Arquivo da categoria: Pandemia

Após anunciar em live no último sábado, prefeito de Itaguaí adota novas medidas contra a Covid-19 na cidade

Conforme havia antecipado à live Sem Censura de apresentação de Bruno Marques com associações do blog Boca no Trombone Itaguaí de Júlio Andrade e do grupo funcionalismo público de Danilo Aguiar, prefeito Rubem Vieira emitiu novo documento contra a doença na cidade. O Decreto tem validade de hoje até 6 de janeiro de 2021. Entre as medidas, está uma maior fiscalização ao comércio por medidas de combate à doença com máscaras e álcool gel 70% para funcionários e clientes, além do limite de 50% da lotação da rede hoteleira e da proibição de festas (mesmo em danceterias e casas noturnas) e queima de fogos em áreas privadas e públicas da cidade, incluindo praias. Multa ao comércio que desobedecer regras pode variar de r$ 848, 00 a r$ 1.696,00. Pessoas físicas que não utilizarem máscaras tapando boca e nariz podem ser multadas com valores entre r$ 127,00 a r$ 254,00.

Em 30 de dezembro de 2020
Júlio Andrade – Júlio do Boca no Trombone Itaguaí

Itaguaí – A prefeitura Municipal de Itaguaí emitiu um novo decreto nesta quarta-feira (30), sobre medidas de combate à pandemia de Covid-19 para o fim de 2020 e começo de 2021 na cidade.

O decreto n° 4.541, está publicado no jornal oficial de 29/12. A recomendação à população é para que fiquem em casa no dia 31.

Conforme já havia antecipado à live Sem Censura de apresentação de Bruno Marques, com associações do blog Boca no Trombone Itaguaí de Júlio Andrade e ao grupo funcionalismo público de Danilo Aguiar, o prefeito Rubem Vieira do Podemos teve a necessidade dessas novas ações, devido a desobediência tanto do comércio, quanto da população as medidas sanitárias e restritivas necessárias ao combate à Covid-19.

As restrições são válidas a partir desta quarta-feira, 30 de dezembro de 2020 e vão até 06 de janeiro de 2021. E o descumprimento pode ser passível de multas: tanto para pessoas, como para as empresas. A multa aos estabelecimentos que desobedecerem as regras pode variar de R$ 848,00 a R$ 1.696,00. Já para pessoas físicas que não utilizarem máscaras tapando boca e nariz ou o não uso delas, podem variar entre R$ 127,00 a R$ 254,00.

Entre as restrições, está a proibição de queima de fogos em áreas públicas ou privadas, inclusive as praias e praças. O decreto estabelece ainda, a obrigatoriedade do uso de máscaras para circulação em espaços públicos e privados em vias públicas e em transportes coletivos.

Foto de arquivo

Entre algumas restrições estão:

• As entidades e órgãos públicos permanecerão em funcionamento, sendo proibida a realização de confraternizações e festas de fim de ano nas unidades administrativas.

• Fica proibida a realização de queimas de fogos de artifício em área pública ou privada.

• Fica proibida a realização de luau e a instalação de tendas, barracas ou similares nas praias do Município.

• Fica proibido o funcionamento de casas noturnas, danceterias e boates.

• Fica proibida a realização de baile, forró, pagode, funk, rave, resenha e outras festas que promovam aglomeração de pessoas, em vias e logradouros públicos, restaurantes, bares, quiosques, clubes, fazendas, sítios, chácaras, terrenos e outras propriedades privadas.

• Fica estabelecido que bares, restaurantes, lanchonetes, padarias, quiosques e demais estabelecimentos do setor de alimentação fora do lar (AFL) poderão funcionar das 6 horas às 0:00 horas, com atendimento ao público limitado a 50% (cinquenta por cento) da capacidade de lotação, assegurado o distanciamento mínimo de 1,50m (um metro e meio) entre pessoas em filas, corredores ou trajetos, de 2m (dois metros) entre as mesas e de 1m (um metro) entre cadeiras de mesas diferentes.

Foto de arquivo

Decreto

Assista a live com o prefeito de Itaguaí quando quiser clicando aqui

Festança de Neymar de 5 dias gera insatisfação em moradores de Mangaratiba

Jogador alugou mansão no resort onde tem uma casa que está em reforma. Festa é para 500 convidados. Prefeitura de Mangaratiba diz não ter sido notificada sobre o evento

Em 27 de dezembro de 2020
Júlio Andrade – Júlio do Boca no Trombone

Mangaratiba – O jogador Neymar promove desde o sábado (26) uma festa para cerca de 500 convidados em sua mansão, em Mangaratiba, na Região da Costa Verde do Rio de Janeiro.

A CNN confirmou que apesar das orientações para o isolamento social, a festança terá duração de cinco dias, com programação de shows de vários artistas e só terminará dia 1° de janeiro. A repercussão da festa na cidade está gerando grande insatisfação de moradores, que estão se pronunciando nas redes sociais.

Um funcionário do condomínio contou que o evento está movimentando o local com entrada e saída de pessoas o tempo todo.

Foto divulgação / Condomínio Portobello Resort & Safari

Em nota, a prefeitura de Mangaratiba informou que “se o evento está acontecendo, não é com o aval da prefeitura de Mangaratiba.”

