Moradores fazem protesto contra possíveis mudanças em posto 24 horas em Chaperó


 

Moradores de Chaperó realizaram na última quarta – feira (02), um manifesto em frente à Unidade Básica de Saúde do bairro, UBS Chaperó. Segundo eles, chegaram informações de que haveriam alterações no funcionamento da unidade de saúde, entre estas o fim do atendimento 24h.

A localidade distante do Centro, depende do posto, já que todo o transporte de um paciente custaria tempo e dependendo da gravidade contribuir muito com um óbito até.

Segundo a equipe do jornal ATUAL, durante a manifestação, foram constatados três fatos relacionados ao atendimento na UBS Chaperó:

– O médico saiu por volta das 16h, porém o horário informado de atendimento do clínico geral seria até às 17h; um homem que chegou às pressas na unidade de saúde, em busca do primeiro atendimento para um corte na mão, teve inicialmente o atendimento recusado, porém observando a presença da equipe do ATUAL no local, chamaram o senhor de volta e o levaram para o interior da unidade. Ele estaria sendo atendido por um médico ginecologista segundo moradores; e, por fim, observamos uma mãe que chegou com o filho a procura de um pediatra, mas não conseguiu o atendimento.

Uma das pessoas que se manifestaram, na tarde de ontem, era a cozinheira Quele Pasquale Dias, mãe de uma criança portadora de deficiência. “Minha filha é deficiente visual, ela tem convulsões frequentes. Já teve casos de ela ter convulsão à noite e ser atendida aqui. Com essas alterações na UBS, a gente corre o risco de ela passar mal e não dar tempo de chegar lá no centro com ela. Sem contar que de dia eles só atendem quem está com horário marcado”, destacou a manifestante.

Segundo os moradores, as alterações começaram a ser aplicadas na unidade de saúde a partir do dia 20 de julho. “Eles tiraram o atendimento 24h e agora só fica aí uma ambulância, que não é UTI móvel, e uma enfermeira à noite. Não tem condição! Se a gente passar mal e o trem estiver passando, o que vamos fazer?”, questionou a cozinheira Quele Pasquale.

Um dos moradores de Chaperó e líder comunitário, Wagner Franklin, afirmou que já havia protocolado vários ofícios na prefeitura sobre a UBS, mas não adiantou. “Nós temos passado por grandes problemas nesse posto. Já aconteceram casos de faltar médico aqui e eu ir à secretaria de saúde. Oito meses atrás morreu o Bruno Oliveira, eu ajudei a trazer ele aqui. Ele teve um problema cardíaco, não tinha desfibrilador, a ambulância não tinha UTI móvel, era uma ambulância comum e ele não resistiu”, relembrou o líder comunitário.

 

Resposta da prefeitura

O blog Boca no Trombone Itaguaí entrou em contato através de email com a prefeitura. A assessoria de imprensa relatou que a Secretaria de Saúde de Itaguaí esclarece que a Unidade Básica de Saúde (UBS) Chaperó funciona 24 horas. O modelo adotado para o posto daquela localidade foi definido por uma equipe técnica que levou em conta as necessidades da população da região. Vale ressaltar que a UBS Chaperó conta ambulância, informou a nota.

Fonte: Jornal Atual com edições de matéria pelo blog Boca no Trombone Itaguaí

 

Anúncios

Dê a sua opinião sobre a postagem aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s