Arquivo da tag: Concurso Público

Aberto Concurso Público para o Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro

Inscrições vão de 01/06/2017 a 30/06/2017 23:59. Pedidos de Isenção de taxa de pagamento de inscrição de 01/06/2017 10:00 a 03/06/2017 23:59. Salários em regime de 40 horas semanais variam de R$ 1.332,00 a R$ 5.346,00 mais benefícios

O CREMERJ – Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro,  abriu as inscrições para concurso público destinado ao preenchimento em seu Quadro de Pessoal, das vagas declaradas para os cargos abaixo mencionados.

Agente Administrativo 05 vagas no polo do Rio de Janeiro, uma vaga na região 1,2 e 3 cada, (nomenclaturas abaixo), Técnico de Informática , Analista de TI – Desenvolvimento, Analista de TI – Suporte, Contador esta sendo oferecida  01 vaga no polo do Rio de Janeiro cada.

REGIÃO 1 = CABO FRIO – MACAÉ – CAMPOS DOS GOYTACAZES – ITAPERUNA

REGIÃO 2 = NOVA FRIBURGO – PETRÓPOLIS – TRÊS RIOS – TERESÓPOLIS

REGIÃO 3 = ANGRA DOS REIS – RESENDE – BARRA MANSA – VOLTA REDONDA – BARRA DO PIRAÍ – VALENÇA – VASSOURAS

Novas vagas poderão ser criadas, desde que observada a disponibilidade orçamentária, no prazo de validade do Concurso

O processo terá a coordenação técnico-administrativa do IGDRH – Instituto de Gestão e Desenvolvimento Social Desenvolver Recursos Humanos, ficando a cargo do CREMERJ os procedimentos legais da contratação dos candidatos.

INSCRIÇÕES

As inscrições poderão ser feitas de 01 à 30 de junho e estão disponibilizadas aos candidatos pela Internet nos endereços eletrônicos www.igdrh.org.br e www.cremerj.org.br, e no posto presencial no Colégio Estadual Antônio Prado Júnior, R. Mariz e Barros, 273 A – Praça da Bandeira, Rio de Janeiro – RJ, 20270-006. Os candidatos da cidade do Rio de Janeiro que não tiverem acesso à internet poderão fazer sua inscrição nos Telecentros disponibilizados na cidade do Rio de Janeiro ou no posto de inscrição presencial durante todo período aberto para as inscrições não sendo aceitas inscrições por via postal, fax, e-mail e/ou outra forma que não a estabelecida no Edital.  O valor da taxa de inscrição a ser pago para a participação neste Concurso Público será de R$ 90,00 (noventa reais) para os cargos de Nível Médio e R$ 100,00 (cem reais) para cargos de Nível Superior.

BENEFÍCIOS

O CREMERJ oferece os seguintes benefícios: Assistência Médica;  Assistência Odontológica;  Vale Refeição Mensal de R$ 836,00 (oitocentos e trinta e seis reais); Vale Alimentação Mensal de R$ 644,00 (seiscentos e quarenta e quatro reais); Auxílio Creche Mensal de R$ 470,00 (quatrocentos e setenta reais) para funcionários com filhos de até 7 anos de idade; Auxílio Material Escolar Semestral de R$ 264,00 (duzentos e sessenta e quatro reais) para funcionários e dependentes que estejam cursando o Ensino Fundamental, Médio, Superior ou acima.

COMUNICAÇÃO

Toda comunicação dos candidatos para esclarecimento de dúvidas e/ou solicitações deverá ser feita por meio do endereço eletrônico http://www.igdrh.org.br, no link FALE CONOSCO. Não serão atendidos pedidos de esclarecimento de dúvidas e/ou solicitações via e-mail ou ligações telefônicas.

