Arquivo da categoria: Notícia

Motoristas de aplicativos dizem que vão ‘parar’ a Av. Brasil nesta quarta-feira

Segundo o movimento ‘Combustível Sem Imposto’, responsável por organizar a greve, a expectativa é de que 10 mil pessoas participarão da manifestação. Eles estão dispostos a bloquear a via por até 30 horas

Rio – A categoria de trabalhadores de transportes por aplicativo deverá ir às ruas nesta quarta-feira, às 7h, como o intuito de parar a Avenida Brasil e protestar contra os impostos cobrados em cima dos combustíveis. A greve é organizada pelo Movimento ‘Combustível Sem Imposto’, e a expectativa é de que 10 mil pessoas estejam presentes durante o ato.De acordo com o movimento, na quarta-feira, a partir das 7h, a Avenida Brasil será parada por manifestantes nos dois sentidos da pista. Os organizadores estimam que podem bloquear a via por até 30 horas. O ato também contará com a presença e apoio de caminhoneiros e entregadores.

O movimento conta com o suporte do Sindicato dos Prestadores de Serviços por Aplicativos (SindMobi), cujos representantes também estarão presentes durante a manifestação. De acordo com o presidente da organização, Luiz Corrêa, a expectativa do sindicato no protesto é pressionar as empresas de transportes por aplicativo a levarem em conta a pauta com reinvindicações enviadas por eles.”Nosso intuito é pressionar para que essa pauta de reinvindicações seja atendida. Nossa expectativa é pelo menos atingir alguns pontos dessa pauta. Estamos fazendo uma pressão interna, vai ser só o início da greve. A gente vai dar o pontapé inicial nesse movimento. Vamos marcar outras datas até conseguirmos ser atendidos, porque (junto) a situação de trabalho está inviável”, explicou o presidente do sindicato.

Além da questão do fim dos impostos para combustíveis, o sindicato também busca melhores condições de trabalho, segurança e reajustes para a categoria. “Os aplicativos de mobilidade e entregadores têm escravizado esses prestadores de serviços por aplicativo. A grande maioria está trabalhando entre 14h e 16h por dia, muitas vezes dormindo dentro do carro, para tentar trazer o mínimo do sustento para dentro de casa”, revelou Corrêa.

De acordo com o movimento ‘Combustível Sem Imposto’, um Projeto de Emenda à Constituição (PEC) foi elaborado e trará a possibilidade de cortes de gastos do estado, além do fim de todos os impostos sobre todos os combustíveis em todo o Brasil.”Nós temos um Projeto de Emenda à Constituição que corta gastos do estado e acaba com todos os impostos sobre todos os combustíveis em todo o Brasil, inclusive no GNV e o gás de botijão.

Essa PEC vai estar com todos os deputados federais, senadores, governador do Rio, Alerj e com a Presidência da República”, esclareceu Alexandre Nascimento, presidente do movimento ‘Combustível Sem Imposto’.

Procurada, a empresa Uber ainda não se manifestou sobre a greve da categoria.

Em nota, a 99 afirmou o seguinte sobre a manifestação:”A 99 respeita o direito à liberdade de expressão e manifestação dentro dos limites legais. A empresa segue sempre aberta ao diálogo e prioriza a melhoria contínua dos ganhos e maior eficiência na rotina dos motoristas parceiros, além de oferecer um serviço seguro e acessível.

O objetivo é a construção de soluções benéficas para a mobilidade na cidade, envolvendo todas as partes que integram esse processo.A 99 possui ainda parcerias e condições especiais para reduzir os gastos operacionais dos motoristas, como o desconto de 10% nos abastecimentos feitos na rede Shell em todo o Brasil, que já gerou uma economia de mais de R$ 2,5 milhões de reais ao longo de apenas cinco meses de 2021.

O valor das tarifas na 99 segue sendo definido a partir de uma equação que envolve demanda e oferta. Já os repasses aos motoristas parceiros são feitos por duas variáveis: distância percorrida e tempo de deslocamento. Um grande exemplo de nossas iniciativas é a implementação de tarifas zero em datas estratégicas, ou seja, 100% do valor das corridas é repassado ao motorista parceiro.A 99 também impacta positivamente a economia brasileira. De acordo com a pesquisa FIPE, a atividade da 99 foi responsável por injetar R$ 15 bilhões na economia do país em 2020, e gerar 331 mil empregos indiretos, a partir da renda gerada aos motoristas pela utilização da plataforma. Vale também dizer que segundo a pesquisa Datafolha de abril deste ano, 72% das pessoas da classe C consideram a tarifa dos apps de transporte acessível, e 75% pretendem manter ou ampliar o uso nos próximos meses.A 99 também vem mantendo seus investimentos em novos serviços, produtos e iniciativas de segurança para passageiros e motoristas. Já foram mais de R$ 150 milhões destinados, desde abril do ano passado, em ações para apoiar quem usou o aplicativo, sejam motoristas parceiros ou passageiros.”

