Empresa Lytoranea campeã em obras sem licitação


A empresa investigada pela Operação Lava Jato foi contratada com dispensa de licitação para obras em hospital de campanha em Nova Iguaçu. Além de investigada o dono é genro do prefeito de Itaguaí. Empresa já faturou milhões na cidade onde o sogro, suspeito de ser um sócio oculto é prefeito.

A construtora Lytoranea S.A. foi contratada pela prefeitura de Nova Iguaçu sob a modalidade dispensa de licitação para obras de terraplanagem do hospital de campanha com contrato no valor de R$ 1.557.905,06 (milhão). O hospital será destinado a pacientes graves da covid-19 e está em fase de construção. A unidade está localizada no Aeródromo da cidade, na Avenida Governador Roberto Silveira, nº 1.500. A área terá 300 leitos no Hospital Modular e mais 200 em Hospital de Campanha, totalizando 500 leitos, sendo 160 de UTI.

Até aí tudo normal, se não fosse a empresa contratada ter sido alvo da Operação Lava Jato, subcontratada pelo valor R$8,7 milhões da Odebrecht, dinheiro recebido antes de prestar os serviços, segundo o Ministério Público Federal.

A Lytoranea também é campeã de contratos e licitações em Itaguaí e Itaboraí. A construtora tem como dono Bruno da Costa Abade, irmão de Marco Aurélio da Costa Abade, genro do prefeito de Itaguaí Carlos Busatto Júnior, mais conhecido como Charlinho.

Agora a Lytoranea tenta fazer carreira em Nova iguaçu: Já são três contratos sob dispensa de licitação desde 2018, sob a gestão do prefeito da cidade, Rogério Lisboa. Em 2018 a dispensa de licitação 38606/2018 no valor de R$ 378.722,90 (mil) para obras de muro de contenção, em 2020 já foram dois: um no valor de R$ 542.951,06 (mil) para outro muro de contenção e R$1.557.905,00 (milhão) para obras de terraplanagem no hospital de campanha no Aeroclube.

Quando se diz que a construtora é campeã de licitações não é exagero: Os dados encontrados no sistema de registros de despesas da Prefeitura de Itaguaí em 2016 apontaram que a Lytoranea recebeu R$ 31.831.872,23 em 2011, R$ 51.759.606,33 em 2012, mais R$ 2.553.270,24 em 2013 e R$ 10.407.287,63 em 2014, durante o governo do prefeito Luciano Mota, enquanto o prefeito Weslei Pereira fez pagamentos no total de R$ 2.055.331,88 (milhões )em 2015 e R$ 685.167,10 (mil) em 2016.

Ministério Público Federal suspeita de que Charlinho – como o prefeito é mais conhecido – seria uma espécie de sócio oculto da empresa.

Além de Itaguaí, os sócios da empresa também lucraram milhões em Itaboraí. Em 2017 foram assinados seis contratos, com valor total de R$18,9 milhões. No município o faturamento foi feito através de outra razão social, a Santa Luzia Engenharia e Construções. O principal dono do negócio aparece como sócio de 15 empresas e uma delas, a ex-maior credora do município de Itaguaí, a Lytoranea.

Os valores que somaram em Itaboraí R$ 18,9 milhões, podem ter sido ainda maiores, já que aditivados, como o Contrato Nº 015/2017, firmado para os serviços de capina e varrição de ruas, no valor global de R$10.403.706,12 até dezembro de 2017, podem ter sido prorrogados sem a necessidade de um novo processo licitatório.

Os demais contratos em Itaboraí foram firmados entre 2013 a 2016 para obras de pavimentação e drenagem em ruas dos bairros Ampliação (R$2.113.079,79), Três Pontes (R$1.590.202,13), Jardim Imperial R$2.550.561,19), Aldeia da Prata (R$1.903.566,30) e um para a sinalização viária da localidade de Várzea, ao custo de R$403.351,07, todos com pagamentos garantidos por repasses da Caixa Econômica Federal, a partir de convênios firmados entre o município de Itaboraí e o Ministério das Cidades na época.

Charlinho e a empresa “sortuda”

A empresa Lytoranea sempre teve muita “sorte” principalmente quando Charlinho está sentado na cadeira de prefeito. Para se ter uma idéia, entre janeiro de 2005 e dezembro de 2012 (dois mandatos seguidos de Charlinho na prefeitura de Itaguaí), a Construtora Lytoranea venceu as principais licitações feitas pela Prefeitura, inclusive para locação de carros, mas o faturamento maior veio das obras contratadas por Charlinho, algo em torno de R$300 milhões, R$83 milhões só nos dois últimos anos do segundo governo consecutivo de Busatto.

Os dados sobre os pagamentos feitos entre 2005 e 2010 não estão mais no sistema da Prefeitura, mas o Portal da Transparência registra que a Construtoa Lytoranea recebeu R$31.831.872,23 (milhões) em 2011 e R$51.759.606,33 (milhões) em 2012, os dois últimos anos de Charlinho no poder antes da gestão atual do prefeito de Itaguaí que também é um campeão, de processos judiciais.

O blog Boca no Trombone Itaguaí aguarda um posicionamento oficial dos envolvidos.

Fontes: Movimento Brasil Livre (MBL)de Nova Iguaçu e blog de Elizeu Pires

Dê a sua opinião sobre a postagem aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s