Arquivo da tag: hospital

Incêndio no hospital Lourenço Jorge mata três pessoas

Incidente aconteceu na tarde deste sábado. Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar atuam no local

Três pessoas morreram durante o incêndio que atingiu, na tarde deste sábado, a Coordenação de Emergência Regional (CER) Barra, que fica ao lado da sede do Hospital Lourenço Jorge. A informação foi passada a jornalistas pelo prefeito Marcelo Crivella na porta da unidade de Saúde. Ainda segundo o chefe do Executivo municipal, elas teriam morrido quando eram transferidas da CER Barra para o Lourenço Jorge. O Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar atuam no local.

“Todos foram transferidos para o Lourenço Jorge. Não houve feridos no incêndio mas, na transferência, três casos graves vieram a óbito. Infelizmente lamentamos os óbitos. O pessoal do Governo Federal colocou à disposição os hospitais. No momento do fogo, tínhamos cerca de 50 pacientes, todos acolhidos no Lourenço Jorge. Os mais graves vão ser transferidos para o Souza Aguiar, Salgado Filho e Miguel Couto”, disse o Prefeito.

Ainda segundo Crivella, O fogo – que está sob controle – começou na parte de cima, no laboratório, ao lado de uma área de descanso. A parte de baixo do CER não teve nenhum dano, já a parte de cima vai ser toda refeita.

Segundo a técnica de Laboratório Carolina Nunes, a CER apresentava picos de luz durante o dia, o que pode ter ocasionado um curto circuito. “Hoje de manhã estava tendo picos de luz, caiu três vezes. Nós achamos que era normal porque estava muito quente. Quando foi umas 15h30 falaram que tava pegando fogo, a gente acha que foi algum ar-condicionado que deu curto”.

Questionada sobre a quantidade de pacientes, a técnica informou que tinham 15 pacientes na sala vermelha, 36 na amarela, duas crianças na pediatria e outros na sala verde. Todos levados para o Lourenço Jorge.

“Estava na hora da visita, alguns acompanhantes começaram a chorar para retirar os internados. Foi um desespero maior ainda. Mas a gente tinha que tirar primeiro os pacientes que estavam graves na sala vermelha, pra depois acalmar o resto do povo”, completou.

Segundo os bombeiros, o quartel da Barra foi acionado às 15h41 e militares seguem no local para combater as chamas.

Por conta do incêndio, a pista lateral da Avenida Ayrton Senna segue interditada, no sentido Linha Amarela. Motoristas devem seguir pela pista central.

Projeto de Lei

Em entrevista, o prefeito Marcelo Crivella ainda falou sobre o projeto de lei que mandou para a Câmara dos Vereadores, onde quer aprovar a presença 24h dos bombeiros em locais com fluxos de pessoas. “Quero que seja aprovado, ainda essa semana, que todos esse locais públicos e privados, onde tenham fluxo de pessoas, possam contar com brigada de prevenção e combate a incêndio 24h por dia”.

Fonte: O Dia

Anúncios

Hospital São Francisco é fechado por falta de respirador mecânico

Superlotação seria outra causa para fechamento. Em nota prefeitura desmente informação

O hospital Municipal São Francisco Xavier em Itaguaí, único na cidade, fechou as portas nesta quinta-feira 28/06 para atendimentos emergeciais. Segundo um ofício enviado pela diretora médica do hospital, a doutora Vanessa Barbosa ao corpo de bombeiros e Samu, a unidade hospitalar teria suas atividades suspensas nesta quinta por falta de ventilador mecânico (respirador mecânico) e por superlotação de pacientes em estado grave. Com isso, a direção queria evitar que pacientes que necessitassem de atendimentos emergenciais fossem levados ao hospital. O ofício é assinado pela diretora da unidade e sua veracidade é inquestionável, já que os órgãos que receberam tal documento,confirmaram sua entrega. Não é a primeira vez que o local tem sua emergência fechada. Em outras oportunidades tanto em 2017 quanto em 2018, a unidade teve suas atividades suspensas. Sempre por falta de materiais básicos.