A assessoria de imprensa de Neymar nega a festa, mas a CNN confirmou com a assessoria do grupo de pagode “Vou pro Sereno” a apresentação deles no evento particular de Neymar. À CNN, fontes afirmam que o jogador proibiu a entrada de celulares na festa para evitar que imagens internas fossem divulgadas em redes sociais e também instalou isolamento acústico nas paredes de parte da casa para evitar a reclamação de vizinhos.

O condomínio está localizado numa área afastada do centro da cidade. A mansão de Neymar tem terreno de 10 mil metros quadrados, possui seis suítes, heliponto, quadra de tênis, espaço gourmet, adega subterrânea climatizada com capacidade para três mil garrafas, spa com jacuzzi aquecida, sauna a vapor, sala de massagem, sistema de som integrado, uma moderna academia e vaga para lancha de grande porte.

Foto divulgação / Condomínio Portobello Resort & Safari

A festa promovida pelo jogador do Paris Saint-Germain já repercute internacionalmente e também tem impacto na rede hoteleira da cidade de Mangaratiba. Hotéis e pousadas registraram uma alta na taxa de ocupação, o que não vem acontecendo em tempos de pandemia.

Uma fonte do condomínio, onde está localizada a propriedade de Neymar, conta que desde sábado, dia 26, há grande movimentação de carros entrando na casa do jogador. Alguns convidados também estão deixando os carros estacionados em um hotel de luxo vizinho ao condomínio do atleta.

Em nota, a prefeitura de Mangaratiba afirmou que “não foi oficialmente notificada da festa e que um evento para 500 pessoas deveria, ao menos, ter sido avisado aos órgãos responsáveis do município.”

Uma fonte do governo de Mangaratiba listou erros que acontecem diante da atitude do jogador Neymar em promover uma festança em meio à pandemia.
Não há como legislar em um evento particular, mas se o Neymar faz uma festa aqui (Mangaratiba), ele está ferindo seriamente princípios sanitários, os decretos em vigor e as recomendações da prefeitura para se realizar festas em residências com apenas pequenos núcleos familiares. A população está insatisfeita com a festa e com a repercussão envolvendo o nome da cidade. O evento é um desrespeito sanitário, absurdo total”, explicou a fonte.

A prefeitura de Mangaratiba informou que a cidade tem 44 mil habitantes e conta apenas com um hospital público e três unidades básicas de saúde. O município da Costa Verde do estado tem recomendações para a população local e turistas como, uso obrigatório de máscara, manter distanciamento e evitar qualquer tipo de aglomeração e o bom senso para a não realização de eventos, ainda que em propriedade privada durante o momento de pandemia em que o estado registra 24.905 mortes e 420.075 casos confirmados de pessoas contaminadas com a Covid-19.
A Secretaria de Saúde de Mangaratiba informou que a taxa de ocupação de leitos para Covid-19 no Hospital Municipal Victor de Souza Breves neste domingo (27), está em 11%.

Em nota, a prefeitura também disse que está somando esforços para controlar a propagação da doença no município, e vem investindo na realização de barreiras sanitárias, ações de conscientização e ampliação da testagem da população, que hoje está em 58%. “Também estamos ampliando as ações de fiscalização da Vigilância Sanitária em comércios, igrejas e estabelecimentos diversos”, diz o comunicado.

A nota também ressalta que: “Vale lembrar que, com o objetivo de salvar vidas, evitar um colapso no sistema de saúde e novos casos de Covid-19, a prefeitura cancelou todos as festividades de Réveillon e que irá retornar com as barreiras de bloqueio de acesso ao município.”

Do dia 29 dezembro a 4 de janeiro, a prefeitura de Mangaratiba vai instalar barreiras sanitárias nos acessos. Só será permitida a entrada de moradores da cidade ou hóspedes que estiverem estadia comprovada.

Fonte: CNN

Bolsonaro visita Angra causa aglomeração, abraça simpatizantes e não usa máscara

Antes presidente visitou Itaguaí. Já em Angra dos Reis, ele visitou loja de sua ex-funcionária fantasma em Angra e se queixou de derrota de Wal do Açaí na eleição. Em nenhum momento Bolsonaro usou máscara, mesmo com a grave situação que se encontra o Estado do Rio de Janeiro em crescimento do número de infectados por Covid-19

Em 11 de dezembro de 2020
Júlio Andrade – Júlio do Boca no Trombone

Angra dos Reis – O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chegou a Angra dos Reis, na Costa Verde do Rio de Janeiro, no início da tarde desta sexta-feira (11). Ele foi a cidade para almoçar com o prefeito Fernando Jordão (MDB) no Colégio Naval, que fica no Centro. O assunto do encontro não foi divulgado.

O compromisso estava marcado para 13h e não constava na agenda oficial do presidente. A assessoria da prefeitura informou que foi um convite informal feito por Fernando Jordão. Bolsonaro chegou a Angra de helicóptero, por volta de 12h50 acompanhado de sua comitiva.

O almoço contou com a presença do Ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, e da deputada estadual Célia Jordão, esposa do prefeito de Angra

Após o encontro, o presidente seguiu de helicóptero até sua casa, na Vila Histórica de Mambucaba. ele apareceu na janela e acenou para moradores.

Após isso o presidente visitou a loja de Walderice da Conceição, a Wal do Açaí, investigada sob suspeita de ser funcionária fantasma de seu antigo gabinete na Câmara dos Deputados.

