Arquivo da tag: Facebook

Boca está de novo Whatsapp e nova aparência

Mudanças e como sempre ao seu lado

O blog Boca no Trombone Itaguaí agora tem novo número de Whatsapp e nova aparência, mas algo nunca mudará, a eficiência em informar com imparcialidade e estar sempre junto da população de Itaguaí e região.

Nosso Whatsapp agora é 21- 99538-9923. Nele você pode entrar em contato conosco enviando fotos, vídeos, denúncias e reclamações. Com isso você fica ainda mais perto do Boca e pode ter o seu envio virando matéria em nosso blog. Além da mudança de número em nosso Whatsapp, você também notará a mudança em nosso visual.

 

Acesse nossos canais de comunicação e participe!

Nosso email: bocanotromboneitaguai@yahoo.com.br

Nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/bocanotromboneitaguai/

Nosso grupo no Facebook: https://www.facebook.com/groups/405243682879920/

Nosso Twitter: https://twitter.com/tromboneitaguai

Nosso canal no Youtube:

https://www.youtube.com/channel/UCDk2_ZriOvvXaCKmx1qvftw/feed ou pesquise por Boca no Trombone Itaguaí

Eu Júlio Andrade quero aproximar você leitor cada vez mais de nosso blog. O Boca tem orgulho de estar desde 2012 ao seu lado, fazendo Itaguaí evoluir. Nosso grupo no Facebook foi o pioneiro na questão de dar a população um espaço democrático visando dar a voz a quem mais merece, você. Nossos canais de comunicação existem para mostar que as pessoas terão sempre espaço para mostrar que a vontade de um povo alavanca uma sociedade. Acabou o tempo em que se escondiam informações. Nosso blog tem o orgulho de ter contribuido para tirar Itaguaí e região do “anafalbetismo” na internet. Temos orgulho de hoje vermos o quanto as pessoas tem mais informações e buscam mais.

O Boca estará sempre informando e contando com você leitor, que merece todo o nosso respeito e admiração. Boca no Trombone Itaguai, sempre ao seu lado.

Anúncios

Bandidos têm usado grupos de desapega para vender celulares roubados

Quem compra celular roubado pode ser preso por crime de receptação e pena é de um ano de cadeia. Pode estar na caixa, em uma etiqueta, na bateria, todo celular tem um IMEI. É só digitar: *#06# e logo aparece o número com a identificação internacional de equipamento móvel.

 

Se você perceber em um grupo de Facebook um Smartphone bonito e que normalmente tem um preço alto sendo vendido por um valor pequeno já comece a desconfiar. Os bandidos entre eles os que atuam na Zona Oeste, em Itaguaí, Seropédica e Mangaratiba, locais onde aumentou e muito o número de roubos, tem usado grupos de desapego no Facebook para vender os produtos dos roubos. Os anúncios normalmente contêm além do valor baixo do produto, mensagens como “vendo pra sair rápido” ou outra que caracteriza a pressa da pessoa em vender logo a mercadoria. Além do produto roubado correr o risco de não estar funcionando, já que muitas pessoas assim que são vitimas de assalto logo vão à delegacia e ligam para sua operadora de telefonia móvel bloqueando o aparelho através do IMEI do produto. A polícia tem rastreado esses grupos em busca dos vendedores e dos compradores que adquirirem produtos oriundos de roubos.

Bandidos atraem vitimas e além de não passar o celular “comprado” pela pessoa a assaltam

Os grupos também têm servido de isca para os bandidos chamarem a atenção da pessoa que se interessa pelo baixo custo do celular. Muitas marcam um lugar com o falso dono do aparelho e depois são assaltadas, sequestradas e até mortas. Em outros a pessoa compra o aparelho barato da mão do bandido e quando chega em casa descobre que o celular não permite fazer ligações e acessar a internet, já que se o aparelho tiver o IMEI bloqueado pelo dono em uma delegacia ele jamais voltará a ter esses recursos, apenas irá ligar e se tornar inútil.

Se você comprar um celular que foi roubado você pode ser preso

Além dos diversos riscos que a pessoa corre ao comprar um celular roubado, ela pode ir parar na cadeia. Quem compra comete crime de receptação e a pena é de um ano de reclusão. No Rio de Janeiro, quem compra celular roubado está recebendo um aviso para comparecer à delegacia após uma decisão da justiça.

