Arquivo da categoria: Notícia

Tentativa de roubo com refém termina com assaltante morto em Angra dos Reis

Caso aconteceu no Centro da cidade. Assalto teve participação de outros dois homens, que se entregaram. Vítima não se feriu.

Em 07 de julho de 2021

Angra dos Reis – Uma tentativa de roubo a uma loja de celulares terminou com o assaltante morto após ele fazer uma pessoa refém na manhã desta quarta-feira (7) em Angra dos Reis (RJ).Segundo as informações passadas pela Polícia Militar, o caso aconteceu em um estabelecimento na Rua do Comércio, no Centro da cidade.

Ainda de acordo com a PM, três criminosos participaram do assalto.Após a chegada dos policiais, dois suspeitos se entregaram, mas o terceiro, de 20 anos, saiu da loja com uma mulher feita refém.Após deixar o estabelecimento, ele foi caminhando com a vítima sob a mira da arma por dois quarteirões (cerca de 200 m), sendo acompanhado pelos militares, que haviam cercado a área.

Quando o criminoso chegou à Rua Coronel Carvalho com a mulher, um policial civil à paisana conseguiu atirar no assaltante e liberar a refém.O agente, que passava pelo local, aproveitou um momento de distração do homem para efetuar o disparo. Segundo a PM, o baleado chegou a ser levado para o Hospital da Japuíba, mas não resistiu e morreu. Com ele foi apreendida uma pistola calibre 9 mm.

Segundo o agente, ele teria efetuado três disparos e, pelo menos, um acabou atingindo a cabeça do rapaz. A perícia esteve no local para levantar mais detalhes.

Assista:

A vítima não se feriu fisicamente. Ela ficou sob a mira da arma por, pelo menos, 15 minutos até ser libertada.”Foram ameaças a todo o tempo. Ele agrediu um vendedor e fez pressão psicológica, só falando que iria ia me matar, perguntando se eu tinha pai, mãe, filhos… Disse que eu não tinha nada a perder, e eles também não. [Fizeram] xingamentos, piadas de mau gosto com as meninas da loja… Foi horrível”, contou ao RJTV uma funcionária da loja, que preferiu não se identificar.Os dois presos foram levados para a delegacia de Angra. Um quarto suspeito, que esperava os outros três em um carro, conseguiu fugir e continua sendo procurado

Dois suspeitos foram presos por tentativa de assalto em Angra dos Reis — Foto: Redes sociais

Divulgação não oficial de redução de idade para vacinas causa confusão em Itaguaí

Filas ocorreram por conta de “xepa ” de vacinas no dia anterior, algo que ocorre em todo País

Em 07 de julho de 2021 / Júlio Andrade

Itaguaí – Filas e dúvidas marcaram o dia em alguns locais de vacinação contra a Covid-19 em Itaguaí nesta quarta-feira. O motivo seria a divulgação sobre a redução das idades para a vacinação contra a Covid-19. A informação que pessoas de 30 anos em diante seriam vacinadas, causou confusão e filas em frente às unidades de saúde. Mensagens e áudios em aplicativos e redes sociais culminaram em toda confusão ocorrida no dia de hoje.

Na verdade o que houve ontem terça-feira, é o que ocorre em todo País. Quando as doses de vacinas são abertas elas precisam ser utilizadas no mesmo dia, para que não se percam. Isso ocorre quando menos pessoas com a idade divulgada no calendário para a imunização deixam de ir aos postos no dia determinado. Aí se faz necessário tal utilização das vacinas, a famosa “xepa”. E isso aconteceu na cidade ontem e hoje em alguns postos.Em todo país isso é percebido, e em alguns, há até filas de espera com pessoas abaixo das idades de imunização que aguardam um telefonema para irem aos postos aproveitar a “xepa”. Há municípios que existem até cadastrados para esses momentos, o que é algo natural, afinal o crime seria perder as doses. No entanto, é algo incerto já que o Brasil além de atrasado na imunização não tem doses em escala ideal chegando às cidades.

Calendário de vacinação

Após duas semanas desaparecida mulher é encontrada morta em Itaguaí

Caso é investigado pela Delegacia de Homicídios. Família suspeita do ex-marido, que tinha um histórico de agressões contra Ingrid Silva.

Em 05 de julho de 2021 / G1

Itaguaí – Uma mulher foi encontrada morta em Itaguaí, após ficar desaparecida por quase duas semanas. Ingrid Silva, de 26 anos, sumiu depois de sair de casa para encontrar o ex-marido. O corpo foi enterrado no domingo (4).

