Arquivo da tag: Escola

Ciep Irmã Dulce em Itaguaí sofre com atos de vandalismo

Professor é confundido com miliciano e quase é assassinado em Chaepró

O ciep 498 – Irmã Dulce localizado em Chaperó, foi vitima de vandalismo na última segunda- feira. Vândalos invadiram a unidade e quebraram uma TV que é utilizada para aulas no auditório da escola, além de danificarem impressoras e roubarem latas de tinta que são usadas para grafite num projeto que ocorre no local. Os marginais quebraram cadeiras, quadros e reviraram armários.

Não há informações dos autores do vandalismo.

Leia o texto publicado em uma perfil no Facebook que leva o nome da escola

“E triste pensar que ainda existe em nossa sociedade, pessoas capazes de roubar, depredar e vandalizar o único espaço, capaz de transformar a vida das pessoas. A ESCOLA. Pessoas que tentam tirar a oportunidade de crescimento intelectual e profissional de uma sociedade, um bairro, um município. Inadmissível, quebraram uma TV, utilizada para aulas no auditório, danificaram impressoras, roubaram latas de tinta para grafites da marca COLORGIN ARTE URBANA, que seria utilizada pelos alunos num projeto de grafite. Picharam vários ambientes, quebraram cadeiras e mesas novas de sala de aula, arrebentaram várias portas dos armários e portas de outros áreas. Picharam várias locais com palavrões. O bairro de Chaperó é um local de potencial crescimento e não podemos permitir que o espaço educacional seja desrespeitado.”

Professor é confundido com meliciano e quase é assassinado em Chaepró

No mesmo dia, um professor de outra unidade escolar que prefere não se identificar, foi parado quando atravessava de carro a linha ferrea em Chaperó. Bandidos armados ameaçavam dizendo que iriam matá-lo, alegando que ele era miliciano. Após provar que não era e suplicar por sua vida, o homem foi liberado pelos marginais.

ATENÇÃO! Todo conteúdo do blog Boca no Trombone Itaguaí se o texto for copiado deve conter a autoria da matéria. Caso contrário medidas legais podem ser adotadas.

Anúncios

De volta as aulas alunos encontram quadra sem teto em Itaguaí

Todos foram surpreendidos com o cenário já no começo do ano letivo

Os alunos foram surpreendidos já no primeiro dia de aula na Escola Municipal Vereador  José Galliaço Prata, localizada no bairro Amendoeira em Itaguaí. A cobertura da quadra poliesportiva simplesmente cedeu quase que por completo após uma ventania na região. Pais reclamaram da situação que se depararam e cobraram providencias por parte da prefeitura de Itaguaí. Um vídeo divulgado nas redes sociais mostra o que sobrou do teto e o estado que se encontra o parquinho das crianças. Ambos estão interditados. Um dos pais relatou que muitos alunos vieram da escola Severino Salustiano de Farias no bairro Teixeira. Segundo ele essa transferência não ocorreu por vontade própria e sim porque a prefeitura parou de fornecer o transporte escolar das crianças os obrigando a mudar o local de estudo de seus filhos. Ele ainda elogiou a parte estrutural da agora ex-escola e criticou o que encontrou na nova, já que com a interdição os alunos tem tido dificuldades para ter aulas de educação física e recreação.

 

Resposta da prefeitura de Itaguaí

Nosso blog entrou em contato com a assessoria de imprensa da prefeitura de Itaguaí e fomos informados que todas as providências para a recuperação do espaço foram tomadas pela Secretaria de Educação do Município junto à Secretaria Municipal de Obras e Urbanismo, uma vez que, para realizar a reforma, é necessária a contratação de uma empresa especializada, o que só pode ser feito através de processo licitatório, o que demanda tempo para sua realização.

A Secretaria esclareceu ainda, que a interdição da quadra não está interferindo no funcionamento da unidade escolar e que essa ventania que provocou a queda do teto ocorreu no final do ano passado, quando a escola estava em recesso. Ressaltou ainda que o problema não afeta os alunos, que estão tendo aulas normalmente.  A prefeitura prometeu que assim que forem cumpridas todas as exigências legais e administrativas, a obra será realizada e a quadra poderá voltar a ser utilizada.

 

 

Veja a nota na íntegra

“A Secretaria de Educação e Cultura de Itaguaí informa que no dia 23 de dezembro de 2017 uma tempestade causou o desabamento de parte da cobertura da quadra de esportes da Escola Municipal Vereador José Galliaço Prata. Todas as providências para a recuperação do espaço foram tomadas pelo setor junto à Secretaria Municipal de Obras e Urbanismo, uma vez que, para realizar a reforma, é necessária a contratação de uma empresa especializada, o que só pode ser feito através de processo licitatório, o que demanda tempo para sua realização.

A Secretaria esclarece ainda, que a interdição da quadra não está interferindo no funcionamento daquela unidade escolar. Vale ressaltar que o problema não afeta de maneira alguma os alunos, que estão tendo aula normalmente.  Tão logo forem cumpridas todas as exigências legais e administrativas, a obra será realizada e a quadra poderá voltar a ser utilizada.”

 

Promotora visita escola que governo quer fechar e se encanta com o local

A visita foi feita na E.E.M Taciano Basílio

A Promotora de Justiça da Tutela Coletiva da Educação do Núcleo de Nova Iguaçu Dr Daniela Caravana Cunha Vaimberg visitou na última quarta – feira a E.E.M Taciano Basílio localizada no bairro Saco da Prata, na Serra. Segundo alguns pais, a doutora se encantou com a infraestrutura da escola e com o ensino lá aplicado. Ela teceu elogios e qualificou a unidade como uma das melhores já vistas por ela em uma área rural. Ainda relatou aos pais que a acompanharam que ao invés de ser fechada, a unidade deveria ter ensino para a educação de jovens e adultos (EJA) e prometeu se engajar nessa causa.