Mesmo assim e através de nota, a Prefeitura de Itaguaí classificou tal informação como mero boato das redes sociais e atestou que o Hospital Municipal São Francisco Xavier encontra-se funcionando normalmente.

O abandono é evidente. Doenças gravíssimas podem ser contraídas por quem acessa o hospital . Pombos circulam e defecam por vários locais na unidade. Vazamentos, umidade e acima de tudo muita sujeira é facilmente detectada. O lixo hospitalar aliás, continua exposto sem qualquer tipo de cuidado. O curioso é que mesmo sem evidências e perícias, por muito menos o governo queria incinerar milhares de uniformes escolares. Alegando fezes de morcegos e ratos. Mas ao que parece, a mesma preocupação não ocorre com o hospital. Justo um local onde a saúde deveria ser prioritário.

Vale ressaltar que milhões em verbas federais para serem investidas na saúde do município chegam frequentemente à cidade desde 2017. Em meio ao caos total na saúde municipal, a prefeitura gasta milhões na “Expo Itaguaí,” verbas públicas que poderiam ser investidas em setores que vivem situações dramáticas como a do único local para atendimentos emergenciais.

Resta saber se o conto de fadas do governo Charlinho prefere ter como personagem principal o Lobo Mau ou o Pinóquio.

Sem emergência e sem merenda de qualidade. Itaguaí e sua realidade

Hospital quase fantasma e merenda de péssima qualidade, mostram a realidade que o governo de Itaguaí tenta disfarçar de forma esdrúxula

O Hospital Municipal São Francisco Xavier, que já enfrenta graves problemas há anos, teve mais uma vez serviços básicos suspensos. Na última quarta – feira 16, a emergência do hospital foi fechada por falta de respiradores e Raio-X. Na noite de ontem quinta 17, a emergência foi reaberta após serem resolvidos os problemas com os respiradores. Mas, com apenas um clinico e sem materiais básicos para atendimento. Pacientes tem que levar água de casa e lençóis, pois o local não tem de forma adequada. Além disso, há muito lixo no interior da unidade e sem previsão de recolhimento, o que pode acarretar em sérios riscos à saúde de pacientes e visitantes. Um tomógrafo adquirido em 2015 continua se estragando dentro do hospital pela simples falta de instalação do equipamento. Pacientes para terem um atendimento mais digno, tem que deslocar para Nova Iguaçu no hospital da Posse, Santa Cruz no Dom Pedro II ou hospital de Mangaratiba.

 

UPA com endereço dentro de hospital. Mais verbas. Mas, por onde anda o atendimento?

Uma decisão da comissão de gestores que reúne os municípios e o Estado, mudou a localização da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itaguaí para uma recepção atrás do hospital São Francisco Xavier. De acordo com a decisão, os repasses para o funcionamento dependeriam de uma avaliação técnica, onde deveria haver quantidade suficiente de médicos e quadro de pessoal. A UPA que através de convênio, receberia até 300 mil reais por mês. Caso tenha havido tal vistoria e a prefeitura tenha retirado funcionários do local após começar a receber as verbas, o governo estaria agindo de forma ilegal.

 

O que diz o Conselho Regional de Medicina do Estado

O presidente do Cremerj Nelson Naon , em entrevista ao jornal Bom dia Rio da Rede Globo, relatou que o hospital tem problemas de falta de equipamentos e pessoal, e que em recente fiscalização, constatou que há apenas uma sala cirúrgica funcionando, um hospital sem nenhum tomógrafo em funcionamento, tendo um novo ainda encaixotado, sem Raio –X e que atende urgência e emergência, trauma e maternidade. Nelson completou dizendo que no local faltam médicos e demais profissionais como de enfermagem, faltando como um todo recursos humanos. Ainda se mostrou muito preocupado, já que o hospital atende vitimas de acidentes na Rio-Santos, além de pacientes de municípios vizinhos.

O que diz a prefeitura de Itaguaí?