Pode estar na caixa, em uma etiqueta, na bateria, todo celular tem um IMEI. É só digitar: *#06# e logo aparece o número com a identificação internacional de equipamento móvel.

 

Operadoras têm um banco de dados compartilhado e sabem exatamente onde está cada aparelho nesse exato momento. A polícia usa esse e outros dados para rastrear celulares roubados. Em uma delegacia do Rio, os delegados pediram à justiça que as operadoras de celular mandassem uma mensagem para os telefones roubados durante o assalto a uma loja na Barra da Tijuca, na Zona Norte da cidade. Os bandidos levaram 130 celulares.

 

O juiz determinou que a mensagem fosse: “Compareça à delegacia e comprove a aquisição lícita do aparelho mediante apresentação de nota fiscal”.

 

Pela decisão, se as operadoras não mandarem a mensagem, vão ter que pagar uma multa diária de 10 salários mínimos. A partir de agora, para agilizar esse processo, quem receber a mensagem tem cinco dias para vir aqui até a delegacia para comprovar a procedência do aparelho. Se a pessoa não vier ou não comprovar que o celular foi comprado de forma lícita, pode até responder pelo crime de receptação.

 

“Não existe como se omitir da identificação que a polícia consegue obter, ou seja, você está usando um aparelho que é produto de crime, nós vamos saber que você está usando, vamos saber quem é você, onde você mora, ou seja, não há como se esconder”, alerta o delegado Marcos Motta.

 

As operadoras devem também bloquear o IMEI do celular, o que inutiliza o aparelho, se o dono não procurar a polícia. No Rio, o número de roubos de celulares aumentou 62% de janeiro a agosto.

 

O novo chefe de polícia do Rio diz que a estratégia das mensagens vai fazer, agora, parte do protocolo de investigação desse tipo roubo em todo o estado. “A tendência da perspectiva da apuração criminal há de acompanhar também a perspectiva de evolução tecnológica”, espera Carlos Leba, chefe da Polícia Civil do Rio de Janeiro.

 

Leia a matéria

http://http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2016/10/quem-compra-celular-roubado-no-rio-recebe-um-aviso-para-ir-delegacia.html

 

Nota fiscal é a única garantia

Contudo, também existem pessoas que queiram vender seu celular no Facebook e isto é perfeitamente legal e normal. Essas pessoas vão lhe apresentar a nota fiscal do produto. Mas, apenas vá ao encontro do vendedor caso você confie nele, o encontro seja em um local movimentado e que a nota fiscal seja exposta no anúncio. Mas mesmo assim ainda é arriscado.

 

Celular roubado ou perdido como proteger a sua segurança e privacidade?

1 ) Envie um comando de busca e destruição de dados através do aplicativo Find My Phone que você deve ter instalado em seu smartphone, conforme falamos na matéria citada acima. Isto deve ser feito mais rápido possível para que você obtenha êxito nesta ação. Este tipo de função no aplicativo Find My Phone lhe permite fazer duas coisas: a primeira delas é tocar uma sirene ou um som de chamada de maneira que se o celular estiver por perto, você poderá ouvi-lo e quem sabe recuperá-lo. A segunda opção é, no caso de dar o telefone como perdido, mandar apagar todos os dados que estiverem no celular e no cartão SD, de maneira que a pessoa que o pegar não consiga acessar os arquivos que você tem no aparelho e que podem vir a lhe causar algum dano.

2 ) Mude todas as suas senhas que porventura alguma vez foram digitadas neste smartphone, existem métodos que permitem aos bandidos rastrear informações neste aparelho e se você gravou ou mesmo digitou alguma senha de acesso a banco, e-mail, redes sociais e outras neste smartphone, pode ser que esta informação ainda seja possível de ser recuperada pelo bandido. Mude suas senhas o mais rápido possível.

3 ) Avise em diversos locais onde você possa ser identificado pelo número do seu telefone de que o seu celular foi roubado, seja para empresas, instituições ou pessoas. Alguém pode querer se passar por você e se fazer ser indentificada como você através do seu número de telefone celular, em alguns casos isto dá certo para o bandido e ele vai dar um golpe usando o seu nome.

