Arquivo da categoria: Trabalho e emprego

Aposentadoria por idade poderá ser pedida pela internet ou telefone

A partir de segunda-feira, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) deixará de agendar o atendimento presencial para salário-maternidade e aposentadoria por idade urbanos. Agora, o segurado deverá acessar o Meu INSS ou ligar para o 135 e, em vez de agendar uma data para ser atendido, receberá direto o número do protocolo de requerimento, eliminando a etapa do agendamento.

Atualmente, o segurado precisa agendar uma ida ao INSS para levar documentos e formalizar o pedido. Com o novo modelo, ao fazer o pedido, o cidadão acompanha o andamento pelo Meu INSS ou pelo telefone 135 e, somente se necessário, será chamado à agência.

Nos casos em que as informações previdenciárias necessárias para o reconhecimento do direito já constarem nos sistemas do INSS, será possível então a concessão automática do benefício, isto é, a distância.

Segundo o INSS, com a mudança, não haverá mais falta de vaga e, caso precise ir a uma agência para apresentar algum documento, o cidadão terá a garantia de ser atendido perto da residência. O instituto diz ainda que a mudança representa o fim do tempo de espera para ser atendido.

Atualmente, o Meu INSS tem mais de 7 milhões de usuários cadastrados e é acessível pelo computador ou celular. O sistema, que está sendo aprimorado, conta com um canal que permite ao cidadão acompanhar o andamento do seu pedido sem sair de casa, consultar extratos e ter acesso a outros serviços do INSS.

O instituto vai ampliar cada vez mais a lista de serviços agendáveis. A partir do dia 24, serviços que antes eram prestados somente no atendimento espontâneo serão realizados com dia e horário marcados, bastando fazer seu agendamento pelo Meu INSS ou o telefone 135.

 

Veja a lista dos serviços que passarão a ser agendáveis:

Alterar meio de pagamento

Atualizar dados cadastrais do beneficiário

Atualizar dados do Imposto de Renda – Atualização de dependentes

Atualizar dados do Imposto de Renda – Declaração de Saída Definitiva do País

Atualizar dados do Imposto de Renda – Retificação de Dirf

Cadastrar Declaração de Cárcere

Cadastrar ou atualizar dependentes para salário-família

Cadastrar ou renovar procuração

Cadastrar ou renovar representante legal

Desbloqueio do benefício para empréstimo

Desistir de aposentadoria

Emitir Certidão de Inexistência de Dependentes Habilitados

Pensão por morte

Emitir Certidão para Saque de PIS/Pasep/FGTS

Reativar benefício

Reativar benefício assistencial à pessoa com deficiência, suspenso por inclusão no mercado de trabalho

Renunciar a cota de Pensão por Morte ou Auxílio-Reclusão

Solicitar Pagamento de Benefício não Recebido

Solicitar valor não recebido até a data do óbito do beneficiário

Suspender benefício assistencial à pessoa com deficiência para inclusão no mercado de trabalho

Transferir benefício para outra agência

 

 

Anúncios

Ciep Irmã Dulce em Itaguaí sofre com atos de vandalismo

Professor é confundido com miliciano e quase é assassinado em Chaepró

O ciep 498 – Irmã Dulce localizado em Chaperó, foi vitima de vandalismo na última segunda- feira. Vândalos invadiram a unidade e quebraram uma TV que é utilizada para aulas no auditório da escola, além de danificarem impressoras e roubarem latas de tinta que são usadas para grafite num projeto que ocorre no local. Os marginais quebraram cadeiras, quadros e reviraram armários.

Não há informações dos autores do vandalismo.

Leia o texto publicado em uma perfil no Facebook que leva o nome da escola

“E triste pensar que ainda existe em nossa sociedade, pessoas capazes de roubar, depredar e vandalizar o único espaço, capaz de transformar a vida das pessoas. A ESCOLA. Pessoas que tentam tirar a oportunidade de crescimento intelectual e profissional de uma sociedade, um bairro, um município. Inadmissível, quebraram uma TV, utilizada para aulas no auditório, danificaram impressoras, roubaram latas de tinta para grafites da marca COLORGIN ARTE URBANA, que seria utilizada pelos alunos num projeto de grafite. Picharam vários ambientes, quebraram cadeiras e mesas novas de sala de aula, arrebentaram várias portas dos armários e portas de outros áreas. Picharam várias locais com palavrões. O bairro de Chaperó é um local de potencial crescimento e não podemos permitir que o espaço educacional seja desrespeitado.”