Na visita de cerca de 40 minutos à Vila Histórica de Mambucaba, onde tem casa de veraneio, Bolsonaro também se queixou com moradores da derrota de Wal na candidatura a uma cadeira na Câmara Municipal de Angra.

Ao ser abordado por um morador, que pedia uma obra na região, ele disse: “Pede para o vereador que vocês votaram aí”. Depois, orientou que procurassem Edenilson Nogueira, marido de Wal.

Em seguida, ele caminhou sem máscara pela rua, abraçou, cumprimentou apoiadores e pousou para fotos, causando aglomeração. Bolsonaro não usou máscaras em nenhum destes momentos. Assim como ele a grande maioria das pessoas também não usavam máscaras. A segunda onda de Covid-19 tem atingido todo o estado e 75% dos municípios estão em áreas de alto risco para a doença.

Bolsonaro deixou a região da Costa Verde de helicóptero, por volta das 15h30.

De manhã, antes de ir para o município da Costa Verde, o presidente participou de uma cerimônia em Itaguaí, na Região Metropolitana do Rio, em comemoração ao Dia do Marinheiro. Também estiveram presentes o governador em exercício do Estado do Rio, Cláudio Castro, e o ministro de Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes.
Durante o evento, que aconteceu no Complexo Naval de Itaguaí, foi lançado ao mar um submarino convencional.

Todas as imagens e o vídeo foram extraídos das redes sociais.

Com G1

Mapa de risco do Estado classifica Itaguaí e Seropédica como áreas de alto risco para a Covid-19

Segunda onda da doença atinge 75% de todo o Rio de Janeiro de forma mais intensa. Regiões Metropolitana I e II e Noroeste passam a ser classificadas com bandeira vermelha, cuja recomendação é de suspensão das atividades econômicas não essenciais. A capital do Rio e governo do Estado anunciaram novas medidas para conter avanço da doença, mas epidemiologista avalia que elas são ‘insuficientes’.

Em 11 de dezembro de 2020
Júlio Andrade – Júlio do Boca no Trombone

Rio de Janeiro – O mapa de risco elaborado pelo governo do Rio mostra que 75% da população do estado — pessoas que moram nas regiões Metropolitana I e II e Noroeste — está em locais considerados de alto risco para o coronavírus (bandeira vermelha). O dado é da Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 e foi divulgado nesta quinta-feira (10).

Com a mudança, o estado passa a ser classificado com a bandeira laranja, de risco moderado — antes a classificação era de bandeira amarela, de baixo risco (veja abaixo como é feita a classificação).

As regiões da Baía da Ilha Grande, Baixada Litorânea e Serrana, que juntas concentram 12% da população do RJ, também estão classificadas em risco moderado, o que abrange os municípios de Angra dos Reis e Mangaratiba.

As demais regiões do RJ — Médio Paraíba, Centro-Sul e Norte — continuam com baixo risco (bandeira amarela).

Na edição anterior do mapa, de 27/11, apenas a Região Metropolitana II apresentava alto risco (bandeira vermelha). Já as regiões Metropolitana I, Baía da Ilha Grande e Médio Paraíba tinham risco moderado, com bandeira laranja. O restante do estado estava classificado em baixo risco para a Covid-19 (bandeira amarela). Veja no fim desta reportagem a evolução do Mapa de Risco no RJ.

O estado do Rio registrou, nesta quinta, mais de 100 mortes e 3 mil casos da Covid-19 pelo terceiro dia seguido, segundo balanço divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde. Os altos números vêm sendo uma constante do mês de dezembro. Ao todo, o RJ já registrou 23.546 óbitos e 381.644 casos da Covid-19.

Itaguaí e Seropédica

Com essa divulgação, municípios como Itaguaí e Seropédica são considerados locais de alto risco para a Covid-19 nesta segunda onda da doença. Devendo assim ter medidas de restrição em áreas não essenciais, incluindo o comércio. Para epidemiologista, serviços não essenciais devem ser fechados até uma diminuição no contágio da doença.

Veja como é composta algumas regiões do Estado

Região Metropolitana I é composta pelos municípios do Rio de Janeiro, Duque de Caxias, Magé, São João de Meriti, Belford Roxo, Nilópolis, Mesquita, Nova Iguaçu, Queimados, Japeri, Seropédica e Itaguaí, tendo o município do Rio de Janeiro como pólo regional.

Região Metropolitana II do Rio de Janeiro é formada por sete municípios, re- presenta 6,18% do território do estado e 11,89% da população estadual. Integram a Região, os municípios de Itaboraí, Maricá, Niterói, Rio Bonito, São Gonçalo, Silva Jardim e Tanguá.

Região Noroeste do estado é composta pelas cidades de Itaperuna, Bom Jesus do Itabapoana, Italva, Laje do Muriaé, Natividade, Porciúncula, Varre-Sai, Santo Antônio de Pádua, Aperibé, Cambuci, Itaocara, Miracema e São José de Ubá.

Baía da Ilha Grande é formada pelos municípios de Angra dos Reis e Paraty

Novas medidas para a capital do Estado, Rio de Janeiro já foram anunciadas

Nesta quinta, a Prefeitura do Rio anunciou novas medidas para conter o contágio do novo coronavírus. As regras foram definidas após uma reunião com o prefeito Crivella, o governador Cláudio Castro e os secretários de Saúde municipal e estadual.