VALIDADE DO CERTAME

O prazo de validade deste Concurso Público será de 02 (dois) anos, contado a partir da data de publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado uma vez, por igual período, a critério do CREMERJ

BAIXE O EDITAL E TODAS AS INFORMAÇÕES:

https://igdrh.selecao.net.br/informacoes/3/

Anúncios

Secretária de educação de Itaguaí concede entrevista e fala sobre os problemas das escolas

Mara Soares diz que espera que  até outubro todas as escolas estejam climatizadas, concurso público é necessidade na educação , uniformes escolares completos serão entregues em maio e salários dos profissionais que migraram será pago em folha suplementar.

 

Em entrevista exclusiva ao blog Boca no Trombone Itaguaí, a secretária de educação Mara Lúcia Silva Soares, falou sobre os graves problemas de infraestrutura nas escolas, o calor das salas de aula, o processo de climatização e também na perspectiva de um novo concurso público.

Slide3

                                                             Foto: Monique Vieira

 

Veja a entrevista na íntegra:

 

Climatização nas escolas

 

1- Sobre a climatização nas escolas, existe um cronograma para que todas as unidades sejam atendidas e os aparelhos de ar condicionado estejam funcionando? E se for sim, qual a previsão para que todas as escolas sejam contempladas?

 Resposta: “Climatização é o meu maior desafio. Foi o maior problema que encontrei quando assumi em maio de 2015.  Encontramos todos os aparelhos de ar condicionado instalados nas escolas, e quando fomos montar uma equipe de trabalho para realizar o serviço de pôr em funcionamento tais aparelhos, vimos que existiam muitas pendências na parte elétrica dentro e fora das unidades, que era responsabilidade da LIGHT está última. Comecei com uma equipe de 4 funcionários para cuidar da parte de manutenção das escolas e hoje tenho cerca de 20 e com uma parceria com a secretaria de obras, já conseguimos climatizar 25 unidades de ensino como Teotônio Villela por exemplo e agora estamos finalizando a escola das Acácias em Chaperó.A minha meta é que até o final do mês de outubro todas as unidades estejam climatizadas, pois sei do enorme sofrimento que alunos e servidores tem passado nas salas de aula. Sei do sofrimento dos professores tendo que dar aula com temperaturas de 40º C. Tenho 34 anos de carreira como professora, e já trabalhei com alunos de todas as faixas etárias e inclusive já lecionei em uma escola aqui na cidade, onde tínhamos rotatividade entre turmas pois somente algumas tinham a climatização.Por isso sei bem o que é isso, pois senti isso na pele.

  Na busca de processos sobre o andamento de diversas questões, entre eles o processo judicial sobre a climatização, fui surpreendida ao encontrar após 07 meses no cargo, tal processo em uma gaveta aqui na secretaria. Desde 2011 quando foi adquirido por uma empresa de Campos, vencedora de uma licitação, todos os aparelhos foram colocados nas escolas. Tudo foi pago, aquisição e instalação que não foi concluída como sabemos. Esse processo se encerrou em 2013. A procuradoria está com esse documento em mãos e agindo judicialmente para cobrar dessa empresa o serviço pago e ressarcir o investimento que a prefeitura está fazendo”

Mara alegou que o governo está usando recursos próprios para dar continuidade a climatização nas escolas. A secretária não soube dizer o nome da empresa que está sendo cobrada na justiça.”

 

Problemas na infraestrutura das unidades

2 – As unidades tem tido problemas na infraestrutura, como rachaduras, vidros quebrados de janelas entre outros. Qual tem sido o procedimento da secretaria para sanar essas situações?

Resposta: “A secretaria de educação, através desta parceria com a secretaria de obras, tem uma equipe de manutenção escolar, para estar sanando os problemas existentes, através de um cronograma de atendimento.

 

3 – Algumas escolas ainda precisam ser inauguradas, como o complexo em Piranema, e que está com a obra parada. A secretária tem conhecimento de como está essa obra e se há previsão de conclusão?

