Naufrágio mata três pessoas na Ilha da Madeira em Itaguaí

Tragédia ocorreu nesta manhã

Três pessoas morreram, na manhã deste sábado, após o barco em que estavam naufragar na Ilha da Madeira, em Itaguaí, na Região Metropolitana da cidade. De acordo com o Corpo de Bombeiros, as vítimas foram identificadas como Vilien Ferro, Paulo Câmara e Arlindo, que não teve o sobrenome divulgado. Ainda não há informações do que teria causado o acidente.

Ainda segundo a corporação, o quartel de Itaguaí foi acionado às 8h10 para socorrer as vítimas do acidente. Um quarto passageiro, identificado como Antonio Lima, de 67 anos, foi resgatado com vida. Mergulhadores do grupamento de busca e salvamento (GBS) foram responsáveis pelo resgate.

Não foi divulgado o local e a data do enterro de Vilien, Paulo e Arlindo.

A Polícia Civil disse que as investigações estão em andamento na 50ª DP (Itaguaí) para apurar as circunstâncias do acidente e que o sobrevivente será intimado para prestar depoimento na unidade policial. Além disso, informou que a polícia aguarda o resultado dos laudos de necropsia.

Fonte: O Dia

Funcionária de Itaguaí denuncia perseguição após fazer denúncias de descaso no hospital da cidade

Após ir na polícia duas vezes , uma delas devido a falta de materiais de Equipamento de Proteção Individual (EPI) para ser usado durante a entubação de pacientes com a Covid-19 por funcionários e outra por falta de respiradores equipamento primordial para atender pacientes em estado grave de Covid-19, Danielle sofreu retaliações e foi transferida. Perseguida por um governo onde prefeito e vice-prefeito sequer aparecem na prefeitura para dar expediente

A técnica de enfermagem Danielle Eloy com quase 10 de anos de atuação em Itaguaí, foi transferida do hospital Municipal São Francisco Xavier, após ir à polícia denunciar graves irregularidades cometidas dentro do hospital. Danielle fez denúncia na Polícia Civil por duas vezes.

Uma delas devido ao não fornecimento de capa impermeável, material obrigatório a ser usado por profissionais durante a entubação de pacientes com a Covid-19 em estado grave. Danielle alega que até procurou pela cidade para poder comprar tal material com recursos próprios, mas não encontrou. Ao fim o hospital ofereceu uma capa de tecido que continha furos para que fosse usada, o que viola todas as determinações do ministério da saúde.

Após a primeira denúncia ela começou a sofrer perseguições. Mesmo assim e no total direito e no louvável respeito a seus colegas e aos pacientes, Danielle foi novamente a polícia fazer outra denúncia. Agora sobre a falta de respiradores no hospital, equipamento vital para pacientes com Covid-19 em estado grave.

E aí ao invés da direção do hospital, da secretaria de saúde e da prefeitura de Itaguaí fornecerem tais equipamentos e um atendimento digno e seguro para profissionais e pacientes, além de valorizar pessoas que demonstram querer o melhor para a saúde do município, eles claramente preferiram transferir a técnica para um posto de saúde no bairro Saco da Prata. Local este que não se chega de transporte público e que somente uma van da prefeitura realiza o trajeto de mais de uma hora em estrada de chão e que atende no máximo 150 pessoas, pois é o número de habitantes no local.

Aliás o posto localizado no Saco da Prata, tem carência até de Dipirona e está prestes a desabar, pois rachaduras enormes, incluindo uma de fora a fora ameaça desabar na cabeça dos profissionais que lá atuam. Isso eu Júlio Andrade do blog Boca no Trombone Itaguaí, vi com meus próprios olhos.

Enquanto a Técnica em Enfermagem é perseguida por denunciar a precariedade do atendimento público na saúde de Itaguaí, prefeito e vice-prefeito sequer aparecem na prefeitura para dar expediente. Deve ser por isso que eles não aparecem, pois se nela estiverem podem precisar de atendimento de emergência no único hospital público da cidade e constatarem o perigo que tem sido a administração de ambos.