Professor é confundido com meliciano e quase é assassinado em Chaepró

No mesmo dia, um professor de outra unidade escolar que prefere não se identificar, foi parado quando atravessava de carro a linha ferrea em Chaperó. Bandidos armados ameaçavam dizendo que iriam matá-lo, alegando que ele era miliciano. Após provar que não era e suplicar por sua vida, o homem foi liberado pelos marginais.

ATENÇÃO! Todo conteúdo do blog Boca no Trombone Itaguaí se o texto for copiado deve conter a autoria da matéria. Caso contrário medidas legais podem ser adotadas.

Prefeitura de Itaguaí não faz desconto de empréstimos de servidores com a Caixa

E o pior é que a prefeitura somente avisou após boa parte do funcionalismo ter recebido e não deu ampla divulgação de mais esse prejuízo aos servidores.

Ser servidor público em Itaguaí no governo atual de Charlinho Busatto (MDB), tem sido um total descontentamento. Como se não bastasse a série de prejuízos que o atual prefeito vem causando ao funcionalismo ele cada dia se supera mais. Parece que o prazer do atual governo é complicar a vida dos trabalhadores. Após cortar direitos, congelar de forma criminal o reajuste anual garantido na Constituição Federal, retirar o auxílio alimentação da maioria e reduzir os valores do auxílio transporte,congelar os pagamentos de férias prêmio e nível de qualificação, Charlinho não cansado de prejudicar, agora não enviou neste mês à Caixa Econômica Federal, o desconto em folha dos empréstimos consignados. A prefeitura que vem atrasando tais repasses desde o começo dessa gestão, bem como ocorreu em 2016, muitos servidores tem recebido cartas cobranças por isso, agora simplesmente não faz o repasse e sequer se dá ao trabalho de divulgar com antecedência. Esperou a maioria dos trabalhadores receber para dias depois dar mais essa péssima notícia em sua sede através de um simples cartaz e sem ampla divulgação. Ou é pura maldade ou a incompetência é tamanha que fazem desse governo ser o mais fraco dos últimos anos da cidade. É um desrespeito atrás do outro que parece não ter limites.

O servidor deve ficar atento e nosso blog recomenda que haja uma consulta a Caixa Econômica Federal, já que não há garantias de que nos meses anteriores houve repasse, mesmo tendo o desconto em folha. Afinal, para o governo Charlinho, males são sempre pouco quando o assunto é o funcionalismo e esse seria mais um direito dos servidores que é simplesmente retirado sem mais nem menos. que se virar e quitar os débitos. Caso o trabalhador não quite o débito ele corre o risco de ter seu nome negativado.

Entramos em contato com a prefeitura solicitando esclarecimentos, visto que um cartaz colado no prédio do governo não atinge a todo funcionalismo e que além de tudo é pouco esclarecedor, mas até o momento não obtivemos retorno.

ATENÇÃO! Todo conteúdo do blog Boca no Trombone Itaguaí se o texto for copiado deve conter a autoria da matéria. Caso contrário medidas legais podem ser adotadas.

Conselheiros do Fundeb são impedidos de fiscalizar frota escolar na Sectran de Itaguaí

Conselheiros tiveram que acionar a polícia para exercerem suas funções

O Conselho do Fundeb Itaguaí, representados pelos conselheiros, Presidente Anna Paula Sales e o que vos escreve Júlio Andrade, estiveram presentes na Secretaria de Transportes (Sectran) Itaguaí, nesta sexta – feira 27/04 para fiscalização pelo Conselho do Fundeb. Tal conselho que é cobrado pelo Ministério Público frequentes visitas a fim de averiguar o correto uso das verbas do Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar (PNATE), chegou ao local às dez da manhã. No entanto, os conselheiros após entrarem na sede da secretaria, foram impedidos de realizar as vistorias nos ônibus escolares. Segundo Benito Câmara, que se identificou como diretor, a fiscalização não poderia ser feita sem que houvesse uma comunicação prévia oficiada e com a data da vistoria mencionada. Após explicações sobre as atribuições do conselho terem sido apresentadas ao tal diretor, ele disse que essa era a função dele e que não poderia deixar que fossem feitas as fiscalizações. Indagado sobre de quem partiu a ordem, já que o secretário de transportes Nelson Donato Sobrinho estava ausente, ele preferiu não relatar, assumindo toda a responsabilidade e em seguida solicitou que os conselheiros se retirassem do local. Cabe ressaltar que antes de se retirarem, os conselheiros pediram para falar com a secretária do secretário de transportes, para marcar uma reunião com o mesmo. A secretária identificada com nome Deise, mandou dizer que não receberia os conselheiros.