 

Resposta: “A empresa que começou as obras das escolas na cidade, e que é a responsável pela finalização delas, visitou essa escola mencionada, com engenheiros e outros profissionais, no entanto nada mais foi feito. Não há prazos para conclusão da obra em Piranema. Tal empresa no entanto, ainda está com o processo dentro da garantia para essas conclusões e a secretaria de obras e a procuradoria tem notificado a empresa em casos de problemas de infraestrutura nas demais escolas já em funcionamento. “

A secretária fez questão de enfatizar, que duas creches foram inauguradas após solicitação a essa empresa responsável e que outras medidas a serem tomadas, somente a procuradoria poderia responder.

 

Alunos

4 – Qual a previsão para a entrega dos uniformes completos dos alunos nesse ano letivo?

 

“Maio é a previsão para a entrega do uniforme completo. No momento está no processo de escolha dos tecidos e a empresa vencedora da licitação levou as amostras do tecido. No entanto a confecção dos uniformes será feita pela oficina de costura da prefeitura que é integrada a secretaria de administração. As costureiras aguardam apenas a chegada da matéria prima, o tecido, para iniciar os trabalhos.

 

5- Como está sendo feito o tratamento dos alunos com psicólogos, fonoaudiólogos e demais profissionais ligados à saúde, nas unidades de ensino?

Resposta: “Tanto a equipe de psicologia quanto a de fonoaudiologia recebem a demanda das unidades escolares e fazem uma avaliação do aluno. Havendo necessidade, encaminham à saúde para atendimento clínico. Caso contrário, fazem acompanhamento direto na unidade em conjunto com a equipe técnico pedagógica (coordenadores, orientador, professor e direção), buscando estratégias que atendam a necessidade dos alunos avaliados.

Estas equipes também participam das formações dos professores. São feitas também através da assessoria de saúde escolar, palestras sobre tabagismo, enfrentamento à dengue entre outras.”

 

Servidores

6 -Existe ou existirá, um acompanhamento de coordenadores oriundos da secretaria de educação, para um controle de cada ano de escolaridade nas escolas em 2016?

Resposta: “Sim. As equipes já estão em visitas às unidades escolares.

Educação infantil – (Atendendo creches e escolas com pré – escolar).

Anos iniciais – (Do 1º ao 5º ano)

Anos finais – (Do 6º ao 9º ano)

Educação de jovens e adultos (EJA) – ( No mesmo processo nas 12 escolas destinadas ao público adulto).

Além dessas, existe a equipe de projetos e o coordenador étnico racial.

Quando assumi, vi uma equipe muito estática dentro da secretaria e defasada, hoje elas estão em visitas mais regulares às escolas. Após a nova estrutura criada pela prefeitura, conto com coordenador de séries iniciais, coordenador de séries finais, coordenador de educação especial, coordenadores de disciplinas que estão sendo nomeados agora, orientadores educacionais e supervisores que estão diretamente ligados a escola.

Essa equipe, de agosto pra cá, tem sido bem mais frequente nas unidades e meu maior desafio é com a alfabetização, que tem sido desde que cheguei o meu maior problema. Essa área em anos anteriores não tem sido boa e isso é um compromisso que tenho em reverter tal quadro este ano. Eu cobro dos coordenadores, faço plantão e a frequência vem da escola direto para mim. Mas sei que ainda é necessário um maior quantitativo de profissionais para atender toda a rede.”

 

 7 – Sobre a migração dos profissionais, os servidores que até o momento, em especial os professores, migraram, tem sido o suficiente para suprir a demanda?

Resposta: “Ainda não. Supre somente 70%, devido ao crescimento da rede e pela redução da carga horária da equipe de apoio nas escolas em relação ao edital do último concurso, pois a carga horária foi reduzida de 40 para 30 semanais, após a aprovação do plano de cargos e salários,e também pela atividade complementar dos professores (AC), criou -se a necessidade de mais servidores que antes. Devido a isso ainda temos o Regime Especial de Trabalho (Ret), bem menos que antes, mas ainda necessário.”

Ainda sobre as carências, a secretária disse que ainda faltam muitas cozinheiras nas unidades e que não é permitido que um servidor de uma área cumpra suas 2 horas a mais da migração em outra função que não seja a sua, pelo menos nesse momento.

