Prefeitura de Itaguaí ignora questionamentos sobre combate ao Covid-19 na cidade


O blog Boca no Trombone Itaguaí enviou no dia 14 de abril,terça-feira última, questionamentos à prefeitura de Itaguaí sobre os procedimentos atuais adotados de combate à pandemia, entre eles a quantidade de leitos aos pacientes, se o governo adquiriu kits para exames de detecção do novo Coronavírus como fizeram Angra dos Reis e Mangaratiba com 40 mil é 5 mil kits respectivamente, e qual o motivo impede a secretária de saúde de se manifestar. Contudo, a secretaria de comunicação do município não respondeu nenhum dos questionamentos, mesmo tendo um prazo maior que 48 horas

A Prefeitura Municipal de Itaguaí, parece não se importar muito com os questionamentos básicos sobre os procedimentos adotados na cidade em meio a pandemia de Coronavírus.

O blog Boca no Trombone Itaguaí, entrou em contato através de e-mail com a secretaria de comunicação (assessoria de imprensa da prefeitura), para saber quais atitudes estão sendo tomadas pelo governo diante do grave cenário enfrentado. Porém, após mais de 48 horas, a secretaria de comunicação sequer respondeu ao e-mail, dando a entender que não se importa em esclarecer dúvidas que não são somente de nosso blog, mas de toda a população de Itaguaí.

O nosso blog, dentre as dez perguntas, solicitou informações à prefeitura se houve a compra de algum kit para exames de detecção do novo Coronavírus, como fez Mangaratiba adquirindo 5.000 mil kits e Angra que adquiriu outros 40.000 mil, pois é algo de suma importância e o governo de Itaguaí sequer mencionou até o momento, se adquiriu ou não tais kits, mesmo tendo uma população bem maior que os municípios citados acima.

Outro questionamento foi à respeito da quantidade de leitos hospitalares disponibilizados para pacientes do novo Coronavírus e quantos para os demais pacientes na saúde pública da cidade, já que a Unidade de Pronto Atendimento de Itaguaí (UPA), continua fechada, mesmo tendo tido uma suposta obra que era para ter sido finalizada no ano de 2019, já dentro do governo Charlinho, sobrando apenas o caótico hospital Municipal São Francisco Xavier, onde até ratos foram vistos passeando nos corredores e que segundo relatos de profissionais só possui CINCO respiradores, material de suma importância para pacientes detectados com a Covid-19.

Nosso blog também perguntou quais eram os procedimentos atuais adotados pelo município, quando há um caso de suspeita do Covid-19 num paciente da saúde pública. Também questionamos o posicionamento da secretária de saúde do município, Dalva Alves de Oliveira, sobre o Covid-19, e porquê não há nenhum pronunciamento da chefe da pasta em qualquer veículo de comunicação oficial da cidade. Já que ela deveria ser a porta voz das informações para prevenir e acalmar a população.

O Boca também perguntou o que o governo está fazendo com as verbas antecipadas pelo governo do estado, referentes ao Programa Estadual de Financiamento da Atenção Primária à Saúde, que totalizou quase R$ 40 milhões e foram destinados aos 92 municípios do Estado do Rio de Janeiro, para a obtenção de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), aos profissionais de saúde, dentre outros materiais necessários para o combate ao Coronavírus.

Ainda, solicitamos informações sobre as ações do governo municipal para se evitar aglomerações e quais as atitudes são tomadas quando há essa detecção, bem como quem faz essa fiscalização. Sobre o mesmo tópico, perguntamos como estava sendo feito o controle de entrada e saída da cidade, já que em vários outros municípios, até barreiras físicas foram criadas para que houvesse um maior controle.

O Boca no Trombone Itaguaí, também quis saber o motivo da suspensão da vacinação contra a Influenza ( H1N1), em sistema de Drive Thru e quando ela seria retomada. Sobre o mesmo assunto, também perguntamos o regime de vacinação dos idosos, que não o drive thru, e porque eles são feitos por um carro que trafega em algumas ruas em dias e horários determinados, mas que causa a necessidade dos idosos estarem nas ruas para serem vacinados. Questionamos porquê Itaguaí não adota o mesmo método de vacinação em domicílio, como está fazendo os municípios vizinhos de Mangaratiba, Seropédica e Angra dos Reis, para que seja evitado o desrespeito a quarentena pelos idosos que são do grupo de risco e a iminência de aglomerações nos postos de saúde.

Essas e as outras perguntas, não foram respondidas pela prefeitura de Itaguaí. A secretaria de comunicação (assessoria de imprensa), que nos últimos meses já não respondia alguns questionamentos, conseguiu piorar com a mudança de secretário. E agora ignora as necessidades básicas referentes as respostas imprescindíveis à população. A última resposta dada ao nosso blog, foi no dia três de março, antes até da cassação do mandato de Charlinho que ocorreu no dia seis de março e que teve seu retorno ao poder 18 dias após. Portanto, ainda quando o secretário de comunicação era Victor Oliveira Cavalcanti de Holanda.

Hoje o secretário é outro e que parece misturar picuinhas com ética e profissionalismo.

Opinião do Boca:

É lamentável tal postura adotada pelo governo, que ao invés de buscar esclarecer, confunde e transparece má vontade e incompetência em escala máxima.

Veja abaixo todas as perguntas feitas por nosso blog

1 – Itaguaí já adquiriu os kits para exames de detecção do novo Coronavírus como fez Mangaratiba adquirindo 5.000 mil kits e Angra que adquiriu 40.000 mil?

2 – Qual a quantidade de leitos hospitalares disponibilizados para pacientes do novo Coronavírus e quantos para os demais pacientes na saúde pública da cidade?