 

Conselheiros do Fundeb Anna Paula Sales e Júlio Andrade

 

Como o Conselho do Fundeb é um conselho autônomo e segue o que diz o artigo 24 em seu parágrafo 13, da Lei Federal 11.494/07, Lei de criação Nacional do Fundeb, os conselheiros chamaram a policia que chegou cerca de meia hora depois. Com o aparato policial, o secretário apareceu de repente atendendo aos policiais e liberando a fiscalização. Já o tal diretor não foi mais visto pelos conselheiros.

 

Durante a fiscalização, foi notado que há pelo menos 15 ônibus parados por problemas diversos, como vidros quebrados, lanternas quebradas, falta de bateria entre outros vários problemas. Em 2017, o município preferiu não usar quase R$ 210 mil reais de verba do PNATE, dinheiro esse que seria suficiente para realizar os reparos necessários na frota.

 

Ônibus que esta com o estofado todo comprometido e que esta sendo usado na Escola Municipal Fazenda Santa Cândida

Ônibus com os estofados todos comprometidos e que está sendo usado na Escola Municipal Fazenda Santa Cândida

 

O Conselho do Fundeb tomará as providências cabíveis sobre o fato.

 

Opinião do Boca: Seria cômico se não fosse trágico. Algo inédito e inconcebível o que ocorreu na secretaria de transportes em Itaguaí. O Conselho do Fundeb, que, aliás, tem sido o único conselho a mostrar a população os seus trabalhos, ser impedido de fiscalizar a frota de ônibus escolares em pleno século 21, beira ao ridículo. Tal postura ditatorial demonstra medo e incompetência em esfera máxima da secretaria de transportes que já sofreu com denúncias de suborno em 2017, relatadas em rede social por um dos agentes de trânsito e que até agora nada mais foi comentado e muito menos providências adotadas. Ter que avisar quando fiscalizar seria o mesmo que a polícia avisar ao bandido quando irá prendê-lo, claro guardando-se as devidas prpoporções. Fiscalizar é o ato de verificar se (algo) está ocorrendo como fora do previsto; vigiar (CONSULTA AO DICIONÁRIO). Ou seja, ninguém vigia avisando né? Parece que tem gente na Sectran precisando voltar para a escola. Só espero que quando voltar ele tenha um transporte escolar adequado, porque se for para estudar em Itaguaí e necessitar de um transporte escolar ele terá ainda mais dificuldades.

 

LEIA MAIS:

Denúncia de possível esquema de propina na Secretaria de Transportes de Itaguaí

Pais de alunos falam da falta de transporte marítimo na escola da Ilha de Madeira

Ministério Público faz recomendação ao prefeito de Itaguaí para que normalize imediatamente o transporte escolar e faça o ressarcimento dos valores gastos pelos pais com o transporte de seus filhos

O blog Boca no Trombone Itaguaí, junto com conselheiros do Fundeb, foram nesta terça-feira 24/04, à Escola Municipal Elmo Batista na Ilha da Madeira. Lá, os pais de alunos que estão acampados desde a semana passada, relataram os problemas enfrentados pela falta de transporte marítimo aos estudantes. . A reivindicação é devido ao não fornecimento de transporte escolar para seus filhos que são residentes das ilhas Quatiquara, ilha dos Martins e ilha do Boi em Itaguaí. Tal transporte que é direito dos estudantes, não está ocorrendo desde o começo do ano letivo. Os alunos dessas ilhas, sempre tiveram o transporte através de embarcações, para que pudessem estudar na escola mais próxima de suas residências, a escola Municipal Elmo Batista, localizada na Ilha da Madeira. Segundo os pais, apenas no primeiro dia de aula houve o transporte, sendo suspenso sem qualquer aviso. Eles foram até a secretaria de educação por diversas vezes sem obter sucesso e por isso decidiram acampar no local.

