Arquivo da categoria: Notícia

Livros didáticos são descartados de forma irregular em rio de Itaguaí

Livros estavam fora da validade e deveriam ter sido doados ou mantidos em local próprio na escola. Em contato com nosso blog, Seeduc condena ação e promete punir os responsáveis. Direção da escola será afastada imeditamente. Sindicância será aberta e se comprovado participação pode ocorrer exoneração da servidora

Livros didáticos foram jogados fora no rio “Mazombinha” no bairro Mazomba no município de Itaguaí. Os livros não eram para o ano letivo de 2.020 e sim livros de anos anteriores e fora da validade do MEC como nos informou a Secretaria Estadual de Educação (Seeduc).

O material estava em desuso e deveria ter sido acondicionado de forma adequada ou doados, segundo a determinação da própria Seeduc às escolas da rede estadual. Nas embalagens, muitas ainda lacradas, o nome da Escola Estadual Sandra Roldam Barboza, localizada no Centro de Itaguaí.

A secretaria nos informou que a diretora sera afastada imeditamente para que não atrapalhe nas investigações e uma sindicância será aberta para apurar os fatos. Caso seja confirmado o descaso por parte da direção da escola ela poderá ser exonerada.

Nosso blog recebeu as imagens pelo número de nosso Whatsapp e entrou em contato com a Seeduc, que emitiu nota sobre o assunto.

Nosso blog não obteve retorno com a diretora da escola citada. Porém, circula nas redes sociais fotos que supostamente seria do depoimento da diretora da Unidade

Concurso público em Itaguaí, edital pode ser publicado em fevereiro

Serão ofertadas através de provas, diversas vagas na área da saúde, educação, segurança entre outras. Só para professores de educação infantil serão quase 200 vagas. Salários podem ser de R$ 1.300 a R$ 10.000

O jornal Folha Dirigida divulgou as áreas que terão vagas disponibilizadas para o concurso público da prefeitura Municipal de Itaguaí que ocorrerá este ano. A Fundação Ceperj, responsável pela organização do concurso divulgará em breve o edital e a quantidade de vagas a serem ofertadas. A previsão é que isso ocorre já no mês de fevereiro.

Na área da educação terão vagas para Auxiliar de Educação Infantil, Auxiliar de Serviços Escolares, Cozinheiro, Inspetor de Alunos, Orientador Educacional, Supervisor Educacional, Professor de Educação Infantil ao 5°ano e Professor I nas disciplinas de Artes, Educação Física, Ciências Físicas e Biológicas, Geografia, História, Matemática, Língua Inglesa e Língua Portuguesa. As vagas para Professor de Educação Infantil serão a com mais oportunidades, visto que a carência na rede já ultrapassa centenas de profissionais. Há uma estimativa de que o edital a ser lançado terá quase 200 vagas para o cargo mencionado.

Na área da saúde as vagas ofertadas serão para Assistente Social, Cirurgião Dentista e Buco / Máxilo Facial, Enfermeiro 24×72, Enfermeiro Neo Intensivista 24×72, Farmacêutico 12x60h e 16h, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Nutricionista, Psicólogo, Cuidador de idosos, Instrumentador Cirúrgico, Técnico de Aparelho Engessado, Técnico em Enfermagem, Técnico de Laboratório, Agente Comunitário de Saúde, Auxiliar de Aparelho Engessado, Ajudante de Cozinha, Auxiliar de Serviços Gerais e Maqueiro.

Também haverá vagas para Médico Anestesista, Médico Cirurgião Geral, Médico Clínica Médica, Médico Ginecologista Obstetra, Médico Intensivista, Médico Hemo / Hematologista, Médico Neurologista, Médico Pediatra, Médico Perito, Médico Psiquiatra, Médico Otorrinolaringologista, Médico Ortopedista / Traumatologista e Médico Ultrassonografista.

Já para as demais áreas haverá vagas para Arquiteto, Engenheiro Civil, Agente de Trânsito, Agente Fiscal de Tributos, Fiscal de Meio Ambiente, Fiscal de Obras, Fiscal de Serviços Concedidos, Guarda Municipal, Motorista, Técnico de Segurança do Trabalho, Almoxarife e Auxiliar Administrativo.

Os valores da taxa de inscrição serão de R$ 60 para os cargos de nível fundamental incompleto, R$ 70 para os cargos de nível fundamental completo, R$ 90 para os cargos de nível médio e R$ 140 para os cargos de nível superior.

Pelas áreas em oferta os salários podem váriar de R$ 1.300 a R$ 10.000.

A Fundação Ceperj anunciou que as provas objetivas serão realizadas em abril. Dependendo do cargo, o concurso contará com avaliação de títulos (maio), prova prática e teste de capacidade física (ambas em junho).

