Arquivo da categoria: Bem Estar

Pais fazem mutirão para limpar escolas em Itaguaí

Já que o poder público não faz…

Cansados de esperar que a prefeitura de Itaguaí retire o mato e faça limpeza e manutenção nas escolas, pais de alunos da maioria das escolas da rede municipal de ensino de Itaguaí, decidiram realizar a limpeza por contra própria. Eles nos informaram que as direções das unidades já enviaram vários comunicados a secretaria de educação no setor de infraestrutura desde o ano passado, para que tais serviços fossem feitos. Contudo, após verem que nada seria feito, eles mesmos “arregaçaram as mangas” e fizeram o trabalho que caberia ao poder público. Além da parte de roçada, em muitas unidades os pais trocaram até as lâmpadas e realizaram outros reparos emergenciais.

                                                                                 Creche em Brisamar

                                                                               Creche em Brisamar

 

                                                                           Escola Wilson Pedro

                                                                                    Escola Wilson Pedro

                                                                              Escola Elmo Batista

                                                                              Escola Elmo Batista

                                                                             Escola Elmo Batista

                                                                          Escola Oscar José de Souza

Escola Oscar José de Souza

 

                                                                     Escola Oscar José de Souza

 

Várias outras unidades também estão tendo a participação dos pais de alunos para tentar realizar melhorias nas unidades de ensino da cidade.

 

Entre em contato conosco e envie fotos e vídeos!

Anúncios

Itaguaí é promovido à categoria “B” no Mapa do Turismo Brasileiro

Na Região da Costa Verde, município fica atrás apenas de Angra dos Reis e Paraty

Itaguaí alcançou uma posição mais elevada no Mapa do Turismo Brasileiro. O município foi promovido recentemente à categoria “B” das regiões turísticas no estado do Rio de Janeiro. Na Região da Costa Verde, apenas Angra dos Reis e Paraty ficaram a frente de Itaguaí.  O catálogo é elaborado pelo Ministério do Turismo e é válido para o biênio 2018/2019.

O mapa é um instrumento elaborado pelo Ministério do Turismo que destaca os municípios que adotam esta atividade como estratégia de desenvolvimento e norteia a definição de políticas públicas para o setor. Em comparação ao ano passado, o número de regiões turísticas e municípios cadastrados cresceu, passando de 2.175 cidades em 291 regiões, enquanto em 2018 são 3.285 cidades em 328 regiões turísticas.

O prefeito Carlo Busatto Júnior, o Charlinho, foi parabenizado pelo secretário estadual de Turismo, Nilo Sérgio Félix. Em um ofício datado de 15 de fevereiro deste ano, Nilo Sérgio registrou o reconhecimento do Ministério do Turismo pela elevação turística de Itaguaí.

“…a importância desse município no cenário turístico nacional, certamente vem coroar todo o esforço de uma equipe eficiente e eficaz que, justamente com Vossa Excelência e com o irrestrito apoio desta secretaria, tornou possível a realização desse sonho”, diz Nilo Sérgio em um trecho do documento.

O diretor da Companhia de Turismo do Rio de Janeiro (TurisRio), Sérgio de Mello Ferreira, cumprimentou o secretário municipal de Eventos de Itaguaí, Fábio Luís da Silva Rocha, que responde também pelo turismo municipal.

“A TurisRio, em seu papel de interlocutora do Programa de Regionalização de Turismo do Estado do Rio de Janeiro, agradece a Vossa Senhoria e a sua equipe pelo empenho do atendimento às nossas solicitações visando à inclusão do seu município no Mapa do Turismo Brasileiro, que visa orientar a atuação do Ministério do Turismo no desenvolvimento de políticas públicas, tendo como foco a gestão, estruturação e promoção do turismo de forma regionalizada e descentralizada”, disse em sua mensagem Sérgio de Mello.

Belezas naturais e história do Brasil

Visitar Itaguaí é uma boa oportunidade de desfrutar das belezas naturais da região e conhecer um pouco mais da história do Brasil. Foi pensando no morador da cidade e no turista que a Secretaria Municipal de Eventos elaborou um roteiro com os pontos turísticos mais procurados por excursionistas e desportistas. Entre eles, há as cachoeiras do Mazomba, o Ponto dos Voadores, a Estrada Real da Serra da Calçada, construída no século XVIII e que serviu de passagem para Dom Pedro I e sua comitiva.

