Arquivo da categoria: Polícia

De novo? Creche Florentino Elias no Chaperó é assaltada

Vagabundo levou celulares dos presentes

Itaguaí tem sido a cidade da vergonha. A população não tem saúde, hospital sem emergência e um caos, educação, alunos sem merenda de qualidade e a total falta de segurança. Esses ingredientes misturados dão o rumo de uma cidade sem nenhum controle de gestão e policiamento adequado, culminam com diversos assaltos. A creche Creche Florentino Elias localizada no bairo Chaperó, foi assaltada pela segunda vez neste ano. Em um áudio divulgado pelo aplicativo Whatsapp, uma servidora solicita as mães que busquem seus filhos, pois a creche novamente foi vitima de bandidos covardes.

Os vagabundos entraram no local pela segunda vez mesmo com portão trancado, segundo as testemunhas é o mesmo desgraçado que havia assaltado a creche da última vez. O capiroto pulou o muro, rendeu e roubou todos, celulares, bolsas entre outros pertences… Ainda ameaçou voltar e disse que não queria mais ver o portão trancado, tamanho abuso e certeza de impunidade.

As crianças estavam todas dentro  da creche e o desgraçado levou todos os funcionários para o interior da creche, onde estavam os alunos.

A secretaria de educação mais uma vez parece optar pelo silêncio e nenhum pronunciamento foi feita até o momento. Neste ano, as escolas Teôtonio Villela, e outras três creches já foram assaltadas.

Anúncios

Polícia faz operação e apreende várias kombis e vans em Itaguaí

Vans, ônibus, motociclistas e kombis foram apreendidas na manhã desta quinta em Itaguaí

A terceira companhia da polícia militar do vigésimo quarto batalhão de Queimados, em conjunto com policiais do 15° BPM, 20° BPM, 21° BPM, 24° BPM, 39° BPM, realizaram uma operação que visava prevenir e neutralizar as ações criminosas relacionadas, especialmente, ao Transposrte Alternativo ,Roubo de Veículos e ao Tráfico de Drogas nas Comunidades do Morro do Carvão, Jd. Weda, Cação, Sem Terra e Pq. Primavera.

A operação que se iniciou desde às 05 horas da manhã, em todo o conjunto de Comunidades localizadas no Município de Itaguaí e contou além do apoio humano e de recursos logísticos, contou também com o apoio aéreo do GAM, teve os seguintes desdobramentos:

*DESDOBRAMENTO 01:* A guarnição do GAT do 21° BPM à comando do CAP VAZ do 24° BPM ao incursionar na comunidade JARDIM WEDA, logrou em êxito em prender 01 marginal em posse de: 01 pistola 6.35, 01 simulacro de pistola e 01 aparelho celular.

*DESDOBRAMENTO 02:* A guarnição do GAT do 15° BPM à comando do 1° TEN MAYRINK, ao incursionar na comunidade CAÇÃO, logrou êxito em prender 02 marginais em posse de 01 rádio transmissor e farto material entorpecente, a ser contabilizado.

*DESDOBRAMENTO 03:* Às guarnições de APtran do 15° BPM, 20° BPM, 21° BPM, 24° BPM e 39° BPM a comando do 1° TEN MESQUITA realizaram Operações de Fiscalização e Repressão a irregularidades de Trânsito em todo Município de Itaguaí, sendo recolhidos ao Depósito Público de Seropédica, um total de: 30 vans, 02 ônibus e 10 motocicletas

“Corta a carne e dá ovo para essas crianças”, diz alvo da Prato Feito

ESTADÃO

Um grampo da Operação Prato Feito, deflagrada nesta quarta-feira (9/5), pela Polícia Federal e pela Controladoria-Geral da União (CGU), revela que um empresário do ramo da merenda escolar mandou cortar carne da dieta de crianças e substituir por ovos. A Prato Feito mira fraudes de cinco grupos sob suspeita de desviar recursos da União destinados à educação em municípios de São Paulo, do Paraná, da Bahia, além do Distrito Federal.

 

“O que é chocante nessa investigação são os registros de inexecução contratual de fornecimento da merenda escolar”, afirmou a delegada da PF Melissa Maximino Pastor, chefe da ofensiva. “Tivemos registro, ao longo desses anos, de fornecimento, às vezes no lanche para as crianças, de uma bolacha maizena com leite diluído, suco substituindo leite, áudios de empresários que falavam: ‘corta a carne, fornece ovos todos os dias para essas crianças’. Isso causa uma indignação”, acrescentou a delegada.

A PF e a Controladoria saíram às ruas para cumprimento de 154 mandados judiciais. Agentes federais fizeram buscas na Prefeitura de São Paulo e na Secretaria Municipal de Educação.

Segundo o secretário federal de Controle Interno adjunto da CGU, Roberto César Oliveira Viegas, a investigação mirava inicialmente cinco prefeituras. “Dessas, a gente fiscalizou um montante aproximado de R$ 12 milhões de repasses. Algo em torno de 20% a 25% e até 30%, a gente pode afirmar que foram desviados”, relatou.