Itaguaí divulga datas e documentos necessários para matrículas nas escolas municipais da cidade

Veja as datas, horários e programe-se

A prefeitura Municipal de Itaguaí divulgou as datas e os documentos necessários para a efetivação de matrículas nas escolas municipais da cidade. Da creche ao nono ano os responsáveis devem ficar atentos.

A matrícula deve ser feita pela mãe, pai ou responsável legal do aluno menor de 18 anos.

Fique atento aos documentos necessários para a realização de matrícula na Unidade Escolar:

1 – Declaração de transferência ou Histórico Escolar do aluno;
2 – Cópia e original de certidão de nascimento do aluno;
3 – Cópia e original do comprovante de residência em nome do responsável;
4 – Cópia e original do cartão de vacinação do aluno;
5 – Cópia e original do cartão do SUS do aluno;
6 – Cópia do comprovante do tipo sanguíneo e fator RH (opcional);
7 – Declaração ou atestado médico do aluno para a prática de Educação Física;
8 – Cópia do cartão do Programa Bolsa Família, se o aluno for beneficiário;
9 – RG e CPF do responsável;
10 – RG e CPF do aluno, se tiver;
11 – 2 fotos 3×4 do aluno.

Abaixo o calendário escolar municipal de 2.020

Concurso público e problemas para o próximo prefeito de Itaguaí à vista

Concurso público vem aí em Itaguaí. Pelas datas é possível que Charlinho repita o que fez em 2012 de forma proposital para atrapalhar a gestão de Luciano Motta na época

A prefeitura Municipal de Itaguaí contratou por um período de 12 meses a Fundação Centro Estadual de Estatísticas, Pesquisas e Formação de Servidores Públicos do Rio de Janeiro, a Ceperj. Tal contrato foi publicado no Jornal Oficial do município de número 779/20 de 03 de janeiro de 2.020.

Apesar de haver dúvidas se o valor que supera R$ 1 milhão de reais destinado ao Ceperj teve o devido estudo orçamentário nas contas do município, é certo que centenas de vagas serão ofertadas, tamanha carência de profissionais na cidade. O concurso é algo que Charlinho protelou ao máximo para fazê-lo em ano eleitoral mesmo tendo o Ministério Público exigido o quão antes tal processo.

Artimanhas conhecidas?

Devido ao processo eleitoral nos municípios em todo o Brasil, concursos com resultado homologado até julho de 2.020 podem garantir a posse dos concursados, tendo exceção de posse apenas aqueles não homologados a 3 meses do processo eleitoral os quais o art.73 da lei que trata das eleições impede (9.504/97).

Com isso o atual prefeito de Itaguaí, Carlos Bussato, o Charlinho (MDB) pode cometer o mesmo feito de 2012 e inviabilizar a próxima gestão municipal, assim como fez com Luciano Motta. Na época Charlinho convocou centenas de aprovados fora dos números de vagas para tomar posse em 2 de janeiro de 2013, no primeiro dia do governo de Motta. Charlinho também criou o auxílio transporte e o auxílio alimentação ao apagar das luzes de seu mandato, o que ocasionou mais despesas para a gestão futura. O curioso nesse caso é que tanto Luciano Motta, quanto Weslei Pereira mantiveram tais auxílios em seus valores integrais. Já Charlinho quando assumiu cortou metade do auxílio transporte que ele criou e cortou o auxílio alimentação para quem atuava em escolas e creches da rede de ensino. O atual prefeito tem declarado que não pretende se candidatar para o pleito próximo, o que leva a crer que seu roteiro seja o mesmo do passado.

Vereadores aprovam continuidade de CEP contra Charlinho em possíveis casos de nepotismo

Por 11 votos contra 6, denúncia de nepotismo de prefeito, vice prefeito e outros terá prosseguimento

A Câmara Municipal de Itaguaí em sessão extraordinária realizada hoje 03/01, aprovou por 11 votos a 6 a continuidade da Comissão Especial Processante (CEP 004/19), que investiga casos de nepotismo na prefeitura de Itaguaí. O prefeito Carlo Busatto Júnior, o Charlinho (MDB), o vice prefeito Abelardinho Goulart e outros envolvidos estão sendo investigados após denúncia da moradora e servidora Hellen Senna.

Dezenas de pessoas receberam cargos tendo parentesco com o prefeito, vice prefeito, vereadores e outras dezenas de servidores com cargos de nomeação na prefeitura. Alguns casos são bem conhecidos como o da mulher de Charlinho Andreia Busatto que é secretária de educação e a filha do vice prefeito secretária de esportes.