A família de Ingrid procurou a 35ª DP (Campo Grande) e registrou o desaparecimento. A Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA) encontrou o corpo da jovem na Ilha da Madeira, em Itaguaí.

Ingrid Silva, de 26 anos, sumiu depois de sair de casa para encontrar o ex-marido — Foto: Reprodução/ TV Globo

A família disse que suspeita do ex-marido, pois ele já tinha um histórico de agressões, e ela tinha uma medida protetiva contra ele.

Ingrid tinha 26 anos e deixa duas filhas. O caso é investigado pela Delegacia de Homicídios. A suspeita é de feminicídio.

Prefeitura de Itaguaí entrega licença a feirantes neste domingo

Calçadão revitalizado com lâmpadas de Led, Wi-fi e pintura a custo zero para os cofres púbicos, live com cantores locais falando sobre a cidade, passeio ciclisto, instalação de escada no ponto turístico Mirante do Imperador e até o Cristo Redentor com as cores de Itaguaí. Ações fazem parte de várias que estão e estarão ocorrendo na cidade na semana de aniversário de 203 anos de Itaguaí

Em 04 de julho de 2021 / Júlio Andrade

Itaguaí – Hoje, domingo dia 04/07, a Secretaria de Ordem Pública juntamente com o prefeito Rubem Vieira (Podemos), entregaram as licenças aos feirantes do Parque Municipal. As licenças foram possíveis após recadastramento dos trabalhadores. Com a homologação, os feirantes terão mais Segurança jurídica em suas atuações.

Uma série de ações estão ocorrendo para que a agricultura local seja mais valorizada. Autor da lei que concede um vale no valor de R$ 50 reais aos servidores públicos, para que eles comprem na feira da cidade, o vereador Jocimar do Cartório informou em live com Júlio Andrade do Boca no Trombone, que a prefeitura já teria sancionado sua lei que tem a intenção de beneficiar servidores e os feirantes locais.

Calçadão de Itaguaí com nova pintura, iluminação e Wi-fi gratuito

O calçadão de Itaguaí foi outra ação da semana. O local, característico ponto comercial e de circulação, conta agora com iluminação especial com lâmpadas de Led, Wi-fi e uma nova pintura.

Ao Boca, o prefeito informou que essa revitalização só foi possível graças a união dos comerciantes e de empresas como a Vale do Rio Doce e 7 Link. Os custos dessa reforma no calçadão foram zero para a prefeitura. Além da beleza e utilidade com a mudança, o novo calçadão conta agora com um letreiro em seu início com a frase”Eu amo Itaguaí “.

Live com cantores locais teve muita música e contou um pouco da história de Itaguaí

Na noite de sábado, uma live organizada pela Secretaria de Educação e Cultura, contou com apresentações de música dos cantores locais Ricardinho Martiliano e Luan Azevedo cadastrados no sistema municipal de Cultura. Além disso, a live contou um pouco da história da cidade e teve a apresentação de Flávia Maria com um discurso do prefeito Rubem Vieira.

Passeio ciclisto na manhã de sábado mostrou a importância da vida saudável

A Secretaria de Turismo e Esporte realizou ontem, sábado, um passeio ciclístico em homenagem ao aniversário de 203 anos de Itaguaí.

O evento reuniu atletas e moradores locais que percorreram cerca de 5km com saída da Praça Vicente Cicarino e teve como destino final o Parque Municipal de Eventos.

Fernanda Espíndola Motta Secretaria de Turismo e Esporte ao lado do Prefeito de Itaguaí Rubem Vieira

O Mirante do Imperador ganhou uma nova escada de acesso

O Mirante do Imperador, um local que tem uma importância histórica para o município, já que a trilha é conhecida por ter sido um dos caminhos utilizados pelo imperador D. Pedro I, no ano de 1822, para proclamar a Independência do Brasil, ganhou uma nova escada de acesso aos visitantes.

Para chegar ao local, há uma trilha que tem 613 m de altitude e se destaca por ter uma vista incrível de toda cidade.

Cristo Redentor com as cores de Itaguaí

O maior monumento e símbolo do Brasil, recebe, amanhã segunda-feira (5/7), uma iluminação especial para festejar os 203 anos da cidade de Itaguaí. As cores da bandeira municipal (amarelo, azul, verde e vermelho) estarão brilhando na estátua a partir das 18h.

Reitor do Santuário do Cristo Redentor padre Omar, Bispo de Itaguaí, Dom Ubiratan e Prefeito de Itaguaí Rubem Vieira.

