Arquivo da categoria: Morte

Após duas semanas desaparecida mulher é encontrada morta em Itaguaí

Caso é investigado pela Delegacia de Homicídios. Família suspeita do ex-marido, que tinha um histórico de agressões contra Ingrid Silva.

Em 05 de julho de 2021 / G1

Itaguaí – Uma mulher foi encontrada morta em Itaguaí, após ficar desaparecida por quase duas semanas. Ingrid Silva, de 26 anos, sumiu depois de sair de casa para encontrar o ex-marido. O corpo foi enterrado no domingo (4).

A família de Ingrid procurou a 35ª DP (Campo Grande) e registrou o desaparecimento. A Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA) encontrou o corpo da jovem na Ilha da Madeira, em Itaguaí.

Ingrid Silva, de 26 anos, sumiu depois de sair de casa para encontrar o ex-marido — Foto: Reprodução/ TV Globo

A família disse que suspeita do ex-marido, pois ele já tinha um histórico de agressões, e ela tinha uma medida protetiva contra ele.

Ingrid tinha 26 anos e deixa duas filhas. O caso é investigado pela Delegacia de Homicídios. A suspeita é de feminicídio.

Corpo de matriarca é liberado para a família errada e filho não consegue enterrar a mãe em Itaguaí

Família ficou sabendo que não haveria sepultamento horas antes. Secretaria de saúde da cidade abriu sindicância para apurar o caso.

Em 24 de junho de 2021

Itaguaí – Uma família vive um drama para conseguir enterrar a matriarca em Itaguaí, na Região metropolitana do Rio, isso porque o corpo da idosa já foi sepultado por engano. De acordo com o filho de Deise Maria da Silva, de 60 anos, Cleiton da Silva Gonçalves, ela morreu nesta segunda-feira pela manhã (21), mas acabou reconhecida e com corpo liberado pelo Hospital Municipal São Francisco de Xavier por outra família.

Segundo os parentes, o enterro estava marcado para acontecer no cemitério de Santa Cruz, no dia seguinte a confirmação do óbito, mas a família só ficou sabendo do engano quando foi buscar o corpo da mãe. “Até agora ninguém da polícia ou do estado me procurou para ajudar”, lamenta o filho.
Ainda segundo ele, Deise se internou para tratar de uma infecção causada por bactérias, mas teve uma parada cardiorrespiratória e não resistiu. A informação de que o corpo da própria mãe teria sido liberado para outra família veio da própria equipe de profissionais da unidade de saúde.

O reconhecimento teria sido feito por uma família de Itacuruçá, onde o corpo chegou a ser enterrado, no mesmo dia. Pelo registro, o sepultamento estava marcado para o cemitério de Itacuruçá, na Costa Verde.
Até o momento, segundo Cleiton, ninguém apresentou uma justificativa para o erro de identificação da sua mãe.

A Secretaria Municipal de Saúde de Itaguaí foi procurada para falar sobre o suposto erro cometido pela equipe do Hospital Municipal São Francisco Xavier e informou que foi aberta Sindicância Interna para apurar a “veracidade dos fatos bem como todos os profissionais responsáveis pelo ato.”
“Lamentamos profundamente o transtorno causado aos familiares e nos colocamos à disposição para prestar toda assistência necessária ao caso”, completou a secretaria em nota.

Fonte: O Dia.

PMs de Itaguaí são mortos em viatura em Nova Iguaçu

Eles atuavam costumeiramente em Itaguaí e foram surpreendidos

Em 17 de junho de 2021

Nova Iguaçu – Dois policiais militares foram mortos no final da noite de quarta-feira (16), em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Eles estavam dentro do carro da PM, na Estrada D, perto da Via Dutra, no bairro da Posse, quando foram baleados.

