Arquivo da categoria: Serviços

Prefeitura do Rio intervém no sistema BRT e anuncia nova licitação

BRT é mal operado e “trata a população como gado”, diz Paes

Em 04 de março de 2021

Rio de Janeiro – O serviço de ônibus BRT (ônibus de trânsito rápido), que foi uma das apostas do Rio de Janeiro na época dos Jogos Olímpicos como solução de mobilidade urbana, sofreu intervenção da prefeitura e será licitado novamente. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (3), pelo prefeito Eduardo Paes. Segundo o prefeito, o BRT é mal operado e “trata a população como gado”.

O sistema é dividido em três consórcios, que operam as linhas Transoeste, Transolímpica e Transcarioca. De acordo com Paes, o BRT já chegou a transportar mais de 500 mil passageiros, com 400 ônibus disponíveis, mas atualmente só dispõe de 200. Os veículos são do tipo articulado e trafegam em corredores segregados, com paradas em estações especialmente construídas.

Durante entrevista coletiva, o prefeito fez uma apanhado de como está o sistema de ônibus na cidade, com veículos sempre lotados nos horários de pico e diversos bairros desassistidos, pois em dezenas de linhas os veículos simplesmente deixaram de trafegar.

“Hoje a gente deve ter quase 40% das linhas desaparecidas na cidade, com áreas completamente desatendidas de qualquer serviço de transporte”, disse Paes. Paralelamente, vê-se a completa ausência de ônibus no serviço noturno, acrescentou o prefeito.

“O BRT começou com o abandono físico das estações, que foram sendo deterioradas, o que acabou gerando o desrespeito ao pagamento. Isso foi se somando ao sumiço de ônibus, com um sistema que já carregou mais de 500 mil passageiros, com 400 ônibus operando e agora tem 200 ônibus, metade do necessário”, pontuou Paes.

O prefeito explicou que a intervenção no BRT será feita de forma amigável, apenas com o intuito de licitar novamente e sem risco de estatizar o sistema: “É uma intervenção para licitar. Tirando dessas concessionárias o poder sobre o BRT, que operam tão mal, tratando a população como gado. Deve acontecer ao longo de quatro semanas, desde que se mantenha um acordo amigável entre as partes. Não tem interesse da prefeitura de fazer um sistema estatizado.”

Paes anunciou também que a prefeitura vai assumir o sistema de bilhetagem eletrônica, hoje a cargo da Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Rio (Fetranspor), a fim de garantir maior controle público sobre os números.

“Vamos sair do Riocard e fazer uma nova licitação para identificar uma empresa para fazer essa bilhetagem de acordo com as premissas da prefeitura, com total transparência e comando. A famosa caixa-preta, aquilo que se arrecada, o que entra no sistema, a quantidade de passageiros, a prefeitura vai passar a ter total controle do sistema. Hoje, como a Riocard pertence às empresas de ônibus, é uma informação que a gente não consegue auditar”, disse Paes.

A Fetranspor e o consórcio BRT foram procurados para se posicionar sobre as ações da prefeitura, mas informaram que não iam se pronunciar no momento.

Fonte: Agência Brasil

Instituto oferece vagas em curso gratuito de barbearia em Itaguaí

Restam 15 vagas disponíveis para jovens e adultos de 16 a 29 anos. As vagas são limitadas e as inscrições e o curso são no CSU da cidade

Em 03 de março de 2.021 / Julio Andrade

Itaguaí – O Instituto Casa do Pai em parceria com a VALE, está promovendo um Curso de Barbearia, com objetivo de capacitar jovens de 16 à 29 anos, para atuarem como barbeiros, em salões de beleza, bem como dentro da sua comunidade, no tratamento de cabelos e barbas. O Curso de Barbearia tem duração de 6 meses e é totalmete gratuito, oferecendo uma oportunidade para que jovens e adultos, possam se profissionalizar e se prepararem para o mercado de trabalho formal e informal.

Ao todo são 15 vagas disponíveis. Para se inscrever, os interessados devem estar munidos de identidade, CPF e comprovante de residência, ter o ensino fundamental completo e vulnerabilidade social, além de comparecer ao local, na rua Prefeito José Maria de Britto 201, no Centro de Itaguaí, próximo a Cedae.

O atendimento está sendo feito por ordem de chegada. As vagas são limitadas e o curso a ser realizado às segundas e quartas na parte da manhã e da tarde é gratuito.