O dia em que as medidas entrarão em vigor ainda não foi confirmado.

Confira o que muda na cidade do Rio de Janeiro

• Escalonamento dos horários de funcionamento da indústria (a partir das 7h); dos serviços (a partir das 9h); e do comércio (a partir das 11h), para evitar aglomeração nos transportes públicos.

• Proibição de estacionamento na orla nos fins de semana e feriados;

• Cancelamento das áreas de lazer nas orlas de Copacabana, Ipanema e Leblon e no Aterro do Flamengo aos domingos e feriados (as pistas, portanto, não serão fechadas ao trânsito de veículos);

• Proibição do uso de áreas comuns de lazer em condomínios, onde não são usadas máscaras, como saunas e piscinas.

• Permissão para shoppings e Centros Comerciais ficarem abertos 24 horas, para evitar aglomerações nos meios de transporte – essa medida já tinha sido anunciada.

Medidas são insuficientes’, diz epidemiologista

Em entrevista ao Bom Dia Rio nesta sexta (11), o epidemiologista e diretor de pesquisa do Hospital do Fundão, Roberto Medronho, disse que as novas medidas são “insuficientes” para conter o avanço da doença no estado.

Nós esperávamos que fossem decretadas medidas um pouco mais avançadas do que essa. A única forma de nós controlarmos a pandemia é com as medidas farmacológicas e essas medidas decretadas agora ainda estão muito insuficientes”, disse Medronho.

A demanda por leitos está crescendo cada vez mais e nós precisamos refletir sobre este comportamento que toda a sociedade está tendo e também os governantes”.

Para o especialista, o escalonamento, apesar de ajudar a conter a doença, não deve resolver o problema.

O escalonamento que nós pedimos na nossa técnica lançada recentemente é muito bem-vindo. Esta é uma medida objetiva, tendo em vista que nenhum governante conseguiu fazer com o que o transporte público fosse mais, digamos, confortável e menos perigoso para os usuários, entretanto, muito insuficiente”.

Entenda a classificação

Cada bandeira representa um nível de risco e um respectivo conjunto de recomendações de isolamento social, que variam entre as cores roxa (risco muito alto), vermelha (risco alto), laranja (risco moderado), amarela (risco baixo) e verde (risco muito baixo).

Na classificação em bandeira vermelha, além das medidas da bandeira laranja, a recomendação é suspender as atividades econômicas não essenciais; e definir horários diferenciados nos setores econômicos para reduzir aglomerações nos sistemas de transporte público.

A bandeira laranja indica que precisam ser cumpridas todas as medidas de distanciamento social já adotadas na bandeira amarela, além de medidas adicionais, como: suspensão de atividades escolares presenciais; proibição de qualquer evento com aglomeração; adoção de distanciamento social no ambiente de trabalho; avaliação da suspensão de atividades econômicas não essenciais, com limite de acesso e tempo de uso dos clientes; e avaliação da adequação de horários diferenciados nos setores econômicos para reduzir aglomerações nos sistemas de transporte público.

Veja abaixo a evolução do Mapa de Risco da Covid-19 no RJ:

Com Bom dia Rio e G1

Seropédica entra em bandeira vermelha por Covid-19 e Mangaratiba em bandeira amarela

Apesar das cores serem diferentes, o regime de adoção das bandeiras representa alto risco em ambos os municípios. Veja a quantidade de casos confirmados e a taxa de letalidade também para Itaguaí, Angra dos Reis e em todo estado do Rio de Janeiro

Em 09 de dezembro de 2020
Júlio Andrade – Júlio do Boca no Trombone

Rio de Janeiro – A alta em casos confirmados e óbitos no município de Seropédica nos casos de Covid-19, fizeram a secretaria de saúde da cidade adotar a bandeira vermelha, o que para o local representa alto risco de contágio da doença. A taxa de letalidade em Seropédica está em 7,54%, o que representa um altíssimo risco de óbitos no município. A cidade registra ao todo 1.048 casos e 79 mortes.

Classificação de risco por cores de bandeira em Seropédica

Documentos e Informações de Seropédica sobre a Covid-19

Mangaratiba

Já o município de Mangaratiba que também adota as bandeiras como parâmetros do estado da doença na cidade, está em bandeira amarela. O que representa uma situação grave. Os números subiram e muito na última semana e obrigaram a prefeitura a adotar medidas restritivas e recuar nas flexibilizações.

Ao todo são 1.629 casos confirmados e 45 óbitos e a taxa de letalidade é de 2,76%.

Entenda como funciona as cores das bandeiras em Mangaratiba

As cores indicam os níveis de restrição e do número de casos e óbitos na cidade. Cada uma corresponde a um cenário diferente:

I – Bandeira Branca – Situação de Alerta;1

II – Bandeira Verde – Situação de Alerta Máximo;

III – Bandeira Azul – Situação Atenção Máxima;

IV – Bandeira Amarela – Situação Grave;

V – Bandeira Vermelha – Situação de Altíssimo Risco

Angra dos Reis

Em Angra até o momento, já são 231 óbitos e 7.775 casos confirmados. Em uma semana houve um aumento superior a 300 casos e mais 04 novos óbitos de Covid-19 no município.

