Arquivo da categoria: Transporte Público

Governo do Estado especifica atividades que poderão passar por bloqueio entre a cidade do Rio e municípios da Região Metropolitana

Veja os trabalhadores que poderão passar pelas barreiras

O governo do RJ especificou as categorias que poderão circular no transporte de passageiros entre a cidade do Rio de Janeiro e a Região Metropolitana após o início dos bloqueios para conter a pandemia de coronavírus, que começam neste sábado (21).

A PM anunciou à tarde que irá fazer barreiras físicas no transporte público da cidade. Haverá uma seleção de quem poderá ir e vir em 14 estações de trem, três estações de metrô e nas barcas.

Para embarcar, o passageiro terá que apresentar crachá, carteira de trabalho ou contracheque provando que trabalha em um dos setores considerados essenciais.

Poderão passar pelas barreiras:

1 – Servidores públicos em serviço, inclusive aqueles relacionados às forças armadas, bombeiro militar, e agentes de segurança pública;

2 – Profissionais do setor de saúde em geral, inclusive individuais que prestem serviços de atendimento domiciliar, excetuando-se os serviços de natureza estética;

3 – Profissionais do setor de comércio relacionados aos gêneros alimentícios, tais quais mercados, supermercados, armazéns, hortifrútis, padarias e congêneres, farmácias drogarias e pet shops, revendedores de água e gás;

4 – Profissionais do setor de serviços tais quais transporte e logística em geral, como transportadoras, portos e aeroportos, motoristas de transporte público, correios, e congêneres, serviços de entregas, distribuidoras, fornecimento de catering, bufê e outros serviços de comida preparada, asseio e conservação, manutenção predial, empregados em edifícios e condomínios, vigilância e segurança privada, lavanderias hospitalares, veterinárias, funerárias, imprensa, serviços de telecomunicação e postos de gasolina;

5 – Profissionais do setor industrial que exerçam atividades nas indústrias de alimentos, farmacêutica, material hospitalar, material médico, produtos de higiene, produtos de limpeza, ração animal, óleo e gás, serviços de apoio às operações offshore, refino, coleta de lixo, limpeza urbana e destinação de resíduos, distribuidoras de gás e energia elétrica e companhias de saneamento.

De acordo com o decreto do governo do estado, a partir deste sábado (21) fica suspensa a circulação do transporte intermunicipal de passageiros que liga a Região Metropolitana à cidade do Rio de Janeiro. As exceções são trens e barcas (sistemas ferroviário e aquaviário), que operarão com restrições definidas pelo Governo do Estado, para atendimento a serviços essenciais.

A partir de sábado, oito estações da SuperVia serão fechadas: Ramal Japeri (Presidente Juscelino e Olinda), Ramal Belford Roxo (Coelho da Rocha, Agostinho Porto e Vila Rosali) e Ramal Saracuruna (Jardim Primavera, Campos Elíseos e Corte 8). No sistema aquaviário, será interrompida a operação nas estações de Charitas (Niterói) e Cocotá (Ilha do Governador).

No Metrô, haverá postos de controle nas estações Pavuna, Engenheiro Rubens Paiva e Acari.

Haverá ainda pontos de bloqueios em rodovias federais, que vão focar em lotadas e transportes ilegais que tentem burlar o decreto.

Ônibus e vans – Lembrando que ônibus e vans não terão acesso entre as cidades.
Aplicativo – Também estarão suspensas, a partir dos primeiros instantes de sábado, dia 21 de março, o transporte de passageiros por aplicativo entre municípios da Região Metropolitana para a cidade do Rio de Janeiro, e vice-versa.

Com G1

Não haverá ônibus de Itaguaí para a capital fluminense à partir deste sábado

Decreto do governo do estado isola a cidade do Rio de Janeiro e ônibus e vans não sairão e nem chegarão à cidade maravilhosa. Itaguaí só terá ônibus para Seropédica, já que desde o começo da semana nenhum ônibus saia da cidade para Mangaratiba e nem Angra dos Reis. A partir de 21 de março, o transporte de passageiros por aplicativo entre municípios da Região Metropolitana para a cidade do Rio de Janeiro, e vice-versa também está proibido

O governador do Estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, determinou, por meio do decreto número 46.980, que, a partir do primeiro minuto do dia 21 de março de 2020, fica suspensa a circulação do transporte intermunicipal de passageiros que liga a Região Metropolitana à cidade do Rio de Janeiro.
A exceção são trens e barcas (sistema ferroviário e aquaviário), que operarão com restrições definidas pelo governo do Estado, em regramento específico, para atendimento a serviços essenciais. A restrição não se aplica aos carros particulares.

Também a partir do primeiro minuto de sábado, dia 21 de março de 2020, fica vedada a circulação de transporte interestadual de passageiros com origem nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Distrito Federal e demais estados em que a circulação do vírus for confirmada ou situação de emergência decretada. A Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT será responsável por ratificar esta determinação até o início da vigência da medida.