Com prefeitura de Itaguaí, Diocese e jornal O Dia

Após ser preso durante o dia, líder de ocupação em Itaguaí é solto na noite desta sexta

Muitos que estavam no acampamento fizeram vigilância e protestos contra a prisão e com a soltura comemoraram

Em 02 de julho de 2021

Itaguaí – O líder do Campo de Refugiados 1º de Maio, em Itaguaí, foi libertado na noite desta sexta-feira. Dezenas de pessoas que faziam parte do movimento comemoraram com o líder da ocupação. Eles estavam em vigilância desde cedo em protestos contra a prisão que eles alegam ser arbitrária.

Ele havia sido preso mais cedo por um agente da 50ª DP (Itaguaí). Wellington Moreira da Silva, conhecido como Eric Vermelho, de 53 anos, disse que recebeu voz de prisão no Ciep 496, no bairro Monte Serrat, onde metade das famílias desalojadas passou a noite.

Segundo informações da 50ª DP (Itaguaí), ele havia sido “preso em flagrante sob acusação de esbulho possessório, desobediência, parcelamento indevido de solo urbano e associação criminosa”.

A outra metade das 400 famílias retiradas do terreno da Petrobras em Itaguaí, em uma ação de reintegração de posse, foi acolhida na Escola Municipal Prefeito Wilson Pedro Francisco.

No total, cerca de 1.500 pessoas tiveram de sair da ocupação, que ficava em um dos acessos a Itaguaí. A maioria não tem para onde ir.
No fim da tarde de quinta-feira, praticamente todos os casebres já haviam sido derrubados no Acampamento dos Refugiados Primeiro de Maio.

Tumulto na desocupação

O Batalhão de Choque da PM cercou o terreno da Petrobras enquanto oficiais de justiça tentavam negociar a saída das pessoas. Mas não houve acordo.
“Deram 20 minutos para a gente sair e arrumar o que tinha”, contou Natalia Barbosa dos Santos.
A polícia forçou o portão e entrou. Do lado de dentro, moradores montaram barricadas e atearam fogo para impedir a entrada dos agentes. Alguns lançaram objetos.
Em reação, a polícia atirou bombas de efeito moral e disparou balas de borracha.

O ajudante de pedreiro Ramon Ribeiro da Silva afirmou que foi atingido no nariz. “Os caras já entraram atirando em todo mundo”, narrou.

A PM afirmou que seguiu os protocolos. Segundo o tenente coronel Vinicius Carvalho, comandante do Batalhão de Choque, alguns moradores estavam agachados.
“Umas 50 pessoas usaram palets e se abaixaram atrás. Dentro da doutrina segura de emprego, esse tipo de munição é usado abaixo da linha da cintura. Nós efetuamos os disparos abaixo da linha da cintura. Porém, se uma pessoa estiver deitada no chão ou abaixada, pode pegar no rosto”, explicou.

Dois meses de invasão

O terreno começou a ser ocupado em 1º de maio. Alguns dias depois da entrada dos sem-terra, a Petrobras obteve o direito de reintegração de posse da área. A Defensoria Pública conseguiu suspender a decisão.

A empresa, então, recorreu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), que acolheu o pedido da estatal.
A Justiça determinou que a Petrobras oferecesse ônibus para transportar as pessoas e caminhão para levar as mudanças.
“Querem levar a gente para abrigo, para a Rodoviária de Campo Grande ou para a Central do Brasil. É justo isso?”, indagou Valéria Fonseca da Silva.
Nem o governo do estado nem a Prefeitura de Itaguaí sabem informar o número exato de ocupantes do terreno.
Segundo a OAB e os movimentos de moradia que acompanhavam a situação da ocupação, havia mais de 3 mil pessoas no local — 993 mães chefes de família, 1.854 crianças e 427 idosos.

O que dizem os envolvidos

A Petrobras informou que o mandado de reintegração foi autorizado pelo STJ e foi cumprido com o apoio da Secretaria de Assistência Social de Itaguaí para garantir a “desocupação segura e pacífica” do terreno.
Em nota, a Prefeitura de Itaguaí disse que tentou cadastrar anteriormente os acampados, mas foi “impedida pelas lideranças do movimento”. “A tentativa da prefeitura consta, inclusive, nos autos da decisão judicial de reintegração de posse seguindo as orientações do estado e do Poder Judiciário.”
A prefeitura também informou que a responsabilidade do município era com as pessoas originárias de Itaguaí. “Cerca de 90% dos ocupantes do terreno são de fora da cidade”, afirmou.