Itaguaí

Em Itaguaí pelo site da prefeitura, a divulgação é confusa e costumeiramente não atualizada. Para se ter uma idéia, a secretaria de saúde apesar de informar que a atualização é de 09 de dezembro, a última atualização dos números tem como dados mais recentes o dia 07 de dezembro e a data anterior em 03 de dezembro. Ou seja, o trabalho de divulgação não é diário e o painel é confuso. Já sobre o risco de contágio em Itaguaí o cálculo mais recente é tem como última atualização o dia 01 de dezembro, a mais de uma semana.

Acompanhe o painel da secretaria de saúde clicando aqui.

Sendo assim, para acompanhar um boletim menos complexo, o blog Boca no Trombone Itaguaí buscou informações da cidade no site Brasil.io, com dados oficiais de todos os municípios do País. Pelo portal, o município tem registrados 3.049 casos com 151 óbitos, além de uma taxa de letalidade de 4,95%.

Já pela secretaria de saúde da cidade são 3.228 casos confirmados e 152 óbitos e a taxa de letalidade em 4,7%.

Estado do Rio de Janeiro

Em todo o estado do Rio até o momento são
374.753 casos, 23.270 óbitos e a taxa de letalidade é de 6,2%.

Brasil

O País é o segundo no mundo em número de mortes e o terceiro em número de casos da doença. Até o momento são 6.674.999 (milhões) de casos e 178.159 (mil) óbitos.

Após ser atendido em hospital da cidade, prefeito de Itaguaí é transferido

Gestão da saúde não dá condições para um atendimento completo no hospital da cidade. Áudio de suposto médico de uma UPA revela cenário caótico de Covid-19. Secretário de saúde é acusado de se ausentar muito de Itaguaí em plena pandemia e dá entrevista exclusiva a ex-aliado do ex -governo Charlinho

Em 06 de dezembro de 2020
Júlio Andrade – Júlio do Boca no Trombone

Itaguaí – O prefeito de Itaguaí Rubem Vieira do Podemos, que foi diagnosticado com Covid-19 na última semana, iniciou o tratamento contra a doença no Hospital Municipal São Francisco Xavier. Porém, na última sexta-feira, devido às más condições do hospital, principalmente devido a má gestão dos ex-secretários de saúde e do atual secretário Dr. Carlos Zoia, houve a necessidade de transferência para um hospital melhor equipado localizado na Barra da Tijuca. O estado de saúde do atual prefeito é estável.

O blog Boca no Trombone Itaguaí deseja melhoras o quão antes ao atual prefeito da cidade.

Precariedade do hospital São Francisco Xavier e UPA com graves problemas

A precariedade do hospital municipal, deixa claro que o local ainda não dá condições de um tratamento completo a população da cidade. E entra secretário e sai secretário de saúde, as mudanças para uma melhoria do cenário parecem não ocorrer. Não somente o hospital, mas a UPA também está com problemas para atendimentos.

Além disso, funcionários desde a época do governo Charlinho e atualmente, reclamam da falta de materiais básicos em suas atuações, como máscaras de proteção contra a Covid-19.

Segundo um áudio de um suposto médico de uma Unidade de Pronto Atendimento, os casos no estado estão aumentando muito rápido nessa segunda onde. O que acarreta num maior investimento necessário. Não somente financeiro, mas acima de tudo numa regular atuação das secretarias de saúde dos municípios de todo estado.

Ouça o áudio de um suposto médico sobre o estado da UPA em Itaguaí com casos de Covid-19. Clique aqui

Secretário de saúde é acusado de quase não estar na cidade em plena pandemia

O blog Política RJ, através de publicação no Facebook, denunciou que o atual secretário de saúde, D.r Carlos Zoia não atua em tempo integral na cidade. Segundo o blog, o secretário atua em vários locais distintos e se ausenta muito das funções de secretário da pasta. Logo, na área da saúde, a pasta mais importante diante dos números sobre a Covid-19 que voltam a aumentar em todo País.

https://www.facebook.com/752661064879852/posts/2390025797810029/

Secretário dá entrevista exclusiva a ex – aliado do ex-governo Charlinho

Como se na bastasse essa polêmica sobre não estar atuando muito na cidade, além do precário estado que se encontra a saúde em Itaguaí, o atual secretário de saúde deu uma entrevista exclusiva pelo Facebook ao blogueiro Luiz Pelegrino, que ficou conhecido por criticar a oposição da cidade à época, incluindo o atual prefeito Rubem Vieira.

O blogueiro se notabilizou por defender de todas as formas nas redes sociais o governo do prefeito cassado Carlo Busatto Júnior, o Charlinho, independente do cenário vivenciado. Tendo inclusive chamado de golpe a cassação pela Câmara Municipal do ex-prefeito, o que permitiu a mudança de gestor na cidade.

Isso mostra que pode haver um governo com pensamentos distintos em Itaguaí, onde o atual secretário de saúde vai por um caminho independente do prefeito.

O blog Boca no Trombone Itaguaí tentou contato com o atual secretário de saúde, para falar sobre esses assuntos, mas não obteve retorno até o momento.