Decreto muda e educadores voltam a atuar mesmo sem a completa imunização contra a Covid-19 em Itaguaí

Seguindo outros municípios, Itaguaí voltará às aulas antes da imunização completa de servidores. Cerca de 30 dias já garantiriam total imunização. Sindicato estadual dos educadores recomendou servidores do estado a só voltarem se tiverem tomado as duas doses. Educadores mostram descontentamento com mudança e muitos pais de alunos não mandarão seus filhos às escolas

Em 01 de agosto de 2021 / Júlio Andrade

Itaguaí – A Secretaria Municipal de Educação de Itaguaí decidiu que os educadores terão que voltar a atuar nas unidades de ensino já amanhã. Mesmo que ainda sem alunos na próxima semana, os servidores terão que atuar novamente de segunda a sexta. A previsão é que as aulas com alunos pelo sistema híbrido retorne na semana que vem ou dia 16 de agosto.

O Decreto 4.620 / 21, que fomenta essa volta dos servidores ao trabalho teve uma modificação em complementação ao Decreto anterior número 4.616/21. Antes, no segundo artigo, em sua redação, dizia-se que após 14 dias da segunda dose da vacina contra a Covid-19, é que o servidor deveria voltar a atuar de forma presencial. Ou seja, de forma segura esse trabalhador só retornaria após estar imune contra a Covid-19.

No entanto, na última quarta-feira dia 28, no Jornal Oficial 954, segundo caderno, a redação do artigo segundo, definiu que o servidor que tiver sido vacinado com a primeira dose e após ter passado 14 dias, deverá voltar a atuar de forma presencial.

Basicamente, Itaguaí está seguindo o que muitas cidades e estados estão fazendo. Porém, no caso de Itaguaí, e muitas outras cidades pelo País, a imunização completa dos servidores está batendo à porta. Para quem esperou quase um ano e oito meses, mais 30 dias para que haja total segurança parece pouco, mas, pelo visto para a Secretaria Municipal de Educação de Itaguaí o risco dessa volta desde já, parece valer a pena. Assim como em várias cidades, Itaguaí tem notificado a morte de muitos educadores.

Os educadores de Itaguaí são o reflexo dos educadores de todo País, que por alguns dias irão correr riscos que daqui a um mês seriam evitados. Em contato com muitos pais de alunos de Itaguaí, o Boca constatou que muitos deles ainda temem a volta neste momento.

O Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação núcleo Central, recomenda que os educadores estaduais que não estejam completamente imunizados, não devam retornar ao trabalho presencial neste momento e permanecer em greve. Em reunião com a Secretaria Estadual de Educação, o Sepe – RJ comunicou que os representantes da SEEDUC compreenderam a ausência dos servidores que ainda não foram imunizados por completo e reafirmaram que as escolas não estão obrigadas a convocar todos os profissionais de educação que estão aptos a retornar e que devem convocar apenas o quantitativo proporcional a necessidade para atender os estudantes, e que não há rigidez quanto ao cumprimento exato do professor na sua grade horária.

https://www.facebook.com/260528207360293/posts/4170040046409070/

Vários municípios têm educadores em greve do trabalho presencial até que haja imunização completa dos servidores. A ” Greve pela Vida” em Itaguaí foi encerrada recentemente, mas os educadores já falam em nova greve.

A preocupação de muitos é que com a volta dos alunos, e por não se saber se nas residências desses estudantes há um cuidado contra o vírus da Covid-19, eles transmitam o vírus aos profissionais e aos demais discentes, que mesmo que sejam assintomáticos transmitem a doença.

Exemplos de reabertura de escolas pelo mundo sem a completa imunização já ocasionaram novos fechamentos e maior transmissão do vírus.

Uma live promovida pela prefeitura de Itaguaí com a Secretaria Municipal de Educação está programada para amanhã para falar sobre o tema.