Maiores informações (21) 98681-5000.

Brasil bate recordes de mortes por Covid-19 e São Paulo adotará quarentena por 14 dias

Mortes por Covid-19 no Brasil voltou a bater recordes. 1.726 em 24 horas.

Em 03 de março de 2021 / Julio Andrade

Brasil – O Brasil tem voltado a registrar recordes diários de mortes por Covid-19. Ontem, dia 02 de março, foram 1.726, contra 1.582 óbitos registrados no dia 25 de fevereiro, que já era recorde.

O levantamento é do consórcio de veículos de imprensa que apontou pelo quarto dia consecutivo, que o país apresentou a maior média móvel de mortes desde o início da pandemia no Brasil: 1.274. Desde o dia 1/03, o país voltou a ter tendência de aceleração na comparação com 14 dias atrás. Ontem a alta foi de 23%. Pelos levantamentos o País está vivendo o pior momento da pandemia, principalmente nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul e Rondônia nas últimas 24 horas. Ontem foi o 41° dia consecutivo com mais de mil mortes registradas.

Ao todo, o País já registrou 257.562 mortes desde o começo da pandemia e o total de casos atinge 10.647.845 (milhões) de casos.

São Paulo

Em São Paulo, o governador João Dória colocou o Estado na bandeira vermelha da quarentena, a mais alta. Serão 14 dias a partir do próximo sábado dia 06 de março vigorando inicialmente até o dia 19 de março. A fase vermelha autoriza apenas o funcionamento de setores da saúde, transporte, estabelecimentos como padarias, mercados e farmácias, além de escolas e igrejas, que foram incluídas na lista de serviços essenciais por meio de decretos estaduais.

João Dória governador de São Paulo

Shoppings, academias, restaurantes, bares e comércios não podem funcionar.
“As escolas da redes públicas estadual e municipal e da rede privada vão continuar abertas, e vão atender os alunos. Exatamente como estava previsto”, completou o governador.

Rio de Janeiro

No estado do Rio de Janeiro, o índice de mortes e casos permanece estável. Em pronunciamento, o governador em exercício Cláudio Castro, ignora os números de casos e mortes de outros estados e garantiu que o estado não vai adotar medidas restritivas de isolamento e adoção de lockdown, como sugeriu uma carta de recomendação do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass).

Ao contrário dos governantes de outros estados, que apoiaram o documento dos secretários de Saúde, Castro não assinou e deixou claro que um fechamento total no estado é a última opção a ser cogitada:

– Não, eu não acredito em lockdown. Deixei claro isso, só em uma última opção, se não houver nada a fazer. Temos que pensar fora da caixinha. Temos de pensar em alargamento de horário de serviço, você pode escalonar, para pessoas não ficarem juntas. Há mais ações para fazermos antes de um lockdown.

Cláudio Castro governador em exercício do Rio de Janeiro

Barreiras sanitárias e intensa fiscalização tentam coibir aglomerações durante o Carnaval em Itaguaí

Já há barreiras em bairros como Coroa Grande, Ilha da Madeira e Mazomba. Veja o que funciona e o que não funciona na cidade e as medidas de combate ao Covid-19 durante o feriado prolongado

Em 13 de fevereiro de 2021
Júlio Andrade

Itaguaí – A Prefeitura Municipal de Itaguaí juntamente com o grupamento do Proeis, montaram barreiras sanitárias no município para evitar festividades e aglomerações durante o período de Carnaval. Conforme o Decreto nº 4.559, de 5 de fevereiro de 2021, o Carnaval 2021 foi adiado, a fim de evitar aglomerações de pessoas e zelar pela saúde da população em razão da Covid-19.

Os bairros de Coroa Grande, Ilha da Madeira e Mazomba, só é permitido o acesso para as pessoas que comprovarem residência, trabalho ou hospedagem em hotéis, pousadas e congêneres.

