Empresários e gestores propõem a volta de trens urbanos à Itaguaí


Reunião remota ocorreu no fim do mês de abril e propôs várias melhorias para a mobilidade urbana na Baixada Fluminense

Em 18 de maio 2021 / Júlio Andrade

Baixada – Com o objetivo de apoiar as novas gestões municipais na identificação das prioridades para o crescimento e o desenvolvimento socioeconômico, a Firjan Nova Iguaçu e Região apresentou, um conjunto de ações prioritárias para o fortalecimento regional e da indústria dos municípios de Itaguaí, Japeri, Mangaratiba, Mesquita, Nilópolis, Nova Iguaçu, Paracambi, Queimados e Seropédica.
Estruturado em nove grandes temáticas, o documento aponta sugestões para as prefeituras no período 2021-2024 e identifica as formas pelas quais a Firjan vai contribuir para que sejam executadas, de modo que o esforço coletivo traduza a expectativa de desenvolvimento em realidade. “Esta agenda positiva reúne o posicionamento dos empresários da Baixada e é resultado de meses de ampla discussão interna com o apoio técnico da federação. Todas as nove prefeituras irão receber o caderno”, sintetizou Carlos Erane de Aguiar, presidente da Firjan Nova Iguaçu e Região.

Extensão do ramal de Santa Cruz até Itaguaí

Um dos temas debatidos na reunião foi a área de logística e mobilidade urbana, que afeta a competitividade da indústria. Atualmente, os empresários arcam com elevados custos logísticos em função da carência de investimentos na adequação da infraestrutura existente. Dentre as dez propostas apresentadas estão, por exemplo, a conclusão da Via Light, a construção da Transbaixada, melhorias nos acessos ao Arco Metropolitano e a extensão do ramal Santa Cruz de trens urbanos até Itaguaí. A contribuição da Firjan, nestes casos, se dará através da articulação entre os atores envolvidos – prefeituras e os governos estadual e federal.

Por sua relevância para o ambiente de negócios da Baixada, o fortalecimento da segurança pública é outra proposta da Firjan para a redução dos índices de criminalidade, que pode ser dar, inclusive, com investimentos nas guardas municipais. Neste contexto, uma das soluções apontadas é o Projeto Arco Seguro, uma parceria público-privada entre a federação e o poder público para zerar o roubo de cargas no Arco Metropolitano (BR-493) e seu entorno.

Além dos empresários e técnicos da Firjan, participaram da reunião Ricardo Lucena, vice-prefeito de Mesquita; João Ailton, vice-prefeito de Paracambi; Mário Lopes, secretário de Desenvolvimento Econômico de Nova Iguaçu; Rodrigo Bondim, secretário de Desenvolvimento Econômico de Mangaratiba; Daniel Tavares, subprocurador geral de Seropédica; e Victor Benezath, secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável de Itaguaí.

Dê a sua opinião sobre a postagem aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s