Opinião do Blog Boca no Trombone – O blog Boca no Trombone Itaguaí tem uma posição firme de que a prudência será sempre o melhor remédio. Diante de tantas mortes de educadores e servidores em geral, e ainda mais faltando tão pouco para que haja a completa imunização do funcionalismo, essa volta não somente é temerária como é uma certeza de estresse descabido diante de um quadro que por sí só, já abala todos os educadores e seus familiares. Além de um risco enorme de atritos desnecessários, onde deveria ocorrer o bom senso de todas as partes. Júlio Andrade.

Escolas estaduais do RJ voltaram às aulas em 59 municípios, em formato híbrido

Orientação do sindicato dos servidores do estado é que educadores que ainda não tomaram a segunda dose da vacina continuem apenas no sistema remoto, mantendo ou aderindo a greve de aulas presenciais. Nas escolas municipais de Seropédica já há um plano de retorno e em Itaguaí decreto fala em volta após prazo de imunização dos servidores

Em 27 de julho de 2021 / Júlio Andrade com jornal O Dia

Rio de Janeiro – As escolas estaduais do Rio de Janeiro voltaram às aulas ontem segunda-feira (26) para o segundo semestre. Ao todo, 59 municípios estão autorizados a retomarem o ano letivo, que será administrado em formato híbrido: parte das aulas serão presenciais, e outra parte seguirá online. A partir de agora, as cidades irão depender dos próprios decretos municipais e do mapa de risco para a Covid-19.

Na capital, 259 escolas estão autorizadas para retornar com as atividade presenciais. As outras cidades são Angra dos Reis, Aperibé, Araruama, Areal, Armação de Búzios, Arraial do Cabo, Barra Mansa, Barra do Piraí, Belford Roxo, Cabo Frio, Campos dos Goytacazes, Cantagalo, Cardoso Moreira, Carmo, Casimiro de Abreu, Comendador Levy Gasparian, Conceição de Macabu, Engenheiro Paulo de Frontin, Guapimirim, Itaboraí, Itaguaí, Itaocara, Itaperuna, Japeri, Macaé, Macuco, Magé, Mangaratiba, Maricá, Mendes, Miguel Pereira, Miracema, Natividade, Nilópolis, Niterói, Nova Friburgo, Paracambi, Paraíba do Sul, Paraty, Petrópolis, Pinheiral, Piraí, Porciúncula, Porto Real, Quatis, Quissamã, Resende, Rio Bonito, Rio das Ostras, Santa Maria Madalena, São Gonçalo, Saquarema, Tanguá, Três Rios, Valença, Varre-Sai, Vassouras e Volta Redonda.

As instituições que retornaram nesta segunda devem respeitar o limite de capacidade instituído pela Secretaria Estadual de Educação, conforme a cor da bandeira no mapa de risco da Covid-19. Há diferenças entre o limite de atendimento no Ensino Fundamental e no Ensino Médio.

Ensino Fundamental:
Bandeira laranja – até 50% da capacidade
Bandeira amarela – até 75% da capacidade
Bandeira verde – até 100% da capacidade.

Ensino Médio:
Bandeira laranja – até 40% da capacidade
Bandeira amarela – até 60% da capacidade
Bandeira verde – até 100% da capacidade

A cidade do Rio, que está em bandeira laranja, pode receber apenas 50% da capacidade total no Ensino Fundamental da rede estadual, e 40% no Ensino Médio.

Apesar da autorização, ainda cabe aos responsáveis e aos alunos maiores de idade a decisão de retornar ou não para as aulas presenciais. Cada escola deverá se adequar ao distanciamento e manter em funcionamento os equipamentos necessários conforme os protocolos sanitários.

Em todo o estado, 33 municípios ainda estão impedidos: Duque de Caxias, São João de Meriti, Nova Iguaçu, Mesquita e Queimados ainda não podem voltar em razão da cor vermelha no mapa da região – significa que boa parte dos municípios da Baixada Fluminense estão avaliados em ‘risco alto’.

Outras cidades seguem com as aulas impedidas por decretos municipais: Bom Jardim, Bom Jesus do Itabapoana, Cachoeiras de Macacu, Cambuci, Carapebus, Cordeiro, Duas Barras, Iguaba Grande, Italva, Itatiaia, Laje do Muriaé, Paty do Alfares, Rio Claro, Rio das Flores, Santo Antonio de Pádua, São Fidélis, São Francisco de Itabapoana, São João da Barra, São José de Ubá, São José do Vale do Rio Preto, São Pedro da Aldeia, São Sebastião do Alto, Sapucaia, Seropédica, Silva Jardim, Sumidouro, Teresópolis, Trajano de Moraes.

