Sindicato dos educadores entra na justiça para não abertura de escolas no Rio


Crivella visa abrir as escolas para fornecer merenda escolar aos alunos, mesmo com as aulas suspensas porcausa do Coronavírus

O Departamento Jurídico do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação Sepe-RJ, ingressou no Plantão Jurídico do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro – TJRJ, nesse domingo (15/03), com uma ação civil pública, pedindo a antecipação de tutela para garantir a não abertura das Escolas Municipais do Rio de Janeiro e a liberação dos funcionários administrativos e do corpo diretivo das unidades. O prefeito Marcelo Crivella, determinou a suspensão das aulas nas escolas municipais da cidade, mas em compensação decidiu que as unidades de ensino abram de 11 às 13 horas para que haja merenda escolar. O intuito é servir a merenda escolar mesmo sem as aulas. Contudo, essa medida não é nada favorável à questão da preocupação com a saúde das pessoas por conta da pandemia de Coronavírus por todo mundo e motivo pela suspensão das aulas. Visto que tendo a merenda escolar haverá aglomerações de alunos e de servidores que não professores.

Na foto, a folha de rosto do pedido.

#Pandemia

Dê a sua opinião sobre a postagem aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s