As vítimas foram feridas com vários tiros. Os PMs eram lotados no 24º BPM (Queimados) e atuavam costumeiramente em Itaguaí, mas estavam cumprindo um Regime Adicional de Serviço (RAS), em apoio ao 20°BPM (Mesquita) e estavam baseados na Estrada D, no bairro Vila Maranhão. Segundo as primeiras informações, os bandidos usaram buracos no muro de uma fábrica abandonada para surpreender os PMs por trás e fuzilaram a viatura. Logo depois, roubaram um fuzil e uma pistola que estavam com os PMs.

Um policial que passou pelo local estranhou a posição deles e ao se aproximar constatou que estavam baleados. Ele acionou socorro e os dois ainda foram levados para o Hospital Geral de Nova Iguaçu, na Posse, mas não resistiram aos ferimentos.Os dois policiais, identificados como sendo o soldado Sérgio Magalhães Belchior e o cabo Helder Augusto Gonçalves Silveira, tinham experiência.

Soldado Sérgio à esquerda e Cabo Helder à direita

A Polícia Civil fez uma perícia no local e está ajudando a Polícia Militar na busca aos criminosos. As imagens de Câmeras de segurança estão sendo utilizadas. As investigações estão sob responsabilidade da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF).

Quem tiver qualquer informação que auxilie a Polícia na identificação e localização dos assassinos pode ligar para o Disque-Denúncia, através do número 2253-1177. Não é preciso se identificar e o anonimato é garantido.

Video : Moradora registra momento em que jovens são mortos a tiros em Nova Iguaçu

O crime foi registrado por um celular e divulgado nas redes sociais

Em 03 de junho de 2021

Dois jovens foram assassinados por um homem no Morro do Cotó, em Nova Iguaçu (RJ). O crime foi registrado pelo celular de uma moradora durante o dia e divulgado nas redes sociais.

A área onde aconteceu o crime é disputada entre milícia e tráfico. Nas imagens, feitas por uma moradora, dois jovens são baleados a sangue frio por um homem branco, careca, de camisa preta, que estava acompanhado de um comparsa, que dirigia um Peugeot prata. A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) procura os dois homens que participaram da execução.

O duplo homicídio ocorreu na Rua Pastor Martin Luther King, no Morro do Cotó, que fica no bairro Cerâmica, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Cada vítima foi atingida por tiros de pistola duas vezes na cabeça.

As identidades dos mortos ainda não foram reveladas. De acordo com a Secretaria da Polícia Militar, o 20ºBPM (Mesquita) “foi acionado para checar ocorrência de homicídio no bairro Cerâmica. No local, encontraram dois corpos com ferimentos provocados por disparos de arma de fogo. A área foi isolada”. A Polícia Civil assumiu as investigações.

Vídeos que viralizaram em aplicativos de conversa mostram os jovens assassinados em uma rua da comunidade, em um primeiro momento machucados e pedindo água para um homem.

Outra uma foto mostra o que parece ser a sequência do primeiro vídeo, com os dois jovens, de costas, caminhando no meio da rua. O primeiro aparece de camisa branca, bermuda escura e chinelo. O outro está descalço, com uma bermuda florida e uma camisa pendurada no ombro.

A terceira imagem que tem sido compartilhada é o vídeo do crime, de 55 segundos. Ele mostra o momento momento em que um homem branco, de boné preto e e camiseta preta, empunhando uma pistola, desce do banco do carona do Peugeot prata. “Deita no chão, c.”, grita o assassino.
Os dois jovens deitam no meio fio. Ele revista os dois, e nada encontra. O carro se aproxima e um homem de azul salta do veículo. Imediatamente, o homem armado dispara quatro vezes, duas em cada um. Eles entram no carro e fogem.

A DHBF investiga a relação deste crime com o intenso tiroteio que apavorou moradores da região na madrugada e hoje de manhã. Uma guerra entre traficantes e milicianos pelo controle do Morro do Cotó seria o motivo do confronto.