Em caso de bandeiras vermelha e roxa, as unidades escolares da rede pública estadual funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos. As aulas, nesses casos, acontecerão somente de forma remota.

Já a partir das bandeiras de risco laranja, amarela e verde, as escolas estaduais poderão desenvolver atividades pedagógicas com os estudantes que tenham interesse em frequentar aulas presenciais, mediante a capacidade física da unidade, em sistema de rodízio, respeitando as normas de distanciamento.

Sindicato estadual dos profissionais de educação decidem pela greve para os educadores que não estão completamente imunizados

Os profissionais de educação da rede estadual RJ decidiram em assembleia e votação on-line ontem, que os professores e funcionários administrativos que ainda não completaram seu ciclo total de imunização contra a covid, compreendendo a realidade da vacinação em cada município, deverão entrar em greve ou manter a greve das atividades presenciais nas escolas em todo o estado.
Com isso, os profissionais de educação das escolas estaduais que foram convocados para voltar às atividades presenciais nesse 2º semestre, mas que ainda não estão com o seu ciclo de imunização contra a covid, através da vacina, totalmente finalizado (ciclo completo) deverão entrar ou se manter em greve. Esses profissionais deverão manter o trabalho remoto.

Já os profissionais que já estão com o seu ciclo de vacinação completo devem retornar às atividades presenciais normalmente.

O Sepe RJ orientou a categoria a denunciar as escolas estaduais que não estiverem cumprindo os protocolos de segurança para a prevenção da doença, neste retorno às atividades presenciais. Na próxima quarta-feira, o sindicato irá se reunir com a Secretaria Estadual de Educação para discutir esse e outros assuntos.

Escolas municipais de Seropédica tem previsão de retorno para as próximas semanas em Itaguaí decreto fala em retorno pós imunização e dúvidas persistem sobre retorno

O município de Seropédica, que neste momento se encontra em bandeira vermelha para o risco de contágio para a Covid-19, montou um plano de retorno para a volta às aulas em sistema híbrido nas unidades municipais de ensino. De acordo com o plano, as aulas presenciais retornam à partir de 09 de agosto para os anos finais, 23 de agosto para o 6° e 7° ano e 30 de agosto para os anos iniciais. Contudo, se a bandeira vermelha persistir esses planos serão alterados.

Em Itaguaí existe a previsão de retorno para o sistema híbrido, porém não foi divulgado o plano de retomada e nem maiores informações.

Em Itaguaí é importante salientar que, o Decreto 4.616 de 16 de julho de 2021, publicado no Jornal Oficial 950, em seu artigo segundo, diz que os servidores públicos de qualquer faixa etária, com comorbidades ou não, devem retornar obrigatoriamente às atividades presenciais após 14 dias da aplicação da segunda dose ou da dose única de vacina contra Covid-19. Isso hoje, impossibilitaria o retorno à essas atividades por muitos servidores, independente da idade e de doenças pré-existentes, conforme relata o artigo.

O município está em bandeira laranja. Nosso blog tentou contato com a secretária de educação Nilce Ramos, porém mais uma vez não tivemos retorno.

Tanto em Itaguaí, quanto em Seropédica os profissionais de educação ainda não estão completamente imunizados.

Escolas particulares devem respeitar decisão municipal

Em relação às escolas particulares, a direção deve seguir o que está autorizado pelo município onde está localizada. As unidades de ensino que voltarem deverão seguir os mesmos protocolos adotados na rede pública.

Vereador Haroldo Jesus renuncia ao cargo de presidente da Câmara de Itaguaí

Haroldo alegou motivos pessoais e a vontade da maioria dos vereadores em tê-lo fora da presidência. Após lido seu ofício de renúncia Gil Torres foi eleito para o cargo

Em 21 de julho de 2021 / Júlio Andrade

Itaguai – A Décima Oitava Sessão Extraordinária da Câmara Municipal de Itaguaí que ocorreu nesta quarta-feira 21, teve ingredientes explosivos no cenário político local. O então presidente Haroldo Jesus do PV, enviou um ofício ( n° 194), para a Casa Legislativa, anunciando a sua decisão de renunciar ao cargo. Mencionando artigos do Regimento Interno e por mais de dois terços dos vereadores desejarem a sua saída da função, ele ainda alegou motivos pessoais.

Assista:

Coube a Vinícius Alves do Republicanos como vice-presidente, presidir a sessão com a ausência de Haroldinho. Sendo assim, se fez necessário a realização de eleição para o cargo vago, do qual por unanimidade o vereador Gilberto Chediac Leitão Torres do PSL, conhecido como Gil Torres, foi eleito para o biênio 2021 / 2022.