 

“Como se trata de cartel, essas empresas inicialmente, precificavam, criavam o preço de referência antes da etapa de licitação, se juntavam, criavam um preço referencial. Esse preço, como eram as próprias que apresentavam as propostas, essa média já era uma média bem acima do mercado. A partir dessa referência, dentro do processo licitatório, você já tem um sobrepreço”, detalhou Viegas.

 

De acordo com narrativa do secretário da CGU, durante a investigação foram detectados “pagamentos para refeições bem acima, crescimento exponencial em relação ao número de alunos”. “Essas prefeituras incrementavam o quantitativo de alunos completamente diferente do censo escolar. A quantidade e a qualidade, quando fornecidas, eram bem abaixo. Havia substituições, inclusive, bem consideráveis, na quantidade e naquilo que você deveria fornecer”, observou. “O cardápio previa um café da manhã com cereais, um leite, isso não existia. Em grande parte dos casos apontados, você tinha biscoito com suco. Às vezes, cardápios ao longo do dia eram suprimidos”, afirmou.

 

Origem do nome

A delegada Melissa contou que o nome da operação, Prato Feito, está ligado à inexecução de um dos contratos investigados. “As crianças podiam repetir os alimentos, as refeições várias vezes. Por conta das empresas desviarem recursos em benefício próprio e de agentes públicos, elas passaram a receber um prato feito. Por isso o nome da operação, é um prato determinado, uma quantidade determinada de alimentos”, revelou. “E também para evidenciar o conluio entre agentes públicos e empresários, já está tudo coordenado. Eu recebo a propina e o edital é direcionado para esse agente público”, explicou.

 

Melissa afirma que, após o afastamento do sigilo bancário dos alvos da Prato Feito, os investigadores identificaram “o dinheiro na conta de parentes dos assessores e secretários”. “Nós tivemos alguns casos de prefeito e dos próprios secretários Na maior parte das vezes, de empresas indicadas em nome de laranjas”, relatou.

 

As medidas cumpridas nesta quarta foram expedidas, a pedido da PF, pela 1ª Vara Criminal Federal de São Paulo e pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região. Nas cidades de Águas de Lindoia, Pirassununga, Mauá e Mairinque são investigados ex-prefeitos. Em Mogi Guaçu, um vereador.

 

“A investigação foi cindida em razão de indícios de envolvimento de prefeitos dos municípios de Barueri, Embu das Artes, Mauá, Caconde, Cosmópolis, Holambra, Hortolândia, Laranjal Paulista, Mogi Guaçu, Mongaguá, Paulínia, Pirassununga e Registro”, disse a delegada.

 

Ligação com o PCC

Um dos principais alvos é o prefeito de Embu das Artes, na Grande SP, Ney Santos (PRB). Ele não é alvo de mandados de prisão, mas já foi acusado pelo Ministério Público do estado, no âmbito da Operação Xibalba, por suposta lavagem de dinheiro do tráfico de drogas do PCC. (Com informações da Polícia Federal)

 

 

Policiais fazem busca na Serra em Itaguaí em busca de bandidos

Orientação dos policiais é para que as pessoas retornem e não subam a Serra

 

Uma operação policial na manhã desta quarta- feira 09/05, com o apoio do Exercito, está movimentando mais de dez viaturas policiais, alem de um caminhão do exercito brasileiro. A informação é que bandidos estariam tentando fugir e subindo a serra para tentarem chegar ao bairro Carioca na serra do Caçador para se esconderem. O comboio de policiais partiu dos bairros Belvedere,Itaguaí e região, na busca dos marginais. Mais informações em breve.

 

ATENÇÃO! Todo conteúdo do blog Boca no Trombone Itaguaí se o texto for copiado deve conter a autoria da matéria. Caso contrário medidas legais podem ser adotadas.

Ciep Irmã Dulce em Itaguaí sofre com atos de vandalismo

Professor é confundido com miliciano e quase é assassinado em Chaepró

O ciep 498 – Irmã Dulce localizado em Chaperó, foi vitima de vandalismo na última segunda- feira. Vândalos invadiram a unidade e quebraram uma TV que é utilizada para aulas no auditório da escola, além de danificarem impressoras e roubarem latas de tinta que são usadas para grafite num projeto que ocorre no local. Os marginais quebraram cadeiras, quadros e reviraram armários.

Não há informações dos autores do vandalismo.

Leia o texto publicado em uma perfil no Facebook que leva o nome da escola

“E triste pensar que ainda existe em nossa sociedade, pessoas capazes de roubar, depredar e vandalizar o único espaço, capaz de transformar a vida das pessoas. A ESCOLA. Pessoas que tentam tirar a oportunidade de crescimento intelectual e profissional de uma sociedade, um bairro, um município. Inadmissível, quebraram uma TV, utilizada para aulas no auditório, danificaram impressoras, roubaram latas de tinta para grafites da marca COLORGIN ARTE URBANA, que seria utilizada pelos alunos num projeto de grafite. Picharam vários ambientes, quebraram cadeiras e mesas novas de sala de aula, arrebentaram várias portas dos armários e portas de outros áreas. Picharam várias locais com palavrões. O bairro de Chaperó é um local de potencial crescimento e não podemos permitir que o espaço educacional seja desrespeitado.”