O governo do estado disse que a responsabilidade principal do estado era encaminhar para abrigos as famílias que não eram de Itaguaí.

Com G1

Reintegração de posse de terreno em Itaguaí é tensa, e polícia usa bombas de gás lacrimogêneo

Policiais dão apoio à ação de desocupação do terreno FOTO: GABRIEL DE PAIVA
Em 01 de julho de 2021

O clima foi de tensão nesta quinta-feira durante ação de reintegração de posse de um terreno da Petrobras, em Itaguaí, na Região Metropolitana do Rio. A Justiça tenta retirar cerca de 400 famílias sem teto que moram no local. As pessoas resistem em sair e agentes da Polícia Militar chegaram a usar bombas de gás lacrimogêneo e um caminhão blindado com água para dispersar as pessoas que insistam em não deixar o local. O local está invadido desde maio.

A Justiça determinou reintegração de posse do local. Com o apoio de agentes do Batalhão de Choque e da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) acompanham os oficiais de justiça que tenham cumprir a ordem judicial.

Pouco depois das 7h50m, policiais conseguiram passar pelo portão e entraram no acampamento, após confronto com os manifestantes. Alguns barracos de lona pegaram fogo após o início da reintegração. Barricadas foram incendiadas e os moradores reagiram com pedras as bombas lançadas pelos agentes.

De acordo com informações do RJTV, da Rede Globo, policiais usaram bomba de efeito moral. Barracões foram incendiados e Corpo de Bombeiros teve de intervir.
Quem morava no assentamento e não tem para ir está seguindo para o Ciep 300 Vicente Cicarino. A Prefeitura de Itaguaí está fazendo cadastro para encaminhar os moradores para abrigos. Nenhum representante do município falou até agora. A cidade contratou cinco ônibus para deixar os moradores em Campo Grande.

Com vergonha, uma desempregada de 44 anos, morava havia poucos meses em Santa Cruz. No entanto, foi para o acampamento porque não tinha onde morar. Ela foi uma das pessoas que aceitou ir para um abrigo público.

Centenas de famílas sem-teto ocupam a área FOTO: GABRIEL DE PAIVA

A ocupação do terreno, que fica na Estrada Deputado Otávio Cabral, no bairro Ponte Preta, se deu no início de maio.Estas pessoas ocupam uma área vazia e abandonada, de propriedade da Petrobras.
O movimento, que luta por moradia, chegou ao local no último Dia do Trabalhador. No terreno há estrangeiros e brasileiros que temiam as constantes ameaças de despejo.

No último dia 2, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) expediu uma ordem de reintegração de posse, atendendo a um pedido da Petrobras, com a orientação de que as famílias fossem assistidas com opções de moradias e inscrição em programas sociais.
A área seria destinada à construção de um polo petroquímico, que acabou sendo levado para Itaboraí. Entre as tendas e barracas também há cabeleireiros, barbeiros e mercearias.

Famílias desabrigadas

Assim que a polícia retirou os moradores, uma máquina retroescavadeira começou a colocar abaixo os barracos que eram de lona e bambu. Algubs pertences pessoais dos moradores ainda permaneciam dentro dos abrigos. Muita gente não conseguiu pegar o pouco que tinha.

Foi o caso da desempregada Selma Cabral de Souza, de 45 anos, que até dois meses morava em Sepetiba, na Zona Oeste do Rio. Ela contou que a proprietária da casa onde morava pediu o imóvel e ela teve de ir para o acampamento com a família.
— Não tenho pra onde ir. Não posso pagar aluguel. Perdi tudo nessa crise e agora estamos na rua — lamentou Selma.
A aposentada Rosimere Silva Santos, de 61, que recebe um salário mínimo do INSS para sustentar nove pessoas tambem veio de Sepetiba Ela estava no acampamento há dois meses.

— Estou arrasada. Por que eles não deixam a gente ficar aqui? Muito triste isso. Não temos ninguém pela gente. Estamos jogados às traças. Fiquei desempregada e não consegui fazer nada. Ou pagava o aluguel ou comia. Então, a minha filha viu o acampamento nas redes sociais e viemos. Tenho uma família enorme pra sustentar e agora não temos mais nada — sae queixou.

