

A oposição avalia que a presença se dá pela preocupação e a necessidade de aprovar o projeto, proposto pelo governador Luiz Fernando Pezão (PMDB).

O aumento da contribuição previdenciária chegou a ser tido como uma das contrapartidas para o plano de recuperação fiscal dos estados, mas foi retirado em votação em Brasília.

Protesto

Com 500 agentes, a Casa foi cercada por policiais militares e homens da força nacional em meio a protesto de servidores. Por volta das 15h40, manifestantes se aglomeraram na entrada lateral da Alerj e policiais estouraram a primeira bomba. Segundo o twitter da PM, adeptos da tática black bloc estavam entre os manifestantes.

Os confrontos e cenas de depredação se estenderam, então, para outras ruas do Centro do Rio. Mascarados depredaram, por exemplo, o prédio do Tribunal de Justiça do Rio.

O VLT informou que, por questão de segurança, devido à manifestação na Alerj, a operação da linha 2 foi paralisada temporariamente.
O cheiro de gás invadiu a assembleia e funcionários foram liberados. Os que ficaram, colocaram máscaras para se proteger. Enquanto isso, os debates sobre o projeto prosseguiam, assim como o barulho de bombas do lado de fora.

Segundo a assessoria de imprensa da Alerj, durante o protesto desta quarta-feira, cinco automóveis de deputados da Alerj foram danificados por manifestantes. O carro da deputada Lucinha (PSDB) teve um vidro quebrado. Os carros dos deputados Fatinha (SDD), Zaqueu Teixeira (PDT), Geraldo Pudim (PMDB) e Enfermeira Rejane (PC do B) sofreram avarias leves, como retrovisores quebrados. A Segurança da Casa acionou a Polícia Civil para registrar a ocorrência e fazer a perícia dos veículos. Não havia registro de feridos até as 18h.

Aumento só com salários em dia

Uma emenda apresentada na noite de terça-feira prevê que o aumento da contribuição só pode acontecer depois que os salários estivessem em dia.

“Estão invertendo a lógica. Antes, diziam que esse projeto só seria discutido depois que os salários estivessem em dia. Agora criam esse gatilho. E se o salário voltar a atrasar, vão diminui a contribuição previdenciária?”, questiona Marcelo Freixo (PSOL).

A ideia foi apresentada por deputados do PDT, como Luiz Martins e Cidinha Campos.

Fonte: G1 e edições Boca no Trombone Itaguaí

Polícia Militar desmente boatos de greve no Rio

Familiares de policiais passaram à noite em frente as unidades em protesto por salários de direitos atrasados

A Polícia Militar do Rio de Janeiro (PM-RJ) desmentiu nesta sexta-feira (10) boatos de que a corporação poderia iniciar greve nesta sexta-feira. Por meio de suas redes sociais oficiais, a PM-RJ comunicou durante toda a madrugada serem boatos as informações de que os agentes de segurança do Rio fariam manifestação semelhante à que ocorre atualmente no Espírito Santo, cuja Polícia Militar está em greve há sete dias – com saldo de mais de 100 mortes. A PM-RJ informou que, no momento, ocorrem manifestações pacíficas de familiares dos policiais em frente aos batalhões da Força. Mas, diferentemente do que ocorre no Espírito Santo, os manifestantes não impedem a saída dos agentes para o trabalho.

Segundo a Polícia Militar, 95% do efetivo está nas ruas. Alguns batalhões e delegacias tiveram protestos de familiares como os de: Volta Redonda, Caxias, Cabo Frio, Queimados, São Gonçalo, Tropa de choque, Comando Ambiental, Niterói, Teresópolis,  Méier, Olaria,  Belford Roxo, Macaé, Campo Grande, Mesquita, Tijuca, São João de Meriti, Queimados, Maré, Jacarepaguá, Bangu,  Itaboraí, Recreio, Santa Cruz, Copacabana, Rocha Miranda e Leblon. Mas isso não impediu o funcionamento do efetivo.

Os familiares exigem o pagamentos de salários atrasados e do décimo terceiro salário, além das péssimas condições de trabalho.

Na última quarta-feira, o governador do Estado do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB) se reuniu com a cúpula de segurança do Estado e confirmou a programação de pagamento de janeiro para as forças de segurança, ativos e inativos, para o próximo dia 14 de fevereiro.

Veja mais:

http://www.valor.com.br/politica/4864872/policia-militar-do-rio-desmente-boato-de-greve