“Itaguaí tem maravilhas que o seu próprio povo desconhece. Além das belezas naturais, temos monumentos históricos, trilhas e esportes radicais. Ao ser promovido pelo Ministério do Turismo, o município certamente ganhará em projeção turística estadual e nacional”, disse o coordenador de Turismo de Itaguaí, Sérgio Félix Câmara.

Fonte: Prefeitura de Itaguaí

Foto de capa da Serra do Matoso e extraída do blog Bikenauta na matéria “Aventura na Serra do Matoso

 

Mapa do turismo brasileiro CLIQUE AQUI

 

Leia mais:

Itaguaí e Piraí fazem parceria para divulgar o turismo na Serra do Matoso

 

Ministério da Saúde incentiva empresas a ampliar a licença-paternidade para 20 dias

Campanha de amamentação deste ano visa sensibilizar sobre o papel do pai na garantia do aleitamento do bebê. Foi lançado documento que orienta empresas a concederem o benefício

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, lançou nesta última sexta-feira (4), em Curitiba (PR), documento para orientar pais e empresas sobre o benefício da licença-paternidade estendida. Pelo novo Marco Legal da Primeira Infância (Lei nº 13.257/2016), os pais podem prorrogar de 5 para mais 15 dias o período desde comprovado o seu envolvimento com o desenvolvimento do bebê. A campanha nacional de amamentação deste ano sensibiliza para o maior envolvimento do homem nesta etapa de cuidado com o filho, bem como maior proximidade com a mãe.

Confira aqui a apresentação divulgada no lançamento da Semana Nacional de Amamentação

Assista também o vídeo da Campanha Nacional de Amamentação

A partir do documento elaborado pelo Ministério da Saúde, para que as empresas dentro do Programa Empresa Cidadã concedam o benefício, os pais podem entregar os seguintes comprovantes:

Declaração do profissional de saúde informando a participação do pai no pré-natal, em atividades educativas durante a gestação, ou visita à maternidade. Também poderá ser entregue comprovante do curso online Pai presente: cuidado e compromisso promovido pela pasta.

“Quanto mais tempo as crianças são amamentadas, mais elas adquirem resistência às doenças e intensificam sua relação afetiva com a mãe. Este ano, estamos envolvendo também os pais nesta fase. Por isso, estamos apoiando a ampliação da licença-paternidade daqueles pais que são envolvidos com os cuidados das crianças, para que possam cada vez mais auxiliar as mães, criando um ambiente de conforto e condições adequadas para esta prática tão importante, que é a amamentação”, ressaltou o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Durante o evento, foi apresentada a Campanha Nacional de Aleitamento Materno de 2017 em alusão a semana mundial de amamentação comemorada de 1º a 7 de agosto em mais de 170 países. Com o slogan “Amamentar: ninguém pode fazer por você. Todos podem fazer junto com você”, a campanha tem como objetivo fortalecer a participação e o cuidado de pais, familiares, empresas, educadores e toda a sociedade no processo de aleitamento, garantindo a alimentação exclusiva com leite materno até os seis meses de vida. Esta orientação é preconizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Participaram do lançamento mães e pais, além de representantes da Sociedade Brasileira de Pediatria, Organização Mundial da Saúde, e outras autoridades. Neste ano, o padrinho da Campanha é o ator Marcio Garcia, pai de quatro filhos. A amamentação é  capaz de reduzir em 13% a mortalidade por causas preveníveis em crianças menores de 5 anos.

HOSPITAL AMIGO DA CRIANÇA – Na ocasião, o ministro da Saúde, Ricardo Barros também assinou a habilitação de 28 instituições na Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC), em todo o país, duas delas do Paraná. A medida tem como objetivo diminuir a mortalidade infantil por meio do estímulo à prática da amamentação, além de mobilizar e capacitar profissionais de saúde na atenção ao aleitamento materno, buscando evitar o desmame precoce. A iniciativa terá  impacto financeiro de R$ 4 milhões em 2017.