O barbeiro desempregado Onesimo Ferreira Lobo Ramos, 34, tem seis filhos e veio de Pedra de Guaratiba, há dois meses. Ele conta que estava procurando emprego.
— Com o dinheiro do aluguel paguei um frete e desde então estou aqui. Faço uns bicos, mas não dá para sustentar os filhos. Aqui a alimentação era certa. Agora eu não sei o que vai acontecer e para onde vamos.
O ajudante de pedreiro Ramom Ribeiro da Silva, de 22, morava em Maricá e estava no local com a mãe há dois meses. Ele disse que foi atingido por uma bala de borracha durante a ação de desocupação.
— Hoje, a gente fez um ato pacífico e eles começaram a atirar. Fui atingido no olho e no nariz — disse.

MP diz que algumas famílias têm moradia

Segundo Mariana Boechat, promotora de Justiça Cível e de Família de Itaguaí, algumas familiares residentes no acampamento têm residência e serão levadas para suas casas em transportes providenciados pela Petrobras. A promotora disse também que a desocupação aconteceu de forma legal e que todas as regras estavam sendo cumpridas. Mariana Boechat acompanhou parte da remoção.

— Essa ordem precisava ser cumprida. Já conseguimos desocupar e a Petrobras ficou responsável por retirar o entulho, os bens das pessoas, fornecer transporte para aquelas que têm moradia. Esse é um problema social, mas sabemos que algumas pessoas têm residências e serão encaminhadas para sua casas. O município está fazendo uma triagem e se houver necessidade, de abrigamento, a Petrobras vai fornecer alimentação e a cidade de Itaguaí três escolas — destacou.

Após percorrer o local, a promotora Justiça Cível e de Família de Itaguaí disse que os moradores conseguiram retirar os bens antes das demolições.
— Estou vendo que já tiraram todos os bens. Mas a Comissão (de Direitos Humanos da OAB) pediu para ver o local porque houve reclamação de que as barracas estavam sendo destruídas com bens das pessoas que estão lá fora. Eles foram fiscalizadar para ver que não é isso que estava acontecendo.

Boechat fez um breve relato sobre o processo de judicialização até a ordem de remoção.
— Até chegar hoje, esse processo teve início após a ocupação, em 1º de maio. Houve uma ação no Plantão Judicial (para a remoção), foi negado e o processo voltou para a Vara de Itaguaí. A juíza substituta deu uma liminar para cumprir a desocupação. No entanto, houve um recurso da Defensoria Pública e a liminar foi suspensa. Isso chegou ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) o presidente mandou cumprir a ordem de desocupação — diz, a promotora. — Desde então, já faz uns 15 a 20 dias que o judiciário, o Ministério Público, a Prefeitura de Itaguaí, o estado e polícia vêm articulando para que aconteça essa ocupação de forma pacífica e estamos fazendo reuniões para articular para onde as pessoas vão. Para onde vão as crianças. Se a pessoa é de município fica. Se é de outro municípios como vamos fazer o transporte, dar a alimentação, a acomodação e como será feito isso. Tudo isso foi articulados vemos que está tudo organizado.

A advogada Vanessa Figueiredo Lima, da Comissão de Direitos Humanos da OAB afirmou que eles não foram incluídos para receber a publicação do processo.
— Não estivemos na reunião.
Questionado sobre pessoas que teriam casas e que estavam lá em busca de outras moradias a advogada disse:
— Não tem como mensurar se essas pessoas têm casas ou não. Acho pouco provável que pessoas com casas se submetam a isso. Muitas famílias estão em condições de extrema vulnerabilidade.
Rodrigo Mondego, um dos representantes da Comissão dos Direitos Humanos, afirmou que havia pessoas feridas e passando mal.
— Temos histórias de pessoas feridas, passando mal, muitas crianças aqui sem o conselho tutelar. Determinação judicial se cumpre, mas é preciso ter toda a legalidade e os direitos garantidos — disse Rodrigo Mondego, um dos representantes da Comissão dos Direitos Humanos.

Fonte jornal Extra e TV Globo.

Itaguaí e Seropédica entram em bandeira vermelha para a Covid-19

Veja também o calendário de vacinação contra a Covid-19 e Influenza nas duas cidades

Em 28 de junho de 2021 / Júlio Andrade

Itaguaí e Seropédica – As prefeituras de Itaguaí e Seropédica divulgaram em seus boletins e painéis, que ambas as cidades entraram em bandeira vermelha no contágio de Covid-19. As cidades, até a última quinzena estavam em bandeira laranja, e anteriormente Seropédica em vermelha e Itaguaí em amarela. O cenário atual com os resultados da última quinzena mostram um risco alto nos dois municípios e as pessoas precisam ficar atentas.