Link da entrevista abaixo:

https://m.facebook.com/groups/228813624181936/permalink/1232248683838420/

https://m.facebook.com/groups/228813624181936/permalink/1232248683838420/

Vídeo completo da entrevista

Em vídeo blogueiro chama de golpe e injustiça afastamento do ex-prefeito Charlinho

https://m.facebook.com/groups/228813624181936/permalink/1118151338581489/

Link original abaixo:

https://www.facebook.com/groups/228813624181936/permalink/1118151338581489/

Prefeito de Itaguaí é diagnosticado com Covid-19

Prefeito reeleito cancelou toda sua agenda na última sexta-feira e comunicou hoje o resultado positivo para a doença

Em 01 de dezembro de 2020
Júlio Andrade – Júlio do Boca no Trombone

Itaguaí – O prefeito reeleito de Itaguaí Rubem Vieira do Podemos, informou por meio de suas redes sociais na tarde desta terça-feira (01/12), que testou positivo para a Covid-19. Após perceber os sintomas e fazer o teste, o diagnosticado foi feito ontem (30/11), segunda-feira. O blog Boca no Trombone Itaguaí já tinha recebido a informação na última sexta-feira 27/11, sobre os sintomas que o gestor estava tendo e a suspeita de ser Coronavírus. Ele, inclusive cancelou toda a sua agenda no final da semana passada até que soubesse do que se tratava.

Desde a confirmação, o prefeito da cidade esta isolado e seguindo as orientações médicas. O estado de saúde dele é estável e as atividades de atuação como chefe do Poder Executivo estão sendo realizadas em modalidade home office, entre essas, reuniões em vídeo conferência com os secretários.

Rubem ainda relatou que Itaguaí está preparada para combater essa doença, devido a estrutura ampliada de proteção avançada, que segundo ele foi criada com muito empenho. Contando com cinco leitos de CTI da COVID-19, um tomógrafo em pleno funcionamento, 38 respiradores e 11 novas macas que o município recebeu recentemente do governo do Estado.

Cidades já começam a regredir na flexibilização

Vizinhas de Itaguaí, as cidades de Mangaratiba e Piraí retornaram essa semana com medidas restritivas após o aumento dos casos de Covid-19. Entre elas no comércio e no controle de entrada e saída das cidades.

Saiba mais clicando aqui

Depois de Mangaratiba, agora Piraí adota medidas restritivas por conta da Covid-19

Depois de Mangaratiba, agora Piraí adota medidas restritivas por conta da Covid-19

Ambas as cidades são vizinhas a Itaguaí. Município considera que a a pandemia atingiu o nível ‘muito alto’, o penúltimo da escala de classificação. Veja o que pode e o que não pode funcionar, inicialmente, até o dia 13 de dezembro

Em 01 de dezembro de 2020

Júlio Andrade – Júlio do Boca no Trombone

Piraí – O prefeito de Piraí Dr. Luiz Antônio (PDT), decretou no último dia 27 (sexta-feira), novas restrições a atividades na cidade devido ao avanço da pandemia de Covid-19. O decreto 5.273 atualiza o decreto nº 5.264, de 17 de novembro de 2020.

O motivo é o aumento recente dos casos de Covid-19 no município e a alta taxa de ocupação em hospitais que atendem a moradores da cidade. Na última semana, Piraí registrou o maior número de casos confirmados em um dia desde o início da pandemia, segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde.

Bares, lanchonetes, lojas de conveniências, tailers e foods trucks estão proibidos de abrir as portas. A venda de produtos só poderá ser feita através da modalidade delivery.

Também ficam proibidos eventos que causem aglomerações de mais de seis pessoas, como festas, comemorações e confraternizações em imóveis de uso residencial ou comercial, praças, calçadas ou vias públicas.

Autoescolas estão impedidas de realizar aulas presenciais. Também fica vetado o funcionamento de clubes para as atividades ao ar livre e banho, recreação e pesca no Rio Cacaria, no Lago de Caiçara e no Rio Piraí.

O comércio poderá funcionar apenas de 8h às 15h, com atendimento prioritário para idosos no horário de 8h às 9h. Cada estabelecimento deve controlar um acesso limitado a um cliente por 10m² e distância mínima de 1,5m entre cada pessoa.

Os postos de combustíveis, serviços de táxi, moto táxi e indústrias, poderão funcionar em horário normal, assim como consultórios médicos, odontológicos e veterinários. Atividades religiosas presenciais de qualquer natureza também estão permitidas.

Em toda a cidade, o uso de máscara continua obrigatório, assim como a disponibilização de álcool 70% para higienização das mãos e espaços coletivos.
As novas regras estão valendo até o dia 13 de dezembro, com possibilidade de prorrogação.

Em caso de desrespeito ao decreto, a fiscalização municipal poderá solicitar o apoio da Polícia Militar, com o encerramento imediato das atividades no local e abertura de boletim de ocorrência na delegacia. Os estabelecimentos poderão ter o alvará de funcionamento cassado.
Desde o início da pandemia, Piraí já registrou 24 mortes e 1.049 casos confirmados. Destes, 899 moradores são considerados recuperados.