Ainda a partir do primeiro minuto de sábado, dia 21 de março de 2020, ficam suspensos os voos internacionais, ou nacionais com origem nos estados São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Distrito Federal e demais estados em que a circulação do vírus for confirmada ou situação de emergência decretada. A presente medida vale para o transporte de passageiros e, portanto, não se aplica às operações de carga aérea. A Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC tem a competência para ratificar esta determinação até o início da vigência da medida.

O Estado do Rio de Janeiro deverá ser comunicado com antecedência nos casos de passageiros repatriados para a adoção de medidas de isolamento e acompanhamento pela Secretaria de Estado de Saúde.

O governador decidiu ainda que, a partir do primeiro minuto do sábado, dia 21 de março de 2020, está suspensa a atracação de navio de cruzeiro com origem em estados e países com circulação confirmada do coronavírus ou situação de emergência decretada. A medida não se aplica a operação de cargas marítimas. Caberá à Agência Nacional de Transportes Aquaviários – ANTAQ ratificar a presente determinação até o início da vigência da medida.

O decreto também suspende, a partir dos primeiros instantes de sábado, dia 21 de março, o transporte de passageiros por aplicativo entre municípios da Região Metropolitana para a cidade do Rio de Janeiro, e vice-versa.

Com jornal O Dia

Decreto




Polícia Rodoviária Federal e Detro fazem operação na Rio-Santos em Coroa Grande

Ação visa impedir a entrada de ônibus e vans de turismo em Mangaratiba. Determinação do governo do estado proíbe circulação de ônibus e vans entre a região metropolitana e demais municípios

A Polícia Rodoviária Federal e o Departamento de Transportes Rodoviários do Estado do Rio de Janeiro (Detro), estão realizando uma fiscalização rigorosa na rodovia Rio-Santos, na altura de Coroa Grande em Itaguaí. A operação visa proibir a entrada de ônibus e vans tanto de transporte público coletivo ou de transporte com intenção turística.


De acordo com a portaria n° 1518 do próprio Detro publicada no Diário Oficial do estado desta terça-feira, a restrição terá validade de 15 dias consecutivos ou até a revogação do decreto assinado pelo governador Wilson Witzel na última sexta-feira, que previa medidas de combate à propagação da doença

Segundo a portaria, fica proibida a circulação das modalidades regular (linhas intermunicipais de ônibus), fretamento (ônibus executivos ou fretados por particulares) e complementar (vans). A medida foi tomada considerando que a maior parte dos casos da COVID-19 no estado está concentrada na Região Metropolitana. Os passageiros com bilhetes emitidos para os municípios com restrição, com validade posterior à data da portaria, serão ressarcidos pelas respectivas empresas.

São considerados municípios da Região Metropolitana: Rio de Janeiro, Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Maricá, Magé, Tanguá, Rio Bonito, Guapimirim, Cachoeira de Macacu, Paracambi, Japeri, Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Belford Roxo, São João de Meriti, Mesquita, Nilópolis, Queimados, Seropédica, Itaguaí e Petrópolis. Entre estas localidades, as linhas de ônibus funcionarão normalmente, mas destes municípios para outras cidades do interior não haverá ônibus.

— É uma medida que o governo do estado determinou para tentar conter o avanço do coronavírus, já que o número de casos cresce dia a dia na Região Metropolitana. É como se fosse um cordão de isolamento para a doença não se espalhar — explica o presidente do Detro, Cleber Ribeiro Afonso.

Coronavírus: RJ proíbe circulação de ônibus intermunicipais e isola Região Metropolitana

Vans e transportes executivos também não poderão fazer trajetos por 15 dias consecutivos. São considerados municípios da Região Metropolitana: Rio de Janeiro, Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Maricá, Magé, Tanguá, Rio Bonito, Guapimirim, Cachoeira de Macacu, Paracambi, Japeri, Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Belford Roxo, São João de Meriti, Mesquita, Nilópolis, Queimados, Seropédica, Itaguaí e Petrópolis.

A circulação de linhas intermunicipais de ônibus e vans foi proibida entre a Região Metropolitana e os demais municípios do Rio de Janeiro para conter o avanço do coronavírus. De acordo com a portaria n° 1518 do Departamento estadual de Transportes Rodoviários (Detro), publicada no Diário Oficial do estado desta terça-feira, a restrição terá validade de 15 dias consecutivos ou até a revogação do decreto assinado pelo governador Wilson Witzel na última sexta-feira, que previa medidas de combate à propagação da doença

Segundo a portaria, fica proibida a circulação das modalidades regular (linhas intermunicipais de ônibus), fretamento (ônibus executivos ou fretados por particulares) e complementar (vans). A medida foi tomada considerando que a maior parte dos casos da COVID-19 no estado está concentrada na Região Metropolitana. Os passageiros com bilhetes emitidos para os municípios com restrição, com validade posterior à data da portaria, serão ressarcidos pelas respectivas empresas.