Pais de alunos da Escola Elmo Batista, Conselheiro e dono do blog Boca no Trombone Itaguaí Júlio Andrade e a conselheira e presidente do Fundeb Itaguaí Anna Paula Sales

 

Após essa manifestação, eles nos relataram que representantes da secretaria de educação foram à escola propor que os alunos das ilhas fossem a escola uma vez por semana, o que contraria todas as leis educacionais do país. Os mesmos disseram que não concordaram com a absurda proposta e novamente procuraram a secretaria de educação. Segundo eles, no final da última semana, foram atendidos pela secretária de educação Andreia Busatto. No encontro, ficou decidido que até no máximo a próxima quinta – feira dia 26 de abril, após divulgação no jornal Oficial do município a publicação da nova empresa responsável pelo transporte, tudo voltaria ao normal.

 

 

Ministério Público faz recomendação ao prefeito para que normalize imediatamente o transporte escolar marítimo

O Ministério Público Estadual, da Promotoria da Tutela Coletiva de Proteção à Educação do Núcleo de Nova Iguaçu, através da Promotora Daniela Caravana Cunha Vaimberg, enviou uma recomendação ao prefeito de Itaguaí Carlo Busatto Júnior, o Charlinho MDB e a Secretária de Educação Andreia Busatto, para que regularizem imediatamente o transporte marítimo no local. Além de tal regularização, o MPE, solicita que os pais sejam ressarcidos pela prefeitura pelos gastos com o transporte desde o começo do ano letivo, já que os mesmos tiveram que usar recursos financeiros próprios para conseguir levar seus filhos até a unidade escolar. Por fim, o MPE, solicitou que a prefeitura apresentasse uma solução alternativa e construísse escolas nas ilhas, caso não conseguisse regularizar o transporte. O prazo máximo dado foi de quinze dias para o projeto ser apresentado e de trinta para que já esteja em vigor.

Leia na íntegra a recomendação do Ministério Público clicando no link abaixo:

recomendacao 32-2018 (1)

 

Conselheiros do Fundeb alertam pela falta de transporte para o local e não uso de R$ 210 mil reais de verba federal destinada ao transporte escolar em 2017 e R$ 206 mil reais em 2016, totalizando mais de R$ 400 mil.

Conselheiros do Fundeb Itaguaí, já haviam levado ao MPE, desde o dia 12 de abril, o problema da falta de transporte para a Escola Elmo Batista. Como se não bastasse, os conselheiros alertaram e estão em plena cobrança do não uso em 2017 de quase RS 210 mil reais na conta da prefeitura da verba destinada ao transporte escolar para estudantes residentes em areas rurais, como é o caso dos alunos da ilhas, o Pnate.

 

 

O Pnate que é o Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar (PNATE), e que consiste na transferência automática de recursos financeiros para custear despesas com o transporte escolar. Ele pode ser usado para manutenção de veiculos destinados ao transporte de estudantes, para os seguros, licenciamento, impostos e taxas, pneus, câmaras, serviços de mecânica em freio, suspensão, câmbio, motor, elétrica e funilaria, recuperação de assentos, combustível e lubrificantes do veículo ou, no que couber, da embarcação utilizada para o transporte de alunos da educação básica pública residentes em área rural. Serve, também, para o pagamento de serviços contratados junto a terceiros para o transporte escolar.

 

No entanto e com tantos problemas de transporte em 2017 e agora em 2018, o governo não usou quase 210 mil reais da verba em 2017. Caso semelhante também ocorreu em 2016, ainda no governo de Weslei Pereira, quando na conta 206 mil reais também não foram usados.

                                                                Extrato de 2016 no final do exercício

 

                                                     Extrato de 2016 no final do exercício

 

Resposta da Prefeitura de Itaguaí

Procurados pelo nosso blog, representantes financeiros da secretaria de educação, nos informaram que problemas licitatórios causaram o não uso desse recurso em 2017. A prefeitura em nota relatou ao Boca que o serviço de transporte marítimo havia sido temporariamente suspenso porque a empresa contratada pelo governo anterior, em 2016, para realizar o transporte marítimo de alunos não possuía a documentação legal para receber pelo pagamento dos serviços prestados.

 

Leia mais:

Pais fazem protesto e acampam em escola por transporte escolar

 

MRS abre inscrições para o Programa de Estágio 2018/19

CANDIDATOS TEM ATÉ O DIA 20/5 PARA SE INSCREVEREM

A MRS Logística abriu vagas para o seu novo ciclo do Programa de Estágio 2018/2019. Há vagas abertas para os estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. As inscrições podem ser feitas até o dia 20 de maio e podem participar estudantes de nível Superior e Técnico com previsão de formatura entre Julho e Dezembro de 2020. O Programa de Estágio contempla vagas nas diferentes áreas de atuação e localidades da MRS Logística. Inscreva-se neste link.