Veja as principais regras restritivas:

Supermercados, mercearias, açougues, peixarias, hortifrúti, lojas agropecuárias, lojas de materiais de construção, óticas e casas lotéricas podem funcionar de 8h às 18h30;

Padarias podem funcionar de 6h às 18h30, sem consumo de alimentos e bebidas no local;

Oficinas mecânicas, borracharias, bicicletarias e lojas de autopeças podem funcionar de 8h às 18h30;

Farmácias podem funcionar de 8h30 às 20h;

Restaurantes podem funcionar de 8h às 15h, com 50% da capacidade e sem self-service. Após este horário, apenas delivery;

Salões de beleza, barbearias e esmalterias podem funcionar de 8h às 15h, com atendimento a clientes com hora marcada;

Hotéis e pousadas devem trabalhar com oferta de 35% dos leitos;

Estúdios destinados a atividades físicas podem funcionar de 6h às 20h, com um cliente por cada 20m² e atendimento com hora marcada.

Mangaratiba já havia tomado medidas parecidas com o retorno de várias restrições

Na cidade de Mangaratiba várias medidas restritivas também foram adotadas. Entre essas o retorno das barreiras em pontos estratégicos da cidade, novas regras para o funcionamento do comércio e a obrigatoriedade do uso de máscaras em todo o território municipal com aplicação de multa para quem não cumprir a decisão.

O Decreto em Mangaratiba também veta a permanência de pessoas em praças das 01h às 05h, proíbe qualquer tipo de aglomeração e recomenda que a população só saia de casa para atividades essenciais.

Entre as mudanças que a nova legislação traz para a cidade está a ampliação da fiscalização, com foco nos comércios e locais de atendimento ao público.

BARREIRAS SANITÁRIAS:

Uma das principais orientações do Decreto n° 4.378 é o retorno das barreiras sanitárias. A partir de agora os bloqueios serão feitos em pontos estratégicos do município e as equipes da Secretaria de Saúde farão aferição de temperatura com termômetros digitais.

Além disso, só será permitida na cidade a entrada de moradores, proprietários de imóveis e trabalhadores do município, com excessão para os seguintes casos: hóspedes com comprovante de agendamento ou reserva; fornecedores da administração municipal; participantes de procedimentos licitatórios; profissionais da área da saúde; assistentes sociais e responsáveis pelo abastecimento de materiais e insumos essenciais.

* As barreiras serão reinstaladas nos próximos dias.

HOTELARIA E ENTRETENIMENTO

De acordo com o novo decreto o setor de hotelaria não será fechado, mas, deverá respeitar o limite de ocupação, disponibilizar o check in em formato online para os hóspedes e reforçar todas as medidas sanitárias específicas para estes espaços. Estará proibido em todo o território municipal o comércio de hospedagens por meio de aplicativos de aluguel de quartos, apartamentos, sítios ou afins.

Já as academias, clubes e ginásios poderão funcionar desde que não haja aglomerações e o uso de máscaras seja obrigatório. Também deverá ser proibido o compartilhamento de materiais ou equipamentos, e respeitado o distanciamento mínimo de 1,5 metro em qualquer tipo de atividade coletiva.

No setor de entretenimento, todos os eventos com aglomerações seguem suspensos.

REGRAS PARA O COMÉRCIO:

Com o novo Decreto o comércio varejista poderá funcionar desde que seja implantado um sistema de acesso limitado nos estabelecimentos, bem como, o distanciamento em filas de espera, oferta constante de álcool gel, uso obrigatório de máscaras para clientes e funcionários, entre outras regras
sanitárias específicas.

Já os bares, restaurantes e lanchonetes poderão funcionar de 6h às 00h com ocupação máxima de 50% e distância mínima de 1,5m (um metro e meio) entre mesas. A regra também vale para mesas em calçadas. Já os restaurantes self-service deverão disponibilizar luvas descartáveis para que os clientes possam se servir e reforçar todas as medidas de proteção.

Os comércios que não respeitarem as determinações estarão sujeitos a sanções, como o fechamento temporário do estabelecimento.

INFORMAÇÕES GERAIS:

É importante lembrar que tanto o Sistema de Classificação por Bandeiras, como os demais decretos com orientações sobre o uso de máscaras, serão mantidos.

Confira na íntegra o Decreto n° 4.378 na página 32 do link: http://www.mangaratiba.rj.gov.br/novoportal/assets/cg/_lib/file/doc/arquivos/publicacoes/dom-1247.pdf

Com g1, Informa cidade e prefeituras de Piraí e Mangaratiba

Servidores retornarão para escolas em Itaguaí na próxima terça

Resolução da Secretaria Municipal de Educação prevê regime de escala entre trabalhadores, mas não deixa claro se há materiais básicos contra a Covid-19, como álcool gel suficientes e medidores de temperatura. Sindicato dos educadores não participou das discussões sobre essa resolução. Servidores estão apreensivos

10 de outubro de 2020
Júlio do Boca no Trombone

Itaguaí– A Secretaria Municipal de Educação de Itaguaí, através de Resolução publicada no Jornal Oficial 866 de 08 de outubro, estabeleceu um regime especial de funcionamento das unidades escolares enquanto perdurar a situação de emergência provocada pela Pandemia de Covid-19 na cidade. Neste regime continuam por enquanto a forma remota de aulas na plataforma “Minha Escola Itaguai”. Porém, os diretores das unidades de ensino poderão convocar os trabalhadores a comparecer às unidades de ensino e deverão fazê-los duas vezes por semana em regime de escala nas escolas de difícil acesso e três vezes na semana nas demais unidades, o horário de 08 às 12.