Antes do começo da sessão os suplentes a vereador Juninho Assis, Ronei Reis, Josimar do Cartório e Valtinho Almeida tomaram posse. Eles substituiram outros vereadores que são reús ou tem parentesco com algum dos acusados nessa CEP e portanto não podem votar e participar da sessão.
Os vereadores impedidos de participar foram Haroldo Jesus (PSDB), Reinaldo do Frigorífico (PR) e Fabinho por serem citados no processo. O vereador Waldemar Ávila (PHS) se declarou impedido de participar da votação por ter parentesco com outro citado no processo, o vice prefeito Abelardinho, que é seu cunhado. Waldemar já havia declarado ser a favor das investigações e se pudesse votar seria para que todos os envolvidos fossem investigados.

A CEP em primeiro momento ouviu os acusados que tiveram a oportunidade de manifestação de sua defesa e à partir daí o relator se embasou para opinar pelo prosseguimento ou não da denúncia. O relator da CEP, o vereador Gil Torres (podemos) opinou pela continuidade das investigações, sendo acompanhado por 11 vereadores. Outros 6 foram contrários as investigações contra o prefeito e os demais.
A votação aconteceu de forma nominal a pedido do vereador Ivanzinho (PSB). Votaram à favor da investigação da denúncia os vereadores Willian Cezar (PSB), Genildo Gandra (PDT), André Amorim (PR), Noel Pedrosa (Avante), Gil Torres (Podemos), Vinicius Alves (PRB), Jocimar do Cartório (PHS), Valtinho Almeida (Podemos), Ivanzinho (PSB) e Juninho Assis (PSDB). E votaram contra o prosseguimento da investigação os vereadores Carlos Kifer (PP), Robertinho (MDB), Nisan Cesar (PSD), Minoru Fukamati (PSD), Sandro da Hermínio (Avante) e Júnior do Sítio (PV).

A Comissão Especial Processante é formada pelos vereadores:

– Presidente vereador Willian Cezar, relator vereador Gil Torres e membro o vereador Robertinho.

A Comissão irá agora colher os depoimentos das testemunhas arroladas pela defesa dos acusados e convocá-las a medida que achar necessário.

A próxima sessão pode culminar com a cassação do mandato do prefeito, vice prefeito e dos vereadores citados. Para que isso ocorra serão necessários 12 votos segundo o Regimento Interno da Câmara, ou seja, mais um voto se comparado a sessão de hoje.

Mais um caso que investiga irregularidades de Charlinho

Esta é a quarta Comissão Especial Processante e visa apurar denúncias de casos de nepotismo no Poder Executivo. A denúncia lida continha informações detalhadas como nome dos envolvidos, relações de parentesco, nomeações, exonerações e vencimentos. Nas 213 páginas da denúncia são citados mais de 60 envolvidos com relações de parentescos, entre elas o Prefeito Carlo Busatto Júnior (MDB), o vice prefeito Abelardinho (PDT), secretários municipais e vereadores.

A denúncia aponta que os custos aos cofres públicos dos vencimentos dos familiares nomeados chegam a mais de meio milhão de reais ao mês totalizando quase 7 milhões de reais ao ano. O documento cita obras públicas paradas que poderiam ser concluídas com o montante gasto para o pagamento de vencimentos de familiares dos denunciados. Por fim a denúncia pede a cassação do mandato do prefeito, do vice prefeito e dos vereadores envolvidos, além de encaminhamento da folha de pagamento da Prefeitura Municipal de Itaguaí para perícia do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ).

Procon Estadual alerta sobre o fim da gratuidade das sacolas plásticas recicláveis

Começou a vigorar hoje lei que permite cobrança pelas sacolas plásticas independente de quantidade

O Procon Estadual do Rio de Janeiro, vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, esclarece que à partir de hoje 27 de dezembro de 2019 os estabelecimentos supermercadistas do estado não serão mais obrigados a disponibilizar até duas sacolas gratuitas aos consumidores.O prazo estipulado na lei 8473/19 que obriga a distribuição gratuita de duas sacolas terminou ontem dia 26 deste mês.

Com o objetivo de proteger o meio ambiente, a lei proibiu que os estabelecimentos comerciais com mais de 10 funcionários distribuíssem sacos ou sacolas plásticas descartáveis compostas por polietilenos, polipropilenos e/ou similares. Estas deveriam ser substituídas por outras com resistência de no mínimo 4 (quatro), 7 (sete) ou 10 (dez) quilos confeccionadas com mais de 51 % de material proveniente de fontes renováveis e o percentual restante preferencialmente proveniente de material reciclado nas cores verde e cinza.

Nos primeiros seis meses do cumprimento da lei, contados a partir de 26 de junho de 2019, os supermercados deveriam disponibilizar até duas sacolas gratuitamente. Logo, à partir do dia 27 desse mês, os supermercados poderão distribuir as sacolas mediante cobrança máxima de seu preço de custo, neste incluídos os impostos.