SALAS DE APOIO À AMAMENTAÇÃO – Ainda na solenidade, o ministro entrega 10 placas de certificação às empresas, privadas e públicas, que implantaram Salas de Apoio à Amamentação no estado do Paraná. Atualmente, o país possui 200 salas certificadas pelo Ministério da Saúde em todo o país, com capacidade de beneficiar até 140 mil mulheres. Em 2014 eram 16 salas de apoio à amamentação.

A ação surgiu em 2010, com o objetivo de apoiar a mulher que retorna da licença-maternidade e deseja continuar amamentando o filho. As Salas de Apoio à Amamentação são locais simples e de baixo custo para as empresas, onde a mulher pode retirar o leite durante a jornada de trabalho e armazená-lo corretamente para que ao final do expediente possa levá-lo para casa e oferece-lo ao bebê.

Para receber a certificação do Ministério da Saúde, os locais precisam estar dentro dos parâmetros definidos pela pasta. O ambiente passa por uma vistoria técnica para garantir que a infraestrutura seja adequada antes de conceder o certificado.

O leite materno tem tudo o que o bebê precisa até os 6 meses, inclusive água. O alimento também é capaz de reduzir em 13% a mortalidade por causas evitáveis em crianças menores de 5 anos, além de proteger a criança de doenças como diarreia, infecções respiratórias e alergias. Outro benefício é reduzir o risco de desenvolver hipertensão, colesterol alto, diabetes e obesidade na vida adulta.

No Brasil, 67,3% das crianças mamam na primeira hora de vida e a duração média
do aleitamento exclusivo é de 54 dias, e 41% das crianças menores de seis meses tiveram alimentação exclusivamente por leito materno.

BANCOS DE LEITE HUMANO – Os bancos de leite humano (BLH) são umas das principais iniciativas do Ministério da Saúde para a redução da mortalidade infantil. Atualmente, o Brasil conta com 221 Bancos de Leite e 188 Postos de Coleta, além da coleta domiciliar. Todos os estados brasileiros possui, pelo menos, um BLH. Desde 2011, mais de 8 milhões de mulheres receberam algum tipo de assistência dentro da rede de bancos de leite humano.

O Brasil possui a maior e mais complexa rede de banco de leite do mundo. O modelo brasileiro de bancos de leite humano é focado na promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno, exclusivo, até os seis meses e continuidade da amamentação por dois anos ou mais. Além de coletar e distribuir leite humano de qualidade a bebês prematuros e de baixo peso, contribuindo para a diminuição da mortalidade infantil.

Fonte:  Ministério da Saúde

Prefeitura inaugura farmácia no Centro de Itaguaí

Unidade fornecerá medicamentos e insumos farmacêuticos gratuitos

Começou a funcionar desde a última terça-feira (01/08) a Farmácia Central de Itaguaí. A unidade ocupará o espaço que antes era usado pelo programa Farmácia Popular, do Governo Federal, e que foi encerrado este ano em todo Brasil. Além da distribuição gratuita de medicamentos e correlatos, a drogaria municipal contará com um serviço de assistência farmacêutica que orientará pacientes sobre o uso correto da droga.

“A Farmácia Central está preparada para atender a procura por medicamentos utilizados na atenção básica de saúde, além de insumos farmacêuticos”, garantiu o coordenador de assistência farmacêutica, Roberto Alexandre Lima.

Funcionamento

A Farmácia Central atenderá somente moradores que comprovarem residir em Itaguaí.  O paciente que precisar de algum medicamento previsto na listagem elaborada pela Secretaria Municipal de Saúde terá que apresentar a receita médica prescrita por médico que trabalha na rede pública do município. Convém ressaltar que as farmácias hoje existentes em determinadas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) continuarão funcionando normalmente.

“Estou muito satisfeita com o atendimento na farmácia. Recebi os medicamentos que o médico me receitou”, disse Selma da Fonseca Silveira.

Segundo Roberto Alexandre, a nova farmácia também contará com um programa de computador específico que possibilitará o controle eficaz dos medicamentos distribuídos. A Farmácia Central está situada na Rua Coronel Freitas, 783, no centro de Itaguaí.

Fotos: Rui Okada.

