Arquivo da categoria: Sem categoria

EX-PRESIDENTE DA FETRANSPOR ENTREGA TABELA DE CAIXA DOIS DE R$ 20 MILHÕES A DEPUTADOS E DOIS SECRETÁRIOS DE WITZEL

Entre os acusados na delação premiada estão o prefeito de Duque de Caxias Washington Reis, secretários estaduais Otávio Leite e Felipe Bornier, além dos ex deputado federal Alexandre Valle, Julio Lopes e os atuais deputados Aécio Neves e Hugo Leal
O ex-presidente da Fetranspor Lélis Teixeira acusou, em sua delação premiada , 21 deputados, ex-deputados e candidatos à Câmara dos Deputados e à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro de terem recebido R$ 20 milhões em caixa dois nas eleições de 2014 e 2016.

Na lista, constam dois secretários do governo Wilson Witzel , Otávio Leite (PSDB) e Felipe Bornier (PROS), além dos deputados federais Aécio Neves , Hugo Leal e Rosângela Gomes.

Em seu relato, Teixeira alguns pagamentos eram divididos entre a Fetranspor, entidade estadual das empresas de ônibus, e a RioOnibus, sua equivalente na cidade do Rio.

O executivo da Fetranspor entregou uma tabela com os nomes de políticos que cujos pagamentos haviam sido efetuados e que deveriam ser divididos e pagos pelas duas entidades.

Constam da lista os ex-deputados federais Sergio Zveiter, Dr. Paulo Cesar, Edson Santos, Eurico Junior, Indio da Costa, Itagiba, João Ferreira, Julio Lopes, Marcelo Matos, Marco Antonio Cabral, Marquinho Mendes, Savio Neves, Simão Sessim e Washington Reis.

Reis atualmente é prefeito de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro.

Da Assembleia Legislativa, constam da lista Alexandre Valle, Anabal, Átila Nunes Filho, Carlos Alberto, Dr. Marcelo Amaral e o candidato derrotado Marcelo Sereno.

(Atualização: Hugo Leal, Otávio Leite, Felipe Bornier e Sérgio Sveiter negaram que tenham recebido qualquer valor indevido.)

POR: GUILHERME AMADO(ÉPOCA)

Câmara aprova denúncia e investigará casos de nepotismo na prefeitura de Itaguaí

Prefeito Charlinho, vice prefeito Abelardinho e vereadores Haroldo de Jesus o Haroldinho, Reinaldo do Frigorífico e Fabinho da Prime estariam envolvidos em tal crime

O pedido de abertura de Comissão Especial Processante (CEP) para apurar casos de nepotismo no Poder Executivo foi aceito pelo plenário da Câmara Municipal de Itaguaí. A votação da aceitação da denúncia aconteceu durante a 61ª Sessão Ordinária, realizada ontem (05/12). Com seis votos favoráveis à abertura da CEP e cinco contrários, a comissão foi instaurada.

A denúncia foi feita pela servidora e moradora de Itaguaí Hellen Oliveira Senna.

Esta é a quarta Comissão Especial Processante do ano e visa apurar denúncias de casos de nepotismo no Poder Executivo. A denúncia lida continha informações detalhadas como nome dos envolvidos, relações de parentesco, nomeações, exonerações e vencimentos. Nas 213 páginas da denúncia são citados mais de 60 envolvidos com relações de parentescos, entre elas o Prefeito Carlo Busatto Júnior (MDB), o vice prefeito Abelardinho (PDT), secretários municipais e vereadores.

A denúncia aponta que os custos aos cofres públicos dos vencimentos dos familiares nomeados chegam a mais de meio milhão de reais ao mês totalizando quase 7 milhões de reais ao ano. O documento cita obras públicas paradas que poderiam ser concluídas com o montante gasto para o pagamento de vencimentos de familiares dos denunciados. Por fim a denúncia pede a cassação do mandato do prefeito, do vice prefeito e dos vereadores envolvidos, além de encaminhamento da folha de pagamento da Prefeitura Municipal de Itaguaí para perícia do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ).

Vereadores envolvidos foram impedidos de votar

Dos 17 vereadores que compõem a Casa Legislativa 16 estiveram presentes na sessão, a única ausência foi do vereador Ivan Charles (PSB). O vereador Fabinho (PV), que estava ocupando o cargo de secretário municipal de eventos, retornou à Casa para assumir a cadeira que vinha sendo ocupada por seu suplente, Júnior do Sítio (PV).