 

8 – Os servidores que fizeram a migração, ainda não receberam, há uma data para o inicio desses pagamentos? E como será essa data mensal?

Resposta: “Devido a folha ter sido fechada no dia 15 do último mês, não houve tempo hábil para o pagamento referente a migração. O sindicato foi avisado segundo a secretária sobre esse atraso. Haverá uma folha suplementar antes do próximo pagamento essa é a previsão para que essas remunerações sejam quitadas e nos meses seguintes fazerem parte dos vencimentos mensais.”

 

9  – Os servidores que se inscreveram para a migração e ainda não foram convocados há uma data já definida para este fim?

Resposta: ”Não. Na migração só ficaram de fora os agentes administrativos e os inspetores de alunos, pois não há carência desses profissionais nas escolas.”

10 -Haverão novas datas para os profissionais que ainda não se prontificaram a aderir a migração?

“Não. Ainda não dispomos de previsão de um novo edital.”

11 – Como está sendo feita a atividade complementar (AC) dos professores neste ano letivo? Será como a de 2015 ou haverão mudanças?

Resposta: “Os professores de 25 e 16 horas / aulas, permanecem da mesma forma trabalhada em 2015. Já os de 40 horas, possuem uma nova configuração considerando a modalidade de ensino: Escola de tempo integral, creches, emeis e escola parcial de acordo com sua carga horária semanal.”

12 – As atividades extra classe como sala de leitura entre outras que foram suspensas no final do ano passado retornarão este ano? E se sim, qual a previsão?

Resposta: “Sim. A sala de leitura retornará nas unidades onde foram provisoriamente suspensas devido a carência de professores, com a migração será possível atender e em algumas escolas já voltaram a funcionar, assim como em alguns casos, a volta das aulas de informática com o laboratório e o retorno das atividades nas salas de recursos que gradativamente estarão de volta nas escolas. Em primeiro momento, está sendo feito a alocação dos professores nas turmas. Se faz necessário também verificar o perfil dos professores para atuar na sala de leitura e almejo em breve ter o professor itinerante para atender casos especiais de alunos que não tenham condições de se deslocarem para a escola.”

 

13 – Qual a determinação dada aos dirigentes na condução desse AC dos professores quando estes estiverem na escola cumprindo esse 1/3?

Resposta: “Atividades complementares relacionadas a estudos , atividades complementares relacionadas a estudos e planejamentos, registros, avaliação da produção dos docentes, formação continuada, participação em reuniões de natureza pedagógica e administrativa, atendimento a pais, preparação de eventos educativos e outras atividades inerentes ao Projeto Político Pedagógico (PPP) da unidade, e nos termos dos limites estabelecidos pela secretaria de educação para cada nível de ensino.”

 

14 – Existe uma grande dúvida sobre a quantidade de servidores de apoio (Agentes Administrativos, Auxiliares de Serviços Escolares, Merendeiras etc) em relação ao número de alunos por unidade. Exemplo, sempre se comentou que era um desses profissionais para cada grupo de 100 alunos. Isso numericamente se manteve?

Resposta: “Não. Observa -se hoje o espaço físico da unidade escolar, a redução de carga horária do pessoal de apoio de 8 para 6 horas e a modalidade de ensino da unidade escolar, pautada sempre na lei 1999/98, bem como observando seu limite mínimo. Mas será reformulada uma lei já existente sobre esse limite de 100 por aluno, Ocorrerão modificações de acordo com as necessidades das escolas e um novo quadro será criado para isso.”

15 – Se a Unidade escolar tiver funcionários sobrando enquanto existam escolas com a falta, qual o procedimento correto dos diretores quando se depararem com esse quadro?

Resposta: “Informar ao Departamento pessoal da educação através de C.I (Comunicação Interna) e encaminhar para a SME (Secretaria de Municipal de Educação), sempre considerando o número da matricula por antiguidade, pois está no estatuto dos servidores.”

