Servidores de Itaguaí continuam vivendo o drama de estarem sem pagamento


Novo prefeito Carlo Busatto, o Charlinho, tenta “arrumar a casa”, após graves problemas da gestão de seu antecessor

Sem respostas e sem rumo. Esta tem sido a tônica dos servidores públicos de Itaguaí, que estão com salários atrasados desde novembro de 2016. Essa é apenas uma das heranças malditas deixadas pelo ex prefeito Weslei Pereira (PSB), a seu sucessor Charlinho (PMDB). O novo prefeito, já conseguiu suspender R$ 6,3 milhões que seriam usados para quitar dívidas com fornecedores. A intenção do novo gestor, é quitar a divida com o funcionalismo que em um levantamento parcial seria de R$ 65 milhões. Apesar da intensidade nos trabalhos para se resolver a questão, o dilema para o trabalhador permanece. A falta de uma comunicação oficial sobre as perspectivas de quando poderá ser feito os pagamentos é o que mais incomoda. Um recadastramento dos servidores estará sendo feito nos próximos dias para que se tenha a real noção do total dos servidores que de fato existam.

Charlinho, deverá pagar o que a pior gestão da história de Itaguaí deixou. Funcionários com salários de novembro, décimo terceiro, férias e pagamento dos resíduos do plano de cargos (prometido por Weslei ainda em 2015) atrasados, além do salário de dezembro.

A destruição causada por Weslei é tão grande, que existem fortes indícios de diversos funcionários fantasmas que foram exonerados nos últimos dias de seu mandato, para se tentar maquiar os possíveis crimes contra o erário público. Os valores podem ser tão altos, que possa se explicar um pouco de tantos outros terem “pago o pato”. Além disso, verbas do FUNDEB podem ter sido desviadas, além de outros graves crimes financeiros que estão sendo apurados.

No início de dezembro de 2016, uma decisão em primeira instância do  juiz Adolfo Vladimir Silva da Rocha, da Comarca de Itaguaí, obrigava que o ex prefeito quitasse em até 48 horas a contar da intimação, todos os salários atrasados dos servidores, sobre a acusação de improbidade administrativa. No entanto, o ex prefeito recorreu e o processo está parado. O Ministério Público, havia pedido que Weslei pagasse a multa de  R$ 10.000,00 (dez mil reais) por dia, ou o bloqueio de seus bens por  atrasos ao não cumprimento dos pagamentos. Mas, o juiz passou a possível divida não somente ao prefeito, mas a prefeitura em sua decisão.

O MP, também denunciou que um  funcionário fantasma recebia adicional de mérito que representava 10% de toda folha salarial do município. As evidências que existiam centenas de servidores fantasmas na prefeitura na época de Weslei são cada vez maiores.

Novo  governo identificou diversos outros problemas nas contas públicas. Existem dívidas com previdência, fornecedores, INSS e Light (o prédio principal da prefeitura, o hospital e alguns postos e praças públicas chegaram a ter a energia cortada em novembro por falta de pagamento), que ainda precisam ser contabilizadas.

sucatas

Além destes, o ex prefeito fechou a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), diversos postos de saúde e deixou a cidade suja devido a falta de pagamentos a empresa responsável pela coleta de lixo.

 

Veja mais:

https://bocanotromboneitaguai.com/2016/12/12/justica-obriga-prefeitura-de-itaguai-a-pagar-salarios-e-13-de-servidores-em-ate-48-horas/

https://bocanotromboneitaguai.com/2017/01/03/servidores-de-itaguai-devem-ficar-atentos-ao-recadastramento/

Anúncios

Uma ideia sobre “Servidores de Itaguaí continuam vivendo o drama de estarem sem pagamento

  1. Pingback: Ex secretário Alexandre Diniz pagou suas próprias férias enquanto servidores não recebem desde novembro em Itaguaí | Boca no Trombone – Itaguai

Dê a sua opinião sobre a postagem aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s