Fonte: Prefeitura de Itaguaí

Prefeitura reabre restaurante popular em Campo Grande

Doações do clube de regatas Flamengo farão local funcionar por pelo menos um ano

Fechado há cerca de dez meses por falta de recursos, foi reaberto nesta última segunda-feira o restaurante popular de Campo Grande, Zona Oeste do Rio, agora sob gestão municipal. “Há muita gente hoje, nesse Rio de Janeiro de crise, que precisa do restaurante popular. Reabrimos com muita alegria. Aqui tem pessoas de cabelos brancos, aposentados, desalentados, desempregados. Tudo isso vale a pena”, comemorou o prefeito Marcelo Crivella durante a reinauguração.

Graças as doações realizadas pelo Flamengo, que recebeu alimento suficiente para um ano de funcionamento do local no empate por 1 a 1 com o Atlético-MG, ainda na primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Ao todo, foram 350 toneladas de alimento doadas ao restaurante.

A promessa da prefeitura é de que o espaço em Vargem Grande, onde mais um restaurante foi reaberto, sirva diariamente, 2.500 almoços (a R$ 2,00 cada) e 700 cafés da manhã a R$ 0,50. O restaurante funcionará de segunda sexta, das 6h às 9h, para café da manhã, e das 10h às 15h para almoço. Para a reabertura da unidade de Campo Grande, foram necessárias obras de recuperação da cozinha e dos equipamentos. A reforma do restaurante custou R$145.774,93. “O Rio de Janeiro precisa voltar a ser um espaço de solidariedade, boa vontade, apagar aquela imagem do passado de violência, corrupção, políticos presos”, defendeu Crivella.

O prefeito anunciou ainda que o município vai se responsabilizar também por reabrir os restaurantes populares de Bangu e Bonsucesso. “É um momento de crise aguda, um esforço enorme. Estamos fazendo isso em nome dessa solidariedade, esse espírito público de boa vontade que tem que haver. O Rio precisa superar essa fase ruim”, afirmou. O estado tinha, ao todo, 15 restaurantes, e os que não passaram para gestões municipais foram desativados.

A cerimônia contou com a presença da secretária de Desenvolvimento, Emprego e Inovação, Clarissa Garotinho, responsável pelo projeto, elogiada por Crivella: “Fez um grande esforço, lutou muito para conseguir parceiros e fazer a obra”.

Câmara aprova lei que institui o programa municipal de equoterapia

Pais temem por suspensão do tratamento

Com quórum completo a 21ª sessão ordinária do ano de 2017, que aconteceu no último dia 13 de junho, teve a aprovação de um projeto que trará qualidade de vida para muitos munícipes. Foi aprovado em discussão final a lei número 3.506, de autoria do vereador Gil Torres (PTN), que institui o programa municipal de equoterapia como opção terapêutica de saúde pública voltado para crianças e adultos portadores de deficiência física, mental, distúrbio comportamental ou vítimas de acidentes.

O vereador Gil Torres foi parabenizado pelos colegas, e a lei aprovada por unanimidade.

Pais alertam para possível suspensão do tratamento

A mãe de um dos alunos Cíntia Arielle, fez um desabafo através de um vídeo compartilhado em nossa página no Facebook.

“Sr. Prefeito de Itaguaí,

Precisamos da continuidade da EQUOTERAPIA no Horto de Itaguaí, nesse espaço são atendidas 60 pessoas com deficiência. Nossos filhos tiveram melhoras significativas, pois são atendidos por uma equipe multidisciplinar qualificada sem nenhum custo da prefeitura de Itaguaí, pois o PORTO mantém o projeto e o custo. Da prefeitura precisamos apenas do espaço e do transporte.

Como ficarão nossos filhos sem a equoterapia?

Muitas crianças começaram a andar depois que iniciaram o tratamento na equoterapia, a ter menos quedas, a falar e conseguiu a socialização já que muitos tinham dificuldades de se socializar.

Não ceder o Horto de Itaguaí e o transporte você como prefeito estará excluindo essas crianças da sociedade e deixando de dar qualidade de vida a quem mais precisa.

COMPARTILHEM, O ÚLTIMO DIA DE ATENDIMENTO SERÁ DIA 29/06/2017 SE O PREFEITO DE ITAGUAÍ NÃO LIBERAR O HORTO E O TRANSPORTE NÃO TERÁ MAIS ATENDIMENTO PARA AS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA.”