16 – Qual a ordem da secretaria sobre a quantidade de alunos por turma em relação a cada ano escolar?

“Devemos obedecer o que rege o Plano Municipal de Educação. Que determina o seguinte:

Slide2

 

17 – Existe uma grande carência no quadro de servidores na educação, há a previsão de concurso público?

Resposta: “Fizemos uma estudo dessas carências, e enviei ao prefeito. Não são muitas vagas, mas serão para todas as áreas da educação, alguns mais vagas que outras e um concurso público se faz necessário para atender a demanda. O Ministério Público está cobrando tal concurso bem como a demissão dos servidores contratados que ainda estão na rede.”

Mara disse que os contratados tem sido excelentes servidores, mas que a lei não permite tal forma de ingresso. A secretária ainda revelou seu desejo de ter professores de libras aprovados em concurso público na cidade.

Fora isso, ela ressaltou a enorme carência de auxiliares de creche e junto ao governo solicitou de forma emergencial a procuradoria, e ao MP, a contratação imediata de auxiliares de creche por nove meses ou até o concurso público se concretizar.

 

18 – Diretores recém eleitos, tem feito perseguições a servidores que não votaram neles em algumas escolas. Denúncias nos chegam contendo essas informações. Esses servidores tem tido trabalhos a mais que os outros que votaram nos eleitos. Como a secretaria agirá em casos como estes?

Resposta: “Iremos apurar todas as denúncias e até indo a essas escolas ver de perto situações onde hajam algum tipo de assédio moral, algo condenável pelo prefeito e por mim. Recomendo que esses servidores se desloquem até a ouvidoria do município em frente a prefeitura para fazer tais denúncias e podendo vir até meu gabinete e relatar isso a minha assessora de gabinete, Júlia Cabral. Afinal, os diretores eleitos assinaram um código de ética no dia da posse se comprometendo a tratar todos os funcionários de forma igualitária, e o assédio moral, é um dos primeiros pontos relatados nesse código. Vou até o final apurar essas denúncias.”

 

Considerações finais da secretária

   “Agradeço ao blog Boca no Trombone Itaguaí pela oportunidade de ter esse espaço e pelo blog ter tido esse olhar de ouvir e saber da visão e missão da secretaria de educação sobre a minha liderança. Não faço nada sozinha, tenho uma equipe coesa, que me abraçou, que comunga dos mesmos ideais e que quer  uma educação de excelência, de qualidade. Para que  nós não sejamos vistos em outros municípios, no país e no estado como o município da falcatrua, como o município que roubou o uniforme das crianças, a comida das crianças.

  Eu vim aqui para assumir o papel de educadora que sou, nunca vou perder o foco de educadora de sala de aula, com o ar condicionado ligado ou com o ventilador. Hoje nós não temos e fico muito triste, porque quem deveria fazer e recebeu por isso está aí esperando que a justiça faça o dever dele.

  Agradeço mais uma vez essa oportunidade de estar ao menos mostrando para a população, o que nós queremos, a cidade que a gente quer. Queremos uma cidade melhor, poderíamos estar mais à frente? Poderíamos, mas quem estava aqui a anos atrás não fez, eu estou dando continuidade em coisas que encontrei de bom, pois houveram coisas boas, não vou falar que não houveram, as ruins eu virei a página, para escrever uma nova história. Precisamos escrever uma nova história, pois sabemos que temos bons profissionais aqui, qualificados, muitos doutores, muitos mestrandos, outros que estão estudando e que estão se qualificando e que eu estou dando oportunidade para que faça parte da equipe para avançarmos.

  Estou muito feliz por estar na secretaria de educação e estar fazendo parte desta história. Quero ver na prova do Saerjinho ainda este ano, um resultado melhor que do ano passado, que eu chorei quando vi. Me emociono quando vejo um resultado melhor, quando um aluno participa da Olimpíada da Língua Portuguesa, da Olimpíada de Matemática. Mesmo com todos os desafios e dificuldades, nosso alunos passaram para a Faetec, ganharam medalhas da Marinha, nossos alunos ganharam até o prêmio da LIGHT. Então nós mostramos avanços mesmo na adversidade.