Itaguaí registrou 6 novos óbitos na última quinzena e 25 novos casos. O painel utilizado pela secretaria de saúde da cidade é meio confuso. Afinal, a média móvel de óbitos e casos mostra uma redução e o número de leitos disponíveis teve um ligeiro aumento se comparado com o quinzena anterior, embora o município mostra estar em bandeira vermelha. Itaguaí tem ao todo 5.940 casos e 345 mortes desde o início da pandemia.

Já em Seropédica a última quinzena registrou 54 novos casos e 11 novos óbitos. A cidade já registrou 2.291 casos e 197 mortes desde o começo da pandemia.

O Estado do Rio de Janeiro no Mapa divulgado na última sexta-feira mostrava estar em bandeira amarela, mas o aumento considerável em algumas regiões pode mudar essa cor. A possibilidade de novas regiões serem enquadradas na bandeira vermelha é grande.

Calendário de vacinação contra a Covid-19 e Influenza em Itaguaí e Seropédica

Itaguaí

Seropédica

Campanha de vacinação contra raiva para cães e gatos está ocorrendo hoje em Itaguaí; veja os locais

Além dos postos de vacinação de hoje, campanha vai até o final do ano em diversos locais. Veja:

Em 26 de junho de 2021 / Júlio Andrade

Itaguaí – A campanha de vacinação contra a raiva para cães e gatos foi iniciada hoje em Itaguaí. Neste sábado são cinco pontos de imunização no bairro do Engenho e três no Centro, entre eles na Área da Expo. As equipes da Secretaria de Saúde estarão atuando assim como hoje em diversos pontos até o final do ano.

Equipe de vacinação atuando na Área da Expo

Durante toda a campanha, que vai até 4 de dezembro, serão disponibilizados 56 postos de vacinação, além de 15 localidades que serão assistidas com a circulação de viaturas.

Segundo a coordenação de Vigilância Ambiental em Saúde, a meta para 2021 é imunizar 16.855 cães e 3.375 gatos. Na campanha de 2020, a Prefeitura vacinou mais de 15 mil animais: 12.862 cães e 2.264 gatos.

A prefeitura reforça que a vacina antirrábica é importante, pois representa a única forma de prevenir enfermidade e manter os animais saudáveis.

Veja a programação e os pontos de vacinação:

26/06 – Engenho, Centro.
24/ 07 – Jardim Laiá, Parque Paraíso, Califórnia, Santana, Ibirapitanga, JardimAmérica.
28/08 – Jardim América, São José, Monte Serrat, Mangueira, Estrela do Céu, Parque Primavera,
25/09 – Parque Primavera, Chaperó, Vila Margarida.
23/10 – Vila Margarida, Ito, Brisamar, Teixeira, Santa Cândida.
27/11 – Coroa Grande, Vila Paraíso, Vila Geni, Leandro, Jardim Weda, Amendoeira, Cantão.
04/12 – Ibirapitanga.

Acompanhe os locais com as respectivas datas:

Data: 26/06

Engenho UBS Engenho
Engenho UBS Vista alegre
Engenho Rua 18 (próximo a ponte)
Engenho Posto IST/AIDS
Engenho Rua Antônio Ferraz Viana (Próximo a antiga Academia K19)
Centro DVS
Centro ESF Centro (Rua da Câmara)
Centro Praça da Área da Expo

Data: 24/07

Jardim Laía Rua Olavo Vieiras de Farias (Campo Society)
Parque Paraíso E.M. Abeilard Goulart
California UBS Califórnia
California Quadra de Esportes (próximo ao CRAS)
California Av. Orleans (próximo ao mercadinho)
Praça Santana
Ibirapitanga Av. Bahia (próximo à barraca da Conceição)
Jardim América – UBS Odenit Maia

Data: 28/08

Jardim América Rua Costa Rica (atrás da Transturismo)
Jardim América Rua Nova York (praça próximo ao Itaguaí Show)
São José Rua São Domingos (Praça dos Passarinheiros)
Monte Serrat CEMES (próximo ao Campo de Futebol do Beto da Reta)
Mangueira UBS Mangueira (Rio-Santos)
Mangueira próximo a Creche
Est. do Ceú Praça (próximo ao Colégio Almira Figueira)
Parque Primavera Próximo a E.M. Das Acácias

Data: 25/09

Parque Primavera Rua Jacinto (próximo ao Ponto Final das kombis)
Chaperó Praça do Condomínio Safira 2
Parque Primavera Rua das Rosas (próximo ao Bar do Fula).