Em nota, a prefeitura de Itaguaí reconheceu que houve problemas com os respiradores do hospital , mas que agora estão funcionando. Também afirmou que foi adquirido um novo equipamento de Raio-X que deve começar a funcionar ainda nesta sexta 18. No entanto, o governo não explicou o porque da mudança do endereço da UPA para o hospital.

 

 

Falta de merenda escolar de qualidade

Governo diz que tem na cidade

Após dezenas de denúncias e comprovações de falta de diversos alimentos na merenda escolar, como racionamento de feijão e a falta de frango, a notícia após denúncias de pais quando chegou de forma intensa na mídia, fez com que a secretaria de educação de repente divulgasse em suas redes sociais e solicitasse que diretores publicassem em seus perfis pratos coloridos e cheios de alimentos para tentar esconder o que já está escancarado, a falta de merenda de boa qualidade. Vereadores, nosso blog que enviou um email em 25 de abril solicitando informações, servidores e pais de alunos, comprovaram que houve de fato graves problemas na alimentação dos estudantes.

 

O problema já dura há meses, mas, após matéria ao vivo do programa Bom dia Rio e RJTV da Rede Globo de televisão ter ido ao ar, houveram providências rápidas, pelo menos em meia dúzia de unidades de ensino, possivelmente as mesmas que tem diretores que fizeram questão de divulgar em seus perfis o oposto da realidade através de fotos. A prefeitura, ao invés de tentar resolver o problema, parece ter escolhido a dedo as unidades onde haveriam a tal boa qualidade alimentícia para literalmente tentar se sair bem na foto.

 

LEIA AS MATÉRIAS DA MERENDA ESCOLAR E DOS PROBLEMAS NO HOSPITAL DE ITAGUAÍ NAS REPORTAGENS DA REDE GLOBO DE TV

https://globoplay.globo.com/v/6745923/programa/

https://globoplay.globo.com/v/6744387/

https://globoplay.globo.com/v/6739708/

https://globoplay.globo.com/v/6738980/

 

Homem passa mal em frente a hospital de Itaguaí

Rapaz teve ataque epiléptico e violência da cidade fez surgir boatos de tiroteio.

Um homem passou mal em frente ao hospital Municipal São Francisco Xavier em Itaguaí. O rapaz caiu tendo ataque epiléptico e como não houve atendimento por parte do hospital o corpo de bombeiros foi acionado e socorreu a vítima que também teve auxílio policial.

Violência na cidade causou boatos de tiroteio em frente ao hospital

Devido aos constantes atos de violência na cidade, muitos pensaram ter sido um tiroteio e rapidamente se espalhou o boato. Contudo, em vários pontos da cidade houve disparos sendo ouvidos por todos os cantos no drama diário que se tornou a cidade.

 

ATENÇÃO! Todo conteúdo do blog Boca no Trombone Itaguaí se o texto for copiado deve conter a autoria da matéria. Caso contrário medidas legais podem ser adotadas.

Funcionários e pacientes de hospital em Itaguaí são assaltados duas vezes em menos de uma semana

Insegurança e incertezas, Itaguaí em total abandono.

Trauma duplo – Mais uma unidade pública do município de Itaguaí é vitima de assalto. Após os assaltos a postos de saúde, escolas e creches, desta vez e por duas vezes em menos de uma semana, servidores e pacientes do setor de traumatologia do único hospital público de Itaguaí, o Hospital São Francisco Xavier, são vitimas de bandidos. Os casos ocorreram nos dias 29 de março e hoje dois de abril. Os vagabundos praticaram o assalto da mesma forma que as ações já costumeiras. Visando o roubo de aparelhos celular, eles renderam todos os presentes, entre funcionários e pacientes do setor, causando terror em um lugar que deveria ser de calmaria. Os bandidos se aproveitam da total falta de segurança do hospital, assim como 90% das unidades públicas municipais. A polícia foi acionada pelas vitimas e está investigando mais esse caso.

O Movimento Unificado dos Servidores Públicos de Itaguaí, denunciou o fato em sua página no Facebook.

Enviamos um questionamento para a prefeitura e estamos aguardando o retorno. Exceto a sede do governo, a secretaria de educação e a câmara de vereadores, os demais locais públicos municipais não contam desde 2017 com guardas ou similares para garantir a segurança dos presentes.