As repartições públicas municipais decretaram ponto facultativo no dia 15, mas tem expediente normal no dia 17 (quarta-feira de cinzas). Já os bancos tem ponto facultativo na segunda e tem expediente normal à partir do meio dia de quarta. Vale lembrar que o feriado nacional de Carnaval é terça-feira, dia 16.

www.bocanotromboneitaguai.com

Leia o decreto na íntegra

SME diz que vacinará professores primeiro em meio à paralisação no Rio

Imunização será realizada logo após grupo dos idosos e de pessoas com comorbidades. Profissionais da Educação são contra a volta presencial às escolas antes da imunização. Sepe do Rio tem atuação determinante para que os educadores possam ser logo vacinados

Em 01 de fevereiro de 2021
Júlio Andrade – Júlio do Boca no Trombone Itaguaí

Rio – A Secretaria Municipal de Educação do Rio (SME) afirmou que os profissionais da Educação serão os primeiros a serem vacinados logo após os idosos e pessoas com comorbidades no Rio. E, mediante ao anúncio de greve dos professores, a partir desta segunda-feira, contra o retorno às salas de aula, garantiu que não há evidências científicas que justifiquem, depois de quase um ano, continuar sem aulas presenciais.

Em nota, a SME disse que, quanto maior for o tempo de afastamento de uma criança da escola, maior é o risco para o seu desenvolvimento. Disse ainda, que o Comitê Especial de Enfrentamento da Covid-19, composto por diversos especialistas em Saúde, validou tanto o protocolo sanitário que será usado nas escolas municipais do Rio quanto a data do retorno presencial, marcada para 24 de fevereiro.

“Decidimos a greve das atividades presenciais porque entendemos que não é possível este retorno até que todos os profissionais de educação estejam vacinados. Isso é para nossa proteção e dos nossos estudantes. Temos que entrar na fila de vacinação logo após os profissionais da Saúde, idosos e pessoas com comorbidades. Só assim será possível uma volta presencial, que é a forma mais democrática de conseguir construir o processo pedagógico”, afirma Maria Eduarda Quiroga Pereira, 38, professora da rede municipal e secretária de assuntos educacionais do Sepe-RJ.

Volta presencial somente após a vacina

A greve contra o retorno das atividades presenciais foi decidida no sábado (30), em um assembleia virtual. Entre as exigências feitas pelo Sindicato Estadual dos Profissionais do Rio (Sepe), está a prioridade para as equipes escolares na vacinação. Eles querem a imunização completa da classe antes da volta presencial ao trabalho.

O departamento jurídico do Sepe irá à Justiça contra a reabertura das escolas durante a pandemia da covid-19 e ajuizará todas as medidas cabíveis contra a volta presencial. A entidade afirmou que a reabertura das escolas representarão um maior risco à vida dos professores e demais servidores.

Planejamento da educação remota

Outra reinvindicação dos professores, é que a prefeitura faça um investimento para que as aulas remotas funcionem adequadamente.

“Não dá pra ser como foi em 2020. A pandemia não é mais uma surpresa para nós, é preciso alternativas. Temos propostas que apresentaremos ao governo para que esta educação remota funcione. Precisamos que os tablets, computadores, que foi prometido em campanha pelo atual prefeito, e internet cheguem para os profissionais de Educação e para os alunos”, cobrou Maria Eduarda Quiroga.

Um milhão de máscaras doadas

A empresa BYD, multinacional de energia limpa e fabricante de veículos elétricos, doou à Secretaria de Educação um milhão de máscaras descartáveis. O secretário municipal de Educação, Renan Ferreirinha, ressaltou a importância da atitude, às vésperas da retomada das aulas.

“É um momento muito importante para a gente. Concluímos nosso plano de volta às aulas, depois de muito debate com uma equipe técnica, com especialistas, e validado com o comitê científico. O próximo passo é a implementação. Essa doação de máscaras para os profissionais de Educação significa que 53 mil profissionais na ativa terão a proteção adequada”.

Fonte: O Dia

Prefeitura esclarece sobre volta às aulas em Itaguaí

Vídeo – Modalidade online continuará sendo utilizada pelo menos até 19 de fevereiro quando se encerra o ano letivo de 2.020 na rede pública. Aulas do ano letivo de 2.021 se iniciam em 1° de março na modalidade online e/ou presencial de forma gradativa de acordo com a preferência dos responsáveis de alunos. Nas escolas particulares se iniciam dia 1° de fevereiro. Continuidade das aulas depende do avanço da vacinação contra a Covid-19

Em 29 de janeiro de 2021
Júlio Andrade – Júlio do Boca no Trombone Itaguaí

ItaguaíEm vídeo feito ontem 28 de janeiro na sede da prefeitura de Itaguaí, o prefeito Rubem Vieira do Podemos junto com a secretária de educação Nilce Ramos, esclareceram as dúvidas sobre a volta às aulas na rede municipal e particular da cidade.

