DEPRESSÃO, DOENÇA SÉRIA!


Coluna Boca saúde com Dr Rocindes Berriel

No Brasil, segundo os dados do IBGE, cerca de 11 milhões de pessoas são diagnosticadas com depressão, mais da metade usa medicamentos.
De acordo com o Ministério da Saúde depressão é um distúrbio afetivo que acompanha a humanidade ao longo de sua história. Há nesse caso presença de tristeza, pessimismo, baixa autoestima de forma patológica, esses sintomas aparecem com frequência e podem também se combinar. Fica-se com um estado de humor deprimido, melancólico, a pessoa sente angústia, ansiedade, falta de energia. O indivíduo deprimido nota que seus sentimentos são diferentes de uma tristeza anteriormente vivida. Quando o quadro de depressão é grave a pessoa se isola, perde o interesse por tudo. Tendem a ficar mal humorados, insatisfeitos com tudo, irritados e impacientes.
O Ministério da Saúde classifica a depressão em leve, moderada e grave. No caso leve o indivíduo apresenta alguns sintomas como, humor deprimido, falta de energia, mas não para com as suas funções; já nos casos moderados há além dessas manifestações a dificuldade em executar suas funções. Na grave aparecem os sintomas já citados associados a considerável inquietação e agitação, retardo psicomotor, podendo cursar com delírios e alucinações.
Em geral a pessoa com depressão tem dificuldade em aceitar o diagnóstico. Dentre as manifestações já citadas acima se incluem também:
*Desânimo, cansaço mental, dificuldade de concentração, esquecimento;
* Incapacidade de sentir alegria e prazer em atividades que antes da depressão eram agradáveis;
*Tendência ao isolamento tanto social como familiar;
*Apatia, desinteresse, falta de motivação;
* Falta de vontade, indecisão;
*Sentimentos de medo, insegurança, desespero, vazio;
* Pessimismo, ideias de culpa, baixa autoestima, falta de sentido na vida, inutilidade, fracasso;
* Ideias de morte e até suicídio;
*Dores e outros sintomas físicos geralmente não justificados por outros problemas médicos, tais como, cefaleias, sintomas gastrintestinais, dores pelo corpo, pressão no peito;
*Alterações do apetite;
*Redução da libido, insônia ou aumento do sono.
O tratamento é basicamente medicamentoso. A terapia não é complexa, não incapacita ou entorpece o paciente. Algumas pessoas podem precisar de tratamento de manutenção ou preventivo, que pode levar anos ou toda uma vida, na busca de combate a novos episódios depressivos. É importante procurar um especialista para o tratamento adequado.
A psicoterapia ajuda muito no tratamento do paciente, auxilia na reestruturação psicológica da pessoa, aumenta sua compreensão sobre o processo de depressão e na resolução de conflitos, o que contribui para diminuir o impacto provocado pelo estresse.

Co-autora: Enfermeira Julliane Sobral

Dr. Rocindes Berriel Cirurgião Dentista formado pela UERJ, professor de Educação Física, professor auxiliar de Bioquímica na FABA, especialista no Programa de Saúde da Família (PSF) – UGF, Curso Superior em Empreendedorismo e Inovação – UFF, especialista em planejamento, implementação e gestão em educação à distância – UFF, mestrando em Ciências – PPGEA – UFRRJ, especialista em gênero e sexualidade – IMS/UERJ

Dr. Rocindes Berriel Cirurgião Dentista formado pela UERJ, professor de Educação Física, professor auxiliar de Bioquímica na FABA, especialista no Programa de Saúde da Família (PSF) – UGF, Curso Superior em Empreendedorismo e Inovação – UFF, especialista em planejamento, implementação e gestão em educação à distância – UFF, mestrando em Ciências – PPGEA – UFRRJ, especialista em gênero e sexualidade – IMS/UERJ

A coluna Boca Saúde sai todas às terças- feiras

Anúncios

Dê a sua opinião sobre a postagem aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s