 

Deputado pede investigação de verbas para a saúde de Itaguaí

Alexandre Valle (PR) pediu para que PGR investigue recursos enviados em 2016 e 2017 para a cidade

ESTAMOS DE OLHO – O deputado federal Alexandre Valle (PR), enviou um ofício a Procuradoria Geral da República em Brasília, para que o órgão investigue os recursos enviados para a cidade de Itaguaí visando a aquisição de insumos hospitalares e material de consumo para o hospital São Francisco Xavier. Tais verbas enviadas em 2016 e 2017 totalizam R$ 8 milhões e eram fundamentais para que o único hospital do local pudesse atender de modo digno seus pacientes.

 

No entanto, o cenário é bem diferente. Há uma semana, o hospital fechou as portas por uma noite devido a falta, justamente, de insumos e materiais básicos para o atendimento. Só se recebia pacientes para emergências pediátricas e obstétricas.  Os profissionais que estão com salários atrasados, chegaram a dar entrada na delegacia da cidade relatando todo o ocorrido. No dia seguinte, o atendimento foi normalizado. Contudo, no local falta de tudo. Água, ambulâncias, seringas, algodão, lençóis, remédios entre dezenas de outras carências. É um estado de calamidade e cenário de guerra toda a estrutura do hospital.

Essa situação poderia ser minimizada caso a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), da cidade estivesse funcionando. A unidade fechada em 2016, também recebeu verbas de emendas, mas, continua sem previsão de retorno de suas atividades.

Leia mais:

Hospital São Francisco Xavier é fechado é só atende riscos de vida

 

Hospital São Francisco Xavier é fechado é só atende riscos de vida

Em 19/12/2017 às 20:00 e atualizado em 20/12/2017 às 21:00

Caos total. O Hospital Municipal São Francisco Xavier, único em Itaguaí fechou as portas no começo da noite de hoje (19/12). Médicos sem materiais básicos para atender os pacientes e com salários atrasados foram obrigados a paralisarem os atendimentos. Eles foram a delegacia abrir registro sobre a precariedade do serviço, falta de condições de trabalho, falta de insumos básicos e afins. Os clínicos gerais de plantão hoje,  não foram trabalhar devido à falta de pagamento. Apenas casos graves com risco de vida estão sendo atendidos num hospital que não conta também com nenhum tipo de segurança, já que a prefeitura demitiu os guardas municipais por ordem judicial após irregularidades nas contratações.

Itaguaí que já não conta desde 2016 com a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), agora não tem mais nenhum local para atendimentos de emergência. Verbas para a saúde e algumas específicas para reabir a UPA foram destinadas de Brasíla, mas ainda não se sabe como e se essa verba foi usada na saúde da cidade. O hospital enfrente graves problemas desde 2014 e entra governo e sai governo deixando os problemas cada vez maiores.

A cidade de Itaguaí vive a sua maior crise na história. A prefeitura gasta com pagamento de altos salários de secretários e subsecretários municipais, prefeito, vereadores, comissionados além de altos adicionais de mérito, enquanto deixa servidores efetivos entre eles médicos com salários atrasados e um hospital sem qualquer recurso para atender os pacientes. O Ministério Público e a justiça estão de olho em Itaguaí e providências sérias devem ser tomadas, entre elas a cassação do atual prefeito Carlo Busatto Júnior, o Charlinho (PMDB) por improbidade administrativa.

Entramos os em contato com a prefeitura e através de email  a secretaria de Saúde de Itaguaí esclareceu que o Hospital Municipal São Francisco Xavier (HMSFX), está funcionando normalmente.

Leia mais:

Prefeitura de Itaguaí gasta quase 90% de seu orçamento com pessoal

Em 57 municípios do Rio, prefeituras gastaram mais de 48% do orçamento com pessoal

Em Itaguaí, esse índice é de 86%; limite é de 54%

Servidores comissionados em Itaguaí dobra em relação a janeiro neste final de ano