Ao assumir, Gil Torres agradeceu a todos os presentes e ouviu falas favoráveis de todos os legisladores.

Casa da Polêmica

Desde que foi realizada a sessão de escolha para a mesa diretora, do qual Haroldinho foi eleito presidente, diversas polêmicas estavam ocorrendo no cenário político interno. A principal questão, tratava-se da eleição do ex-presidente para o biênio 2023/ 2024, algo que não costuma ocorrer antes do final do primeiro biênio. Os demais legisladores, alegaram uma série de inconsistências, algo que foi prontamente rebatida por ofício na edição 029/21 de 09 de julho do Jornal Oficial da Câmara Municipal.

Haroldo contra todos e licitações polêmicas

Haroldo, fiel aliado do ex-prefeito cassado Carlo Busatto Júnior, o Charlinho, era apontado como único elo que ligava o ex-prefeito a política ativa da cidade de Itaguaí. Seu pai, Beto da Reta, era um dos secretários do governo do prefeito impedido por práticas de corrupção, quando Haroldo já era vereador e da base aliada ao ex-prefeito até seus últimos dias.

Pai de Haroldo Jesus, Beto da Reta primeiro do lado esquerdo da foto

Além disso, diversas licitações propostas pelo ex-presidente, como a locação de carros blindados e a contratação segurança armada na Casa Legislativa com altos gastos de verbas públicas, geraram polêmicas e rachas dentro da Câmara Municipal.

Tais rachas, renderam uma ação, onde todos os vereadores emitiram um ofício ( 001/2021), ao presidente até então, que foi mencionado no ofício de renúncia de Haroldo Jesus, sem que seu conteúdo fosse revelado. Porém, dá a se entender que seria um pedido coletivo para que ele se retirasse da presidência ou algo que o levasse a tomar tal decisão. Possivelmente ligado ao requerimento impetrado pelo edis e publicado no Jornal Oficial citado acima nesta matéria.

Agora, não há evidências de uma oposição ao atual prefeito Rubem Vieira do Podemos, dentro da Câmara Municipal de Itaguaí. O blog Boca no Trombone Itaguaí, espera que o trabalho de fiscalização, do qual compete aos vereadores sejam mantidos, independentemente de suas escolhas e alianças políticas.

Tentamos contato com Haroldo Jesus, mas até o momento não obtivemos resposta.

Itaguaí registra primeiro caso da variante Delta

Seropédica já tem quatro casos. Ao todo são 83 em 13 municípios do estado.

Em 19 de julho de 2021

Rio de Janeiro – Subiu para 83 o número de casos confirmados da variante Delta no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) nesta tarde. Mais cedo, a pasta havia confirmado 72 casos.

“Das amostras sequenciadas, até o momento, foram registrados 83 casos, sendo 81 em 12 municípios do estado e 2 de pessoas que tiveram exames coletados no estado, mas ainda sem confirmação do município de residência. As secretarias municipais já foram notificadas para fazer a investigação epidemiológica, com apoio da SES.”

Os casos da variante Delta foram confirmados nas seguintes cidades: Rio de Janeiro (23), São João de Meriti (17), Nova Iguaçu (11), Mesquita (7), Duque de Caxias (5), Japeri (4), Seropédica (4), Maricá (3), Queimados (3), Campos dos Goytacazes (1), Itaboraí (1), Itaguaí (1) e Niterói (1).

“A confirmação foi possível graças aos últimos resultados do projeto Corona-Ômica-RJ, um dos maiores do país, que realiza a análise mensal de cerca de 800 amostras de todo o estado”, disse a pasta.

Segundo a Secretaria de Saúde, os dados recentes do monitoramento mostram a presença da variante Delta (B1.617.2), entretanto, a linhagem P.1 (Gama/Brasil) continua sendo a mais frequente no estado. Há registro em baixa frequência da VOC B.1.1.7 (Alfa/Reino Unido), além do declínio da P.2, desde novembro do ano passado.

Cidade do Rio

Dos 83 casos da variante Delta, 23 foram registrados na capital fluminense. O secretário municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, informou que mais 15 casos da variante Delta foram confirmados na cidade do Rio, elevando o total para 23.

A variante Delta foi identificada pela primeira vez na Índia e se tornou a quarta variante de preocupação sinalizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), ao lado da Alfa, Beta e Gama. As três anteriores tiveram seus primeiros casos sequenciados no Reino Unido, na África do Sul e no Brasil.

