Governo Charlinho cria comissão para rever plano de cargos de servidores da educação


Após inúmeros prejuízos ao funcionalismo desde 2016, tal comissão soa como negativa

A prefeitura municipal de Itaguaí, criou na edição do jornal oficial de número 564, uma comissão coordenadora para participar no processo de revisão, adequação e gestão do plano de carreira e remuneração dos profissionais da educação da cidade. A portaria 0890 de 12 de maio de 2017, nomeou 08 pessoas para compor tal comissão. O curioso, é que dos 08 membros, 6 são do governo,entre eles a secretária e a sub secretária de educação, um é diretor de unidade escolar (cargo de confiança de qualquer governo e diretamente subordinado à educação) e apenas um representante dos profissionais da educação.

Tal revisão, não abre sequer um diálogo com a categoria e muito menos com o sindicato que representa os educadores da cidade. Afinal, qualquer revisão deveria passar pelo Sepe, pois é o sindicato que representa os profissionais. Além disso, essa comissão precisa conter um professor sindicalista, como manda a lei orgânica de Itaguaí em seu artigo 226.

Essa comissão, pode representar um grande prejuízo aos educadores, que são exemplo em uma cidade que vive dias de claras e intencionais ações que punem servidores de forma habitual. O governo deve também se preocupar em quitar o que deve aos profissionais e saber que dialogar com a categoria é sinal de avanço na democracia municipal. Algo nulo até aqui. Resta saber até onde vai essa nova decisão da prefeitura e como será a repercussão em possíveis decisões futuras.

Cabe lembrar que comissão parecida também foi criada em 2016, ainda ni governo Weslei. Na ocasião, nenhuma mudança ocorreu na lei do plano.

Entramos em contato com o sindicato dos educadores, mas não tivemos retorno até o momento…

O governo atual de Itaguaí, já retirou vários direitos dos educadores, como a migração de regime de trabalho em 40 horas, cortou salários de grevistas (mesmo tendo decisões judiciais proibindo tais descontos), além de exigir dos profissionais da educação reposição de aulas mesmo sem um debate sobre e antes de quitar todos os atrasados salariais com a categoria (motivos da greve que se encerrou em março).

As unidades de ensino da cidade, sofrem com condições precárias tanto estruturais como falta de profissionais.

 

 

Anúncios

Uma ideia sobre “Governo Charlinho cria comissão para rever plano de cargos de servidores da educação

  1. Pingback: Prefeitura de Itaguaí extingue valores de auxílio alimentação de centenas de servidores | Boca no Trombone – Itaguai

Dê a sua opinião sobre a postagem aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s