Veja o vídeo:

 

Resposta da Prefeitura de Itaguaí 

Entramos em contato com a prefeitura para falar sobre o tema e o governo relatou que o projeto de equoterapia é da empresa Qualivida- Fisioterapia e Reabilitação- com a empresa Porto Sudeste do Brasil S/A, sendo a atividade desenvolvida em uma área
próxima ao Horto Municipal.

Disse ainda que, é  importante destacar que as crianças que participam do projeto da
Qualivida sempre receberam apoio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, que funciona no Horto Municipal, cedendo os sanitários e o espaço para confraternizações.

A prefeitura de Itaguaí finalizou dizendo que não há nenhum contrato ou convênio de ambas as empresas com a Prefeitura de Itaguaí e em relação ao transporte das crianças que participam do projeto, o
serviço é de responsabilidade da empresa Qualivida.

Veja a nota na íntegra:

“A Prefeitura Municipal de Itaguaí esclarece que o projeto de equoterapia é da empresa Qualivida- Fisioterapia e Reabilitação- com a empresa Porto Sudeste do Brasil S/A, sendo a atividade desenvolvida em uma área próxima ao Horto Municipal.
É importante destacar que as crianças que participam do projeto da Qualivida sempre receberam apoio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, que funciona no Horto Municipal, cedendo os sanitários e o espaço para confraternizações.
Vale ressaltar que não há nenhum contrato ou convênio de ambas as empresas com a Prefeitura de Itaguaí.
Em relação ao transporte das crianças que participam do projeto, o
serviço é de responsabilidade da empresa Qualivida.”

Vacina contra a gripe foi estendida para toda a população, nesta segunda

A medida só é válida neste ano e ainda há um estoque de 10 milhões de doses. Até o momento, 76,7% do público-alvo foi vacinado. Em todo o país, apenas o Amapá atingiu a meta

O Ministério da Saúde decidiu disponibilizar a vacina contra a gripe a toda a população. Estados e municípios foram orientados a ofertar a vacina para todas as faixas etárias, a partir desta segunda-feira (5), enquanto durarem os estoques nas unidades de saúde. A medida só é válida neste ano e foi adotada porque ainda há um estoque disponível de 10 milhões.

Até sexta-feira (2), 41,3 milhões de pessoas do público-alvo se vacinou contra a gripe no país. O Amapá é o único estado que atingiu a meta até este momento, com 95,6% do público-alvo vacinado. A campanha foi prorrogada para até o dia 9 de junho com o intuito de alcançar a meta de vacinação que, neste ano, é de 90%.

O ministro da Saúde ressalta que a ampliação do público na última semana da campanha ocorrerá porque ainda há doses disponíveis. “Neste ano, tivemos poucos casos por influenza devido à baixa circulação do vírus. Em consequência disso, o público-alvo procurou menos os postos de saúde. No entanto, ainda há 10 milhões de doses de um montante de 60 milhões adquiridas. Para que não haja desperdício, já que estas vacinas só valem por um ano, decidimos estender a todas as faixas etárias, enquanto durarem os estoques.”, destacou o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

A campanha publicitária, que tem como padrinho o sambista Martinho da Vila, continua sendo veiculada em TV aberta, rádio, nos meios impresso (jornais e revistas), mídia exterior (busdoor, placas em ruas e avenidas, abrigo de ônibus, metrô), no meio online (internet e com ações nas redes sociais). Até esta sexta-feira (2), foram vacinados 41,3 milhões de brasileiros. Esse total considera todos os grupos com indicação para a vacina, incluindo população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e pessoas com comorbidades. A população prioritária desta campanha, que não considera esses grupos, é de 54,2 milhões de pessoas. Desse total, 76,7% foram vacinados.

A coordenadora Nacional do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Carla Domingues, alerta sobre a importância do público-alvo ainda se imunizar para evitar a gripe e seus possíveis agravamentos. “É importante que a população da campanha se vacine neste período para ficar protegida quando o inverno chegar. A vacina demora 15 dias para fazer efeito no organismo, por isso o Ministério da Saúde planeja a campanha antes do inverno, período de maior circulação dos vírus da influenza”, destacou Carla Domingues.

