Por unanimidade Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Municipal de Itaguaí suspende ano letivo de 2.020 na cidade


Em sessão remota, projeto do professor e vereador Willian Cézar foi aprovado pela CCJ, mas ainda faltam aprovações em outras comissões

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Municipal de Itaguaí aprovou por unanimidade agora à pouco em sessão virtual, a suspensão do ano letivo de 2.020 na rede municipal de ensino, enquanto perdurar as medidas de combate ao Covid-19. Ainda falta a aprovação em outras comissões para que o Projeto vire lei.

Autor do projeto, o vereador que também é professor da Rede Municipal de Ensino de Itaguaí, Willian Cézar, falou do prejuízo aos alunos devido a pandemia, mas que o estudo online adotado recentemente pela Secretaria Municipal de Educação, vai segregar alunos especiais e dificultar ainda mais o acesso por parte de alunos das escolas de difícil acesso. Para Willian, o ensino nessa modalidade não pode ser um substituto aos dias letivos e sim servir apenas como atividades extras. Willian ainda citou o Conselho Nacional de Educação, que está se reunindo em diversas sessões remotas que visam aprovar medidas que possam abranger todo o território nacional em meio a pandemia.

Se aprovada em todas as comissões da Casa Legislativa da cidade, nenhuma modalidade que não a tradicional forma presencial terá validade no município. Qualquer atividade online só poderia servir como atividades extras.

Assista a sessão virtual completa clicando aqui

3 ideias sobre “Por unanimidade Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Municipal de Itaguaí suspende ano letivo de 2.020 na cidade

  1. Elizabeth

    Precipitado a tomada de decisão, pois estamos no 1 semestre e os governantes junto com a secretaria de educacao deveriam aplicar esforços para melhorar a plataforma criada com aulas online, vídeo aulas feitas pelos professores, materiais impressos nas escolas para os alunos retirarem, pois as escolas particulares estão se reiventando desta forma e acredito que o ensino público também possa.

    Curtir

    Resposta
  2. Carlos Delgado

    Causa nos perpeflexifidade esta infeliz ação dos senhores edis, pois não temos dúvidas que mesmo em meio as dificuldades existentes, o cancelamento do ano letivo causará prejuízos irreparáveis as nossas crianças e seus responsáveis. Esta será sem dúvidas uma medida descabida e que realmente o autor e Câmara precisam seriamente repensar, pois os funcionários e muito menos a nossa já tão sofrida população não podem pagar a conta desse embate inoportuno e desnecessário entre os poderes legislativo e executivo.Diante disso REPUDIO veementemente o projeto em cancelar o ano letivo na rede pública de ensino do Município de Itaguaí

    Curtir

    Resposta
    1. Juliana

      Absurdo!
      Uma total irresponsabilidade e um retrocesso gigante na educação de Itaguaí.
      O ensino a distância é uma realidade hoje presente nos municípios e estados brasileiros que estão convivendo com a pandemia. É uma realidade mundial!
      Suspender o ano letivo enquanto durar a pandemia, trará prejuízos incontáveis as crianças e aos jovens da rede pública do nosso município.
      As escolas particulares, já estão enfrentando essa realidade e estão caminhando. Essa medida só irá atrasar ainda mais o ensino público.
      Seria mais viável, criar meios que possibilitem o acesso dos alunos tanto daqueles com Necessidades Educacionais Especiais em escolas que “Não estão tendo atendimento” e os que não tem possibilidade de acesso a internet.
      É um absurdo vocês generalizarem ao dizerem que todos os alunos especiais não estão tendo atividades adaptadas e tendo apoio do professor nesta pandemia. Isso é um desrespeito direto ao profissional de educação do município que tem se dedicado e empenhado, elaborando atividades que os alunos possam realizar em casa.
      Vocês vereadores autores do projeto, poderiam usar de suas atribuições e investigar como realmente está sendo o retorno e a resposta dos estudos dos alunos nas unidades de ensino, antes de tomar essa iniciativa baseada em apenas “algumas unidades” que vocês têm acesso através de professores chegados a vocês.
      Os 200 dias letivos já foram suspensos pelo Presidente da República. Mas temos que obrigatoriamente cumprir a carga horária de 800h.
      Se caso retornarmos da pandemia somente em agosto, teremos então que realizar estas 800h entre agosto e dezembro. Isso pode significar aumento da carga horária por dia das aulas, abrir as escolas aos sábados e domingos e até ocorrer as aulas em janeiro. E aí sim haverá um atropelo em lançar os conteúdos um em cima do outro, para o aluno.
      Os alunos não são robôs!
      Me pergunto: qual criança irá aguentar uma carga horária dessa?
      E o professor? Irá aguentar isso?
      Professores ficarão doentes por causa de uma carga horária tão puxada, e terão q faltar. E no final os alunos sempre são prejudicados e os professores também, tanto fisicamente quanto mentalmente.
      Faço um apelo! Por favor vereadores não suspendam o ano letivo. Sigam o exemplo dos municípios vizinhos, que estão enfrentando essa pandemia.
      Agora é a hora de pensar nos munícipes, e não em guerra política. É a educação das nossas crianças que importa.

      Curtir

      Resposta

Dê a sua opinião sobre a postagem aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s