As variantes de preocupação recebem atenção especial das autoridades de saúde porque têm potencial maior de transmissão.

“Independentemente da cepa do vírus ou linhagem, as medidas de prevenção e métodos de diagnóstico e tratamento da covid-19 seguem os mesmos. Sendo assim, não há alteração nas medidas sanitárias já adotadas, como uso de máscaras e álcool em gel, lavagem das mãos e distanciamento social. Além disso, é importante que os municípios continuem avançando no processo de vacinação contra a covid-19 e que a população retorne para receber a segunda dose. Estudos mostram que todas as vacinas disponíveis no Brasil são eficazes contra as variantes identificadas até o momento”, alerta a Secretaria estadual de Saúde.

Com Agência Brasil e O Globo

Ex-aluna de escola municipal de Itaguaí passa para UFRRJ

Estudante foi aprovada em Química e antes foi aluna da Escola Municipal Jorge Flores

Em 16 de julho de 2021 / Júlio Andrade

Itaguaí – A aluna Raissa Vitória teve um sonho realizado recentemente. Ela conseguiu passar em Química para a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro em Seropédica. Raissa, foi aluna da Rede Municipal de Ensino Público em Itaguaí. Ela, que foi aluna da Escola Municipal Jorge Flores, fez questão de ir na sua saudosa escola para agradecer aos seus mestres e colaboradores desse sonho.

Da esquerda para direita Dorival Auxiliar de Serviços Escolares, Luciana Inspetora de Alunos, Raissa Vitória estudante de Química da UFRRJ e Leandro Ferreira Diretor da Escola Municipal Jorge Flores

Desde pequena eu gostava de estudar, de me dedicar nas atividades escolares e mesmo eu não sabendo o que queria profissionalmente, eu sabia que o meu caminho era o do estudo.

Sou de uma familia humilde, meus pais não concluíram o ensino fundamental, então, queria mudar essa realidade de alguma forma. Entre meus pais e 3 irmãos sou a única a conseguir ingressar no ensino superior, eu acredito que essa conquista tenha muito impacto na minha família e inspire as novas gerações.

Sempre estudei em escola pública, as dificuldades eram muitas, para mim o sonho da Universidade parecia ser distante, mas no caminho encontrei professores incríveis que me motivaram e isso fez toda a diferença na minha vida, sou muito grata à eles.

A matérias de ciências me cativavam, gostava bastante das aulas na escola, mas ainda estava confusa quanto a que curso escolher, até que eu decidi de última hora me permitir explorar essa área maravilhosa e promissora que a química é, sei que terei muitos desafios mas creio que serão compensadores.

2020 foi um ano atípico para todos, isso é fato, não foi um ano fácil de estudo também, eu não tinha perspectiva de passar em nada, não consegui estudar como queria, estava com muitas matérias pendentes, já tinha praticamente desistido de entrar na Universidade este ano.
Porém, mesmo desanimada, comecei a pesquisar estratégias de prova 15 dias antes do Enem, juntei o mínimo de conhecimento que acumulei no ano e inumeros video-aulas de redação, resultado, tirei 880 na redação, o que me possibilitou uma vaga na Federal!!

Eu, uma jovem negra periférica, antes sem muita noção de futuro, agora me sinto muito feliz de estar conseguindo mudar a minha perspetiva de vida e a da minha família, sou muito grata à Deus e às pessoas que me apoiaram”, disse Raissa.

Eu sempre orei e acreditei nela, sabia que ela iria conseguir. A oração do justo tem muito seus efeitos,” diz a mãe de Raissa.

Orgulho da minha filha sempre foi esforçada, graças a Deus ela conseguiu realizar o sonho dela,” relatou o pai visivelmente emocionado.

Em plena pandemia, o exemplo de Raissa reforça o quão importante é não desistir dos sonhos e acreditar no ensino público, como um caminho para a mudança na vida e o espelho para amigos e familiares.

Artistas culturais precisam se cadastrar em sistema municipal para parcerias com sistema público

Além disso, qualquer ajuda financeira governamental só pode ocorrer mediante ao cadastro antecipado no SMIIC. Veja como:

Em 16 de julho de 2021 / Júlio Andrade

Itaguaí – Os artistas culturais do município de Itaguaí, precisam se cadastrar para que possam ter parcerias com o sistema público e para que possam receber auxílio e ajuda financeira futura. Além disso, eventos de patrocínio das esferas municipal, estadual e federal, só podem ocorrer mediante ao cadastro no sistema.