Até o momento, nenhum grupo prioritário atingiu a meta de vacinação. Entre os públicos-alvo, os trabalhadores da saúde registraram a maior cobertura vacinal, com 3,9 milhões de doses aplicadas, o que representa 84,5% deste público, seguido pelos idosos (83,8%) e indígenas (83,6%). Os grupos que menos se vacinaram são as crianças (62,3%), gestantes (62,4%), professores (76,7%) e puérperas (83,2%). Além do grupo prioritário, também foram aplicadas 8,4 milhões de doses nos grupos de pessoas com comorbidades, população privada de liberdade e trabalhadores do sistema prisional.

Os estados com a maior cobertura de vacinação no país, até o momento, são: Amapá (95,6%), Paraná (84,9%), Santa Catarina (84,8%), Goiás (82,4%), Rio Grande do Sul (82%), e Pernambuco (81,3%). Já os estados com menor cobertura são: Roraima (60,8%), Pará (65,3%), Mato Grosso do Sul (67,8%), Mato Grosso (68,3%), Acre (68,9%), Bahia (70,9%) e Sergipe (71,5%). Entre as regiões do país, o Sul apresenta maio cobertura vacinal, com 83,7%, seguida pelas regiões Sudeste (76,6%), Centro-Oeste (75,5%); Nordeste (74,8%) e Norte (72,9%).

SEGURANÇA – A vacina disponibilizada pelo Ministério da Saúde em 2015 protege contra os três subtipos do vírus da gripe determinados pela OMS para este ano (A/H1N1; A/H3N2 e influenza B). A vacina contra influenza é segura e também é considerada uma das medidas mais eficazes na prevenção de complicações e casos graves de gripe. Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza.

Como o organismo leva, em média, de duas a três semanas para criar os anticorpos que geram proteção contra a gripe após a vacinação, o ideal é realizar a imunização antes do início do inverno. O período de maior circulação da gripe vai do final de maio até agosto.

PREVENÇÃO – A transmissão dos vírus influenza acontece por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Também ocorre por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz). À população em geral, o Ministério da Saúde orienta a adoção de cuidados simples como medida de prevenção para evitar a doença, como: lavar as mãos várias vezes ao dia; cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar; evitar tocar o rosto; não compartilhar objetos de uso pessoal; além de evitar locais com aglomeração de pessoas.

É importante lembrar que, mesmo pessoas vacinadas, ao apresentarem os sintomas da gripe – especialmente se são integrantes de grupos mais vulneráveis às complicações – devem procurar, imediatamente, o médico. Os sintomas da gripe são: febre, tosse ou dor na garganta, além de outros, como dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. Já o agravamento pode ser identificado por falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastrointestinais, dor muscular intensa e prostração.

Estado

Vacinação contra a gripe – até 2 de junho

População prioritária

Doses aplicadas

Cobertura vacinal (%)

RO

323.699

232.470

71,82

AC

189.009

130.237

68,91

AM

931.235

777.735

83,52

RR

166.021

100.902

60,78

PA

1.603.345

1.047.694

65,34

AP

154.717

147.901

95,59

TO

318.655

249.349

78,25

NORTE

3.686.681

2.686.288

72,86

MA

1.513.274

1.142.871

75,52

PI

699.689

511.011

73,03

CE

1.891.257

1.366.757

72,27

RN

719.521

555.550

77,21

PB

924.549

702.298

75,96

PE

2.000.443

1.625.603

81,26

AL

684.523

538.295

78,64

SE

438.746

313.692

71,50

BA

3.081.076

2.184.585

70,90

NORDESTE

11.953.078

8.940.662

74,80

MG

4.435.788

3.573.841

80,57

ES

800.243

640.742

80,07

RJ

3.829.644

2.835.110

74,03

SP

9.680.208

7.303.525

75,45

SUDESTE

18.745.883

14.353.218

76,57

PR

2.383.966

2.024.142

84,91

SC

1.371.033

1.162.785

84,81

RS

2.665.223

2.184.844

81,98

SUL

6.420.222

5.371.771

83,67

MS

635.704

430.858

67,78

MT

678.429

463.503

68,32

GO

1.301.156

1.071.999

82,39

DF

551.856

423.891

76,81

CENTRO-OESTE

3.167.145

2.390.251

75,47

TOTAL

43.973.009

33.742.190

76,73