Chaperó Praça da Gleba A2 (próximo a antiga academia, igreja bat. Agrovila)
Chaperó Avenida Primeiro de Maio (próximo à Igreja Nova Vida – Gleba B)
Chaperó Praça da Gleba A (próximo à rua 1;
Templo Assembleia de Deus)
Chaperó ESF Chaperó
Vila Margarida Posto Vila Margarida

Data: 23/10

Vila Margarida EM Elvira Ciúffo Cicarino (final dos prédios, próximo a linha Férrea)
Vila Margarida Rua Manoel Souza Rosa (próximo a Igreja Batista do Morro do Corte).
Ito Rua Domingos Acácio de Oliveira (Associação do Bairro Ito)
Brisamar Rua Manoel Araújo dos Santos (próximo ao Colégio Carmem de Menezes)
Brisamar Rua Praia da Salina (próximo ao Ponto Final das kombis).
Brisamar Rua Transversal Dois (próximo ao Motel D’amore)
Teixeira Rua Genecildo A. Vieira (próximo E.M. Alexandre Ignácio)
Sta. Candida UBS Santa Cândida

Data: 27/11

Cro. Grande UBS Coroa Grande
Vila Paraiso Próximo antiga E.M. Amauri Ferreira.
Vila Geni Praça Kome Keto
Leandro Estrada do Mazomba (próximo a Mista Estrela ou Késia Pipas)
Leandro Estrada do Mazomba (ponto final das kombis do Leandro)
Jardim Ueda Estrada Ari Parreiras (próximo a E.M. Jorge Flores da Silva)
Amendoeiras Estrada dos Teixeiras (Praça da Amendoeira).

Cantão Rua Leila Gama (próximo ao campinho)

Data: 04/12

Ibirapitanga Rua Antônio Francisco Paula (próximo a Capela Mãe Rainha)

Além dos dias/locais descritos acima, algumas localidades serão assistidas com a circulação de viaturas, através de roteiros definidos descritos abaixo.

06/07 – Coroa Grande Frontal das Ilhas
08/07 – Mazombinha Estrada do Mazomba(Praça de Mazombinha)
13/07 – Mazomba Iniciando da Cedae até o DPO de Mazomba
15/07 – Brisamar Rodovia Mário Covas (Rua 09 até o Bicão)
20/07 – Somel Rua São Jorge (próximo ao Antigo depósito de Carros-Pipas)
23/07 – Somel Rua Campo Lindo (próximo ao Só Praia Náutica)
27/07 – Itimirim Rua Sebastião Bruno de Oliveira (próximo Campo de Futebol)
30/07 – Área Rural Fazenda São Sebastião – Estrada das Palmeiras e dentro da fazenda
03/08 – Área Rural Estrada do Caçador – Bairro Caçador / Estrada Raiz da Serra
05/08 – Ilha da Madeira Rua Miguel Correia (próximo ao ponto final das kombis)
10/08 – Rodoférrea Rodoférrea
12/08 – Piranema Praça de Piranema
17/08 – Santa Rosa Santa Rosa
19/08 – Piranema Valão dos Bois

Mapa de risco do estado põe Mangaratiba em bandeira vermelha, Itaguaí e Seropédica em bandeira laranja para a Covid-19

Contudo, na divulgação da prefeitura de Mangaratiba a bandeira é classificada como azul. Em Itaguaí, todos os leitos intensivos destinados a pacientes com Covid-19 no São Francisco Xavier estão ocupados. Ao todo, o hospital tem 26 vagas disponíveis para pacientes com Covid-19 e apenas 08 estão vagos para tratamentos não intensivos para a doença. Saiba todas as informações.

Em 25 de junho de 2021 / Júlio Andrade

Rio de Janeiro – O cenário epidemiológico do estado do Rio de Janeiro, apresenta baixo risco de contrair a doença em cinco regiões e duas permanecem em bandeira vermelha. A 36ª edição do Mapa de Risco da Covid-19, divulgada nesta sexta-feira (25) pela Secretaria de Estado de Saúde, mostra que o estado do Rio de Janeiro permanece com risco baixo de contrair a doença, com bandeira amarela. O estado manteve o mesmo cenário epidemiológico da semana passada.

As regiões da Baía da Ilha Grande e Noroeste permanecem com bandeira vermelha (risco alto).

Centro-Sul e Metropolitana I estão em bandeira laranja (risco moderado).

Médio Paraíba, Serrana, Baixada Litorânea, Norte e Metropolitana II seguem com bandeira amarela.

A análise compara a semana epidemiológica 23 (6 a 12 de junho) com 21 (23 a 29 de maio) de 2021.