O ano letivo de 2020 na rede municipal, será encerrado em 19 de fevereiro e as aulas serão de forma remota (online). Já o ano letivo de 2.021 terá início em 01 de março, com aulas presenciais de forma gradativa e online, tudo de acordo com a escolha dos responsáveis de alunos. Os pais terão a livre escolha de optarem pela aula presencial ou remota de seus filhos. Já nas escolas particulares o ano letivo 2.021 será iniciado no dia 01 de fevereiro.

Calendário Escolar

Os diretores das unidades de ensino municipal, foram instruídos sobre as ações a serem realizadas nas escolas e creches. Os profissionais de educação ainda não tem data para que sejam vacinados em Itaguaí, bem como ocorre em todo o estado. Todo o processo de retorno das aulas presenciais, bem como de trabalho dos profissionais dependerá do avanço da vacinação e do controle da Covid-19 na cidade.

Cabe lembrar que a vacinação em Itaguaí ainda está no início, e até o momento apenas servidores da saúde e idosos em estabelecimentos de longa duração estão recebendo as doses.

O blog Boca no Trombone Itaguaí, já havia enviado a prefeitura os questionamentos pertinentes ao tema na última quarta-feira (27) e ontem quinta-feira (28), secretária e prefeito fizeram a gravação do vídeo para esclarecimentos.

Após anunciar em live no último sábado, prefeito de Itaguaí adota novas medidas contra a Covid-19 na cidade

Conforme havia antecipado à live Sem Censura de apresentação de Bruno Marques com associações do blog Boca no Trombone Itaguaí de Júlio Andrade e do grupo funcionalismo público de Danilo Aguiar, prefeito Rubem Vieira emitiu novo documento contra a doença na cidade. O Decreto tem validade de hoje até 6 de janeiro de 2021. Entre as medidas, está uma maior fiscalização ao comércio por medidas de combate à doença com máscaras e álcool gel 70% para funcionários e clientes, além do limite de 50% da lotação da rede hoteleira e da proibição de festas (mesmo em danceterias e casas noturnas) e queima de fogos em áreas privadas e públicas da cidade, incluindo praias. Multa ao comércio que desobedecer regras pode variar de r$ 848, 00 a r$ 1.696,00. Pessoas físicas que não utilizarem máscaras tapando boca e nariz podem ser multadas com valores entre r$ 127,00 a r$ 254,00.

Em 30 de dezembro de 2020
Júlio Andrade – Júlio do Boca no Trombone Itaguaí

Itaguaí – A prefeitura Municipal de Itaguaí emitiu um novo decreto nesta quarta-feira (30), sobre medidas de combate à pandemia de Covid-19 para o fim de 2020 e começo de 2021 na cidade.

O decreto n° 4.541, está publicado no jornal oficial de 29/12. A recomendação à população é para que fiquem em casa no dia 31.

Conforme já havia antecipado à live Sem Censura de apresentação de Bruno Marques, com associações do blog Boca no Trombone Itaguaí de Júlio Andrade e ao grupo funcionalismo público de Danilo Aguiar, o prefeito Rubem Vieira do Podemos teve a necessidade dessas novas ações, devido a desobediência tanto do comércio, quanto da população as medidas sanitárias e restritivas necessárias ao combate à Covid-19.

As restrições são válidas a partir desta quarta-feira, 30 de dezembro de 2020 e vão até 06 de janeiro de 2021. E o descumprimento pode ser passível de multas: tanto para pessoas, como para as empresas. A multa aos estabelecimentos que desobedecerem as regras pode variar de R$ 848,00 a R$ 1.696,00. Já para pessoas físicas que não utilizarem máscaras tapando boca e nariz ou o não uso delas, podem variar entre R$ 127,00 a R$ 254,00.

Entre as restrições, está a proibição de queima de fogos em áreas públicas ou privadas, inclusive as praias e praças. O decreto estabelece ainda, a obrigatoriedade do uso de máscaras para circulação em espaços públicos e privados em vias públicas e em transportes coletivos.

Foto de arquivo

Entre algumas restrições estão:

• As entidades e órgãos públicos permanecerão em funcionamento, sendo proibida a realização de confraternizações e festas de fim de ano nas unidades administrativas.