  Peço que seja publicado nessas minhas considerações finais, que tenho ficado triste por ter visto uma falta de ética com os profissionais aqui da secretaria, quando se referem que são profissionais ultrapassados e velhos. Acho que temos que ter um respeito por esses profissionais, ainda mais quando somos educadores. Não devemos menosprezar o trabalho dos outros, porque todos nós lutamos com muitas dificuldades, todo mundo se esforçou e ninguém chega em qualquer cadeira do nada, você tem uma história, e então é feio você ver alguém dizendo que és ultrapassado, velho, incompetente, mas não te conhece, não sabe de sua vida, não busca saber a verdade. Eu busco, e tenho aprendido muito aqui como secretária, nem imaginava o quanto iria aprender, mas cada dia aprendo mais com profissionais e com a vida. Aprendo com cada servidor daqui e eles aprendem também e esse desrespeito com o profissional, com o educador eu repúdio.

 

Fotos Monique Vieira

Em assembleia, servidores da educação reivindicam novo concurso público para suprir a falta de servidores em Itaguaí

REDE MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ITAGUAÍ REALIZA ASSEMBLEIA E COBRA MELHORIAS DE INFRAESTRUTURA NAS ESCOLAS

CATEGORIA TAMBÉM REIVINDICA REALIZAÇÃO DE CONCURSO PÚBLICO E UNIFICAÇÃO IMEDIATA DE PAGAMENTO DE SALÁRIO E DISSÍDIO

A assembleia dos profissionais da educação municipal de hoje, no Espaço Tropical iniciou com a descrição do cenário de dificuldades enfrentado pelos servidores do Governo do Estado e a greve que atinge as 92 cidades do Rio de Janeiro.

Em seguida, atendendo às reivindicações da categoria feitas na assembleia anterior, a direção do SEPE fez leitura de um ofício enviado pelo governo ao Sepe, como resposta às reivindicações contidas no ofício 007/2016, enviado pelo Sepe, em cobrança ao governo.

Na mensagem emitida pelo governo ficou esclarecido que a Secretaria de Administração solicitou  levantamento sobre o quantitativo de servidores que não receberam remuneração de férias e que um cronograma de viabilização de pagamento será executado;

Sobre os valores retroativos de implementação do P.C.C.S. a mensagem argumenta dificuldade financeira, reforçando o compromisso acordado de equalizar o pagamento integral até o mês de dezembro de 2016;

Sobre insalubridade e Revisão do P.C.C.S. foram criadas as comissões específicas para cada assunto, com membros técnicos e representantes da Educação (SEPE) e da Saúde.

Na parte de informes sobre a rede municipal foi dada ênfase ao cumprimento da Lei de 1/3, que estabelece o limite máximo de 2/3 de regência em turma, seja qual for a carga horária. O sindicato esclareceu ainda, que não procede a informação de ampliação do tempo de permanência diária do professor DE1 25h em mais 1 hora,  na U.E.

A Comissão Paritária, com membros do SEPE e governo, já concluiu todo o estudo de implementação da Lei de 1/3 para os professores que migraram, restando à Secretaria de Educação publicar a resolução que regulamenta o assunto.

Não há nenhuma alteração no cumprimento do horário extraclasse aos professores DE-1, DE-2, DE-3 e DE-4, que não migraram, permanecendo, portanto, igual aos parâmetros praticados em 2015.

Matéria Sepe Itaguaí

Concurso para a prefeitura de Mangaratiba já está aberto, faça agora a sua inscrição

Faça a sua inscrição agora e não perca tempo

A prefeitura de Mangaratiba abre inscrições para o concurso público 2015. Esta oportunidade objetiva contratar 712 profissionais para as Secretarias Municipais de Educação, Saúde, Administração, Fazenda, Obras, Planejamento, Meio Ambiente, Segurança, Controladoria, Trânsito, Assistência Social e Transportes.