Apresentação durante as comemorações de 203 anos da cidade de Itaguaí

Apresentação da Banda Municipal Bamita, onde foi tocado o Hino Municipal

O Sistema Municipal de Informações e Indicadores Culturais (SMIIC), foi criado pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Itaguaí, para que os artistas da cidade possam ter esse incentivo e junto ao poder público realizar espetáculos e eventos diversos na área cultural. A Lei Aldir Blanc por exemplo, que contempla financeiramente artistas durante a pandemia, é executada de forma mais rápida se o artista for cadastrado no sistema.

Em live no Boca no Trombone na última quinta-feira, o subsecretário de cultura Willian Cezar, relatou que muitas pessoas não conseguem classificar que são artistas e outros não tem a informação da necessidade de estarem cadastrados para que possam ter o apoio do governo. Segundo o subsecretário, diversos eventos serão realizados na cidade, fora os que já tem ocorrido frequentemente e que isso além de divulgar a cultura local é uma vitrine para que novos artistas itaguaienses sejam reconhecidos e valorizados.

Então artista, se cadastre no Sistema e dê asas para o seu futuro e o futuro da cultura de Itaguaí. Cadastre-se clicando aqui

Link: Cadastro Municipal SMIIC

Prefeitura de Seropédica adianta segunda dose da AstraZeneca

Após moradora ser confirmada com a amostra da variante Delta, o município resolveu reduzir intervalo entre as duas doses conforme recomendação do governo do Estado. A capital Rio de Janeiro, Mesquita e São Gonçalo decidiram não antecipar. A capital alega receio de redução da eficácia do imunizante. Alguns municípios como Itaguaí ainda não se manifestaram

Em 14 de julho de 2021 / Júlio Andrade e CNN

Rio de Janeiro– A Secretaria Municipal de Saúde do Município de Seropédica, resolveu adiantar a segunda dose da vacina AstraZeneca utilizada contra a Covid-19. Para quem já foi vacinado com a primeira dose do imunizante, agora terá a segunda dose aplicada oito semanas após a primeira, antes o intervalo era de doze semanas. Além disso, uma moradora de Seropédica foi identificada com a variante Delta originária da Índia após vir de Campo Grande, segundo ela.

A divulgação de antecipação acompanha o que decidiu a Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro, que com a descoberta e o avanço de novas variantes, principalmente a Delta, alguns estados tem se posicionado, com base em estudos, que seria interessante fazer essa antecipação para ampliar a proteção da população”, diz o comunicado do governo do Rio publicado no Diário Oficial feito na última terça-feira.

A antecipação o intervalo entre a primeira e segunda dose da vacina contra Covid-19 da AstraZeneca foi autorizada a todos os municípios fluminenses de acordo com a disponibilidade que chegarem às doses das vacinas da AstraZeneca em cada cidade. Os demais imunizantes permanecem sem alterações entre a primeira e a segunda dose no estado, pelo menos por enquanto.

Além do Rio de Janeiro, outros estados vão antecipar a segunda dose da AstraZeneca como Acre, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Pernambuco, Piauí, Distrito Federal, Rio Grande do Sul e Roraima.

Já do imunizante da Pfizer o Distrito Federal, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul vão antecipar a segunda dose.

Municípios do estado têm opiniões divergentes

Diferente da decisão da Secretaria de Saúde do Governo do Estado, alguns municípios fluminenses decidiram não fazer a antecipação. Além da capital, os municípios de Mesquita e de São Gonçalo informaram que não vão antecipar, até o momento, o intervalo de vacinação com este imunizante. A Secretaria do Município do Rio de Janeiro alega que com a antecipação a eficácia do imunizante cai para 59%. Porém, não descarta antecipação futura para pessoas com menos de 59 anos.

Niterói e Belford Roxo estão estudando se vão alterar o cronograma com a antecipação.

Em Maricá e Tanguá, a vacinação vai permanecer como o programado. Ambas as secretarias de saúde afirmaram que não receberam ainda orientação para agir diferente por parte do Ministério da Saúde e vão continuar seguindo a bula da AstraZeneca e a orientação do Programa Nacional de Imunização (PNI), que seria a aplicação da segunda dose entre oito e 12 semanas.

Até o momento, Campos dos Goytacazes, Guapimirim, Itaguaí, Magé, Nilópolis, Paracambi, Queimados, São João do Meriti não se posicionaram a respeito da antecipação da segunda dose.