4 ) Registre imediatamente um boletim de ocorrência na polícia, atualmente isto pode até mesmo ser feito através da internet e também pode resguardar você de qualquer uso indevido que venham a fazer do seu celular e do seu número de celular, provando na justiça que você não estava de posse do aparelho quando o problema ocorreu.

5 ) Avise imediatamente a sua operadora de telefonia móvel para que ela bloqueie o IMEI deste celular e também o seu chip para que não venha a gerar contas com valores monstruosos para você pagar.

 

COMO SABER SE VOCÊ COMPROU UM CELULAR ROUBADO?

 

 

Estas pequenas ações podem diminuir bastante a dor de cabeça que você pode ter além de ficar sem o seu smartphone.

Com informações do Jornal Hoje da Rede Globo de televisão e canais do Youtube.

Grupos de vendas no Facebook tem servido para bandidos venderem celulares roubados

Exija a nota fiscal de compra do produto, se negarem não faça negócio

 

Com a crise financeira que atingiu o país, os grupos de Facebook que oferecem a possibilidade de todos venderem mercadorias cresceu muito nos últimos anos. Mas, isso também ajudou muito aos bandidos. Pois, devido a essa nova forma de comércio, eles agora vendem os produtos de seu roubo de forma descarada, em especial smartphones. É fácil notar nesses grupos aparelhos com baixo valor, mesmo sendo marcas que normalmente custam mais. Outro detalhe é que normalmente os produtos duram pouco e até em poucas semanas já não servem mais. Isso se a polícia já não estiver rastreado o aparelho e localizá-lo com o novo comprador. A polícia já está monitorando esses grupos e essa atuação do crime.

Como se proteger

Se você faz parte de um desses grupos fique atento antes de negociar.

  • Desconfie de quem vende muitos produtos ao mesmo tempo e com preços muito baixos
  • Se você desconfiar não entre em contato com o “vendedor.”
  • O mais importante PERGUNTE E EXIJA A NOTA FISCAL DO PRODUTO. Normalmente é aí que você tem a certeza de que a mercadoria nunca foi de fato do “vendedor.”

 

Caso verifique de que se trata de mercadoria roubada entre em contato com a polícia ou faça uma denuncia pelo disque denúncia no telefone 2253-1177

 

Quem é responsabilizado em caso de negócios de produtos roubados?

Assim como em lojas físicas, quem vende ou compra até mesmo pela internet, produtos de roubo, responde criminalmente podendo pegar 10 anos de prisão.

 

Reportagem do Fantástico sobre roubos de celulares

Prefeitura de Itaguaí começa a catalogar material escolar abandonado em galpão

Uniformes, mochilas e tênis foram descartados por gestões anteriores segundo a prefeitura

Slide3

                                                         Secretária de educação Mara Soares

Menos de 24h depois das Polícias Civil e Militar estourarem um galpão particular com imensa quantidade de material escolar abandonado, a pedido da Prefeitura de Itaguaí, começou na última quarta-feira (18/5) a quantificação e retirada dos utensílios escolares. A estimativa, feita pela Secretaria de Educação, é que o material tenha custado R$ 10 milhões e foi adquirido nos anos de 2012 e 2013. Por determinação do prefeito Weslei Pereira, todo o material em condições será aproveitado e distribuído aos alunos e professores da rede.

 

Num galpão de aproximadamente 400 metros quadrados, foram encontrados uniformes escolares, tênis, cadernos com dez matérias, mochilas, material para desenho (compasso, régua, esquadro e lápis) e canetas marca texto. Havia também jogado no local calculadoras, copos, colas e pacotes com folhas.  Ontem, a secretária de Educação, Mara Lúcia Soares, efetuou o boletim de ocorrência na 50ª DP (Itaguaí), recebendo do delegado Alexandre Gusman a autorização para ter acesso ao material e a guarda do produto encontrado.

 

– É inadmissível ter essa quantidade enorme de material escolar abandonado e perecendo. Tudo que estiver em condições será entregue aos alunos e professores, pois são recursos públicos que foram investidos e devem ter a sua destinação garantida – destaca Weslei, ressaltando que a quantidade de encontrada daria para abastecer a rede escolar municipal, com mais de 20 mil alunos, durante um ano letivo.

