Governo do Rio terá novo secretário de educação


Ex-deputado federal Alexandre Valle (PL) deverá substituir o Comte Bittencourt (Cidadania).

Em 26 de maio de 2021 / Júlio Andrade

Rio de Janeiro – O governador Cláudio Castro sairá do PSC e se filiará hoje ao Partido Liberal (PL). A legenda irá receber uma das mais importantes pastas do governo: a Educação. Para isso, Castro vai exonerar o atual secretário, Comte Bittencourt, presidente regional do Cidadania e candidato derrotado à vice-governador ao lado de Eduardo Paes em 2018. O novo secretário será o ex-deputado federal Alexandre Valle, presidente municipal do PL em Itaguaí. Ele foi eleito pelo PRP em 2014, com 26.526 votos e não se reelegeu em 2018.

Na ativa como parlamentar o deputado federal Alexandre Valle (PR), se destacou quando mostrou dedicação com a população de Itaguaí-RJ, enviando um ofício a Procuradoria Geral da República em Brasília, para que o órgão investigasse os recursos enviados para a cidade de Itaguaí visando a aquisição de insumos hospitalares e material de consumo para o hospital São Francisco Xavier. Tais verbas enviadas em 2016 e 2017 totalizaram R$ 8 milhões e eram fundamentais para que o único hospital do local pudesse atender de modo digno seus pacientes.

No entanto, o cenário ficou caótico e o hospital fechou as portas por uma noite devido a falta, justamente, de insumos e materiais básicos para o atendimento. Só se recebia pacientes para emergências pediátricas e obstétricas. Os profissionais com salários atrasados, chegaram a dar entrada na delegacia Regional do Trabalho da cidade relatando todo o ocorrido. No dia seguinte, o atendimento foi normalizado. Contudo, no local faltava de tudo. Água, ambulâncias, seringas, algodão, lençóis, remédios entre dezenas de outras carências. Era um estado de calamidade e cenário de guerra toda a estrutura hospitalar na gestão de Carlo Busatto Júnior, o Charlinho, o que levou o então deputado a tomar as providências.

Valle também foi candidato a prefeitura de Itaguaí em 2020

Cinco secretarias do governo do estado devem passar por trocas em seus comandos nos próximos dias. As alterações formalizam as alianças do governador Cláudio Castro com sete partidos, dos quais espera apoio nas eleições do ano que vem. As secretarias de Fazenda e Saúde já haviam passado por mudanças. Com as próximas, chegará a sete o número de novos secretários no primeiro escalão do Executivo que foram trocados após o impeachment de Wilson Witzel, no mês passado. Oficialmente, o Palácio Guanabara ainda não se pronunciou sobre o troca-troca.

Castro tenta construir alianças visando as eleições do ano que vem

Apoio de evangélicos

Em qualquer uma das hipóteses, o DEM não perderá o comando da Secretaria de Obras, que tem hoje à frente Bruno Kazuhiro. Kazuhiro, que foi indicado ao cargo por Rodrigo Maia, pode deixar o posto, e em seu lugar entraria o experiente político Sóstenes Cavalcante que vinha ameaçando deixar a sigla. A nomeação de Sóstenes Cavalcante no secretariado, portanto, apaziguaria um conflito dentro do partido e aproximaria Castro de setores evangélicos, que têm o deputado como um dos líderes no estado. Porém, tal cenário seria facilitado se Castro tivesse se decidido pelo DEM. Agora com a escolha pelo PL essa troca fica em xeque.

A pasta do Desenvolvimento Social, hoje com o ex-líder do PSC na Assembleia Legislativa (Alerj) Bruno Dauaire, será destinada a um nome indicado pelo Republicanos. O partido do ex-prefeito Marcelo Crivella e de dois filhos do presidente da República, Jair Bolsonaro —o vereador Carlos Bolsonaro e o senador Flávio Bolsonaro —ganhará espaço no governo. O novo secretário deve ser alguém também ligado ao campo evangélico, já que os parlamentares que compõem a base de Bolsonaro na Alerj já foram contemplados com a Secretaria de Ciência e Tecnologia, agora sob o comando do deputado Dr. Serginho.

De olho no eleitorado do interior do estado, Castro deve nomear o deputado federal Vinicius Farah, do MDB, na Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Com base eleitoral na cidade de Três Rios, no Centro-Sul Fluminense, ele poderá ocupar a cadeira onde está sentado desde o ano passado Leonardo Soares.

Completa a lista de possíveis novos secretários o deputado estadual Rodrigo Bacellar (Solidariedade). Visto como um dos “guardiões de Castro”, ele é cotado para assumir a Secretaria de Governo no lugar de André Lazaroni. Mas, caso a expectativa não se confirme, ele será o próximo líder de Castro na Alerj. Bacellar poderá acompanhar Castro no seu novo partido. Pessoas próximas do governador afirmam que outros cinco parlamentares irão migrar de sigla junto com Castro.

Com as mudanças, o governador espera formar uma coligação robusta no ano que vem, que pode contar com o apoio do presidente Bolsonaro. PL, DEM, PP, Republicanos, MDB, Solidariedade, além de alguns nomes do PSL, devem ficar ao lado do político.

Com jornal Extra e a Tribuna

Dê a sua opinião sobre a postagem aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s