Os salários variam de R$ 734,85 a R$ 1.604,25, e a previsão é de que as Provas sejam aplicadas em dezembro de 2015.

O edital para o preenchimento de vagas para a secretaria de educação, já está disponível. São 425 vagas com salários de R$ 734,85 a R$ 1.299,39.

EDITAL CLIQUE NA IMAGEM

edital

A banca responsável pelo certame é a Fundação Bio-Rio.

Em 2011 foi realizado um Concurso no município, que visava preencher 127 vagas. Na época, os salários chegavam a R$ 1.474,31.

      

bot_inscricao

 

Dúvidas entre em contato com a Central de Atendimento da Bio Rio

mangaratiba2015@biorio.org.br    e  (21) 3525-2480.

Horário de Atendimento: de segunda à sexta-feira, das 9 às 18 horas.

Informações completas após às 14 horas em:

http://concursos.biorio.org.br/abertosBRC.asp

Últimos detalhes para a realização do maior concurso público de Mangaratiba

Prefeito e secretários recebem banca examinadora para os últimos detalhes antes da abertura das inscrições para as 712 vagas

Educação, Saúde, Administração, Fazenda, Obras, Planejamento, Meio Ambiente, Segurança, Controladoria, Trânsito, Assistência Social e Transportes. Essas são as secretarias municipais que receberão os futuros servidores efetivos. No total, serão preenchidas 712 vagas distribuídas nessas áreas da Prefeitura de Mangaratiba. Os salários variam de R$ 734,85 a R$ 1.604,25. Podem participar a partir do ensino Fundamental Incompleto. Os valores das inscrições variam de R$ 25 a R$ 90. Este será o maior concurso público já realizado pela prefeitura em número de vagas.

Prefeito e secretários em reunião sobre o concurso

                               Prefeito e secretários em reunião sobre o concurso

Nesta sexta-feira, dia 16, o prefeito Dr. Ruy Quintanilha e secretários receberam os representantes da Fundação Bio-Rio (da UFRJ), empresa responsável pelo certame. O encontro foi para definir os últimos detalhes antes da abertura das inscrições, prevista para o próximo dia 26. As provas deverão ser aplicadas até a dezembro de 2015.

Durante o encontro, o prefeito e secretários solicitaram à banca para que sejam incluídas nas questões a Lei Orgânica, Lei nº 5 e história do município. “Estamos fazendo em cinco meses de governo o que o Tribunal de Contas do Estado (TCE) determinou há cinco anos e as outras gestões ignoraram. Queremos que muitos moradores sejam aprovados, logo exigimos questões inerentes ao município. A Prefeitura só tem a ganhar com um quadro de servidores efetivos. Serão 712 vagas, que poderá dobrar em acordo com a validade do concurso. Estamos agilizando a realização para cobrir uma falha da antiga gestão, que promoveu um processo seletivo, onde a Educação contratou muitos profissionais que terão seus contratos encerrados no fim do ano. Logo, decidimos por realizar um concurso que contemple boa parte da Administração Pública”, destacou o prefeito Dr. Ruy Quintanilha.

Assessor da Bio-Rio, Sérgio Rocha, falou sobre o concurso. “É um desafio grande para nós da Fundação. Temos tempo hábil para realizá-lo ainda este ano. Realizaremos com total transparência. São muitos cargos disponíveis. A Educação poderá convocar os profissionais da área já para atender o ano letivo de 2016, por isso que se trata de um concurso complexo, mas que sairá em acordo com o cronograma que vamos finalizar nos próximos dias”, disse o representante da Bio-Rio.

Preparatório para a população

O prefeito Dr. Ruy solicitou ainda à secretária de Educação, Dirce Oliveira, que promova a realização de cursos preparatórios gratuitos à população em geral. “Queremos oferecer total oportunidades aos nossos moradores. Com esses intensivos eles poderão disputar em igual condição com outras pessoas. Vamos oferecer turmas de português e raciocínio lógico para os Ensinos Fundamental e Médio”, adiantou o prefeito.