• Fica proibida a realização de queimas de fogos de artifício em área pública ou privada.

• Fica proibida a realização de luau e a instalação de tendas, barracas ou similares nas praias do Município.

• Fica proibido o funcionamento de casas noturnas, danceterias e boates.

• Fica proibida a realização de baile, forró, pagode, funk, rave, resenha e outras festas que promovam aglomeração de pessoas, em vias e logradouros públicos, restaurantes, bares, quiosques, clubes, fazendas, sítios, chácaras, terrenos e outras propriedades privadas.

• Fica estabelecido que bares, restaurantes, lanchonetes, padarias, quiosques e demais estabelecimentos do setor de alimentação fora do lar (AFL) poderão funcionar das 6 horas às 0:00 horas, com atendimento ao público limitado a 50% (cinquenta por cento) da capacidade de lotação, assegurado o distanciamento mínimo de 1,50m (um metro e meio) entre pessoas em filas, corredores ou trajetos, de 2m (dois metros) entre as mesas e de 1m (um metro) entre cadeiras de mesas diferentes.

Foto de arquivo

Decreto

Assista a live com o prefeito de Itaguaí quando quiser clicando aqui

Boato faz servidores lotarem setor de protocolo da prefeitura de Itaguaí em busca de valores de insalubridade

Em resposta ao blog, prefeitura relata que não estabeleceu prazo algum para entrada em pedidos de insalubridade e não se faz necessário comparecimento ao setor de protocolo.

Em 23 de dezembro de 2020
Júlio Andrade – Júlio do Boca no Trombone

Itaguaí – Durante essa semana dezenas de servidores públicos de Itaguaí, compareceram ao setor de protocolo da prefeitura. Todos foram ao setor dar entrada em pedidos para recebimento de valores referentes a insalubridade.Segundo relatos nas redes sociais, a data limite era dia 29 de dezembro para que esses pedidos fossem aceitos.

Foto das redes sociais da fila no setor de protocolo da prefeitura Municipal de Itaguaí

O blog Boca no Trombone Itaguaí procurou a prefeitura que desmentiu essa informação. O governo municipal informou que não estabeleceu prazo algum para entrada em pedidos de insalubridade. Sendo assim, não se faz necessário o comparecimento ao setor de Protocolo da administração municipal. Por fim, enfatizou que todas as informações sempre serão publicadas nos canais oficiais do órgão.

Segue nota na íntegra

“A Prefeitura de Itaguaí tranquiliza os servidores e informa que não estabeleceu prazo algum para entrada em pedidos de insalubridade. Assim, não se faz necessário o comparecimento ao setor de Protocolo da administração municipal.
O Poder Executivo Municipal afirma também que qualquer informação não oriunda de fontes oficias como o Jornal Oficial, o site da prefeitura ou suas páginas nas redes sociais, se configura como falsa e tem por objetivo perturbar a ordem administrativa.”

Em diplomação prefeito de Itaguaí agradece os votos obtidos nas eleições

Cerimônia ocorreu na sede do TRE na última semana em Itaguaí e seguiu todos os trâmites de segurança sanitária. Prefeito terá grandes desafios num governo ainda repleto de fiéis escudeiros do ex-prefeito Charlinho e sua esposa

Em 22 de dezembro de 2020
Júlio Andrade – Júlio do Boca no Trombone

Itaguaí – Na manhã da última quarta-feira (16/12), o prefeito eleito de Itaguaí, Rubem Vieira do Podemos, foi diplomado na sede do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), localizada no shopping Pátio Mix.

Além do prefeito Rubem, também compareceram para receber seus diplomas o vice-prefeito Valtinho Almeida e os onze vereadores eleitos.

A cerimônia, que teve início às 11 horas, precisou seguir todos os protocolos de segurança de combate ao coronavirus. Os diplomaveis aguardaram do lado de fora do TRE e eram chamados um a um. Antes de adrentarem o recinto de assinatura dos diplomas, todos tiveram suas mãos higienizadas com álcool em gel.

Não houve discursos. Apenas uma foto com o documento assinado.

Vale lembrar que o prefeito Rubem Vieira ainda se recuperava da covid-19.

Em agradecimento, Rubem assumiu o compromisso com cada voto recebido.