Professor é confundido com meliciano e quase é assassinado em Chaepró

No mesmo dia, um professor de outra unidade escolar que prefere não se identificar, foi parado quando atravessava de carro a linha ferrea em Chaperó. Bandidos armados ameaçavam dizendo que iriam matá-lo, alegando que ele era miliciano. Após provar que não era e suplicar por sua vida, o homem foi liberado pelos marginais.

ATENÇÃO! Todo conteúdo do blog Boca no Trombone Itaguaí se o texto for copiado deve conter a autoria da matéria. Caso contrário medidas legais podem ser adotadas.

Assalto à escola Teotônio Vilella mostra inoperância do poder público

Além desta já foram assaltadas duas creches, dois cieps e várias unidades de saúde municipais somente em 2018 em Itaguaí

A Escola Municipal Teotônio Vilella foi vitima de assalto na última sexta – feira 04 de maio. Os bandidos, que pelas imagens da câmera de segurança da escola parecem ser dois menores de idade,que invadiram o local no final da tarde após a divulgação de um suposto áudio onde bandidos ordenavam que escolas fossem fechadas às 14 horas. Eles pularam o muro e entraram no local onde funciona o Cederj. De lá levaram o microondas e uma tv. A responsável pelo setor acionou a polícia por se tratar de bens do governo do Estado. Os meliantes pareciam conhecer bem a escola, pois tentaram usar pontos cegos das câmeras. Cortaram um fio de uma delas e pensando estar cortando de outra, se equivocaram e cortaram o fio da internet da escola, e a câmera flagrou as suas atividades. Eles tentaram arrombar a porta principal da escola que dava acesso ao corredor, porém não tiveram sucesso.

A quadra é usada pela comunidade para prática de atividades esportivas, com a movimentação dos frequentadores que chegavam, eles fugiram e deixaram cair pelo caminho vários objetos furtados. Não há mais guardas municipais na escola, bem como em todas as unidades do município. Com isso, os locais ficam ainda mais vulneráveis.

O blog aguarda posicionamento da secretaria de educação de Itaguaí sobre as providencias adotadas, já que com as imagens ficou mais fácil a detecção dos vagabundos e o acionamento da polícia, já que nada ainda foi divulgado pelo governo municipal em relação a área que abrange as dependências da Teotônio Vilella.

ATENÇÃO! Todo conteúdo do blog Boca no Trombone Itaguaí se o texto for copiado deve conter a autoria da matéria. Caso contrário medidas legais podem ser adotadas.

Criminalidade à solta em Itaguaí

Noite desta segunda é marcada por tentativa de assalto às Casas Bahia. Domingo uma igreja foi vítima de bandidos. Pessoas assassinadas e carbonizadas em rua próxima ao Centro e bairros mais distantes e há relatos ainda não confirmados de mais uma escola assaltada. Enquanto isso impera o silêncio do governo Itaguaiense.

Itaguaí tem sido sinônimo de insegurança e medo. Quem precisa viver ou trabalhar na cidade só tem uma certeza, corre risco de todas as formas. Após as dezenas de assaltos, execução de cooperativados em plena luz do dia e mortes sangrentas por diversos bairros, agora igrejas tem sido alvo da criminalidade.

Na noite do último domingo bandidos invadiram a igreja Assembleia de Deus em Chaperó e levaram celulares dos presentes.

Também no último final de semana um Ciep em Chaperó também teria sido vítima de meliantes. Eles entraram na escola e furtaram vários objetos.

Tentativa de assalto às Casas Bahia

Agora há noite no Centro, vagabundos tentaram assaltar a loja das Casas Bahia. A polícia foi acionada e conseguiu prender um suspeito. Com ele um carro, munição e uma arma que estava sendo usada para o crime foram apreendidos.

Mortes violentas

No último sábado e no domingo fotos foram divulgadas nas redes sociais de possíveis mortes onde os corpos foram carbonizados na estrada das Palmeiras no Centro e em outros bairros.

Operação policial

A polícia fez nesta segunda (07/05), uma operação durante todo o dia na saída da cidade com o apoio do blindado (Caveirão), e pararam alguns carros para averiguação. Tal operação visava encontrar carros roubados entre outros materiais usados por criminosos. O 24° BPM tem feito operações por toda a cidade na busca de criminosos que vem aterrorizando Itaguaí.

Prefeitura não se pronuncia sobre a onde de violência na cidade

Enquanto Itaguaí vive dias de total terror, o prefeito de Itaguaí não faz nenhum pronunciamento à população e muito menos quais medidas o governo visa tomar para tentar minimizar tamanha violência. Charlinho aliás, não tem sido visto pela cidade e há quem diga que ele de fato não se encontra nela. Tentamos contato com a prefeitura e fizemos algumas perguntas sobre qual posicionamento seria adotado pelo governo, mas não fomos respondidos.

 

ATENÇÃO! Todo conteúdo do blog Boca no Trombone Itaguaí se o texto for copiado deve conter a autoria da matéria. Caso contrário medidas legais podem ser adotadas.