O CIRURGIÃO DENTISTA E A SUA IMPORTÂNCIA NAS ESCOLAS


Coluna Boca Saúde com Dr Rocindes Berriel

A partir dos seis meses de idade a primeira dentição é formada com os dentes de leite, ao total são 20 dentes provisórios. Mesmo nessa fase de iniciação da formação dos dentes, e antes mesmo deles se formarem, os pais devem cuidar da higienização oral do bebê.
Quando os dentes erupcionarem deve-se estimular as crianças a escová-los.

A partir dos 4 anos os dentes de “leite” vão sendo substituídos pelos permanentes, e nesse momento faz-se necessário buscar uma maior conscientização da criança sobre os cuidados com a saúde bucal.

As doenças orais tem elevada prevalência e estão presentes no quadro dos principais problemas de saúde da população infantil e juvenil. Se essas patologias forem adequadamente prevenidas e precocemente tratadas, os ganhos para saúde são relevantes, e os custos reduzidos.

Notamos a importância de ações de promoção da saúde e da prevenção das doenças orais. Assim, a higiene oral deve ser abordada no contexto da aquisição de comportamentos de higiene pessoal e as aprendizagens deverão relacionar os saberes com as vivências, dentro e fora da escola.

Na busca de uma maior conscientização das crianças sobre saúde bucal, a educação e a saúde são discutidas, possibilitando a presença do odontólogo dentro da escola de maneira didática contribuindo para a forma correta de cuidado com a saúde bucal.

A odontologia ganhou espaço nos currículos escolares e a educação para a saúde e a higiene passaram a fazer parte do dia a dia das escolas de alguns municípios.
Temos como exemplo o município do Rio de Janeiro que em 2001 criou o Programa de Saúde e Cidadania Dentescola, que tem por objetivo organizar ações de promoção de saúde em creches e escolas da rede pública. São escolas promotoras da saúde que articulam as Secretarias de Educação, Saúde e Desenvolvimento Social que buscam trabalhar com ações coordenadas visando melhorar a qualidade de vida da população.
O programa contribui para a construção do SUS, pois funciona através de ações educativas, orientam e promovem a criação de pensamento crítico e reflexão sobre as causas das doenças bucais e principalmente esclarecem os meios de preveni-las.

Os cirurgiões dentistas atuam de forma interdisciplinar, longe do consultório tradicional o que gera um fator positivo nas crianças/ adolescentes, porque dessa forma elas acostumam-se a se relacionar com o profissional e perdem o receio de ir ao consultório realizar o tratamento necessário.

A promoção da discussão dentro da escola em torno de assuntos sobre saúde, cidadania e educação estimula o indivíduo a ser livre, consciente, e os leva a exercitar a sua cidadania. Esse trabalho do dentescola é só um exemplo de programas que levam conhecimento para as escolas e, de forma coletiva, promove uma reflexão sobre a atenção à saúde, sobre suas necessidades básicas de saúde, e de como a prevenção é mais importante do que o tratamento de uma patologia que pode ser evitada.

Com a orientação adequada sobre higienização oral, que perpassa pelo uso da escova de dente correta, a quantidade de pasta adequada, a importância do fio dental, escovar os dentes deixa de ser um hábito “chato” para a criança e passa a ser uma ação de prevenção, ela passa a se tornar dona de um pensamento crítico em relação a sua necessidade em saúde, e de forma natural passa isso aos seus pais, irmãos, amigos. As ações em saúde ultrapassam os muros das escolas e alcançam a comunidade como um todo.

O Programa comprova que a Promoção de saúde é resultado do processo de apropriação do poder de cada cidadão e da sociedade, construído a partir de relações entre sujeitos sociais mediadas pela educação critica para a autonomia e liberdade.

Co-autora: Enfermeira Julliane Sobral

slide311.jpg

Dr. Rocindes Berriel Cirurgião Dentista formado pela UERJ,  professor de Educação Física, professor auxiliar de Bioquímica na FABA,  especialista no Programa de Saúde da Família (PSF) – UGF, Curso Superior em Empreendedorismo e Inovação – UFF, especialista em planejamento, implementação e gestão em educação à distância – UFF, mestrando em Ciências – PPGEA – UFRRJ, especialista em gênero e sexualidade – IMS/UERJ
A coluna Boca Saúde sai todas às terças

Anúncios

2 ideias sobre “O CIRURGIÃO DENTISTA E A SUA IMPORTÂNCIA NAS ESCOLAS

  1. Pauleta

    O fato da presença a casa seis meses do dentista nas escolas, torna o município rico nas atitudes a favor da população na área da saúde , engrandecendo os profissionais participantes desse grandioso projeto.

    Curtir

    Resposta

Dê a sua opinião sobre a postagem aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s