Esta manhã foi muito especial pra mim. Hoje fui diplomado Prefeito. A cerimônia foi na sede do Tribunal Regional Eleitoral junto com o vice-prefeito Valtinho Almeida e os 11 vereadores eleitos. Por conta da pandemia não houve discursos nem festa, mas pra mim foi o suficiente. O importante agora é fazer valer a pena o voto de cada cidadão que acreditou em mim. Meu coração está alegre pela oportunidade que Deus me deu de fazer Itaguaí grande novamente! A Deus toda a honra e toda a glória! Que Deus abençoe a você, que Deus abençoe a nossa Itaguaí“, disse o prefeito.

DESAFIO – Fiéis escudeiros de Charlinho ainda atuam em pontos estratégicos

Rubem Vieira pega uma prefeitura acostumada a ter dezenas de denúncias de casos de corrupção e perseguições aos servidores públicos, em especial no governo cassado de Carlo Busatto Júnior, o Charlinho. A tarefa não será fácil para o gestor que já havia assumido o governo com o Impeachment do ex-prefeito em julho deste ano. Nos bastidores, a situação não será muito fácil, pois há ainda secretarias repletas de fiéis escudeiros dos Busattos, como a secretaria municipal de educação, tanto na sede do órgão, quanto nas direções escolares, coordenações itinerantes e dezenas de desvios de função de agentes administrativos para a função de secretário escolar.

Resta saber se a partir de 02 de janeiro, quando de fato começam os trabalhos, esse cenário será modificado pelo prefeito eleito, que corre o risco de ter informações de sua atuação nas mesas do ex-governantes diariamente como ocorreu e muito nos governos de Weslei Pereira e Luciano Mota. Quando haviam fiéis ao clã Busatto em pontos estratégicos do governo.

Mapa de risco do Estado classifica Itaguaí e Seropédica como áreas de alto risco para a Covid-19

Segunda onda da doença atinge 75% de todo o Rio de Janeiro de forma mais intensa. Regiões Metropolitana I e II e Noroeste passam a ser classificadas com bandeira vermelha, cuja recomendação é de suspensão das atividades econômicas não essenciais. A capital do Rio e governo do Estado anunciaram novas medidas para conter avanço da doença, mas epidemiologista avalia que elas são ‘insuficientes’.

Em 11 de dezembro de 2020
Júlio Andrade – Júlio do Boca no Trombone

Rio de Janeiro – O mapa de risco elaborado pelo governo do Rio mostra que 75% da população do estado — pessoas que moram nas regiões Metropolitana I e II e Noroeste — está em locais considerados de alto risco para o coronavírus (bandeira vermelha). O dado é da Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 e foi divulgado nesta quinta-feira (10).

Com a mudança, o estado passa a ser classificado com a bandeira laranja, de risco moderado — antes a classificação era de bandeira amarela, de baixo risco (veja abaixo como é feita a classificação).

As regiões da Baía da Ilha Grande, Baixada Litorânea e Serrana, que juntas concentram 12% da população do RJ, também estão classificadas em risco moderado, o que abrange os municípios de Angra dos Reis e Mangaratiba.

As demais regiões do RJ — Médio Paraíba, Centro-Sul e Norte — continuam com baixo risco (bandeira amarela).

Na edição anterior do mapa, de 27/11, apenas a Região Metropolitana II apresentava alto risco (bandeira vermelha). Já as regiões Metropolitana I, Baía da Ilha Grande e Médio Paraíba tinham risco moderado, com bandeira laranja. O restante do estado estava classificado em baixo risco para a Covid-19 (bandeira amarela). Veja no fim desta reportagem a evolução do Mapa de Risco no RJ.

O estado do Rio registrou, nesta quinta, mais de 100 mortes e 3 mil casos da Covid-19 pelo terceiro dia seguido, segundo balanço divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde. Os altos números vêm sendo uma constante do mês de dezembro. Ao todo, o RJ já registrou 23.546 óbitos e 381.644 casos da Covid-19.

Itaguaí e Seropédica

Com essa divulgação, municípios como Itaguaí e Seropédica são considerados locais de alto risco para a Covid-19 nesta segunda onda da doença. Devendo assim ter medidas de restrição em áreas não essenciais, incluindo o comércio. Para epidemiologista, serviços não essenciais devem ser fechados até uma diminuição no contágio da doença.

