Águas vivas gigantes surpreendem banhistas e moradores em Mangaratiba


Espécie ainda não foi identificada

Banhistas e pescadores das praias de Muriqui, Mangaratiba e Praia do Saco, foram surpreendidos com o aparecimento de águas vivas de tamanho considerável. Este tipo ainda não havia sido avistada pela região. Apesar das águas mais frias que o normal para esta época do ano, o que poderia explicar tais aparecimentos, ainda não se sabe o real motivo desses seres tão “avantajados”.

Segundo especialistas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), os registros foram feitos em Mangaratiba e não em Angra dos Reis, como alguns relatos feitos nas redes sociais . Não se sabe a espécie do animal, que chama atenção pelo tamanho.

Pesquisadores da Uerj e da Universidade de São Paulo (USP) se comprometeram em ir até o local onde a água-viva foi encontrada para tentar identificar as causas do aparecimento naquela região.

Como cuidar da queimadura

A água-viva libera uma toxina que irrita muito a pele, podendo deixar marcas vermelhas. A orientação do Corpo de Bombeiros em caso de queimaduras é lavar o local com água do mar ou vinagre, sem esfregar. Não se deve utilizar água doce ou outros líquidos, como bebidas alcoólicas ou azeite, por exemplo.

De acordo com os bombeiros, as vítimas devem ficar em observação para verificar se surgirão outros sintomas, como tontura, vômito, desmaios, dificuldades respiratórias ou o fechamento de garganta. Se isso acontecer, pode ser sinal de alergia ou intolerância maior ao veneno. Neste caso, a pessoa deve procurar um médico.

Os Pesquisadores de Oceanografia orientam em não tentar pegar a Água-viva, apenas se afastar se por acaso avistar alguma delas, pois elas não são velozes e não atacam.

A água-viva só queima quando se tem contato com seus filamentos, isto é, se você pisar ou encostar-se a ela. Por isso, ao chegar numa praia que não conhece, consulte o salva-vidas ou gente da região para saber se elas são comuns no local, pois o contato pode ocasionar reações alérgicas.

As águas-vivas são grandes consumidoras de peixes. Chegam a comer até 04 peixes de porte pequeno por hora. Elas parecem uma geleia transparente, pois 95 % do organismo é composto por água. São arredondadas, movem-se lentamente e têm um mecanismo de defesa muito especial: queimam quem pisar ou tocar nelas. Possuem forma de medusa, lembrando um guarda-chuva aberto, com a bica situada na parte inferior, onde também ficam os tentáculos. Seu tamanho varia muito de uma espécie para outra. Algumas podem ter mais de dois metros de diâmetro.

As águas-vivas estão entre os mais antigos habitantes da Terra. Seus ancestrais surgiram há uns 700 milhões de anos! Até hoje, descobriram-se mais de nove mil espécies de medusas. O verão é a estação em que elas se reproduzem, por isso elas aparecem mais nas praias neste período.

A reprodução das águas-vivas é feita através da liberação de óvulos da fêmea no mar, que são fertilizados pelo macho. Algumas espécies adotam o embrião, como numa gravidez, até que o ovo se transforme em larva. Uma medusa leva até 2 anos para chegar à fase adulta.

Anúncios

Dê a sua opinião sobre a postagem aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s