São considerados municípios da Região Metropolitana: Rio de Janeiro, Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Maricá, Magé, Tanguá, Rio Bonito, Guapimirim, Cachoeira de Macacu, Paracambi, Japeri, Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Belford Roxo, São João de Meriti, Mesquita, Nilópolis, Queimados, Seropédica, Itaguaí e Petrópolis. Entre estas localidades, as linhas de ônibus funcionarão normalmente, mas destes municípios para outras cidades do interior não haverá ônibus.

— É uma medida que o governo do estado determinou para tentar conter o avanço do coronavírus, já que o número de casos cresce dia a dia na Região Metropolitana. É como se fosse um cordão de isolamento para a doença não se espalhar — explica o presidente do Detro, Cleber Ribeiro Afonso.

Retirado O Globo

Transporte público do Rio funcionará com 50% da capacidade por coronavírus

Essa redução é do número de passageiros dentro dos coletivos e não redução da frota. Não mais poderá haver pessoas em pé nos ônibus por exemplo

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), determinou que o transporte público no estado —trens, metrô, barcas e ônibus— funcione com apenas 50% da lotação, como forma de prevenir a transmissão da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. O prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos), anunciou a proibição da circulação de ônibus e BRTs com passageiros em pé na cidade.
O decreto também suspendeu por 15 dias a chegada de ônibus interestaduais vindos de estados com circulação confirmada do coronavírus ou que tenha decretado situação de emergência em razão da covid-19. A Rodoviária Novo Rio, principal terminal de viagens interestaduais por ônibus no Rio, afirmou que acatará a determinação e informou que as viagens para outros estados estão sendo canceladas.

Retirado do UOL

Licitação para regularização do transporte alternativo em Itaguaí será em abril

Vereador Waldemar Ávila está intermediando e orientando os cooperados. Nova data será dia 15/04

O Ministério Público em uma ação civil pública propôs a regularização do transporte complementar na cidade. Entretanto, o prefeito que na época era Carlo Busatto Júnior, Charlinho (MDB), não acatou a demanda do MP. Em 2019, o vereador Waldemar Ávila (PHS), após tomar conhecimento desses fatos, começou a atuar junto às cooperativas na tratativa de auxiliá-las.

Em setembro de 2019, o vereador promoveu uma audiência pública, onde trouxe o presidente Vinícius Mesquita e o superintendente Abdul Nasser da Sescoop, além do Doutor em engenharia de Tráfego Marcelino Aurélio da UFRJ.

Na época o convite foi estendido também à Secretaria de Transportes de Itaguaí (Sectran).

A pauta da audiência pública solicitou a regularização do transporte complementar, licitação.

Processo 0001331 33 2006 8 19 0024

Após a prefeitura de Itaguaí decidiu realizar a concorrência pública 11/20, mas marcou inicialmente para dia 16/03. O prazo ficou apertado para as pessoas que desejam participar (motoristas de kombi), até porque o período além de curto era logo após o carnaval.

Diante disso, os cooperados solicitaram a prorrogação do prazo a Waldemar que oficiou a secretaria de licitações para prorrogar, o que foi atendido e publicado no Diário Oficial da União do dia 06/03, adiando para o dia 15/04.

Aplicativo Uber vai impedir que motorista trabalhe mais de 12 horas por dia

Nesta semana, a Uber vai lançar uma ferramenta que impede os motoristas de trabalharem mais de 12 horas por dia através da plataforma. A medida é uma iniciativa que faz parte da campanha Maio Amarelo, que propõe sensibilizar a população à respeito da segurança no trânsito.
Assim que o parceiro se aproximar do limite de tempo máximo dirigindo, a empresa vai enviar notificações de alerta. Passadas as 12 horas, o motorista praticamente será desconectado do aplicativo, conseguindo fazer o login novamente apenas seis horas depois. A ferramenta também compara o tempo online e o período rodando, para que o condutor possa fazer uma melhor análise de seu uso do app.

O novo recurso, que foi desenvolvido em parceria com organizações globais de segurança no trânsito, já funciona em outros lugares do mundo.

“Estamos investindo cada vez mais em soluções tecnológicas para proporcionar mais recursos de segurança na mobilidade urbana como um todo. Sabemos que a plataforma pode ter um impacto positivo na segurança do trânsito, este é principalmente um trabalho para prevenção”, afirma Marcello Azambuja, diretor do Centro de Desenvolvimento Tecnológico da Uber no Brasil.
Outra iniciativa da campanha visará a segurança dos ciclistas que dividem as ruas com os carros. Quando o passageiro for embarcar ou desembarcar próximo a uma ciclovia, será alertado para redobrar a atenção antes de abrir a porta do veículo, a fim de evitar colisões.
Além disso, a Uber iniciou o projeto “Como você vê o mundo”, em parceria com o Instituto Ver & Viver, para a realização de exames de visão em motoristas parceiros interessados e descontos para aquisição de óculos fornecidos pelo Instituto.

Retirado do jornal Extra