Apesar da redução do número de servidores nas escolas pelo regime de escala, no máximo seis segundo a resolução, o governo não relata se todas as unidades terão álcool em gel em quantidade suficiente para atender esses trabalhadores, bem como não relata se há medidores de temperatura específicos e obrigatórios para o funcionamento de qualquer estabelecimento, seja ele público ou privado. Outro problema é sobre os servidores que estão no grupo de risco, pois não há uma divulgação específica do passo a passo que deverá ser adotado pelo servidor que se enquadra nesse grupo. A prefeitura cita apenas que o funcionário deve apresentar algum documento que comprove tal situação, mas não fala se o trabalhador precisa ir à perícia médica da Prefeitura de Itaguaí ou não. Como se não bastasse mesmo em número reduzido nas escolas todos os servidores estarão expostos ao Covid-19 nas unidades de ensino e no transporte público. Numa conta simples, seis servidores somados as 64 unidades de ensino já acarretam quase 400 pessoas a mais circulando nos ônibus e nas ruas.

Auxilio Transporte

Outro fator importante é a falta dos valores destinados ao auxílio transporte. Os servidores, assim que a pandemia ocasionou a paralisação das aulas presenciais, deixaram de receber esse recurso e agora nessa volta a secretária de educação Nilce Ramos não cita nada a respeito em sua resolução.

Com tudo isso, várias perguntas ficam sem respostas, entre elas o por que de logo agora num período eleitoral e no final do ano, essa movimentação tão rápida no intuito do retorno desses profissionais que no fundo não terão muito o que fazer nessas escolas. O risco à saúde dessas pessoas parece ser apenas um mero detalhe.

Decisão sem discussão

Para tornar ainda mais impopular essa resolução preparada e divulgada tão rapidamente, a secretaria de educação não ouviu e nem convidou o sindicato dos educadores da cidade, o Sepe, para colaborar nessas decisões. O sindicato até o momento também não se pronunciou sobre o fato e tudo isso só deixam os servidores ainda mais apreensivos e sem respostas.

Atuação blog Boca no Trombone (Júlio do Boca no Trombone)

Nosso blog enviou umas perguntas ao governo e aguarda até o momento as respostas. Veja:

1 – Qual o plano da prefeitura para que minimize o risco de contágio e como dar as garantias dentro das unidades com a disponibilização de álcool em gel em quantidade suficiente, bem como o controle do distanciamento social?

2 – Há medidor de temperatura disponível para esse retorno? Item que é de extrema relevância e obrigatório.

3 – Qual a finalidade do retorno desses profissionais agora no 10° mês do ano e tão perto do pleito eleitoral?

4 – Os servidores que tem comorbidade (grupo de risco) qual o passo a passo que esse servidor tem que realizar para que não seja obrigado a ir trabalhar sem penalidades diante desse cenário?

5 – Os valores retirados referentes ao auxílio transporte serão oferecidos a esses profissionais?

6 – Os servidores em sua grande maioria estão aflitos com esse retorno. Qual o motivo do sindicato desses profissionais não ter participado desse plano de retorno?

Eu Júlio do Boca no Trombone através de nosso blog, já enviei tal resolução ao Ministério Público para que haja um acompanhamento e as cobranças pertinentes a esse retorno.

Saiba se você está no grupo de risco para a Covid-19

São considerados grupo de risco para agravamento da COVID-19 os portadores de doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, asma, doença pulmonar obstrutiva crônica, e indivíduos fumantes (que fazem uso de tabaco incluindo narguilé), acima de 60 anos, gestantes e puérperas, além de crianças menores de 05 anos. Existem estudos recém-publicados com dados sobre os grupos de risco ligados a maior mortalidade por Sars-Cov-2, citando as enfermidades hematológicas, incluindo anemia falciforme e talassemia, doença renal crônica em estágio avançado (graus 3,4 e 5), imunodepressão provocada pelo tratamento de condições autoimunes, como o lúpus ou câncer, exceto câncer não melanótico de pele, obesidade ou doenças cromossômicas com estado de fragilidade imunológica. Fonte : Biblioteca Virtual de Saúde

Opinião Júlio do Boca no Trombone

Com esse retorno, na visão de nosso blog prematuro, intempestivo e arriscado, a secretaria de educação de Itaguaí conseguirá apenas mostrar que segue com afinco os passos derradeiros e nada sensatos do governo que por lá recentemente passou. Um governo sem diálogo, sem um amparo aos seus trabalhadores, que teve tempo curto e uma antipatia jamais antes vista dos servidores.

4 mil oxímetros são apreendidos pela Receita Federal no Porto de Itaguaí

Operação ocorreu na última segunda-feira

A Alfândega da Receita Federal do Porto de Itaguaí apreendeu ontem, segunda-feira (17) 4 mil oxímetros de dedo. Os equipamentos serão posteriormente doados para pacientes que estão em tratamento contra a covid-19.

A equipe de gerenciamento de risco da Alfândega suspeitou da carga, que teve sua Declaração de Importação desembaraçada em canal verde, ou seja, inicialmente não aconteceria a conferência física nem documental, pois a carga era considerada de baixo risco. Porém, foi feito o bloqueio para verificação física e constatada a presença dos oxímetros, que não tinham sido manifestados.