Prefeitura do Rio suspende todos os pagamentos servidores serão afetados

Prefeitura diz que medida visa ajustar o caixa do município, em função dos arrestos determinados pela Justiça. Resolução também congela movimentações financeiras. Servidores podem ficar sem pagamento neste fim de ano

Por Bom Dia Rio

A prefeitura do Rio de Janeiro suspendeu todos os pagamentos e demais movimentações financeiras até segunda ordem. É o que informa uma resolução publicada nesta terça-feira (17) no Diário Oficial do Município. Nos últimos anos, o Rio viu seu endividamento aumentar e uma das áreas mais afetadas neste ano foi a da Saúde, que entrou em colapso.

A resolução, assinada pelo secretário municipal de Fazenda, Cesar Augusto Barbiero, suspende as atividades do Tesouro Municipal e tem efeito desde as 14h desta segunda (16). (Leia a íntegra da resolução).

Em nota, a prefeitura do Rio informou que a medida tem como objetivo ajustar o caixa do município, em função dos arrestos determinados pela Justiça. “O procedimento é pontual e pode ser revertido a qualquer momento”, diz o comunicado.

De acordo com o especialista em finanças públicas, Paulo Henrique Feijó, a medida, tal como foi redigida na resolução, afeta também o pagamento dos servidores. “A resolução diz que foi suspensa a realização de todos os pagamentos. Todos são todos, então afeta também a folha de pagamento”, disse.
Feijó ponderou, no entanto, que o pagamento do 13º pode ter sido agendado antes das 14h de segunda-feira, quando teve início a validade da resolução. “A prefeitura é que tem que responder se essa suspensão afetou o agendamento do pagamento da segunda parcela do 13º, que deveria cair na conta dos servidores ao longo desta terça-feira”.

Questionado, o especialista em finanças públicas disse que a medida não é ilegal. “É uma decisão muito mais administrativa. Não há nenhuma ilegalidade nisso. Mas, é uma media que não tem condições de durar muito tempo, porque fatalmente tem pagamentos que são obrigatórios e não podem ser suspensos”.

Para o economista do Ibmec Daniel Souza, a medida pode ser considerada um calote. “Quando você suspende o funcionamento do Tesouro, você não paga ninguém, é calote estabelecido pela falta do fluxo de caixa por suspender as movimentações financeiras. Me parece uma medida extrema que a Prefeitura adota diante da delicada situação do município”, afirmou Sousa.

Ex-chefe da Casa Civil da gestão de Marcelo Crivella na Prefeitura do Rio, o vereador Paulo Messina (PSD), considera que a resolução representa a decretação oficial da falência do município. “Não tem mais um tostão em caixa, a Justiça está em busca de recursos para a Saúde, Comlurb ameaçando paralisar às vésperas do Réveillon e décimo terceiro do servidor atrasado. O risco agora é de atrasarem os duodécimos de Câmara e TCM depois de amanhã (19) e a própria folha de dezembro (em 08 de janeiro) e as férias dos servidores da Educação (também em 08 de janeiro)”, garante.

Nesta segunda, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) determinou nesta segunda-feira (17) o arresto de R$ 164 milhões nas contas da Prefeitura do Rio para o pagamento de salários atrasados da Saúde.

Crise fiscal

No dia 5 desse mês, o RJ2 antecipou que o déficit da Prefeitura do Rio esse ano poderia ser o maior desde que o prefeito Marcelo Crivella assumiu o cargo.

A TV Globo teve acesso ao saldo da Prefeitura e mostrou que a situação financeira do município se agrava. Em 2019, o caixa já aparece no negativo entre agosto e setembro.

Colapso na Saúde

Médicos, enfermeiros e outros profissionais contratados por organizações sociais (OSs) que fazem a gestão de unidades de saúde estão há dois meses sem salários. Hospitais municipais estão lotados, e há falta de insumos e medicamentos. Em meio à crise, pacientes vivem o drama na peregrinação por atendimentos.
Na semana passada, o prefeito Marcelo Crivella pediu ajuda do governo federal, e o Ministério da Saúde se comprometeu a repassar R$ 152 milhões em duas parcelas: uma de R$ 76 milhões na quarta-feira (18) e o restante até 15 de janeiro.
Além disso, para garantir que todos os profissionais terceirizados da saúde recebam os salários atrasados, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) determinou o sequestro de R$ 300 milhões das contas da prefeitura. Ao total, foram encontrados nas contas R$ 92 milhões até a tarde desta segunda (16).
O desembargador César Marques Carvalho, vice-presidente do TRT, determinou, então, a transferência imediata de mais de R$ 76 milhões para as organizações sociais responsáveis pelos hospitais municipais Pedro II, Albert Schweitzer, Evandro Freire e Mariska Ribeiro.