ASSISTA A MATÉRIA NO RJ1

Assista no Globoplay:
https://globoplay.globo.com/v/8572623

Onde está o prefeito e o vice de Itaguaí? Na prefeitura é que não é

Reportagem do RJ1 da Rede Globo mais uma vez não os encontrou. E olha que dessa vez foram a outros locais, mas sem sucesso

A reportagem do RJ1 da Rede Globo, tentou mais uma vez encontrar o prefeito Carlo Busatto Júnior, o Charlinho (MDB) e o vice-prefeito Abeilardinho Goulart sem partido. E mais uma vez nada de achá-los.

Defesa de vice-prefeito alega que ela atua num gabinete de crise na secreria de Educação, mas após a imprensa ir ao local, funcionários dizem que ele não costuma aparecer por lá. Depois disso a defesa do vice-prefeito alegou que o gabinete é itinerante e que pode ser lá, pode ser no Centro de Triagem ou outros locais. Parece ter mais gabinetes do que prédios públicos em Itaguaí.

VEJAM A MATÉRIA COMPLETA NO LINK ABAIXO E ASSISTAM A FALA DO REPÓRTER EDMÍLSON ÁVILA NO FINAL DA MATÉRIA. VALE A PENA.

Assista no Globoplay:
https://globoplay.globo.com/v/8572643

Nem vereadores e nem a imprensa consegue achar prefeito e vice-prefeito de Itaguaí

Nem com tantas residências que custam valores milionários, se encontra o prefeito de Itaguaí. O vice só foi visto num vídeo correndo em época de recomendação de isolamento social e correndo numa rua em Itacuruça e sem máscara. Ambos já estão no quinto Processo que pode causar a cassação de mandato de ambos, entre esses processos um deles foi por nepotismo que envolve a primeira dama Andréia do Charlinho atual secretária de educação da cidade

Dessa vez nem a Rede Globo conseguiu achar o prefeito e o vice-prefeito de Itaguaí, Carlo Busatto Júnior, o Charlinho (MDB) e o vice-prefeito Abeilardinho Goulart sem partido. Como nosso blog já havia dito a Câmara Municipal de Itaguaí tenta sem sucesso desde o dia 17 de abril, encontrar o prefeito e o vice-prefeito, para que sejam notificados sobre a abertura de uma nova Comissão Especial Processante, a quinta desde que assumiram em 2017.

Dessa vez a denúncia é sobre possíveis irregularidades na contratação de uma empresa responsável pela coleta hospitalar e domiciliar na cidade. O endereço dado como sede da empresa pertence a sogra do vice-prefeito Abeilardinho. Os vereadores alegam terem ido a sede do poder Executivo diversas vezes e em todas ambos não foram encontrados.

Para se ter uma idéia os servidores da casa Legislativa compareceram à prefeitura de Itaguaí nos dias 27, 28, 29 e 30 de abril, 04, 05, 06, 07, 08, 11, 12 e 13 de maio e em suas residências nos dias 17, 20, 28, 29 e 30 de abril, 04, 05, 06 e 13 de maio, todos certificados por servidores efetivos, segundo eles.

Ainda, a Câmara alega que enviou para o email da prefeitura divulgado no site do mesmo órgão, via Whatsapp aos celulares pessoais dos denunciados e por sedex via Correios, inclusive com acusação de recebimento com assinaturas de próprio punho as notificações sobre o processo.

Sendo assim, nesta quarta-feira 13 de maio a Câmara protocolou no setor responsável a denúncia e a notificação de abertura da CEP contra os réus.

A pelo menos uma semana a Rede Globo através do Jornal RJ1, também tenta sem sucesso achar os réus. Nessa saga nem nas 5 residências do prefeito e nem na prefeitura se obteve sucesso. Já o vice também sumiu. Somente um vídeo que flagrou ele correndo no município vizinho de Itaguaí, Mangaratiba. No bairro de Itacuruça ele fazia a sua corrida matinal contrariando além de tudo medidas restritivas como o isolamento social adotado durante a pandemia de Coronavirus. Para piorar o vice-prefeito nem máscara usava.

