Escola Municipal de Dança atrai jovens da cidade


Dezenas de alunos sonham em se tornarem bailarinos profissionais

Foto de capa: Rui Okada

Diariamente dezenas de jovens de Itaguaí passam pelo portão da Escola Municipal de Dança, carregando junto às roupas de dança o sonho de um dia poder dividir o palco do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, com a bailarina Ana Botafogo. Os mais ousados pensam no balé Bolshoi. Mas há quem tenha planos mais simples, como fazer parte do grupo de dançarinas do Domingão do Faustão.

Sonhos à parte, para atingir um grau mais elevado no balé, é preciso aprender a técnica e se profissionalizar. Aliás, este é o desejo do diretor da escola, o bailarino e professor Jailson Trevysani. Pioneiro da dança no município, ele afirma que a cidade tem potencial e pode formar grandes profissionais.

“Meu sonho é poder transformar esta escola em uma unidade de formação de bailarinos até porque, dos 1.300 alunos matriculados, uma grande parte tem potencial para seguir carreira”, disse.

“Quando comecei era preciso aprender dança no Rio, por exemplo. Junto com outros profissionais da dança lutamos muito para que Itaguaí ganhasse este espaço. O resultado está na procura que a escola tem e o potencial dos alunos”, explicou Jailson Trevysani.

A partir de setembro a escola irá mudar de lugar, deixando a casa que fica na Rua Reverendo Otávio Luís Vieira para um local maior no Parque das Artes. Ali, segundo Jailson, novas oportunidades devem surgir inclusive o de profissionalizar os bailarinos.

“A Secretaria de Cultura tem apoiado a escola de dança em todas as suas atividades, assim como a Secretaria de Educação. Creio que a mudança trará uma série de benefícios para os alunos e para a cidade. O novo espaço é maior. Há um palco e poderemos ampliar os cursos oferecidos. Atualmente a escola tem curso de balé clássico para crianças e adultos, jazz dance, hip-hop, dança de salão. Com a mudança, poderemos oferecer aulas de afro, folclore, entre outros”, previu.

A paixão pela dança não se restringe unicamente ao diretor da escola. A também professora de dança Anita Bonze dedica uma parte do seu tempo livre aos alunos da Escola Municipal de Dança, e não se arrepende. Para ela, a cidade pode formar bons bailarinos.

“Comecei junto com Jailson e sei como foi a luta para que Itaguaí tivesse a cultura da dança. Hoje, a Escola Municipal de Dança, assim como outros cursos de dança na cidade estão mudando esta realidade”, relembrou a professora.

Mudanças e sonhos

Mais do que uma atividade física, as aulas de dança têm contribuído na mudança de comportamento dos alunos, como o da pequena Madu Mendes, de 5 anos. Segundo a mãe da menina, a advogada Karla Mendes, a filha está mais disciplinada e concentrada nas tarefas escolares, além da mudança da sua postura corporal.

“Mesmo ela tendo pouca idade, as mudanças são visíveis. Madu está mais concentrada, além de gostar de vir para as aulas. Acho importante que a prefeitura mantenha um espaço como este em funcionamento”, elogiou.

As irmãs Valesca Cristina e Veronica Cristina Alves Conceição, de 17 e 15 anos, respectivamente, não abrem mão das aulas de balé. As duas dizem que gostariam de se profissionalizar como bailarinas, mas sabem que o cenário no país é difícil, e um curso profissionalizante só poderia ser feito em outra cidade.

“Meu sonho era ser bailarina clássica e poder um dia dançar com Ana Botafogo no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, mas acho difícil. É só ver o que está acontecendo com os bailarinos que estão sem receber salários e enfrentam dificuldades”, comentou Valesca Cristina.

Já Veronica Cristina tem outros planos:

“Gostaria de integrar o grupo de bailarinas do programa do Faustão. Acho bem legal”, resumiu.

Fonte: Prefeitura de Itaguaí

Tradição e bons resultados

Nos anos de 2014, 2015 e 2016, a escola foi liderada pelo professor Rafael Otoni. Suas aulas atraíram tantas crianças e adolescentes, que até fila de espera para vagas ocorria. Além da grande procura, diversos eventos comprovaram a boa qualidade dos ensinamentos. Os grupos de Hip Hop, foram um dos mais aclamados e várias viagens para participações em eventos deram a escola várias conquistas. Mesmo com todo o sucesso, o grupo não abandonou as escolas da cidade e sempre haviam apresentações para atrair os estudantes.

Anúncios

Dê a sua opinião sobre a postagem aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s