Fundação Bio-Rio

A Fundação Bio-Rio é uma das maiores empresas em realização de concursos. Entre os seus clientes estão o Corpo de Bombeiros, Conselho Regional de Medicina, Eletrobras, Senai, VivaRio, Cefet, Nuclep, Fundação Saúde, além de prefeituras em todo o País. Mais informações sobre a Fundação Bio-Rio nowww.concursos.biorio.org.br
O encontro contou com a participação dos secretários de Governo, Elias Morais; Controladoria, Hamilton Lemos; de Educação, Dirce Oliveira; de Administração, Pedro Lemelle, e o Procuradoria, Luiz Felipe.

 

Fonte: Prefeitura de Mangaratiba

Prefeitura de Itaguaí já prepara novo concurso

A prefeitura municipal de Itaguaí já começa a se preparar para um novo concurso. O último realizado em 2011, não supriu toda a demanda do município. Por ordem do ministério público, a prefeitura tem até o começo do ano que vem para ter os novos concursados já atuando.

Os principais detalhes da seleção ainda não foram informados, porém já se sabe que o cargo de guarda municipal, que exige nível médio completo, deverá ser contemplado, segundo informou a Secretaria de Administração. A expectativa é de que, nos próximos dias, a Prefeitura de Itaguaí possa anunciar a oferta de vagas, os demais cargos que serão contemplados, bem como o mês em que o edital deverá ser divulgado. Ainda não se sabe se já foi dado início ao processo de escolha da organizadora.

No último concurso, realizado em 2011, foram oferecidas 2.083 vagas, distribuídas por diversos cargos dos níveis fundamental, médio e superior, nas áreas fiscal, auditoria, tributária, educação, saúde e administrativa. A remuneração variava de R$545 a R$2.946, para carga de trabalho que oscilava de 16 a 40 horas semanais. A taxa de inscrição foi de R$35 a R$75. Já para o cargo de guarda municipal, a remuneração era de R$545, para  carga de 40h. Os candidatos foram avaliados por meio de prova objetiva com 40 questões de Língua Portuguesa, Matemática e Conhecimentos Gerais e Locais, além de avaliação de capacitação física, avaliação de títulos e exame admissional. A organizadora foi a Cepuerj.

Mandado de Segurança garante a manutenção do acampamento dos servidores em frente à prefeitura

Os servidores conseguiram um deferimento do Mandado de Segurança impetrado de forma coletiva junto ao Ministério Público. A decisão foi favorável pela  manutenção do direito de acamparem em protesto pelo não cumprimento da lei do plano de cargos dos servidores públicos de Itaguaí, criado, aprovado pela prefeitura e adiado por um decreto em 120 dias.

Devido a uma notificação enviada pela prefeitura e assinado por Cristovão Cabral Sobrinho, Diretor de fiscalização de obras, matricula 17.350, onde se exigia o desmanche  imediato do acampamento  dos servidores em greve em frente à prefeitura, os grevistas não tiveram outra escolha a não ser entrar na justiça para garantir o seu direito.

Mandado

Ainda na decisão do MP, o documento afirma que os grevistas não impedem o livre acesso das pessoas até a casa Executiva, bem como não causaram nenhum dano ao patrimônio. Portanto não há motivo algum para tal retirada deles do local, que continuam exercendo o seu digno ato de cobrar o que as leis garantem, cabendo apenas as autoridades fazerem de forma judicial o seu papel em cumpri–las. Aliás o governo alega que adiou uma lei para respeitar uma outra lei,a de responsabilidade fiscal, porém já nomeou quase 300 pessoas após tal adiamento. A lei de responsabilidade fiscal parece ser apenas importante quando se é referente aos trabalhadores que conseguiram através de concurso o direito legitimo a seus cargos, mas a visão é bem diferente para aqueles que são nomeados apenas por atos políticos.