Assista a matéria no link abaixo:

Assista no Globoplay:
https://globoplay.globo.com/v/8569688

Enem é adiado por 30 ou 60 dias

O MEC (Ministério da Educação) e o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) anunciaram hoje que o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) deste ano será adiado por 30 a 60 dias.
A prova, que estava prevista inicialmente para novembro, deve acontecer agora em dezembro ou janeiro de 2021. Em média, 5 milhões de candidatos participam do Enem. Até o momento, segundo o MEC, mais de 4 milhões fizeram a inscrição para o exame deste ano.

Atento às demandas da sociedade e às manifestações do Poder Legislativo em função do impacto da pandemia do coronavírus no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e o Ministério da Educação (MEC) decidiram pelo adiamento da aplicação dos exames nas versões impressa e digital. As datas serão adiadas de 30 a 60 dias em relação ao que foi previsto nos editais”, diz um comunicado oficial. A nota diz ainda que o período de inscrições para o exame segue inalterado. O prazo para cadastro termina às 23h59 desta sexta-feira (22).

O texto também informa que o Inep realizará uma consulta aos inscritos no exame, a ser realizada em junho, por meio da Página do Participante. Segundo o MEC, a consulta será feita para que os participantes possam opinar sobre as datas de realização do Enem. Ao UOL, o ministério informou que ainda não definiu quais opções de data serão apresentadas aos candidatos.
Ontem, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse que seria feito uma consulta para o aluno responder se a prova seria mantida, adiada por 30 dias ou suspensa até o fim da pandemia.
A decisão anunciada hoje de realizar as provas do Enem em uma nova data acontece em meio à pressão da sociedade civil e do Congresso pelo adiamento do exame.

Também ontem, um projeto de lei que prevê o adiamento do Enem e de outros vestibulares devido à pandemia do novo coronavírus foi aprovado pelo Senado, seguindo para votação no plenário da Câmara dos Deputados.
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), exigiu hoje uma garantia do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre o adiamento do Enem para que a Casa não vote ainda nesta quarta um projeto nesse sentido.
“Desculpa, não posso acreditar nesse ministro”, declarou ao ser avisado sobre o anúncio do MEC poucos minutos antes de abrir a sessão do plenário.

Entidades estudantis, secretários de educação e reitores de instituições de ensino defendem o adiamento do exame sob a justificativa de que nem todos os estudantes têm condições sociais e financeiras de manter os estudos durante a pandemia ou nem sequer têm acesso às ferramentas necessárias para o ensino a distância, como celular e computador com acesso à internet.

Mudança de discurso

Apesar da crise sanitária e do fechamento das escolas há cerca de dois meses, o governo do presidente Jair Bolsonaro vinha defendendo a manutenção do Enem em novembro. Weintraub chegou a acusar “a esquerda” de agir para que o exame não acontecesse. Em mais de uma reunião com parlamentares, o ministro também declarou que o Enem não foi feito para resolver o problema da desigualdade no país e reafirmou que manteria o exame em novembro.

Hoje mais cedo, no entanto, o ministro recuou. Em uma rede social, o ministro sugeriu que o Enem fosse adiado por um período “de 30 a 60 dias”. A sugestão, segundo ele, é fruto dos “recentes acontecimentos no Congresso” e de conversas com “líderes do centro”.

Fonte: Uol

Assaí Atacadista abre 285 vagas para nova loja em Santa Cruz

Nova loja será inaugurada onde antes funcionava o Hipermercados Extra. As vagas são para operador de caixa, operador de empilhadeira, repositor, cartazista, nutricionista, cozinheiro e atendente de vendas

O Assaí Atacadista está selecionando profissionais para sua loja que será inaugurada no bairro de Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. São 285 vagas para diferentes setores. Há oportunidades para: operador de caixa, operador de empilhadeira, repositor, cartazista, nutricionista, cozinheiro e atendente de vendas, incluindo oportunidades para Pessoas com Deficiência. Os interessados devem se cadastrar exclusivamente no site
https://expansaoassaisantacruz.gupy.io/ até o dia 3 de julho.

Devido a pandemia de Covid-19, o processo seletivo será realizado 100% online, a fim de evitar deslocamentos e aglomerações.

Em especial nesse período que estamos vivendo, queremos colaborar com a geração de trabalho e renda para a população, fortalecendo a economia local e cumprindo com o nosso papel na sociedade”, afirma Sandra Vicari, Diretora de Gestão de Gente no Assaí Atacadista.