 

Ao longo de dois anos, no caso do estagiário de nível Superior e de um ano para nível Técnico, o estagiário participará de atividades e desafios da área na qual for alocado e será acompanhado por profissionais já estabelecidos no mercado, que estimularão o crescimento e o desenvolvimento do estagiário na empresa.

 

O estagiário poderá optar por conduzir um projeto aplicativo alinhado ao seu setor e formação acadêmica. Além disso, existe um processo de avaliação de desempenho semestral do estagiário no programa.

A entrada no Programa de Estágio é o primeiro passo para a participação no processo interno para Trainee. A MRS Logística dá prioridade para pessoas com deficiência, respeitando os requisitos mínimos para o desempenho de cada função.

QUEM PODE PARTICIPAR DO ESTÁGIO MRS LOGÍSTICA?

Podem participar do programa de estágio MRS Logística estudantes do nível Técnico e Superior, que tenham a disponibilidade de estagiar por dois anos (no caso dos universitários) e um ano (no caso dos tecnólogos). O estágio MRS Logística conta com a carga horária de seis horas diárias, com uma hora e meia para o almoço.

As vagas são nas seguintes áreas:

  • Manutenção
  • Operação
  • Meio ambiente e segurança do trabalho
  • Finanças e desenvolvimento
  • Gestão de pessoas
  • Comercial
  • RI

 

E QUAIS SÃO OS BENEFÍCIOS?

Além de acrescentar experiência na sua vida pessoal e profissional, o estágio MRS Logística oferece aos seus estagiários os seguintes benefícios:

  • Bolsa auxílio compatível com o mercado
  • Vale-transporte
  • Vale-refeição/alimentação
  • Assistência Médica
  • Seguro de Vida

ETAPA DE INSCRIÇÃO E PROVA

Nessa etapa, o candidato deve realizar as provas que foram propostas para a conclusão da inscrição. A inscrição só será concluída após a realização de todos os testes.

ETAPA DE BUSINESS CASE ONLINE

Nessa etapa, os candidatos que estiverem dentro do perfil para as vagas propostas, serão convocados para uma etapa totalmente online. Será um momento para conhecer o candidato, nessa etapa, todos se apresentarão em uma dinâmica online com 15 candidatos, como se fosse uma sala de bate papo.

ETAPA PAINEL COM GESTOR E ENTREVISTA INDIVIDUAL

Nessa etapa, os candidatos aprovados em Business case online serão convocados para uma dinâmica presencial com entrevistas e atividades que trarão aos participantes experiências e vivência para o crescimento profissional. Aproveite esse momento para testar suas habilidades, seus conhecimentos e seu potencial.

ETAPA EXAMES ADMISSIONAIS

Nessa etapa serão realizados todos os trâmites de contrato e exames médicos.

 

Professores e servidores do Ciep 300 são ameaçados dentro da escola

Como se não bastasse os assaltos em unidades de ensino, creches e postos de saúde, servidores vivem sob pressão de alunos e são ameaçados em seu local de trabalho.

Segundo matéria do jornal Atual,professores e servidores do Ciep 300 (Municipalizado), Vicente Cicarino localizado no Bairro Santana na Ponte Preta, denunciam que estão trabalhando sem nenhuma segurança e relatam várias ameaças de alunos. Segundo eles, a violência tomou conta da unidade escolar colocando risco à comunidade escolar.

Eles contam que, recentemente, uma aluna ameaçou uma professora com canivete. Docentes afirmaram também que estudantes fumam maconha durante o período de aula. Além disso, os professores denunciam que seus veículos são alvos de vandalismo, com alguns pneus rasgados e arranhões na pintura dos carros, que seriam frutos de ações de alguns alunos.

O que chama mais atenção na denúncia dos profissionais é o fato de alunos do ensino fundamental estariam praticando sexo nos banheiros do Ciep. Os profissionais também relataram o abandono nas instalações.

De acordo com os professores e os funcionários do Ciep, a Secretaria Municipal de Educação já foi informada sobre as ameaças e que uma professora, que teve o seu automóvel danificado, já fez um boletim ocorrência na delegacia. “Os professores já se reuniram com a direção e registram em ata os fatos ocorridos na escola. As cobranças já foram encaminhadas para Secretaria de Educação. Segundo o órgão, o caso seria avaliado, mas até agora nenhuma providência foi tomada”, contou um funcionário que preferiu não se identificar com medo de represarias.

Fonte: Jornal Atual