Os vereadores Haroldo Jesus (PSDB), Reinaldo do Frigorífico (PR) e Fabinho foram impedidos de votar por estarem citados no processo. O vereador Waldemar Ávila (PHS) se declarou impedido de participar da votação por ter parentesco com outro citado no processo, o vice prefeito Abelardinho, que é cunhado do edil. Durante discurso após a votação Waldemar declarou que votaria a favor da aceitabilidade da denúncia. Nas próximas votações da CEP os vereadores impedidos de votar deverão ter seus suplentes convocados.

A votação aconteceu de forma nominal a pedido do vereador Gil Torres (Podemos). Votaram à favor da aceitabilidade da denúncia os vereadores Willian Cezar (PSB), Genildo Gandra (PDT), André Amorim (PR), Noel Pedrosa (Avante), Gil Torres e Vinicius Alves (PRB).

Votaram contra o recebimento da denúncia os vereadores Carlos Kifer (PP), Robertinho (MDB), Nisan Cesar (PSD), Minoru Fukamati (PSD) e Sandro da Hermínio (Avante). O Presidente da Casa, vereador Dr. Rubem Ribeiro (Podemos), não participou da votação por se tratar de matéria de maioria simples.

Sorteio define membros da CEP

Logo após a aceitabilidade da denúncia foi realizado o sorteio dos membros que irão compor a Comissão Processante. Foram sorteados os vereadores Robertinho, Gil Torres e Willian Cezar. Em reunião a comissão decidiu que o presidente será o vereador Willian Cezar, o vereador Gil Torres será o relator e o vereador Robertinho será membro.

O vereador Gil Torres afirmou que como relator da CEP irá apurar com rigor as informações apresentadas pela denunciante.

Com: Câmara Municipal de Itaguaí

Ponte cede e caminhão cai de 4 metros em Itaguaí

Outra ponte próxima está em estado ainda pior e também tem grande risco de desabamento

Um caminhão que transportava pedras caiu de uma ponte que desabou com seu peso na Estrada Feitoria de Ibituporanga em Itaguaí na última sexta-feira dia 29 de novembro. A ponte não suportou o peso do veículo e cedeu no momento que o caminhão passava. A queda de quatro metros de altura felizmente não causou danos ao motorista que ficou apenas tonto e com uma leve dor em um dos braços. Ele nos contou que o susto foi grande e que a queda ocorreu quando ele já estava no final da ponte, por isso o caminhão caiu de traseira no buraco que se formou. “O susto foi grande, mas graças à Deus não tive ferimentos “, disse ele.

Por questão de 5 minutos um ônibus escolar da Escola Estadual Municipalizada Taciano Basílio, escola do Munícipio de Itaguaí, não sofreu com tal queda. O caminhão que caiu na ponte deu passagem ao ônibus escolar que seguiu viagem minutos antes do acidente.

As estradas que ligam à escola citada estão em péssimo estado de conservação, sendo riscos diários para alunos e funcionários. Outro caminho usado pela serra é ainda pior e com as chuvas há riscos de deslizamentos e quedas de precipícios que são comuns na região.

O transporte e o estado de conservação dos ônibus usados é o grande desafio diário de quem deles dependem. Vans frequentemente são usadas, mas assim como os ônibus não são próprias para a travessia no local.

O local da queda da ponte continua intransitável.

Outra ponte corre riscos ainda maiores

Uma outra ponte 3 quilômetros à frente da que cedeu está em estado ainda pior. Ela está com ferregens aparecendo e tem um trecho que arames de cerca amarram o concreto para que não haja queda. A altura da ponte é de 5 metros e serve de travessia de moradores, estudantes e trabalhadores.

Ponte pode desabar a qualquer momento

Prefeito de Itaguaí dispensa comissionados de registrar frequência em ponto eletrônico

Tratamento diferenciado?