Mesmo com a queda nos indicadores, é importante reforçarmos que a população precisa continuar se vacinando e seguindo as medidas de enfrentamento, como uso de máscara e álcool em gel, lavagem das mãos e evitar aglomerações. Neste momento, ainda não temos uma parcela importante da população imunizada. Por isso, mesmo quem já se vacinou deve manter as medidas de precaução recomendadas” – diz o secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe.

Cada bandeira representa um nível de risco e um conjunto de recomendações de isolamento social, que variam entre as cores roxa (risco muito alto), vermelha (risco alto), laranja (risco moderado), amarela (risco baixo) e verde (risco muito baixo).

O Estado do Rio de Janeiro apresentou uma redução de 26% no número de óbitos, e as internações por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) caíram 35% na comparação entre as semanas epidemiológicas analisadas.

As taxas de ocupação de leitos no estado, nesta sexta-feira (25), são 63% para leitos de UTI e 44% para leitos de enfermaria.

Os resultados apurados para os indicadores apresentados devem auxiliar a tomada de decisão, além de informar a necessidade de adoção de medidas restritivas, conforme o nível de risco de cada região.

Mangaratiba

Na divulgação do mapa pelo governo do estado, o município de Mangaratiba está inserido na região classificada com a bandeira vermelha (alto risco), de contágio por Covid-19. Já no boletim da prefeitura de Mangaratiba, a cidade está inserida na bandeira azul (risco baixo). Contudo, e apesar dessas diferenças, vale ressaltar que mesmo com um cenário mais controlado, conforme divulgação do governo municipal, Mangaratiba tem em sua região (municípios vizinhos), o risco de deslocamentos que podem agravar o cenário local e a ocupação de leitos.

Itaguaí

Em Itaguaí, todos os leitos intensivos destinados a pacientes com Covid-19 no São Francisco Xavier estão ocupados. Ao todo, o hospital tem 26 vagas disponíveis para pacientes com Covid-19 e apenas 08 estão vagos, todos para tratamentos não intensivos. Pelo mapa do governo do estado e na divulgação da secretaria de saúde de Itaguaí, o município está classificado como bandeira laranja (risco médio) de contágio para a Covid-19.

Seropédica

Pelo mapa do governo do estado, a cidade está na região classificada com a bandeira laranja (risco médio), de contágio pela Covid-19.

As cidades de Itaguaí, Mangaratiba e Seropédica não estão utilizando os hospitais de campanha neste momento.

Veja como é composta algumas regiões do Estado

Região Metropolitana I é composta pelos municípios do Rio de Janeiro, Duque de Caxias, Magé, São João de Meriti, Belford Roxo, Nilópolis, Mesquita, Nova Iguaçu, Queimados, Japeri, Seropédica e Itaguaí, tendo o município do Rio de Janeiro como pólo regional.

Região Metropolitana II do Rio de Janeiro é formada por sete municípios, representa 6,18% do território do estado e 11,89% da população estadual. Integram a Região, os municípios de Itaboraí, Maricá, Niterói, Rio Bonito, São Gonçalo, Silva Jardim e Tanguá.

Região Noroeste do estado é composta pelas cidades de Itaperuna, Bom Jesus do Itabapoana, Italva, Laje do Muriaé, Natividade, Porciúncula, Varre-Sai, Santo Antônio de Pádua, Aperibé, Cambuci, Itaocara, Miracema e São José de Ubá.

Baía da Ilha Grande é formada pelos municípios de Mangaratiba, Angra dos Reis e Paraty.

Fonte: Secretaria de saúde do governo do estado do Rio de Janeiro.

https://www.saude.rj.gov.br/noticias/2021/06/mapa-de-risco-covid-19-estado-do-rio-de-janeiro-mantem-bandeira-amarela

Paciente vence a Covid-19 após ficar internado no hospital São Francisco Xavier em Itaguaí

Foram três meses de incertezas que culminaram na vitória pela vida

Em 25 de junho de 2021 / Júlio Andrade

Itaguaí – Após três meses internado no Hospital Municipal São Francisco Xavier, lutando contra a Covid-19, na última quarta-feira dia (23/06), o paciente Bruno Ernesto recebeu alta e, finalmente, pôde voltar para casa.

Sua saída da unidade foi comemorada com alegria e emoção por familiares e pelos profissionais de saúde.

Além dele, sua tia agradeceu a toda equipe médica e aos profissionais envolvidos que atuam no hospital.

https://fb.watch/6m5q54S3-A/