Prefeitura de Seropédica adianta segunda dose da AstraZeneca


Após moradora ser confirmada com a amostra da variante Delta, o município resolveu reduzir intervalo entre as duas doses conforme recomendação do governo do Estado. A capital Rio de Janeiro, Mesquita e São Gonçalo decidiram não antecipar. A capital alega receio de redução da eficácia do imunizante. Alguns municípios como Itaguaí ainda não se manifestaram

Em 14 de julho de 2021 / Júlio Andrade e CNN

Rio de Janeiro– A Secretaria Municipal de Saúde do Município de Seropédica, resolveu adiantar a segunda dose da vacina AstraZeneca utilizada contra a Covid-19. Para quem já foi vacinado com a primeira dose do imunizante, agora terá a segunda dose aplicada oito semanas após a primeira, antes o intervalo era de doze semanas. Além disso, uma moradora de Seropédica foi identificada com a variante Delta originária da Índia após vir de Campo Grande, segundo ela.

A divulgação de antecipação acompanha o que decidiu a Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro, que com a descoberta e o avanço de novas variantes, principalmente a Delta, alguns estados tem se posicionado, com base em estudos, que seria interessante fazer essa antecipação para ampliar a proteção da população”, diz o comunicado do governo do Rio publicado no Diário Oficial feito na última terça-feira.

A antecipação o intervalo entre a primeira e segunda dose da vacina contra Covid-19 da AstraZeneca foi autorizada a todos os municípios fluminenses de acordo com a disponibilidade que chegarem às doses das vacinas da AstraZeneca em cada cidade. Os demais imunizantes permanecem sem alterações entre a primeira e a segunda dose no estado, pelo menos por enquanto.

Além do Rio de Janeiro, outros estados vão antecipar a segunda dose da AstraZeneca como Acre, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Pernambuco, Piauí, Distrito Federal, Rio Grande do Sul e Roraima.

Já do imunizante da Pfizer o Distrito Federal, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul vão antecipar a segunda dose.

Municípios do estado têm opiniões divergentes

Diferente da decisão da Secretaria de Saúde do Governo do Estado, alguns municípios fluminenses decidiram não fazer a antecipação. Além da capital, os municípios de Mesquita e de São Gonçalo informaram que não vão antecipar, até o momento, o intervalo de vacinação com este imunizante. A Secretaria do Município do Rio de Janeiro alega que com a antecipação a eficácia do imunizante cai para 59%. Porém, não descarta antecipação futura para pessoas com menos de 59 anos.

Niterói e Belford Roxo estão estudando se vão alterar o cronograma com a antecipação.

Em Maricá e Tanguá, a vacinação vai permanecer como o programado. Ambas as secretarias de saúde afirmaram que não receberam ainda orientação para agir diferente por parte do Ministério da Saúde e vão continuar seguindo a bula da AstraZeneca e a orientação do Programa Nacional de Imunização (PNI), que seria a aplicação da segunda dose entre oito e 12 semanas.

Até o momento, Campos dos Goytacazes, Guapimirim, Itaguaí, Magé, Nilópolis, Paracambi, Queimados, São João do Meriti não se posicionaram a respeito da antecipação da segunda dose.

Dê a sua opinião sobre a postagem aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s