Veja como é composta algumas regiões do Estado

Região Metropolitana I é composta pelos municípios do Rio de Janeiro, Duque de Caxias, Magé, São João de Meriti, Belford Roxo, Nilópolis, Mesquita, Nova Iguaçu, Queimados, Japeri, Seropédica e Itaguaí, tendo o município do Rio de Janeiro como pólo regional.

Região Metropolitana II do Rio de Janeiro é formada por sete municípios, re- presenta 6,18% do território do estado e 11,89% da população estadual. Integram a Região, os municípios de Itaboraí, Maricá, Niterói, Rio Bonito, São Gonçalo, Silva Jardim e Tanguá.

Região Noroeste do estado é composta pelas cidades de Itaperuna, Bom Jesus do Itabapoana, Italva, Laje do Muriaé, Natividade, Porciúncula, Varre-Sai, Santo Antônio de Pádua, Aperibé, Cambuci, Itaocara, Miracema e São José de Ubá.

Baía da Ilha Grande é formada pelos municípios de Angra dos Reis e Paraty

Novas medidas para a capital do Estado, Rio de Janeiro já foram anunciadas

Nesta quinta, a Prefeitura do Rio anunciou novas medidas para conter o contágio do novo coronavírus. As regras foram definidas após uma reunião com o prefeito Crivella, o governador Cláudio Castro e os secretários de Saúde municipal e estadual.

O dia em que as medidas entrarão em vigor ainda não foi confirmado.

Confira o que muda na cidade do Rio de Janeiro

• Escalonamento dos horários de funcionamento da indústria (a partir das 7h); dos serviços (a partir das 9h); e do comércio (a partir das 11h), para evitar aglomeração nos transportes públicos.

• Proibição de estacionamento na orla nos fins de semana e feriados;

• Cancelamento das áreas de lazer nas orlas de Copacabana, Ipanema e Leblon e no Aterro do Flamengo aos domingos e feriados (as pistas, portanto, não serão fechadas ao trânsito de veículos);

• Proibição do uso de áreas comuns de lazer em condomínios, onde não são usadas máscaras, como saunas e piscinas.

• Permissão para shoppings e Centros Comerciais ficarem abertos 24 horas, para evitar aglomerações nos meios de transporte – essa medida já tinha sido anunciada.

Medidas são insuficientes’, diz epidemiologista

Em entrevista ao Bom Dia Rio nesta sexta (11), o epidemiologista e diretor de pesquisa do Hospital do Fundão, Roberto Medronho, disse que as novas medidas são “insuficientes” para conter o avanço da doença no estado.

Nós esperávamos que fossem decretadas medidas um pouco mais avançadas do que essa. A única forma de nós controlarmos a pandemia é com as medidas farmacológicas e essas medidas decretadas agora ainda estão muito insuficientes”, disse Medronho.

A demanda por leitos está crescendo cada vez mais e nós precisamos refletir sobre este comportamento que toda a sociedade está tendo e também os governantes”.

Para o especialista, o escalonamento, apesar de ajudar a conter a doença, não deve resolver o problema.

O escalonamento que nós pedimos na nossa técnica lançada recentemente é muito bem-vindo. Esta é uma medida objetiva, tendo em vista que nenhum governante conseguiu fazer com o que o transporte público fosse mais, digamos, confortável e menos perigoso para os usuários, entretanto, muito insuficiente”.

Entenda a classificação

Cada bandeira representa um nível de risco e um respectivo conjunto de recomendações de isolamento social, que variam entre as cores roxa (risco muito alto), vermelha (risco alto), laranja (risco moderado), amarela (risco baixo) e verde (risco muito baixo).

Na classificação em bandeira vermelha, além das medidas da bandeira laranja, a recomendação é suspender as atividades econômicas não essenciais; e definir horários diferenciados nos setores econômicos para reduzir aglomerações nos sistemas de transporte público.

A bandeira laranja indica que precisam ser cumpridas todas as medidas de distanciamento social já adotadas na bandeira amarela, além de medidas adicionais, como: suspensão de atividades escolares presenciais; proibição de qualquer evento com aglomeração; adoção de distanciamento social no ambiente de trabalho; avaliação da suspensão de atividades econômicas não essenciais, com limite de acesso e tempo de uso dos clientes; e avaliação da adequação de horários diferenciados nos setores econômicos para reduzir aglomerações nos sistemas de transporte público.

Veja abaixo a evolução do Mapa de Risco da Covid-19 no RJ:

Com Bom dia Rio e G1