Morre vendedor de lanches Nelson do Cachorro Quente em Itaguaí

Vendedor atuava no ramo na cidade a 32 anos

Em 26 de abril de 2021 / Julio Andrade

Itaguai – Faleceu na noite de ontem, domingo, Nelson Almeida dos Santos, mais conhecido como Nelson do Cachorro Quente. Ele estava internado no hospital São Francisco Xavier desde o dia 11 com Covid-19 e acabou não resistindo. Nelson chegou a ser entubado no dia 20, porém veio a óbito.

Ele tinha sua barraca de cachorro quente em frente a Casa & Vídeo e atuava vendendo lanches na cidade desde 1989.

A família informou que cortejo para a despedida sairá da funerária em frente ao Super Compras na Ponta Preta hoje 26/04/2021 às 10:30h. De lá irá até o cemitério do Sase fazendo assim uma última despedida. A família lembra que somente os familiares poderão ficar no enterro por questoes de segurança!

Brasil atinge 3.000 mil mortes de Covid-19 num dia. O maior desde o começo da pandemia

País contabilizou 12.136.615 casos e 298.843 óbitos por Covid-19 desde o início da pandemia, segundo balanço do consórcio de veículos de imprensa. Foram 3.158 mortos registrados em 24 horas.

Em 23 de março de 2021 / G1

Brasil – O Brasil bateu mais uma triste marca na pandemia nesta terça-feira (23), registrando mais de 3 mil mortes por Covid em um dia pela primeira vez. Foram 3.158 mortes pela doença nas últimas 24 horas, totalizando 298.843 óbitos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes no país nos últimos 7 dias chegou a 2.349, mais um recorde no índice. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de +43%, indicando tendência de alta nos óbitos pela doença.

É o que mostra novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 20h de terça.

Já são 62 dias seguidos com a média móvel de mortes acima da marca de 1 mil; pelo décimo sexto dia a marca aparece acima de 1,5 mil; e o país completa agora uma semana com essa média acima da marca dos 2 mil mortos por dia. Foram 25 recordes seguidos nesse índice, registrados de 27 de fevereiro até aqui.

Veja a sequência da última semana na média móvel:

Quarta (17): 2.031 (recorde)

Quinta (18): 2.096 (recorde)

Sexta (19): 2.178 (recorde)

Sábado (20): 2.234 (recorde)

Domingo (21): 2.255 (recorde)

Segunda (22): 2.298 (recorde)

Terça (23): 2.349 (recorde)

Em casos confirmados, desde o começo da pandemia 12.136.615 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus, com 84.996 desses confirmados no último dia. A média móvel nos últimos 7 dias foi de 75.288 novos diagnósticos por dia –sexto recorde seguido nessa média. Isso representa uma variação de +9% em relação aos casos registrados em duas semanas, o que indica tendência de estabilidade nos diagnósticos.

Dezenove estados e o Distrito Federal estão com alta nas mortes: PR, RS, SC, ES, MG, RJ, SP, DF, GO, MS, MT, AP, TO, AL, BA, PB, PE, PI, RN e SE.

Brasil, 23 de março

Total de mortes: 298.843

Registro de mortes em 24 horas: 3.158

Média de novas mortes nos últimos 7 dias: 2.349 (variação em 14 dias: +43%)

Total de casos confirmados: 12.136.615

Registro de casos confirmados em 24 horas: 84.996

Média de novos casos nos últimos 7 dias: 75.288 por dia (variação em 14 dias: +9%)

Estados

Subindo (19 estados e o Distrito Federal): PR, RS, SC, ES, MG, RJ, SP, DF, GO, MS, MT, AP, TO, AL, BA, PB, PE, PI, RN e SE

Em estabilidade (5 estados): AC, PA, RO, CE e MA

Em queda (2 estados): AM e RR

Essa comparação leva em conta a média de mortes nos últimos 7 dias até a publicação deste balanço em relação à média registrada duas semanas atrás

Vale ressaltar que há estados em que o baixo número médio de óbitos pode levar a grandes variações percentuais. Os dados de médias móveis são, em geral, em números decimais e arredondados para facilitar a apresentação dos dados.