A prefeitura de Itaguaí no governo de Carlo Busatto Júnior, o Charlinho MDB, não cansa de violar princípios básicos administrativos. Na maior cara de pau, o prefeito autoriza a dispensa dos servidores comissionados de marcar sua presença através de ponto eletrônico que será adotado nas repartições públicas da cidade. O decreto 4.412 de 22 de novembro de 2019, publicado no Jornal Oficial do município de número 770 de 26 de novembro de 2019, obriga que os servidores de Itaguaí, registrem sua presença através de tal ponto que já está instalado nos prédios e escolas municipais. Com isso, somente os servidores que prestaram concurso público terão essa obrigação, enquanto os apadrinhados políticos ficarão livre desse controle de frequência.

https://itaguai.rj.gov.br/jornaloficial/pdfjornal/edicao770.pdf

Em 2017, o Ministério Público havia feito uma recomendação para que fosse adotado o controle eletrônico de frequência de todos os servidores locais. O prazo para a implantação era de até 180 dias. A recomendação foi recebida em 28/03/ 2017.
A medida foi tomada na epóca pela 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Núcleo Angra dos Reis, após inúmeras representações sobre funcionários que estariam recebendo suas remunerações sem a efetiva prestação do trabalho, além da existência de processo criminal sobre fatos semelhantes em desfavor de mais de uma centena de servidores, incluindo políticos locais. Esses fatos em todos os casos, se tratavam de servidores em regime de contrato, os tais comissionados. A recomendação foi direcionada ao prefeito de Itaguaí, Carlo Busatto Junior, e ao presidente da Câmara, Rubem Vieira de Souza, além dos demais 16 vereadores.
No documento, o promotor também recomendou que no prazo de dez dias todos os servidores da Prefeitura e da Câmara, incluindo efetivos, comissionados e cedidos, passassem a assinar folhas de controle de frequência até que o sistema eletrônico seja implantado.

A recomendação enviada aos Poderes Executivo e Legislativo ressalta que o recebimento indevido de remuneração, sem que o servidor exerça as atividades, implica em infrações de natureza cível e criminal. A ineficiência do controle de carga horária pode configurar improbidade administrativa.

*Recomendação é uma medida jurídica extrajudicial prevista na Lei da Ação Civil Pública e tem como objetivo resolver problemas que afetem direitos coletivos, sem a necessidade de se acionar a Justiça.

http://www.mprj.mp.br/web/guest/home/-/detalhe-noticia/visualizar/6701

No entanto com esse decreto, o prefeito da cidade só tomou atitude para ter o controle sobre os servidores concursados, enquanto os comissionados continuarão sem o devido controle de frequência o que mantém o maior problema citado na recomendação do MP. Cabe ressaltar que uma rede de Nepotismo está sendo investigada após denúncias protocoladas inclusive na Câmara Municipal e quase todos os cargos dessa rede são em regime de comissão.

Servidora denuncia Nepostimo em Itaguaí

Dezenas de pessoas ganham através de rede de nepotismo na cidade em cargos aos montes por pura indicação política

Do prefeito ao asseclas o nepotismo tem corrido solto na prefeitura de Itaguaí. Uma servidora protocolou na Câmara dos vereadores da cidade, a denúncia mais que evidenciada dessa rede.

São mais de 60 pessoas envolvidas nesse ato contrário ao que zela a boa e correta administração. Valores ultrapassam meio milhão de reais por mês. O pedido está nas mãos dos vereadores e mais uma Comissão Processante pode ser aberta na Câmara podendo culminar em cassação do mandato de Charlinho e do Vice prefeito Abelardinho. Veja a matéria completa do RJ1 no link abaixo:

https://globoplay.globo.com/v/8120474/

Mirante do Imperador e Trilha Real da Serra da Calçada, belezas em Itaguaí

Fácil de chegar e pouco conhecida. Belezas de Itaguaí

Desbravando Itaguaí – O Blog Boca no Trombone Itaguaí, está iniciando uma série de reportagens que tem por finalidade explorar as belezas da cidade. Lugares que poucos conhecem , mas que trazem recompensas impagáveis.

Em nossa primeira parte vamos falar da Estrada Real da Serra da Calçada, localizada a 30 minutos de distância do Centro de Itaguaí. Acionando o GPS com destino final ao Mirante do imperador, você chegará até a placa da Estrada Real da Serra da Calçada. Nela um resumo da história e à esquerda de quem vem do Centro da cidade se inicia o caminho histórico.

Um lindo lugar! A trilha da Estrada Real da Serra da Calçada leva você a um caminho de pedras conhecidas como (pedras pé-de-moleque) construída por volta do ano de 1700, chegar a São Paulo do Rio de Janeiro vindo por terra era uma tarefa quase impossível, por causa da barreira natural criada pela Serra do Mar. Para que a viagem se tornasse mais rápida, o então governador Luiz Vaía Monteiro ordenou que fosse aberto um caminho através da serra de Itaguaí.