Slide4

Até agora, na contagem inicial feita pela Subsecretaria de Infraestrutura, foram catalogados 21.600 tubos de cola com prazo de qualidade vencido, 20 mil réguas geométricas, 15 mil esquadros, 2 mil resmas de papel e mais de 3 mil pares de tênis de diferentes tamanhos, bem como uniforme escolar que ainda será quantificado. Além disso, há material que não foram entregues aos professores, como por exemplo, mochila, calculadora, grampeador, estojo (com caneta, borracha, apontador, lápis, entre outros itens), cadernos e folhas A4. Não há prazo para o término do trabalho.

 

Após inventariar todo material, o que incluiu os itens e a quantidade, um relatório será entregue ao delegado Alexandre Gusman, que remeterá o documento ao juiz responsável pelo caso. O magistrado analisará os fatos e com a sua autorização a Prefeitura entregará o material escolar que estava abandonado.

 

Mara Lúcia, secretária de Educação, disse que cometeram um crime contra a cidade e espera a apuração dos fatos para responsabilizar os autores pelo ato covarde.

Entramos em contato com ex prefeito Luciano Mota, mas não conseguimos retorno até o fechamento da matéria. Já Carlos Busatto Júnior, O Charlinho, declarou em sua página oficial no Facebook, que a história do galpão era uma farsa que sequer durou 24 horas, referindo-se a uma matéria do jornal televisivo RJTV da Rede Globo de Televisão, onde a ex ouvidora Sueli Fernandes após ir à delegacia da cidade, declarou que o governo de Weslei Pereira tinha conhecimento do tal galpão.

Slide2

                                                    Print de tela Boca no Trombone Itaguaí

Fotos Carlos Campos

Morador denuncia alagamento de terreno ao lado de uma escola em Itaguaí

Em uma denúncia no grupo BOCA NO TROMBONE Itaguaí no Facebook, o morador José Francisco, relata os graves problemas enfrentados em um terreno localizado no bairro do engenho em Itaguaí. O problema demonstrado, fica na rua Francisco Costa Pereira,antiga rua 40, ao lado da escola municipal Professora Yolanda Rangel.

Slide7

 

O acúmulo de água causado pelas chuvas, transforma o local em possíveis focos do mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão da dengue. Com a aproximação do verão, esses riscos se multiplicam.

Slide4

O blog Boca no Trombone solicita ao município providências para solucionar o problema e agradecemos a denúncia do morador José Francisco, que com sua atitude demonstra ser um cidadão contribuinte participativo.

Carcaças de vários ônibus facilitam assaltos em rua escura em Itaguaí

Um morador postou fotos no grupo BOCA NO TROMBONE no Facebook, relatando a situação da rua Paraguai no Centro de Itaguaí. A rua que se localiza atrás da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), de Itaguaí.

Slide10

Os ônibus abandonados e queimados, tem servido de esconderijo para criminosos que praticam assaltos ao redor, aproveitando-se da escuridão da rua. A iluminação pública do local, como em ocorre em várias ruas da cidade é praticamente nula, mesmo tendo altos valores cobrados nas contas de luz dos moradores do município.

Slide7

Além de bandidos, os ônibus tem sido frequentados por usuários de drogas, causando mais um grave problema social e diversos outros para os moradores.

Slide9

                                                      Área interna de um dos ônibus

Travesti famosa por manifestação mostra que está bem viva e cita passagem bíblica

Após imagens de um travesti morto pararem nas redes sociais, insinuando que fosse a travesti Viviany Beleboni, que causou polemica na parada gay em São Paulo, por ser simbolicamente crucificada, a própria desmentiu os boatos em sua página no Facebook, “https://www.facebook.com/pages/Viviany-Beleboni/374078716136338″, e citou um trecho da bíblia em um vídeo.” Estou bem viva e ressuscitei no terceiro dia” . Viviane usou um trecho bíblico que se refere a ressurreição de Cristo, nesse trecho, que afirma que o filho de Deus após a crucificação, ressuscitou no terceiro dia.

Sobre as fotos do travesti morto, era de Makely Castro e o fato ocorreu em julho do ano passado.