Vacinação

Balanço da vacinação contra Covid-19 desta terça-feira (23) aponta que 12.793.737 pessoas já receberam a primeira dose de vacina contra a Covid-19, segundo dados divulgados até as 20h. O número representa 6,04% da população brasileira.
A segunda dose já foi aplicada em 4.334.905 pessoas (2,05% da população do país) em todos os estados e no Distrito Federal. No total, 17.128.642 doses foram aplicadas em todo o país.

Câmeras registram que Henry Borel chegou bem a condomínio no dia da morte; polícia já tem as imagens

Depoimento de mãe e padrasto, o vereador Doutor Jairinho, durou 12 horas. Garoto chegou morto ao hospital. Laudo do IML, segundo peritos ouvidos pela TV Globo, aponta que a criança ‘teve uma morte violenta’.

Em 19 de março de 2021 / G1

Rio – A 16ª DP (Barra) teve acesso às imagens de câmeras de segurança que mostram que o menino Henry Borel Medeiros, de 4 anos, chegou bem ao condomínio onde moram a mãe, Monique Medeiros, e o padrasto, o vereador Doutor Jairinho.

O RJ1 também apurou que a polícia está analisando imagens de câmeras de segurança de um shopping, onde o menino esteve com o pai antes de ir para a casa, além das gravações do condomínio onde a criança morava com a mãe.
As imagens mostram Henry bem, sem nenhuma lesão aparente. Tanto no Shopping, quanto na chegada no condomínio.

O menino chegou sem vida a um hospital da Zona Oeste do Rio na madrugada do dia 8, com hemorragia e edemas.
A mãe, Monique, disse, em depoimento, que encontrou o menino caído no chão do quarto, passando mal, na madrugada do último dia 8. A polícia já sabe que, dentro do apartamento, só estavam ela, o padrasto da criança e o próprio Henry.
O depoimento de Monique Medeiros e Doutor Jairinho na 16ª DP (Barra da Tijuca) durou 12 horas. Eles falaram em momentos diferentes.

O casal deixou a delegacia da barra às 2h30 desta quinta (18). Os dois não quiseram conversar com jornalistas, nem na chegada, nem na saída. O depoimento aconteceu nove dias depois da morte de henry. Eles foram ouvidos como testemunhas.

A equipe médica que atendeu a criança no hospital ainda não prestou depoimento. A polícia já sabe que lesões graves levaram à morte do menino.

A seguir, veja o que se sabe do caso.

1 – Com quem Henry estava no dia da morte?

2 – O que a mãe e o padrasto alegaram?

3 – Como Henry estava quando chegou ao hospital?

4 – Qual foi a causa da morte de Henry?

5 – Henry pode ter se machucado assim ao cair da cama?

6 – As lesões em Henry podem ter sido causadas numa tentativa de reanimá-lo?

7 – O que a polícia disse?

8 – Perguntas ainda sem resposta

1. Com quem Henry estava no dia da morte?

Depois de passar o fim de semana com o pai, o engenheiro Leniel Borel de Almeida, Henry foi deixado na casa da mãe, Monique Medeiros da Costa Almeida, na Barra da Tijuca, na noite do dia 7, um domingo.
Monique estava com o namorado, Jairo Souza Santos, o vereador do Rio Dr. Jairinho (Solidariedade).

2. O que a mãe e o padrasto alegaram?

Monique e Jairinho contaram que ouviram um barulho de madrugada e que encontraram o menino desacordado no quarto.
O pai do menino relatou que, segundo a ex-mulher, a criança estava com os olhos revirados e já com dificuldade de respirar.

O casal levou Henry para o Hospital Barra D’Or. Monique ligou para o ex-marido, avisando do incidente.

3. Como Henry estava quando chegou ao hospital?

Segundo o laudo do Instituto Médico-Legal, a que a TV Globo teve acesso, a criança já deu entrada no hospital sem vida e apresentava lesões no crânio, no estômago, no fígado e nos rins, além de várias manchas roxas.