Esta calçada, que parece ter sido construída pelos Jesuítas baseados na Fazenda de Santa Cruz, foi utilizada pelo imperador D. Pedro I em 1822, por ocasião da sua viagem a São Paulo, para proclamar a independência do Brasil. Por aqui passou também o naturalista francês Auguste de Saint’Hilaire, no início do século XIX.

Seguindo a trilha que tem percurso em média de uma hora se o ponto inicial for a placa que denomina o espaço, você chega ao Mirante do Imperador. Um lugar mágico e que servia de observatório para Dom Pedro I.

De lá é possível ver toda a cidade e pode ser feito por toda a família, amigos e se torna também um passeio romântico.

Uma atração turística que deveria ser mais explorada pela cidade. Nós itaguaienses vamos para tão longe explorar trilhas e paisagens distantes e muitos não sabem as belezas que aqui temos.

A história da Estrada Real

O chamado “Caminho dos Jesuítas” ou “Estrada Real” foi uma importante via terrestre que garantiu a comunicação da cidade do Rio de Janeiro com o interior, a partir da Fazenda Santa Cruz. Por conta dos naufrágios e da pirataria constante na rota marítima, sua construção se tornou necessária. A Coroa Portuguesa resolveu construir a estrada utilizando recursos dos proprietários mais ricos da região, que foram contra. Quem também fez oposição foram os jesuítas, que pediam aos índios para atrapalharem as obras. A estrada só foi concluída após forte intervenção do governador na época.

A Estrada Real foi o eixo principal do processo de urbanização de Itaguaí. Era utilizada por tropeiros, comitivas, aventureiros e viajantes que queriam alcançar as minas de São Paulo e Minas Gerais em busca de riquezas minerais. Também era utilizada pelo Imperador Dom Pedro I para chegar até uma dessas regiões. Ele, inclusive, utilizou esse caminho quando se dirigia a São Paulo para proclamar a Independência do Brasil.

O caminho de Itaguaí em direção à trilha do ouro aparece na carta topográfica do sargento-mor, editada em 1767. O ponto culminante é o Mirante do Imperador, a 628 metros de altitude, com uma vista maravilhosa. Abaixo do mirante está a Pedra de Santo Antônio, também conhecida como “Pedra da Inscrição de Bronze”, com fragmentos dos dizeres: “Prezidência de Província 1822”.

Tem alguma sugestão de passeio ou lugar que você tenha ido e gostaria de nos contar? Participe do “Desbravando Itaguaí.” Nos envie através de nosso Whatsapp 21-99538-9923.

Café Cultural reuniu centenas de pessoas em evento que ocorreu no último sábado em Itaguaí

Todas as faixas etárias foram atrações

Em mais uma edição do Café Cultural, que foi realizado no último sábado (05/10), no salão Alto Astral no bairro Ponte Preta em Itaguaí, um conjunto de apresentações de danças e coral animou centenas de pessoas. O projeto foi iniciado às 09 da manhã levando a plateia ao delírio com danças como Hip Hop, apresentação de dança de salão, coral e ballet.

O “Café Cultural ” foi criado com o intuito de unir as forças culturais e também uma forma de mostrar que a cultura de Itaguaí precisa andar de mãos dadas e mostrar para a comunidade um pouco do nosso esforço para conquistarmos os nossos sonhos,” conta Edinho Brezzy um dos organizadores.

O evento contou com o apoio do Projeto de dança Corpo livre, com o diretor e coreógrafo Júnior Cristiano para administrar o evento junto com o Edinho Brezzy, que é diretor e coreógrafo da companhia United By Dance.

Outros projetos culturais também se apresentaram no café :

Fabiana Magno – Ballet Infantil
João Marcelo Corrêa – Coral Melhor Idade da Prefeitura de Seropédica, The Prince’s Of Dance,
Juarez Rodrigues – Dança de Salão,
Studio de Dança Jaílson Trevisany,
Hugo Amorim – The Vibe,
Corpos e Movimento e professora Karla ballet infantil.

Ao todo 350 pessoas estiveram no Salão Alto Astral na Ponte Preta em Itaguaí.