3 -Quais os procedimentos atuais adotados pelo município quando há um caso de suspeita do Covid-19 num paciente?

4 – Qual o posicionamento da secretária de saúde do município, Dalva Alves de Oliveira, sobre o Covid-19 e porquê não há um pronunciamento da chefe da pasta em qualquer veículo de comunicação oficial da cidade? Visto que ela deveria ser a porta voz das informações para prevenir e acalmar a população.

5 – Qual o procedimento adotado pela prefeitura de Itaguaí em relação as verbas antecipadas pelo governo do estado, referentes ao Programa Estadual de Financiamento da Atenção Primária à Saúde, que totalizou quase R$ 40 milhões destinados aos 92 municípios do Estado do Rio de Janeiro para a obtenção de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), dentre outros?

6 – Qual o método adotado pelo governo municipal quando se flagra aglomerações nas áreas da cidade e quem fiscaliza?

7 – Como está o controle de entrada e saída da cidade, visto que em outras cidades esse controle tem sido rigoroso para se evitar a proliferação do vírus Covid-19 (Novo Coronavírus) em Itaguaí?

8 – Qual o procedimento adotado pela prefeitura de Itaguaí (secretaria de educação), para a distribuição das cestas básicas oriundas da merenda escolar?

9 – Qual motivo da suspensão da vacinação contra a H1N1 em sistema de Drive Thru e quando será retomada?

10 – O regime de vacinação dos idosos que não o drive thru, são feitos por um carro que trafega em algumas ruas em dias e horários determinados, mas que causa a necessidade dos idosos estarem nas ruas para serem vacinados. Qual o motivo de não haver a vacinação em domicílio como está fazendo os municípios vizinhos de Mangaratiba, Seropédica e Angra dos Reis, para que seja evitado o desrespeito a quarentena pelos idosos que são do grupo de risco?

Leia todo o e-mail na íntegra

“Boa tarde

Venho através deste e-mail, solicitar informações a respeito da atuação do governo municipal no combate ao Covid-19 (Coronavírus).

Nosso blog relacionou algumas perguntas a serem feitas ao governo da cidade, bem como as secretarias de saúde, educação e ordem pública.

1 – Itaguaí já adquiriu os kits para exames de detecção do novo Coronavírus como fez Mangaratiba adquirindo 5.000 mil kits e Angra que adquiriu 40.000 mil?

2 – Qual a quantidade de leitos hospitalares disponibilizados para pacientes do novo Coronavírus e quantos para os demais pacientes na saúde pública da cidade?

3 -Quais os procedimentos atuais adotados pelo município quando há um caso de suspeita do Covid-19 num paciente?

4 – Qual o posicionamento da secretária de saúde do município, Dalva Alves de Oliveira, sobre o Covid-19 e porquê não há um pronunciamento da chefe da pasta em qualquer veículo de comunicação oficial da cidade? Visto que ela deveria ser a porta voz das informações para prevenir e acalmar a população.

5 – Qual o procedimento adotado pela prefeitura de Itaguaí em relação as verbas antecipadas pelo governo do estado, referentes ao Programa Estadual de Financiamento da Atenção Primária à Saúde, que totalizou quase R$ 40 milhões destinados aos 92 municípios do Estado do Rio de Janeiro para a obtenção de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), dentre outros?

6 – Qual o método adotado pelo governo municipal quando se flagra aglomerações nas áreas da cidade e quem fiscaliza?

7 – Como está o controle de entrada e saída da cidade, visto que em outras cidades esse controle tem sido rigoroso para se evitar a proliferação do vírus Covid-19 (Novo Coronavírus) em Itaguaí?

8 – Qual o procedimento adotado pela prefeitura de Itaguaí (secretaria de educação), para a distribuição das cestas básicas oriundas da merenda escolar?

9 – Qual motivo da suspensão da vacinação contra a H1N1 em sistema de Drive Thru e quando será retomada?

10 – O regime de vacinação dos idosos que não o drive thru, são feitos por um carro que trafega em algumas ruas em dias e horários determinados, mas que causa a necessidade dos idosos estarem nas ruas para serem vacinados. Qual o motivo de não haver a vacinação em domicílio como está fazendo os municípios vizinhos de Mangaratiba, Seropédica e Angra dos Reis, para que seja evitado o desrespeito a quarentena pelos idosos que são do grupo de risco?

Aguardo as respostas para tais questionamentos e dado o devido tratamento tamanha importância em informar a população diante do grave cenário enfrentado.

Att: Júlio Andrade/ blog Boca no Trombone Itaguaí”

Nota

Entre o envio do e-mail e a publicação da matéria, a prefeitura de Itaguaí começou a entregar kits de cestas básicas para as famílias dos estudantes municipais, contendo a merenda escolar. Conforme decreto Federal e comprados com a verba pública federal através do Programa Nacional da Alimentação Escolar (Pnae), essa distribuição está sendo feita com o consenso dos conselhos escolares das unidades de ensino. Apesar de haver certa confusão em um dos critérios adotados, que só teriam tal direito as famílias cadastradas no Bolsa Família, projeto do governo federal, as distribuições tem ocorrido. Alguns responsáveis de alunos nos procuraram relatando que todos os estudantes deveriam receber esse auxílio e que tem se sentem lesados com essa forma adotada. Nosso blog, só obteve essa informação buscando os jornais oficiais do município e não pela assessoria de imprensa que teria a obrigação de responder aos questionamentos mais básicos.

Uma ideia sobre “Prefeitura de Itaguaí ignora questionamentos sobre combate ao Covid-19 na cidade

  1. Pingback: Em uma semana Itaguaí registra um aumento superior a 200% em casos confirmados de Coronavírus | Boca no Trombone – Itaguai

Dê a sua opinião sobre a postagem aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s