4. Qual foi a causa da morte de Henry?

O laudo do Instituto Médico-Legal aponta “hemorragia interna e laceração hepática [danos no fígado] causada por uma ação contundente [violenta]”.

5. Henry pode ter se machucado assim ao cair da cama?

Não, segundo peritos ouvidos pela TV Globo.
“Uma queda de uma altura baixa é pouco provável que esteja na origem dessas lesões traumáticas”, afirmou perito legista Carlos Durão.
“Nós observamos esses tipos de lesões em acidentes de trânsito, com muito mais energia”, emendou Durão.

Talvane de Moraes acrescenta que há lesões em áreas diversas do corpo, “o que uma queda não proporcionaria”.
“Pode haver equimoses [manchas], mas em regiões onde o corpo colidiu com o chão. Acho difícil colidir cabeça, fígado, pulmão, rim e abdômen [de uma vez só], explicou Moraes.

6. As lesões em Henry podem ter sido causadas numa tentativa de reanimá-lo?

Não, segundo peritos. “Numa reanimação, às vezes a força aplicada pode fraturar o tórax ou a costela, dependendo da estrutura esquelética da vitima. No Henry não tem nada disso”, disse Moraes.

7. O que a polícia disse?

Até a última atualização desta reportagem, a polícia se limitou a informar que está investigando o caso.
O pai de Henry depôs no próprio dia 8.
Monique e Dr. Jairinho passaram 12 horas depondo em salas separadas na 16ª DP (Barra da Tijuca) e deixaram a delegacia às 2h30 desta quinta-feira (18) sem falar com a imprensa.

Ao jornal “Extra”, Dr. Jairinho enviou uma nota não qual disse “estar triste”, “sem chão” e “suportando a dor graças ao apoio da família e dos amigos”.
“As autoridades apuram os fatos, e vamos ajudar a entender o que aconteceu. Toda informação será relevante. Por isso, acho prudente primeiro dizer na delegacia a dinâmica dos fatos, até mesmo para não atrapalhar os trabalhos desenvolvidos”, informou o vereador na nota.

8. Perguntas sem resposta

Que “barulho” a mãe e o padrasto de Henry ouviram?

Eles tentaram reanimá-lo?

Por que o menino estava com tantas manchas roxas?

Fonte: G1

Veja as reportagens sobre o caso no RJ1 da TV Globo

Assista no Globoplay:
https://globoplay.globo.com/v/9364274

Assista no Globoplay:
https://globoplay.globo.com/v/9363716

Com 1.954 vidas perdidas em 24h, Brasil ultrapassa EUA em mortes diárias por Covid-19

Na terça-feira (9), Estados Unidos registraram 1.947 mortes. Brasil vive pior momento desde o início da pandemia.

O Globo – Em 10 de março de 2021

O Brasil ultrapassou, na terça-feira (9), os Estados Unidos em número de mortes registradas em 24h por causa da Covid-19. De acordo com o consórcio de veículos de imprensa, 1.954 brasileiros morreram por Covid-19 em apenas um dia. Entre os americanos, foram 1.947 mortes, segundo dados do “Our World in Data”, da Universidade de Oxford.

Não é a primeira vez em que o Brasil passa os EUA em número de óbitos. Isso vem acontecendo nos últimos 5 dias (veja gráfico abaixo).

Estados Unidos e Brasil são os dois países que mais registraram mortes por Covid no mundo desde o início da pandemia. Os EUA acumularam 527.699 mortes; o Brasil perdeu 268.568 vidas para a Covid-19 até a noite de terça. Só em março, já são 13.550 mortes registradas em solo brasileiro.

O Brasil tem cerca de 1.263 mortes por Covid-19 para cada milhão de habitantes; nos Estados Unidos, esse número é de 1.594 por milhão. Quando considerada a proporção de mortes/milhão registradas nas últimas 24h, entretanto, o Brasil ultrapassa os EUA: enquanto aqui foram registradas 9,28 mortes/milhão de habitantes, nos Estados Unidos esse índice foi de 5,88.

