Temer recebe muitas vaias em Paralimpíada e no desfile de 7 de Setembro em Brasília


Presidente foi à cerimônia ao lado da primeira-dama, Marcela Temer.

Jogos Paralímpicos foram abertos nesta quarta e vão até 18 de setembro.

Em Brasília o peemedebista chegou em carro fechado, acompanhado da esposa Marcela e quebrou uma antiga tradição: não passou revista às tropas

O presidente Michel Temer recebeu muitas vaias e poucos aplausos na cerimônia de abertura da Paralimpíada, na noite desta quarta-feira (7), no Maracanã.

Temer foi anunciado pelo presidente do Comitê Paralímpico Internacional, pouco antes das 21h10. Logo após o nome ser dito no microfone, começaram as vaias, que continuaram durante a breve fala do presidente: “Declaro abertos os Jogos Paralímpicos de 2016”, disse. As duas primeiras palavras da frase de Temer não saíram no autofalante do estádio (veja vídeo acima).

Em seguida, um coro de “Fora, Temer” foi ouvido no Maracanã. Algumas pessoas aplaudiram o presidente.

Por meio da assessoria de imprensa, a Presidência da República informou que “as manifestações fazem parte de um regime democrático e o governo vai conviver com elas”. “Isso [protesto] faz parte e é natural”, disse a assessoria.

 

Os Jogos Paralímpicos acontecem até o dia 18 de setembro. Irão competir 4.350 atletas de 176 países – o maior número de participação da história da Paralimpíada. Fazem parte do programa de competições 22 modalidades esportivas, sendo a canoagem e o triatlo as novidades em relação à edição anterior.

 

A viagem de Temer para o Rio de Janeiro ocorreu horas após ele participar, em Brasília, do desfile militar do 7 de setembro, pela manhã. Ele foi recebido no palanque oficial do desfile com gritos de “Fora, Temer” por uma parte do público e com aplausos por outra parte.

Mesmo com entrada restrita para convidados nas arquibancadas mais próximas da tribuna de honra no desfile de 7 de Setembro em Brasília, não foi possível abafar as vaias de protesto contra o presidente Michel Temer. O peemedebista chegou em carro fechado, acompanhado da esposa Marcela e quebrou uma antiga tradição: não passou revista às tropas. Ele foi recebido pelo governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, e o ministro da Defesa, Raul Jungmann.

 

Assim que anunciado pela produção do evento, o presidente foi vaiado pela plateia. Durante a execução do Hino Nacional, as pessoas continuaram a entoar gritos de “Fora Temer” e “golpista” Um grupo de pessoas tentava, sem sucesso, abafar as vaias e gritava “Brasil pra frente, Temer presidente” em apoio ao peemedebista.

Anúncios

Dê a sua opinião sobre a postagem aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s