O Assaí afirma oferecer remuneração e pacote de benefícios compatíveis com o mercado, além de possuir um plano estruturado de carreira, com constante investimento em capacitação e no desenvolvimento profissional de seus colaboradores.

Fonte: Jornal Extra

Escola mais longínqua tem internet que é oferecida a todos os moradores em pequeno bairro de Piraí de forma gratuita

Município menor que Itaguaí oferece gratuitamente internet a moradores e alunos de escola. Já em Itaguaí, custos que seriam baratos sequer são estudados e moradores dos bairros Caçador, Saco da Prata e Carioca por exemplo ficam renegados, e terão dificuldades para acessarem aulas online oferecidas em época de pandemia

Abrangidos pelo Piraí Digital, um projeto da prefeitura da cidade para levar internet aos locais mais distantes e também no Centro, tem dado oportunidade para alunos e moradores de locais que se não fosse a boa vontade da prefeitura, dificilmente seriam atendidos e estariam conectados. Para se ter uma idéia, a localidade mais longínquoa do município de Piraí é a localidade de Três Vendas, na Serra do Matoso. Lá, são 30 ou 40 casas, alguns pequenos comércios, uma escola e uma Unidade de Atendimento Básico de Saúde (UBS).

Há ainda um orelhão em bom estado, mas a grande estrela mesmo é o serviço gratuito de internet disponível no perímetro. O único transporte público existente é oferecido pela Expresso Recreio na linha que faz o trajeto entre Itaguaí x Nono, duas vezes ao dia.

A internet instalada é via satélite com o serviço Wifi. Em Três Vendas são dois repetidores que auxiliam na ampliação do sinal gratuito de internet. O bairro de Cacaria que também tem áreas isoladas, é contemplado pelo mesmo serviço.

Fiquei encantado por ver que, mesmo muito distante do Centro do município, a Prefeitura Municipal de Piraí – RJ mantém os serviços públicos atendendo aquela população. Infelizmente, para os moradores do Caçador, Saco da Prata e Carioca, a Prefeitura Municipal de Itaguaí renega a população ao abandono,” diz Danilo Aguiar, que foi ao local e verificou todo o processo.

De fato, a Prefeitura de Itaguaí com recursos muitos maiores que Piraí ignora os moradores dos bairros mais distantes do Centro. A internet disponível nas escolas de difícil acesso é de qualidade duvidosa. Apesar de haver essa internet nas escolas, em Itaguaí ela não contempla os moradores e claro as casas dos alunos, que estão vivendo um momento atípico e precisam ter acesso a rede mundial de computadores para acompanharem as aulas que serão oferecidas de forma online pela Rede municipal de ensino.

Num bate papo com Danilo Aguiar, ele nos revelou que já entregou a prefeitura de Itaguaí vários projetos baratos e viáveis. Inclusive em gestões passadas do atual prefeito Charlinho. Porém, não houve interesse do governo. Danilo nos relata que menos de R$ 100 mil reais seriam suficientes para pôr o projeto em prática para os moradores dos bairros do Caçador, Saco da Prata e Carioca por exemplo.

Os moradores desses locais inclusive, são mais atendidos em vários aspectos pela prefeitura de Piraí do que a prefeitura dos bairros que pertencem. Como os estudantes do ensino fundamental, onde muitos acabam preferindo ir para escolas de Piraí que ficam mais próximas de suas residências do que as escolas de Itaguaí. Já que para eles, a prefeitura fornece transporte para escolas do Centro, mas que geograficamente são mais distantes. Para minimizar esse problema, bastava a prefeitura ter boa vontade. Pois a escola Municipal Taciano Basílio, localizada no bairro Saco da Prata, tem espaço suficiente e terreno para ampliação para oferecer o ensino do 6° ao 9° ano, bem como a Educação de Jovens e Adultos. Hoje ela só oferece o ensino do pré ao 5° ano com menos de 20 alunos. Tal escola era uma das três que a Prefeitura Municipal de Itaguaí, através da Secretaria Municipal de Educação tentou fechar em 2017. Sendo impedida pelo Ministério Público após denúncias dos moradores e pais de alunos.