Além disso, enquanto os americanos estão em um processo de vacinação em massa, os brasileiros passam pelo pior momento da pandemia e com apenas 4,1% da população tendo recebido ao menos uma dose de vacina. Nos Estados Unidos, foram administradas 90,2 milhões de doses segundo o Our World in Data.

Leia a matéria completa

Clique aqui

Brasil bate recordes de mortes por Covid-19 e São Paulo adotará quarentena por 14 dias

Mortes por Covid-19 no Brasil voltou a bater recordes. 1.726 em 24 horas.

Em 03 de março de 2021 / Julio Andrade

Brasil – O Brasil tem voltado a registrar recordes diários de mortes por Covid-19. Ontem, dia 02 de março, foram 1.726, contra 1.582 óbitos registrados no dia 25 de fevereiro, que já era recorde.

O levantamento é do consórcio de veículos de imprensa que apontou pelo quarto dia consecutivo, que o país apresentou a maior média móvel de mortes desde o início da pandemia no Brasil: 1.274. Desde o dia 1/03, o país voltou a ter tendência de aceleração na comparação com 14 dias atrás. Ontem a alta foi de 23%. Pelos levantamentos o País está vivendo o pior momento da pandemia, principalmente nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul e Rondônia nas últimas 24 horas. Ontem foi o 41° dia consecutivo com mais de mil mortes registradas.

Ao todo, o País já registrou 257.562 mortes desde o começo da pandemia e o total de casos atinge 10.647.845 (milhões) de casos.

São Paulo

Em São Paulo, o governador João Dória colocou o Estado na bandeira vermelha da quarentena, a mais alta. Serão 14 dias a partir do próximo sábado dia 06 de março vigorando inicialmente até o dia 19 de março. A fase vermelha autoriza apenas o funcionamento de setores da saúde, transporte, estabelecimentos como padarias, mercados e farmácias, além de escolas e igrejas, que foram incluídas na lista de serviços essenciais por meio de decretos estaduais.

João Dória governador de São Paulo

Shoppings, academias, restaurantes, bares e comércios não podem funcionar.
“As escolas da redes públicas estadual e municipal e da rede privada vão continuar abertas, e vão atender os alunos. Exatamente como estava previsto”, completou o governador.

Rio de Janeiro

No estado do Rio de Janeiro, o índice de mortes e casos permanece estável. Em pronunciamento, o governador em exercício Cláudio Castro, ignora os números de casos e mortes de outros estados e garantiu que o estado não vai adotar medidas restritivas de isolamento e adoção de lockdown, como sugeriu uma carta de recomendação do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass).

Ao contrário dos governantes de outros estados, que apoiaram o documento dos secretários de Saúde, Castro não assinou e deixou claro que um fechamento total no estado é a última opção a ser cogitada:

– Não, eu não acredito em lockdown. Deixei claro isso, só em uma última opção, se não houver nada a fazer. Temos que pensar fora da caixinha. Temos de pensar em alargamento de horário de serviço, você pode escalonar, para pessoas não ficarem juntas. Há mais ações para fazermos antes de um lockdown.

Cláudio Castro governador em exercício do Rio de Janeiro

Corpo em avançado estado de decomposição é encontrado na praia de Muriqui

Situação chocou moradores e causou alvoroço

Em 15 de janeiro de 2021
Júlio Andrade – Júlio do Boca no Trombone Itaguaí

Muriqui – Um corpo foi encontrado, na tarde de ontem quinta-feira, na Praia de Muriqui, em Mangaratiba. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o corpo, que ainda não foi identificado, foi achado na areia da praia por volta de 13h15, já em avançado estado de decomposição. O fato atraiu muitos curiosos e causou espanto nos banhistas.

Por causa do estado de decomposição, não foi possível saber o sexo da pessoa. O 33º BPM foi acionado para verificar a ocorrência, que está a cargo da 165ª DP (Mangaratiba).