Washington Reis prefeito de Duque de Caxias contrai Covid-19 ele esteve em reunião com o governador e prefeitos ontem

Washington Reis havia sido infectado pela primeira vez no ano passado. Ele começou a se sentir mal durante o encontro, que contou com a presença do governador Cláudio Castro e de outros prefeitos, incluindo o do Rio de Janeiro, Eduardo Paes e Dr Rubão de Itaguaí

Em 09 de julho de 2021 / Júlio Andrade

Rio de Janeiro – O prefeito de Duque de Caxias (RJ), Washington Reis, está internado após contrair covid-19 pela segunda vez. Ele deu entrada ontem (8) no Hospital Copa D’Or, na capital fluminense, após sentir falta de ar. Um exame PT-PCR realizado na manhã de hoje (9) confirmou a infecção.

Reis havia deixado a cidade da baixada fluminense para participar de uma reunião na capital do estado. Ele começou a se sentir mal durante o encontro, que contou com a presença do governador Cláudio Castro e de outros prefeitos, incluindo o do Rio de Janeiro, Eduardo Paes e de Itaguaí Rubem Vieira, o Dr Rubão.

Washington Reis durante evento

Após deixar a reunião, o prefeito de Duque de Caxias foi atendido inicialmente no Hospital Samaritano. Embora um primeiro exame tenha dado negativo para a covid-19, sua saturação estava baixa e ele foi internado no Hospital Copa D’Or.

Procurado o governo do Estado informou somente agora à noite que Cláudio Castro ainda fará o teste. Ele participou de diversos encontros ao longo dessa sexta.

Cláudio Castro governador

A prefeitura do Rio informou que Eduardo Paes já se submeteu a um exame e que o resultado foi negativo.

Prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes

O Boca no Trombone também entrou em contato com o prefeito de Itaguaí, Dr Rubão, que se manifestou dizendo que ficou longe de Washington Reis durante o encontro e que além de chegar atrasado, saiu mais cedo para cumprir agendas da semana de comemoração de aniversário da cidade de Itaguaí.

Prefeito de Itaguaí Rubem Vieira durante encontro

Uma nota foi divulgada pela prefeitura de Duque de Caxias. “O prefeito Washington Reis, que tem 54 anos e comorbidades (hipertenso e diabético), tomou apenas a primeira dose da vacina respeitando o Programa Nacional de Imunizações (PNI). Ele tranquiliza parentes, familiares e amigos, informa que vai seguir o tratamento e que, em breve, estará junto a todos”, diz o texto.

Prefeito de Duque de Caxias Washington Reis

Washington Reis havia sido infectado pela primeira vez no ano passado, quando também precisou de atendimento hospitalar. Em abril de 2020, ele ficou internado por cerca de duas semanas.

Com Agência Brasil

Licitação prevê recuperação da pista do Distrito Industrial de Santa Cruz

Rio de Janeiro – A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria de Infraestrutura, anunciou que abriu uma licitação para obras de recuperação no Distrito Industrial de Santa Cruz, na Zona Oeste da cidade. A decisão foi publicada no Diário Oficial do município.

A pasta informou que a região vai receber obras de pavimentação, drenagem e no final também o Luz Maravilha, programa de iluminação de LED da Rioluz. Será recuperarada 8,5 km de vias, com obras previstas para ter início em setembro deste ano, nas principais ruas do Distrito, que são: Avenida Átila Temporal, ruas Guarantã e Darci Pereira e um trecho da Avenida João XXIII.

O local que recebe caminhões de carga pesada diariamente tem alto grau de comprometimento no asfalto e com as intervenções vai melhorar as condições viárias. Para maior durabilidade do asfalto será usado o agregado siderúrgico. O composto reduz o consumo de recursos naturais não renováveis, como aqueles provenientes da mineração de rochas, areia entre outros.

“Vamos utilizar um material de maior durabilidade, o que vai requalificar esse importante polo industrial da cidade”, conta a secretária Katia Souza.

Para o local, estão previstas intervenções como a implantação de canaletas laterais para águas pluviais; recuperação da rede de micro drenagem, além do asfalto e as sinalizações horizontais das vias. A licitação ocorrerá no mês de agosto e a obra que tem prazo de 12 meses vai custar cerca de R$ 16 milhões.

O subprefeito da Zona Oeste, Edson Menezes, já esteve reunido com os empresários e fala da importância da obra para revitalização local.

“O polo recebe centenas de caminhões pesados todos os dias, essa obra é de suma importância para região de Santa Cruz e para a Cidade do Rio como um todo”, finaliza o subprefeito.

O Dia.