A unidade é uma das três que o atual governo de Itaguaí pretende fechar para economia de gastos.

Além desta ela visitou a E.M Alexandre Ignácio, também na Serra.

Taciano Basílio a escola que integra a alfabetização com a natureza

 Unidade pode ter suas atividades suspensas em 2018

Estudar ou trabalhar em contato com a natureza e a pureza de acesso a coisas simples que tem a magnitude de um belo cenário é algo para privilegiados.

A Escola Estadual Municipalizada Taciano Basílio localizada na Serra do Caçador no bairro Saco da Prata em Itaguaí, conta com alunos alfabetizados e que mostram a total dedicação aos estudos

Alunos tocando  violão em atividades após o horário escolar

 

Além da boa qualidade de ensino do local, a natureza em sua forma exuberante enriquece o dia a dia de todos. A Unidade conta com árvores frutíferas e com o entorno cheio de encantos.

A paisagem e o ar puro, algo raro nos dias de hoje, é claramente notado assim que você chega. O clima de receptividade no olhar dos estudantes traz os bons tempos de volta nas horas em que se está neste ambiente. Lá ainda vemos as crianças que estudam do Pré ao 5° ano, tendo atividades em que o saber e o interesse do aluno movem as ações.

Mas, todo esse cenário e essa qualidade de vida pode estar com dias contados. A prefeitura de Itaguaí tem a intenção de paralisar a unidade em 2018 alegando altas despesas. Uma pena, afinal a escola tem uma tradição além de ser de suma importância para a comunidade do entorno, que graças a ela, tem um posto de saúde ao lado.

 

Alunos através de desenhos pedem a continuidade das atividades na escola

 

 

Posto de saúde localizado ao lado da escola

Com a paralisação, o posto que está com enormes rachaduras também pode acabar tendo o mesmo fim, deixando os habitantes da região sem a única opção de atendimento.

Responsáveis fazem protesto contra o fechamento da escola Santa Rosa em Itaguaí

Em 2018 a escola deve ter suspensa as suas atividades

Pais de alunos fizeram um protesto na manhã de hoje (10/11), em frente a escola Santa Rosa em Itaguaí. O ato intitulado “Abraço a Santa Rosa” é contra o fechamento da unidade, algo proposto pela secretaria de educação.

Os responsáveis reclamam que o fechamento irá prejudicar os alunos e eles próprios pela distância da escola mais próxima.


A unidade tem 66 anos e atende a 59 alunos.

Em vídeo, alunos gravam o perigo de telhado solto em quadra de escola em Itaguaí

Risco iminente é que pedaços do telhado atinjam algum aluno

Alunos da escola João Vicente Soares, localizada no bairro Ibirapitanga em Itaguaí, gravaram um vídeo que mostra o risco que convivem. O telhado da quadra está solto e com o vento existe a grande possibilidade de um dos pedaços sair voando e atingir algum aluno ou servidor do local.

slide3

“Queremos uma providência, sei que o prefeito não está nem aí pra nada, pois a cidade está praticamente falida, mas contamos com a colaboração de vocês”, relata a autora do vídeo.

Reclamação já é antiga

slide1

                                                                Registro feito em 2015

Denúncia foi feita em outubro de 2015, um ano atrás e nada foi feito

                      Denúncia foi feita em outubro de 2015, um ano atrás e nada foi feito

Vale lembrar que a escola já passou por uma suposta reforma este ano.

Entramos em contato com a escola e a direção nos informou que já havia alertado a secretaria de educação sobre o problema e que a quadra não fazia parte do cronograma de reforma neste primeiro momento segundo foi passado. Ligamos para a secretaria de educação e não quiseram comentar o fato.

 

Opinião do blog: Parabéns aos alunos desta escola, que mostram sua cidadania e não aceitam serem abandonados pelo poder público. Parabéns também a direção da escola que não se omitiu e sofre com esse mal da escola. Que exemplo como esse sirva de lição para os responsáveis nem tão responsáveis assim. Já para a secretária de educação vai mais um aviso: – Use a cabeça e raciocine só um pouquinho, pois cercar uma quadra e proibir que entrem pelo perigo não reduz o risco, já que telhados voam e oferecem o mesmo risco se a quadra estivesse aberta. #useocerébrosecretáriamara

 

 

Sem segurança, invasores defecam em cuba alimentar em escola de Itaguaí

Com demissão de guardas municipais escola está sendo invadida constantemente

A escola municipal Prefeito Otoni Rocha, localizada no bairro Engenho em Itaguaí, foi invadida no último feriado prolongado. Os vândalos, defecaram na cuba de alimentação, usada para pôr a comida que serve de merenda para os alunos. Relatos dão conta que a escola vem sofrendo com constantes invasões e sendo vitima de furtos desde que os guardas municipais foram retirados. A guarda municipal que sempre tomou conta das escolas, está sofrendo uma mutilação, pois o atual prefeito Weslei Pereira, tem mandado vários trabalhadores embora, pois 90% destes servidores são contratados.

Ligamos para a escola, mas a diretora se limitou a dizer para procurarmos a secretaria de educação. Assim fizemos e tivemos a resposta que os fatos estão sendo apurados. Também tentamos contato com o presidente do Conselho de Alimentação Escolar (CAE), que é responsável pela fiscalização de toda a parte de alimentação nas escolas, mas não tivemos êxito, pois a ligação não foi atendida.